Desenvolvimento sustentável e educação ambiental

Download Desenvolvimento sustentável e educação ambiental

Post on 02-Aug-2015

19 views

Category:

Business

0 download

TRANSCRIPT

1. Desenvolvimento sustentvel e educao ambiental: uma trajetria comum com muitos desafios Jos Carlos Barbieri mestre e Doutor pela FGV Professor da FGV Dirceu da Silva Mestrado em Fsica Doutor em Educao Professor da Unicamp 2. Objetivo Apresentar a gnese de uma concepo de educao ambiental (EA) Proposta de educao para o desenvolvimento sustentvel (EDS) Duas concepes complementares 3. Construindo um consenso sobre a EA associada ao Desenvolvimento Sustentvel Origens da Educao Ambiental ligada criao da A Organizao das Naes Unidas para a Educao, a Cincia e a Cultura UNESCO Conferncia sobre a Biosfera Paris, 1968: marco inicial do movimento pelo desenvolvimento sustentvel Conferncia das Naes Unidas para o Meio Ambiente Humano Estocolmo, 1972 Declarao sobre o Ambiente Humano: O homem tem direito fundamental liberdade, igualdade e ao desfrute de condies de vida adequadas em um meio ambiente de qualidade tal que lhe permita levar uma vida digna [...] Plano de trabalho com 110 resolues 4. Objetivos da Educao Ambiental: Carta de Belgrado - 1975 Conscientizao Conhecimento Atitudes Habilidades Capacidade de avaliao Participao Crticas: Falta de proposies concretas Conferncia intergovernamental sobre EA Tbilisi (1977) A EA deve ser endereada a: 1. Ao pblico em geral 2. Grupos profissionais ou sociais especficos 3. Formao de profissionais e grupos que tratam de problemas ambientais especficos Criao do Programa Internacional de Educao Ambiental (PIEA) seminrio sobre educao ambiental: Carta de Belgrado 5. A agenda 21: captulo 36 promoo do ensino, conscientizao pblica e do treinamento Aprovada na Rio-92 Total de 40 captulos Coordenao de atividades a cargo da UNESCO 3 reas de programas: 1.Reorientao do ensino no sentido do desenvolvimento sustentvel 2.Aumento da conscincia pblica 3.Promoo do treinamento 6. Educao para o desenvolvimento sustentvel 1997: Conferncia Internacional sobre Meio Ambiente e Sociedade Tessalnica reafirma a ideia do conceito de sustentabilidade que envolve meio ambiente, pobreza, populao, sade, segurana alimentar, democracia, direitos humanos e paz. 7. Declarao de Tessalnica Recomenda planos de ao elaborados em nvel local Reduo da pobreza como meta e condio para sustentabilidade Principal causa da degradao: associada ao consumo exagerado 8. Cpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentvel (CMDS) - Johannesburgo Objetivo de tratar 5 temas especficos: 1.gua e saneamento 2.Energia 3.Sade 4.Agricultura 5.Biodiversidade e gesto de ecossistemas Plano de ao com 153 recomendaes Exemplos: recursos para universalizao do ensino Erradicao das disparidades entre gneros 9. Recomendao 117 A assembleia Geral da ON: Decnio das Naes Unidas para o Desenvolvimento Sustentvel 2005 a 2014 Promoo do ensino e da aprendizagem para todos Baseada no conceito de desenvolvimento sustentvel da Comisso de Brundtland 10. Ecos de Tbilisi A meta da EA fazer com que se compreenda o carter complexo do meio ambiente Objetivo da EA: evidenciar a interdependncia econmica, poltica, ecolgica Compreender as relaes entre desenvolvimento socioeconmico e melhoramento do meio ambiente 11. Opinies sobre EA e EDS EDS diferente da EA apoltica e cientfica EA como componente da EDS EDS questes sociais; EA dimenso ambiental EDS prev orientao par aEA EA: ateno sobre as foras naturais; pouca considerao pelas foras sociais Falha da EA em abrir a discusso com tomadores de deciso EDS com foco mais crtico 12. Perspectivas sobre a relao entre EA e EDS EA parte da EDS EDS parte da EA EA e EDS sobrepostas parcialmente EDS um estgio na evoluo da EA (Hasselink, Kempen e Wals, 2000, apud Barbieri e Silva, 2011) 13. De Educao Ambiental para Educao para o desenvolvimento sustentvel Especialistas da Amrica Latina entendem que: as dimenses sociais e econmicas devem estar presentes na EA A EA j incorpora a dimenso social e econmica 14. Crticas e objees ao desenvolvimento sustentvel Desenvolvimento x Crescimento Aumento da riqueza x Distribuio O que significa desenvolvimento? 