desconsideraÇÃo da pessoa jurÍdica na execuÇÃo .3.3 dissoluÇÃo irregular da sociedade

Download DESCONSIDERAÇÃO DA PESSOA JURÍDICA NA EXECUÇÃO .3.3 DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE

Post on 08-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Fundao Educacional do Municpio de Assis Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis

    Campus Jos Santilli Sobrinho

    LINDSAY BENTES DOS SANTOS GIBIM

    DESCONSIDERAO DA PESSOA JURDICA NA EXECUO FISCAL

    ASSIS 2012

  • LINDSAY BENTES DOS SANTOS GIBIM

    DESCONSIDERAO DA PESSOA JURDICA NA EXECUO FISCAL

    Monografia apresentada ao Departamento do Curso de Direito do Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis, como requisito parcial de concluso do curso de graduao em Direito.

    Orientadora: Profa. Me. Lenise Antunes Dias de Almeida

    ASSIS 2012

  • GIBIM, Lindsay Bentes dos Santos DESCONSIDERAO DA PESSOA JURDICA NA EXECUO FISCAL / Lindsay Bentes dos Santos Gibim, Fundao Educacional do Municpio de Assis FEMA Assis, 2012. 50 f.

    Orientador: Profa. Me. Lenise Antunes Dias de Almeida Trabalho de Concluso de Curso Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis IMESA 1. desconsiderao da pessoa jurdica 2. responsabilidade 3. Execuo Fiscal 4. obrigao tributria 5.contribuinte.

    CDD: 340 Biblioteca da FEMA

    CDU 020.7

    FICHA CATALOGRFICA

    Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)

  • DESCONSIDERAO DA PESSOA JURDICA NA EXECUO FISCAL

    LINDSAY BENTES DOS SANTOS GIBIM

    Trabalho de concluso de curso apresentado ao Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis, como requisito parcial do curso de graduao em Direito, analisado pela seguinte comisso examinadora:

    Orientador: Lenise Antunes dias de Almeida Analisador: (1): Maria Anglica Lacerda Marin Dassi

    ASSIS 2012

  • DEDICATRIA

    Dedico este trabalho ao meu querido pai, Floriano Vieira dos Santos, e a minha amada me, Albanizia Suely.

  • AGRADECIMENTOS Primeiramente, agradeo ao Senhor Jesus por esta oportunidade em minha vida;

    Em seguida:

    minha Orientadora Profa. Mestre. LENISE ANTUNES DIAS DE ALMEIDA, a quem

    agradeo de forma especial pela compreenso, dedicao e motivao;

    a todos os meus professores;

    a minha grande fonte de inspirao: minha amada famlia, que em todos momentos

    me motivou, compreendeu a minha ausncia, durante todos anos de faculdade, e

    tolerou os meus momentos de estresse, irritao e nervosismo durante todas as

    minhas avaliaes e

    a todos meus amigos e colegas de curso.

    MEU MUITO OBRIGADO.

  • A sabedoria a coisa principal; adquire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisio de entendimento.

    Provrbios 4:7

  • RESUMO O presente trabalho trata da desconsiderao da pessoa jurdica no processo de

    execuo proposto pela Fazenda Pblica. Para tanto, necessrio abordar a

    responsabilidade tributria do cidado submetido ordem jurdica brasileira, como

    tambm o conceito e os requisitos que autorizam o juiz a decidir pela desconsiderao

    da pessoa jurdica, quando esta no cumpre suas obrigaes tributarias.

    Palavras-chave: obrigao tributria; responsabilidade; execuo fiscal;

    desconsiderao de pessoa jurdica.

  • ABSTRACT This paper discusses the disregard of legal person in legal enforcement process

    proposed by the Public Treasury. To this end, is necessary to address the tax liability

    of the citizen subject to Brazilian legal order, as well as the concept and the

    requirements that authorize the Court to decide the disregard of legal person, when

    this does not meet your tax obligations.

    Keywords: tax obligation; responsibility; tax enforcement; disregard of legal person.

  • SUMRIO

    1 INTRODUO ................................................................................... 11

    2 DA RESPONSABILIDADE CONSIDERAES GERAIS............. 12

    2.1 RESPONSABILIDADE JURDICA E RESPONSABILIDADE MORAL..... 12

    2.2 RESPONSABILIDADE EM SENTIDO ESTRITO...................................... 12

    2.3 PRESSUPOSTOS DA RESPONSABILIDADE CIVIL............................... 14

    2.4 RESPONSABILIDADE CIVIL SUBJETIVA E RESPONSABILIDADE

    CIVIL OBJETIVA ............................................................................................

    16

    2.5 RESPONSABILIDADE TRIBUTRIA ...................................................... 17

    2.5.1 Aspectos da obrigao tributria ................................................................ 20

    2.5.2 Sujeito passivo ............................................................................................ 23

    2.5.3 Sujeito ativo ................................................................................................. 24

    3 DESCONSIDERAAO DA PESSOA JURDICA-

    RESPONSABILIDADE DO SOCIO ...................................................

