desonera†ƒo de folha de .contribui§µes sobre a folha de pagamento,e a...

Download DESONERA‡ƒO DE FOLHA DE .contribui§µes sobre a folha de pagamento,e a contribui§£o dos

Post on 12-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

15/05/2017

1

DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

Instrutor : Mrcio Henrique Quadros

15/05/2017

2

DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

www.escolaseac.com

PRINCIPAIS REFERENCIAIS

LEI N 12.546, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011;

ATO DECLARATRIO EXECUTIVO CODAC N 33 DE 17/04/2013;

INSTRUO NORMATIVA DA RFB N. 1.436, DE 30 /12/2013;

LEI N 13.161, DE 31 DE AGOSTO DE 2015; MEDIDA PROVISRIA 774, DE 30 DE MARO DE 2017.

INSTRUO NORMATIVA DA RFB N. 1.597, DE 01 /12/2015;

ATO DECLARATRIO EXECUTIVO CODAC N 93 DE 19/12/2011;

LEI N 8.212, DE 24 DE JULHO DE 1991;

INSTRUO NORMATIVA DA RFB N. 1.642, DE 13 /05/2016;

DECRETO N 7.828 DE 16/10/2012;

LEI N 12.715, DE 17 DE SETEMBRO DE 2012; LEI N 12.844, DE 31 DE AGOSTO DE 2013;

15/05/2017

3

DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

www.escolaseac.com

PLANO BRASIL MAIOR.

- O Governo Federal lanou o Plano Brasil Maior (PBM) composto de diversas medidas dentre elas a desonerao da folha de pagamento. - Medidas que pretendem promover o crescimento sustentvel da economia brasileira.- reduo dos tributos , gerando mais empregos e estimulando a mo de obra devidamente formalizada. - Unio compensar o Fundo de Regime Geral da Previdncia Social , no valor correspondente a estimativa de renuncia previdenciria decorrente da desonerao.

15/05/2017

4

DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

www.escolaseac.com

QUAL O OBJETIVO DA DESONERAO DA FOLHA Em primeiro lugar, ampliar a competitividade da indstria nacional, por meio da reduo dos custos laborais, e estimular as exportaes, isentando-as da contribuio previdenciria;

Em segundo lugar, estimular ainda mais a formalizao do mercado de trabalho, uma vez que a contribuio previdenciria depender da receita e no mais da folha de salrios;

Por fim, reduzir as assimetrias na tributao entre o produto nacional e importado, impondo sobre este ltimo um adicional sobre a alquota de Cofins-Importao igual alquota sobre a receita bruta que a produo nacional pagar para a Previdncia Social.

15/05/2017

5

DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

www.escolaseac.com

O que significa desonerar ? a substituio da contribuio patronal previdenciria(20% sobre a folha de pagamento de empregados econtribuintes individuais) pelo pagamento de umpercentual sobre o faturamento, apenas para asatividades citadas na Lei 12.546/11.

- O projeto de desonerao da folha de pagamento substitui a alquota e a base de clculo do tributo.

- Isso significa que a empresa ser realmente desonerada ?

15/05/2017

6

Lei - 12.546/2011 DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

www.escolaseac.com

Criada com a MP 540/11, convertida na Lei 12.546/11 9 artigos 7 a 9) e com regras da IN RFB 1.436/13;

Vigncia a partir de 12/2011;

a substituio da CPP ( Contribuio Patronal Previdenciria ) calculada sobre a folha de pagamento ( Em GPS) por uma alquota calculada sobre a receita Operacional Bruta ( paga DARF );

Tambm chamada de CPRB - Contribuio Previdenciria sobre a Receita Bruta;

S aplicvel s empresas tributadas pelo Lucro Presumido ou Lucro Real.

15/05/2017

7

DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

www.escolaseac.com

Esta substituio teve carter impositivo e incialmente foi aplicada no perodo de 1.12.2011 a 31.12.2014. Aps com a Lei 13.161/2015, passou a ser optativa;

Abrange as atividades citadas na Lei 12.546/11. e na Lei 13.161/2015;

No abrange as contribuies ao RAT e aos Terceiros (Outras Entidades do Sistema S como SESI, SENAI, SEBRAE, etc.), ou seja, as empresas continuaro pagando essas contribuies sobre a folha de pagamento, e a contribuio dos prprios empregados para o Regime Geral da Previdncia Social.

Embora os arts. 7 e 8 mencionem que o recolhimento sobre a receita bruta previsto na Lei n 12.546/2011 em substituio s contribuies previstas nos incisos I e III do art. 22 da Lei n 8.212/91, tal substituio deve ser interpretada no sentido de que as empresas enquadradas nos artigos em questo obrigatoriamente substituem a base de clculo da folha de pagamento pela base de clculo da receita bruta, independentemente de haver folha ou no.

15/05/2017

8

CONTRIBUIES PREVIDENCIRIAS ARTIGO 22 da Lei 8.212/1991

www.escolaseac.com

I - 20% sobre o total das remuneraes pagas, devidas ou creditadas a qualquer ttulo durante o Ms, aos segurados empregados e trabalhadores avulsos que lhe prestam servios, destinadas a Retribuir o trabalho, qualquer que seja a sua forma,(...).