15. Crticas Daly (1991): necessidade de limitar as atividades humanas capacidade de suporte do planeta McNeil (2000): o crescimento se tornou um fetiche Pedrini (2006): proposta da Unesco de educao vinculada ao desenvolvimento sustentvel tem nfase nas regras de mercado Ll (1991): uso indiscriminado da expresso desenvolvimento sustentvel Porrit (2003): viso positiva da disseminao do tema ORiordan (1997): desenvolvimento sustentvel como artigo de f e conforto Caldwell (1993): conceito positivo e inespecfico 16. A escolha do termo Sustentvel Elkington (2000): Trip da sustentabilidade Princpio que assegura as aes de hoje e no limita as aes das geraes futuras Savitz e Weber (2006): Arte de fazer negcios num mundo interdependente 17. O papel das instituies de ensino superior Seminrio de Belgrado: Desenvolvimento de programas para alunos de nvel superior Tbilisi Formao de profissionais especficos Agenda 21 Apoio a universidades Declarao de Talloires Acordo voluntrio especfico para IES 18. Principais iniciativas voluntrias das IES de carter geral Documento Descrio/fontes Declarao de Talloires (Frana) 1990. Iniciativa voluntria Declarao de Halifax (Canad) 1991. Iniciativa da Universidade das Naes Unidas e da Associao de Universidades Canadenses Declarao de Swansea (Pas de Gales) 1993. Associao das Universidades de Commonwealth Declarao de Kyoto 1993. Oito aes Carta Copernicus 1994. Define o papel das universidades na busca pelo desenvolvimento sustentvel Declarao de Lneburg (Alemanha) 2001. Necessidade de implantar as recomendaes do cap. 36 da Agenda 21 Declarao de Ubuntu 1992-2000. retoma a necessidade de colocar em prtica a Agenda 21 19. Princpios para a educao de gesto responsvel Princpio Enunciado 1 Propsito Desenvolver capacidades para estudantes serem geradores de valores sustentveis 2 Valores Incorporar nas atividades os valores de responsabilidade social global 3 Mtodo Criar estruturas educacionais que permitam experincias de aprendizagem 4 Pesquisa Buscar pesquisas que aumentem o entendimento sobre o papel e impacto das empresas 5 Parceria Interagir com gestores de empresas e explorar juntos abordagens eficazes 6 Dilogo Facilitar o dilogo e o debate 20. Resumo EA no deve ser disciplina especfica, mas includa em todos os nveis de ensino Processo lento x urgncia de ao: iniciativas voluntrias Gesto ambiental: aplicao de conhecimentos aos problemas ambientais por processos administrativos tpicos 21. Educao para a sustentabilidade nos cursos de Administrao: reflexo sobre paradigmas e prticas Pedro Roberto Jacobi Mestrado em planejamento urbano Doutor em Sociologia Professor da USP Emmanuel Raufflet PhD em Gesto Professor Escola de Negcios Internacional - Quebec Michelle Padovese de Arruda Mestranda em Cincia Ambiental - USP 22. A temtica da sustentabilidade socioambiental nas empresas e seu dilogo com a academia Sustentabilidade: capacidade de resistir, durar Objetivo do texto: Contribuir para o debate sobre o papel da educao superior cursos de Administrao e Gesto 23. Emergncia da sociedade de risco Urich Beck (1992): Alteraes estruturais da sociedade Intensidade das mudanas Todos corremos os mesmos riscos Parte 1 24. Ecologia e economia Paradigma convencional Crescimento econmico para alcanar a sustentabilidade Economia