descifrando o livro de gênesis apostila 1 de 2 revisada

Download Descifrando o livro de gênesis apostila 1 de 2 revisada

Post on 10-Jul-2015

159 views

Category:

Spiritual

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Estudos Bblicos Sacerdote de Jud

    1

    Decifrando o Livro de Gnesis

    Da criao do mundo Torre de Babel

    2 EDIO

    Apostila

    Revisada

    2014

    Anderson M. Santos

  • Estudos Bblicos Sacerdote de Jud

    2

    APRESENTAO

    A presente apostila que tem em mos um pequeno compndio doutrinrio teolgico que

    visa a melhor compreenso da Bblia. Nela voc entender como tudo aconteceu. Para um

    entendimento mais completo, nesta apostila, alm de ser fundamentada principalmente na

    Palavra, necessrio que haja nela histrias de outras civilizaes e costumes, assim sendo

    haver estudos apenas com informaes histricas fora da Bblia, mas que so comprovadas

    pelos estudos. O objetivo real entender o contexto da poca.

    A linguagem dela de fcil compreenso e aos poucos, ao longo dos estudos os alunos

    aprendero palavras mais difceis ligadas teologia. No final de cada lio haver um

    glossrio para tirar dvidas.

    Esta a apostila I que comea na criao do mundo e termina na Torre de Babel, a apostila

    II continua os estudos na histria do patriarca Abrao e termina com os filhos de Israel no

    Egito. Recomendo usar a Bblia junto dos estudos.

    O estudo ser ao mximo possvel na sua ordem cronolgica. Estudaremos o livro de

    Gnesis, mas primeiramente teremos um pequeno estudo sobre os anjos, pois como voc deve

    saber, a Bblia contm algumas informaes fora da ordem cronolgica. Em Gnesis no

    vemos Deus criando os anjos de maneira clara, mas a partir do captulo 3 est escrito que

    Deus colocou no den querubins (uma classe angelical). O que um querubim? Quando

    foram criados? Voc percebe o porqu devemos estudar primeiro sobre eles? Entenderemos

    Gnesis melhor depois deste estudo chamado: angelologia, que o estudo sobre os anjos.

    INTRODUO AO

    SEMINRIO BBLICO

    A raiz da palavra seminrio significa literalmente semente, ou seja, uma semeadura e

    preparao do aluno para a Palavra de Deus para que esta se enraze e cresa, produzindo

    assim os frutos do Esprito Santo.

    Neste inicio de ano de 2014 iremos estudar o livro de Gnesis, iremos aprender sobre:

    significado de nomes de pessoas e lugares, smbolos, rituais antigos, sombras e tipos, dentre

    comentrios em vrias passagens.

    A Bblia Sagrada um livro que sobreviveu ao longo de grandes perseguies, todavia h

    coisas escritas nela que at aos dias de hoje no podemos compreender sua exegese. Jamais

    entenderemos as Escrituras por completo, no decorrer de nossa jornada aos cus ainda

    existiro questionamentos, incertezas do por que tal coisa aconteceu ou fora escrita daquela

    maneira. Aquilo que a mente humana no compreende deve ser aceita apenas pela f. O que

    temos, porm j nos basta. Conhecemos o caminho para os cus e ele se chama: Jesus. Vamos

    aprimorar o nosso ministrio pela Palavra de Deus.

    com imenso prazer que apresento aos alunos estes estudos. Seja bem-vindo famlia dos

    seminaristas.

    Anderson M. Santos

  • Estudos Bblicos Sacerdote de Jud

    3

    SUMRIO

    APRESENTAO

    INTRODUO AO SEMINRIO BBLICO

    LIO 1: A DOUTRINA DOS ANJOS................................................................................. p. 4

    LIO 2: O LIVRO DAS ORIGENS.................................................................................... p. 8

    LIO 3: A QUEDA............................................................................................................. p. 14

    LIO 4: CAIM E ABEL, A SIMBOLOGIA POR DENTRO DA HISTRIA............. p. 20

    LIO 5: NO, O HOMEM QUE ANDAVA COM DEUS.............................................. p. 25

    LIO 6: NINRODE O PAI DA IDOLATRIA............................................................. p. 32

    APNDICE............................................................................................................................. p. 38

    Para mais estudos bblicos visite o blog:

    sacerdotedejuda.blogspot.com

    Curta a pgina Sacerdote de Jud no Facebook e ajude este projeto a crescer:

    https://www.facebook.com/yaohuhaemet?fref=ts

  • Estudos Bblicos Sacerdote de Jud

    4

    Lio 1

    A doutrina dos Anjos

    No princpio criou Deus os cus e a terra (Gn 1.1).

    INTRODUO

    O primeiro versculo da Bblia, embora curto, carregado de muitos fatos que ocorreram na

    criao dos cus e da terra. Comeando pelos cus, o Eterno Deus criou os anjos: seres

    espirituais que o servem com louvor, adorao e serventia, todavia, Deus no criou apenas um

    tipo de anjo, mas pelo menos quatro classes angelicais: anjo, querubim, serafim e arcanjo.