    25

    3.1 ATOS QUE GERAM RESPONSABILIDADE PESSOAL ........................ 26

    3.2 VIOLAO DE CONTRATO OU LEI ....................................................... 30

    3.3 DISSOLUO IRREGULAR DA SOCIEDADE ..................................... 31

    4 LEI DE EXECUO FISCAL ......................................................... 34

    4.1 ASPECTOS DA EXECUO FISCAL .................................................. 34

    4.2 SUJEITO PASSIVO DA EXECUO .................................................... 38

    4.3 DEFESA DO SOCIO EMBARGOS DO DEVEDOR............................ 42

    5 CONSIDERAES FINAIS ............................................................. 45

    6 REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS ................................................ 47

  • 11

    1 INTRODUO

    O presente trabalho tem como objetivo estudar a desconsiderao da pessoa

    jurdica na execuo fiscal. Tendo como fonte principal de pesquisa o Cdigo

    Tributrio Nacional e a Lei de Execuo Fiscal n 6.830/80.

    O legislador, ao instituir a Lei de Execuo Fiscal, dispe sobre a cobrana da dvida

    ativa da Fazenda Pblica, como consequncia de inadimplemento fiscal.

    O intuito do presente trabalho esclarecer a questo da desconsiderao da pessoa

    jurdica direcionando a execuo para atingir o patrimnio pessoal dos scios.

    Ao aprofundar o tema, os autores explicam de forma clara e fcil as obrigaes do

    scio e atos que geram a desconsiderao da pessoa jurdica e consequentemente

    recair sobre a pessoa quem a administra.

    Para tanto, ser abordado conceito e espcies de responsabilidade e ainda aspectos

    da obrigao tributria e dos sujeitos da relao tributria.

    A desconsiderao da pessoa jurdica surge para prevenir fraudes de scios ou

    responsveis pela pessoa jurdica para garantir interesses pessoais. Este instituto na

    execuo fiscal o mecanismo utilizado pela Fazenda Publica para penetrar no

    patrimnio pessoal do responsvel tributrio da relao tributria, arrecadando

    assim mais dinheiro para os cofres pblicos.

  • 12

    2 DA RESPONSABILIDADE- CONSIDERAES GERAIS

    Quando se fala em responsabilidade, nos remetemos ao pensamento que h um

    dever de se fazer algo. Desse modo, nasce a figura do responsvel, quando

    descumpre uma prestao ou age de forma ilcita e essa falta de cumprimento gera

    algum dano.

    2.1 - Responsabilidade jurdica e Responsabilidade Moral

    A responsabilidade pode ser analisada de vrias formas, porm relevante citar

    algumas diferenas. Norma moral a norma individual da pessoa, norma interna,

    correspondendo a atitudes e a aes que realizamos baseados em preceitos que

    dizem respeito a ns mesmos. Norma jurdica so as normas resultantes do direito,

    so as normas impostas pelo Estado, das quais no precisam de adeso interna,

    sendo dessa forma, necessrio cumprir o que est sendo imposto pela nossa

    legislao. Portanto, objetiva regular a vida em sociedade.

    Caso as normas jurdicas ou morais sejam violadas, ser gerada uma

    responsabilidade para quem a infringiu tanto a lei moral ou religiosa ou o direito.

    Se o sujeito viola no campo moral ou religioso as normas estabelecidas, a sua

    responsabilidade ser individual, na sua conscincia ou at considerado um pecado,

    caso seja um religioso. No ser exteriorizado e nem ter repercusso no mundo

    jurdico.

    No campo jurdico, ter-se- a responsabilidade, quando ocorrer algum prejuzo ou

    acarretar algum dano ao indivduo lesado.

    2.2 Responsabilidade em Sentido Estrito

    Responsabilidade pode ser interpretada e aplicada em vrios ramos do direito, tanto

    nos aspectos religioso, como no moral, no cientifico e no jurdico.

    No que tange responsabilidade civil, vejamos a definio do Dicionrio Jurdico On

    line:

  • 13

    Responsabilidade civil- Obrigao que uma determinao legal, as conseqncias jurdicas advindas de seus atos. Pode ser oriunda de negcio jurdico, de ato lcito ou de lei. Na responsabilidade civil o direito lesado tem natureza patrimonial e deve ser indenizado.

    Para se ter responsabilidade, tem que existir um dano causado a algum ou a algo,

    e por isso deve ser ressarcido por aquele que causou.

    Segundo Stolze (2008, p. 01) a palavra responsabilidade tem origem no verbo latino

    respondere, significando a obrigao que algum tem de assumir com as

    consequncias jurdicas de sua atividade.

    De forma ampla,

Recommended

View more >