despacho aduaneiro

Download DESPACHO ADUANEIRO

Post on 24-Jan-2016

3 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

DESPACHO ADUANEIRO

TRANSCRIPT

  • O PROCEDIMENTO MEDIANTE O QUAL

    VERIFICADA A EXATIDO DOS DADOS DECLARADOS

    PELO IMPORTADOR EM RELAO MERCADORIA

    IMPORTADA, AOS DOCUMENTOS APRESENTADOS E

    LEGISLAO ESPECFICA.

    C O N C E I T O

    DESPACHO ADUANEIRO

  • ZONA PRIMRIA

    ZONA SECUNDRIA

    L O C A I S

    Despacho Aduaneiro

  • QUEM PODE ATUAR NO COMRCIO EXTERIOR

    BRASILEIRO ?

    PESSOAS FSICAS

    PESSOAS JURDICAS

    HABILITAO S OPERACES DE COMEX

    INTRODUO

  • Escola de NegciosH A B I L I T A O

    EM 03-09-12 FOI PUBLICADA A INSTRUO NORMATIVA

    RFB N. 1.288 ESTABELECENDO PROCEDIMENTOS DE

    HABILITAO PARA OPERAO NO SISCOMEX E

    CREDENCIAMENTO DE REPRESENTANTES PARA A

    PRTICA DE ATIVIDADES RELACIONADAS AO

    DESPACHO ADUANEIRO.

  • Escola de Negcios

    PESSOA JURDICA

    EXPRESSA

    ILIMITADA

    (CAPACIDADE FINANCEIRA > A US$ 150.000,00)

    LIMITADA

    (CAPACIDADE FINANCEIRA A US$ 150.000,00)

    M O D A L I D A D E S

  • Escola de Negcios

    PESSOA FSICA

    PARA SUAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS;

    PARA SEU USO E CONSUMO PRPRIO; E

    PARA SUAS COLEES PESSOAIS.

    M O D A L I D A D E S

  • Escola de Negcios

    I. DESPACHANTE ADUANEIRO;

    II. DIRIGENTE OU FUNCIONRIO DA PJ REPRESENTADA;

    III. FUNCIONRIO DE PJ COLIGADA OU CONTROLADA; E

    IV. FUNCIONRIO OU SERVIDOR PBLICO

    C R E D E N C I A M E N T O

  • Escola de Negcios

    EXIGNCIA

    DOCUMENTOS / APRESENTAR QUANDO SOLICITADO

    RGO COMPETENTE = SECEX/DENOC

    OBJETIVA GARANTIR AOS PARCEIROS

    INTERNACIONAIS A IDONEIDADE DAS

    EMPRESAS QUE ATUAM NO COMRCIO

    EXTERIOR BRASILEIRO.

    R E I

    REGISTRO DE EXPORTADORES E IMPORTADORES

  • TEM-SE POR INICIADO O DESPACHO

    DE IMPORTAO NA DATA DO REGISTRO DA DI

    A) AT 90 DIAS - DA DESCARGA (ZONA PRIMRIA)

    B) AT 45 DIAS - APS ESGOTAR-SE O PRAZO DE

    PERMANNCIA EM RECINTO DE ZONA

    SECUNDRIA.

    C) AT 90 DIAS - RECEBIMENTO DO AVISO DE CHEGADA

    DE REMESSA POSTAL

    P R A Z O S

  • 10

    DECLARAO DE IMPORTAO - DI

    O Sistema permite ao importador transmitir suas

    declaraes para simples anlise ou registro. Nos

    casos de simples anlise os dados do pagamento no

    sero exigidos.

    Tal como a LI, o Sistema permitir a composio de

    uma nova DI a partir de outra anteriormente preenchida

    e armazenada em seu microcomputador.

    O registro da DI ser formalizado com sua

    numerao, que ser sequencial e nacional, no Sistema

    e o importador receber, pelo Sistema, mensagem deconcluso da transmisso.

  • 11

    MOMENTO

    O importador, para dar incio

    ao despacho aduaneiro,

    dever formular sua

    Declarao de Importao.

    FORMULAO DA DI DECLARAO DE IMPORTAO

  • 12

    MOMENTO

    FORMULAO DA DI - DECLARAO DE IMPORTAO

    O processo de elaborao da DI pelo

    importador, compreende:

    introduo dos dados gerais da declarao,comuns a todas as mercadorias objeto do

    despacho, inclusive os dados relativos ao

    pagamento dos tributos;

    introduo dos dados especficos de cada umadas mercadorias sujeitas a LICENCIAMENTO

    AUTOMTICO;

  • 13

    MOMENTO

    FORMULAO DA DI - DECLARAO DE IMPORTAO

    O processo de elaborao da DI pelo importador,

    compreende:

    nos casos de mercadorias sujeitas a LICENCIAMENTONO AUTOMTICO, indicao do nmero da LI e

    introduo dos dados complementares.

    A adio poder ser composta por diversas mercadorias,

    desde que com caractersticas bsicas comuns, tais como:

    NCM, NALADI; regime de tributao; natureza cambial;

    exportador; fabricante ou produtor; condio de venda; etc.

  • 14

    EXAME TRIBUTRIO

    Verifica a consistncia entre as informaes

    prestadas pelo importador e a legislao tributria

    vigente na data do registro da DI. Via Sistema, o

    importador (funo diagnstico) e a Aduana (extrato

    da DI) sero informados do DIAGNSTICO gerado

    pelo EXAME TRIBUTRIO.

    As irregularidades detectadas, se no impeditivas

    do Registro da DI, geraro indicao do Extrato daDI, para apoio fiscalizao aduaneira.