ecolgica Economia estacionria Reconfigurao do processo produtivo Ecoeficincia, reduo do consumo de energia 25. Propostas para a educao: em direo a paradigmas que abordem a complexidade Prticas educativas que apontam para propostas pedaggicas centradas na criticidade dos sujeitos, com vistas mudana de comportamento e atitudes Proposta de dilogo de saberes 26. Educao superior e a insero do tema Componentes do papel das IES: 1.Espaos de formao, intercmbio e educao 2.Espaos de pesquisa e gerao de ideias 3.As organizaes, com oramentos e processos de tomada de deciso A dcada das Naes Unidas da Educao para o desenvolvimento sustentvel Parte 2 27. Princpios para a educao de gesto responsvel Princpio Enunciado 1 Propsito Desenvolver capacidades para estudantes serem geradores de valores sustentveis 2 Valores Incorporar nas atividades os valores de responsabilidade social global 3 Mtodo Criar estruturas educacionais que permitam experincias de aprendizagem 4 Pesquisa Buscar pesquisas que aumentem o entendimento sobre o papel e impacto das empresas 5 Parceria Interagir com gestores de empresas e explorar juntos abordagens eficazes 6 Dilogo Facilitar o dilogo e o debate 28. Desafios (THOMAS, 2004) Superar barreiras, Falta de consenso sobre sustentabilidade, Falta de interesse e comprometimento Recompensas limitadas para a inovao Falta de experincia e apoio financeiro 29. Desafios para as instituies Ambiguidade da definio de sustentabilidade Enfoque fragmentado iniciativas de esverdeamento Resistncia interdisciplinaridade Processo organizacional nas instituies Necessidade de ampliar as vises de colaborao 30. Competncias para o desenvolvimento sustentvel Competncia Descrio Perspectivas de futuro Ser capaz de imaginar um mundo melhor Pensamento crtico e reflexo Aprender a questionar os sistemas atuais Pensamento sistmico Reconhecer as complexidades, procurar ligaes Construo de parcerias Promover o dilogo e a negociao, aprender a trabalhar em equipe Participao nas tomadas de deciso Empoderar as pessoas 31. Vantagens do quadro de competncias 1. Ir alm da viso fundamentada no conhecimento sobre sustentabilidade 2. Possibilitam a formulao de um curso que v alm dos tradicionais 32. Implicaes para as escolas de Administrao Conceito de sustentabilidade difundido de duas maneiras: Introduo de novos cursos Sustentabilidade como oportunidade em determinada disciplina Parte 3 33. Raufllet: trs formas de gesto ambiental das empresas Incremental Comportamento reativo Adaptativa Sistemas organizacionais com base em uma viso dinmica Radical Formas de consumo atuais levam degradao 34. Obstculos aos avanos da sustentabilidade no currculo das escolas de administrao Disciplinar Abordagens de ensino Valor da sustentabilidade e desafio de sua mensurao Integrao 35. Como integrar sustentabilidade no ensino da administrao? Princpios (TILBURY e WORTMAN, 2008) Pensamento sistmico Interdiscipilinaridade Trs pilares do desenvolvimento sustentvel para tomada de decises: social, ambiental, econmico Duas condies para promoo do desenvolvimento sustentvel: Planejar como a sustentabilidade ser implantada Status da sustentabilidade num contexto disciplinar Parte 4 36. Reflexes finais: quatro caminhos Construir comunidades de aprendizagem Valorizar o cuidado com a diversidade cultural e biolgica, promover formas democrticas de governana, favorecer economias locais (GLASSER, 2007) Integrao do conhecimento Buscar quadros conceituais que promovam a mudana Educao para sustentabilidade na direo da aprendizagem social Abordagem sistmica da sustentabilidade Reforo da dimenso participativa Educar indivduos responsveis e comprometidos Repensar o papel da Administrao e a educao de gestores

Recommended

View more >