    Cada um com uma personalidade diferente, acompanhados pelo livre-arbtrio.

    Em Gnesis h aparies de anjos e querubins, por isso na aula de hoje estudaremos

    brevemente cada classe de anjo e a aparncia deles descritos na Palavra de Deus.

    Classe Angelical, Anjos

    Como foi dito na introduo, os anjos so ministros espirituais do louvor, adorao e

    serventia do Deus Altssimo, e prestam qualquer servio que Deus os incumba de realizar,

    inclusive a nosso favor. A palavra anjo vem do grego angelos e significa mensageiro, em hebraico malak tendo o mesmo significado. Esta classe uma classe de anjos que antigamente passavam a determinadas pessoas os preceitos de Deus. O nico anjo mensageiro

    que aparece na Bblia Gabriel, ele aparece pela primeira vez no livro de Daniel como

    mensageiro e tambm chamado simbolicamente de homem, pois o nome Gabriel significa:

    Varo de Deus, ou Homem de Deus (leia Dn 8.16 e 9.21). No Novo Testamento ele tambm aparece para anunciar Maria que ela era a escolhida para ser a me do Messias, e

    tambm aparece para Zacarias, pai de Joo Batista (Lc 1.13-20, 1.26-38).

    No existe classe angelical inferior ou superior, pois, cada classe angelical tem suas

    funes, igualmente importantes. O anjo, por exemplo, um representante de Deus. So seres

    extremamente poderosos. H uma passagem na Bblia que diz que um anjo, numa nica noite

    feriu 185.000 (cento e oitenta e cinco mil) homens assrios. Por essa razo, aqueles que amam

    a Deus tem um anjo para guard-los: O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e os livra (Sl 34.7).

    Querubim (Gn 3.24)

    Eles so a primeira criatura a aparecer no livro de Gnesis (Gn 3.24). A palavra querubim vem do hebraico: qerub, e significa: aquele que cobre, aquele que guarda ou aquele que protege.

    No livro do Apocalipse, eles aparecem segundo algumas tradues como: Os Quatro Animais Viventes, pois a aparncia de um querubim semelhante de um animal, mas se fizermos uma comparao detalhada entre as vises de Ezequiel e as do apostolo Joo,

    veremos que tratasse de querubins e no de animais no sentido literal, portanto a traduo

    mais correta seria Os Quatro Seres Viventes.

  • Estudos Bblicos Sacerdote de Jud

    5

    A aparncia de um querubim aos olhos humanos assustadora, pois eles possuem corpos

    interligados entre si e quatro rostos: rosto de homem, rosto de touro, rosto de leo e rosto de

    guia. Cada um destes rostos representa a personalidade de um querubim:

    Rosto de Homem: fala de entendimento, sabedoria;

    Rosto de Touro: fala de fora, poder;

    Rosto de Leo: fala de coragem;

    Rosto de guia: fala de sua grandeza ou de sua posio nas alturas, ou seja, sua natureza celeste.

    Alm disso, os querubins possuem ps de bezerro (Ez 1.7).

    Os querubins tem o corpo interligado, para onde um dos quatro rostos decide ir movido pelo

    esprito todos os demais obedecem, sem ser necessrio virar o rosto para ver por onde anda,

    pois os querubins possuem uma viso panormica; enxergam: a frete e atrs e dos lados

    direito e esquerdo (Ez 1.12).

    Serafim (Is 6.2)

    A palavra oriunda do hebraico: seraph, a palavra pode significar: aquele que arde, ou aquele que queima, ou at aquele que brilha. Serafins so seres que ficam o mais prximo possvel da Majestade Santa do Deus Jav.

    Os serafins estavam acima dele, cada um tinha seis asas: com duas cobriam os seus rostos, com duas cobriam os ps e com duas voavam. (Is 6.2).

    Os ps na Bblia sempre aparecem representados com a santidade e a reverncia para com

    as coisas de Deus, veja esses exemplos:

    Guarda o teu p quando entrares na casa de Deus (Ec 5.1a).

    Lmpada para os meus ps a tua palavra, e luz para o meu caminho. (Sl 119.105).

    Disse Pedro: Nunca me lavars os ps. Respondeu Jesus: Se eu no te lavar, no tens parte comigo. (Jo 13.8).

    Como os serafins cobrem os ps, isso quer dizer que eles guardam seus caminhos enquanto

    permanecem pertos de Deus.

    Por estarem prximos demais da face do Deus vivo e de sua glria nem mesmo os serafins

    so capazes de olha-lo.

    Alguma vez voc j tentou olhar para o sol? Se voc j faz isso, sabe que no pode olhar

    mais do que alguns segundos, seno a viso fica ofuscada, no mesmo? Imagina Deus ento,

    que de to grandeza o sol se envergonha! Moiss o viu de costas, pois Deus disse que nenhum

    homem veria sua face e viveria (Ex 33.20).

  • Estudos Bblicos Sacerdote de Jud

    6

    Arcanjo (Dn 10.13)

    A palavra arcanjo formada por duas palavras gregas: arch que pode significar: chefe, lder, prncipe ou principal e angelos: anjo, m