  • 15

    ALTERAES

    O sistema permitir que as

    declaraes de importao possam ser

    retificadas:

    no curso do despacho, por exigncia dafiscalizao, ou por solicitao do

    importador, a qual ser verificada e

    autorizada pela autoridade; e

    aps o desembarao, pela autoridadeaduaneira, no Sistema, ou por iniciativa do

    importador, por meio de processoadministrativo.

  • 16

    Aps o registro do desembarao

    das mercadorias, o AFTN - Auditor

    Fiscal do Tesouro Nacional designado

    emitir o Comprovante de Importao,

    apor carimbo e assinatura e entregar

    ao importador, para liberao da

    mercadoria.

  • 17

    EXTRATO DA DI

    O Extrato da Declarao de Importao

    o documento que contm um resumo das

    informaes gerais da operao e

    especficas de cada mercadoria, definidas

    pela COANA (Coordenao-Geral de Administrao Aduaneira), como subsdio atividade de controle aduaneiro. Tambm

    constaro do extrato as irregularidades

    apontados pelo diagnstico, os alertas ao

    despacho gerados pelo Sistema e as ressalvas e condicionantes apontadas na LI.

  • 18

    EXTRATO DA DI

    O Extrato ser gerado pelo

    Sistema e impresso pelo importa-

    dor, em duas vias, sendo a primeira

    destina Secretaria da Receita

    Federal - SRF e a segunda,

    juntamente com o Comprovante de

    Importao, para acompanhar a

    mercadoria desembaraada.

  • 19

    DESPACHO ADUANEIRO

    Consiste na apresentao

    Repartio Aduaneira do Despacho

    de Importao o Extrato da DI, bem

    como os documentos que instruem

    o despacho, para que sejam

    recepcionados no Sistema porservidor designado para esse fim.

  • 20

    DESPACHO ADUANEIRO

    O Sistema informar os

    documentos registrados pelo

    importador na DI que instruem o

    despacho, os quais sero confe-

    ridos pelo servidor. Caso no haja

    divergncia, o servidor far a

    confirmao da recepo.

  • 21

    DESPACHO ADUANEIRO

    Caso ocorram divergncias

    entre as informaes da DI e os

    documentos apresentados, o

    servidor realizar, no Sistema, a

    Recepo de Documentos com

    ressalva, indicando a divergncia

    ocorrida.

  • 22

    FISCALIZAO

    Mediante Seleo Parametrizada, a

    SRF selecionar despachos para serem

    fiscalizados ou liberados sem fiscalizao.

    O Sistema selecionar ento os despachos

    para cada um dos seguintes canais de

    conferncia aduaneira:

    Canal VerdeCanal AmareloCanal VermelhoCanal Cinza

  • 23

    FISCALIZAO

    Seleo Parametrizada:

    Canal Verde Mercado-rias liberadas sem exame

    documental, verificao

    fsica da mercadoria ou

    exame preliminar de valor.

  • 24

    FISCALIZAO

    Seleo Parametrizada:

    Canal Amarelo Mercado-rias desembaraadas aps a

    realizao do exame

    documental, sem a

    verificao fsica e o exame

    preliminar de valor.

  • 25

    FISCALIZAO

    Seleo Parametrizada:

    Canal Vermelho Mercadorias s sero

    desembaraadas aps o

    exame documental e a

    conferncia fsica,

    dispensado o exame do

    valor aduaneiro.

  • 26

    FISCALIZAO

    Seleo Parametrizada:

    Canal Cinza Mercadoriass sero desembaraadas

    aps o exame documental, a

    conferncia fsica e o exame

    preliminar do valor

    aduaneiro.

  • 27

    DESEMBARAO ADUANEIRO

    O desembarao ser registrado no

    Sistema pelo AFTN - Auditor Fiscal do

    Tesouro Nacional - designado. O

    desembarao nas Unidades da SRF

    onde estiver implantado o MANTRA*

    aproveitar a funo Desembarao para

    liberar, no SISCOMEX, a emisso do

    COMPROVANTE DE IMPORTAO.

    *(Sistema Integrado da Gerncia do Manifesto, do Trnsito e do Armazenamento).

  • 28

    DESEMBARAO ADUANEIRO

    Nas importaes por via terrestre,

    cujo despacho seja fracionado, o

    desembarao de cada lote de

    mercadoria ser efetuado no verso da

    cpia do extrato da DI. O desembarao

    ser registrado no Sistema pelo total

    constante da DI, aps o desembarao

    do ltimo lote.

  • 29

    COMPROVANTE DE IMPORTAO

    Aps o Registro do

    Desembarao das mercadorias

    no Sistema, o AFTN - Auditor

    Fiscal do Tesouro Nacional

    designado emitir o COMPRO-

    VANTE DE IMPORTAO, apor

    carimbo e assinatura e entregaro documento ao importador.

  • 30

    CANCELAMENTO DA DI

    A DI poder ser cancelada pela Aduana,

    quando: no despacho antecipado ficar devidamente

    comprovado a mercadoria no ingressou no Pas ou

    foi descarregada em unidade da SRF diversa

    daquela onde ocorreu o Registro da DI; a mercadoria no atender aos controles

    especficos de outro rgo governamental e esse

    determinar o seu retorno ao exterior ou a sua

    destruio; perante a autoridade aduaneira, ficar

    comprovado erro manifesto.

  • 31

    DESEMBARAO DA MERCADORIA

    A entrega da mercadoria

    pelo depositrio, dar-se-

    mediante apresentao do

    Comprovante de Importao.

  • 32

    REGISTRO DE OPERAES FINANCEIRAS - ROF

    O mdulo ROF um conjunto de telas e

    programas, em transao do SISBACEN,

    destinado a registrar operaes financeiras entre o

    Pas e o exterior, possibilitando a vinculao dos

    pagamentos das obrigaes geradas por essas

    op

Recommended

View more >