II - Para financiamento do beneficio relativo a aposentadoria especial, e daqueles concedidos , em razo do grau de incidncia de incapacidade laborativa decorrente dos riscos ambientais do trabalho, (...)a) 1% ( um por cento ) para as empresas em cuja atividade preponderante o risco de Acidentes do trabalho seja considerado leve;b) 2%( dois por cento) para as empresas em cuja atividades preponderante esse risco sejaConsiderado mdio;c) 3% ( trs por cento ) para as empresas em cuja atividade preponderante esse risco seja Considerado grave;

III - 20% sobre o total das remuneraes pagas ou creditadas a qualquer ttulo, no decorrer do ms, aos segurados contribuintes individuais que lhe prestem servios;

IV - 15% sobre o valor bruto da nota fiscal ou fatura de prestao de servios relativamente a servios que lhe so prestadas por cooperados por intermdio de cooperativas de trabalho.

15/05/2017

9

Lei - 12.546/2011 DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

www.escolaseac.com

Conceito de Receita BrutaA receita bruta que constitui a base de clculo da contribuio substitutiva, compreende: a receita decorrente da venda de bens nas operaes de conta prpria; a receita decorrente da prestao de servios; e o resultado auferido nas operaes de conta alheia.

I - A receita bruta deve ser considerada sem o ajuste de que trata o inciso VIII do caput do art. 183 da Lei n 6.404; eII - Na determinao da base de clculo da contribuioprevidenciria sobre a receita, podero ser excludos:a) A receita bruta de exportaes;b) As vendas canceladas e os descontos incondicionais concedidos;c) O IPI, quando includo na receita bruta; ed) O ICMS ST

PARA FINS DE BASE DE CLCULO:

15/05/2017

10

www.escolaseac.com

Antes20% -------------Folha de pagamento -------------------GPS --------------SEFIP/ESOCIAL

COM A DESONERAO

1 1,5 2,5 - 3,0 - 4,5% --------Receita Bruta --------DARF ---EFD-Contribuies - Bloco P

Lei - 12.546/2011 DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

15/05/2017

11

Lei - 12.546/2011 DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

www.escolaseac.com

Qual o regime que representa a menor carga fiscal?

A opo pela CPRB passa a ser benfica para a empresa quando o valor da base de clculo dos 20% (folha de pagamentos) corresponder, no mnimo, a 22,5% do faturamento do ms.

15/05/2017

12

Lei - 12.546/2011 DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

www.escolaseac.com

A contribuio previdenciria reduzida, a empresa deve recolher, por cada estabelecimento distinto (matriz e filiais), em GPS, os valores resultantes da razo aferidaentre o somatrio das outras receitas no incentivadas de todos os estabelecimentos dividido pela receita bruta total da empresa como um todo, multiplicandoessa razo pela contribuio normal de 20% (vinte por cento) sobre a remunerao paga ou creditada por cada um dos estabelecimentos, consideradosindividualmente.

O DARF da contribuio sobre a receita bruta sercentralizado pela matriz.

EMPRESAS COM MATRIZ E FILIAIS

15/05/2017

13

DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

www.escolaseac.com

Observaes:

A receita de toda a empresa, matriz e filiais, mesmo que alguma filial no desenvolva atividade no desonerada, j sem os cancelamentos e devolues. A receita de atividade desonerada deve ser somada e recolhido o DARF na matriz As exportaes desoneradas somam para a receita total, mas sobre elas no paga nada A GPS deve ser feita por estabelecimento (matriz e filiais). No campo compensao da GFIP informamos o que no for recolhido de CPP em GPS. O percentual a reduzir o mesmo para matriz e filiais.

15/05/2017

14

Lei 12.546/2011 - DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

www.escolaseac.com

No caso de empresa que apura faturamento em duas atividades distintas, estando somente uma delas possibilitada de enquadramento nas regras da Lei n 12.844, como se deve apurar a contribuio previdenciria patronal?

A empresa que exercer atividades distintas, isto , enquadradas em grupos da CNAE abrangidos e no abrangidos pela desonerao, deve considerar apenas a CNAE principal para verificar se a empresa poder ou no optar pelo regime da CPRB. Para esse propsito, considera-se CNAE principal o da atividade que representa maior receita para a empresa.Base legal: art. 9, 9 da Lei 12.546..

15/05/2017

15

DESONERAO DE FOLHA DE PAGAMENTO

www.escolaseac.com

Como deve ser feito o recolhimento das contribuies para as empresas enquadradas no regime de desonerao?

O recolhimento da contribuio patronal sobre a folha continua a ser feito em Guia da Previdncia Social GPS, por estabelecimento da empresa, com aplicao do redutor.

A contribuio substitutiva incidente sobre a receita bruta deve ser recolhida em DARF, de forma centralizada pelo estabelecimento matriz, u

View more >