dc 02/05/2012

Download DC 02/05/2012

Post on 17-Mar-2016

232 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Dirio do Comrcio

TRANSCRIPT

  • ISSN 1679-2688

    9 771679 268008

    23615

    HOJEParcialmente nublado

    Mxima 21 C. Mnima 8 C.

    AMANHParcialmente nublado

    Mxima 23 C. Mnima 12 C.

    Concluso: 23h30 www.dcomercio.com.br So Paulo, tera-feira e quarta-feira, 1 e 2 de maio de 2012

    Ano 87 - N 23.615 Jornal do empreendedorR$ 1,40

    E o Leao so estica o fole

    Fabi

    o Br

    aga/

    Folh

    apre

    ss

    Jos Patrcio/AE

    EFE

    Governoacena: IRmenor nadivisodo lucro.Nas comemoraes do Dia doTrabalho ( dir.) ontem em SP,ministro Gilberto Carvalhodisse que o governo propeiseno de parte do IR sobre aparticipao nos Lucros eResultados. Carvalhoapresentou, tambm, o futuroministro do Trabalho, BrizolaNeto (acima), que defende maisdilogo entre partidos ePlanalto. 1 de Maio, pgs. 5 e 18

    A arrecadao escancarada hoje noImpostmetro R$ 500 bilhes pagos

    pelos contribuintes neste ano msica para os ouvidos do insacivel

    Leo. Pudera, o valor foi alcanadodois dias antes do que na contagem

    do ano passado. Rogrio Amato,presidente da ACSP, espera que, com a

    reduo dos juros bancrios, os tributostambm sejam diminudos em

    benefcio dos consumidores. P g. 13

    Nem a Receita esperavareceber tantas

    d e c l a ra e sForam 25,2 milhes.

    Voc atrasou? Vejana p g. 13 o

    que fazer

    guas revoltasna CPI do Cachoeira

    O trabalho comea hoje, com PT e PMDB dispostos a blindar os governadoresAgnelo Queiroz (DF) e Srgio Cabral (RJ) e a oposio lutando pelo oposto.

    Confira a quantas anda a vida de quem tambm se chama Cachoeira. Pgs. 6 e 7

    Evo Morales d uma de Cristinae nacionaliza empresa espanhola. Ol!

    Presidente boliviano seguiu o exemplo da colegaargentina e expropriou a filial da espanhola Red Elctrica. Pg. 18

    ~

    Zilbe

    rman

    1 de Maio: mais de um milhode pessoas nas festas da

    Fora Sindical (foto) e da CUT.

  • tera-feira e quarta-feira, 1 e 2 de maio de 20122 DIRIO DO COMRCIO

    Fundado em 1 de julho de 1924

    Pre s i d e nteRogrio Amato

    V i ce - Pre s i d e nte sAlfredo Cotait NetoAntonio Carlos PelaCarlos Roberto Pinto MonteiroClaudio VazEdy Luiz Kogutrico Sodr Quirino FerreiraFrancisco Mesquita NetoJoo de Almeida Sampaio FilhoJoo de FavariLincoln da Cunha Pereira FilhoLuciano Afif DomingosLus Eduardo SchoueriLuiz Gonzaga BertelliLuiz Roberto GonalvesNelson Felipe KheirallahNilton MolinaPaulo Roberto PisauroRenato AbuchamRoberto FaldiniRoberto Mateus Ordine

    CONSELHO EDITORIAL Rogrio Amato, Guilherme Afif Domingos, Joo Carlos Maradei, Joo de Scantimburgo, Marcel SolimeoDiretor-Resp onsvel Joo de Scantimburgo (jscantimburgo@acsp.com.br) Diretor de Redao Moiss Rabinovici (rabino@acsp.com.br)

    Ed i to r - Ch e fe : Jos Guilherme Rodrigues Ferreira (gferreira@dcomercio.com.br) Editor de Reportagem: Jos Maria dos Santos(josemaria@dcomercio.com.br) Editores Seniores: Bob Jungmann (bob@dcomercio.com.br), Carlos de Oliveira (coliveira@dcomercio. com .br ),chicolelis (chicolelis@dcomercio.com.br), Estela Cangerana (ecangerana@dcomercio.com.br), Luciano de Carvalho Pao (luciano@dcomercio.com.br),Luiz Octavio Lima (luiz.octavio@dcomercio.com.br), Luiz Antonio Maciel (maciel@dcomercio.com.br) e Marino Maradei Jr. (marino@dcomercio.com.br)Editor de Fotografia: Alex Ribeiro Editores: Cintia Shimokomaki (cintia@dcomercio.com.br), Fernando Porto (fporto@dcomercio.com.br), RicardoRibas (rribas@dcomercio.com.br) e Vilma Pavani (pavani@dcomercio.com.br) Subeditores: Marcus Lopes e Rejane Aguiar Redatores: Adriana David,Darlene Delello, Eliana Haberli e Evelyn Schulke Reprter Especial: Kleber Gutierrez (kgutierrez@dcomercio.com.br), . Repr teres:Andr de Almeida,Ftima Loureno, Ivan Ventura, Karina Lignelli, Kelly Ferreira, Kety Shapazian, Lcia Helena de Camargo, Mariana Missiaggia, Mrio Tonocchi, Paula Cu n h a ,Rafael Nardini, Rejane Tamoto, Renato Carbonari Ibelli, Rita Alves, Sandra Manfredini, Sergio Leopoldo Rodrigues, Slvia Pimentel, Vera Gomes e WladimirM iranda.

    REDAO, ADMINISTRAO E PUBLICIDADE Rua Boa Vista, 51, 6 andar CEP 01014-911, So PauloPABX (011) 3244-3737 REDAO (011) 3244-3449 FAX (011) 3244-3046, (011) 3244-3983

    HOME PAGE http://www.acsp.com.br E-MAIL a c s p @ a c s p. co m . b r

    Gerente Executiva e de Publicidade Sonia Oliveira (soliveira@acsp.com.br)Gerente de Operaes Valter Pereira de Souza (valter.pereira@dcomercio.com.br)Servios Editoriais Material noticioso fornecido pelas agncias Estado, Folhapress, Efe e Reute r s I m p re s s o OESP GRFICA S/AAs s i n at u ra s Anual - R$ 118,00 Semestral - R$ 59,00 Exemplar atrasado - R$ 1,60

    FALE CONOSCOE-mail para Cartas: cartas@dcomercio.com.br E-mail para Pautas: e d i to r @ d co m e rc i o. co m . b r

    E-mail para Imagens : d co m e rc i o @ a c s p. co m . b r E-mail para Assinantes: circulac ao@acsp.com.brPublicidade Legal: 3244-3175. Fax 3244-3123 E-mail: l e g a l d c @ d co m e rc i o. co m . b r

    Publicidade Comercial: 3244-3197, 3244-3983, Fax 3244-3894Central de Relacionamento e Assinaturas: 3244-3544, 3244-3176 , Fax 3244-3355

    opinio O nmero de pessoas com acesso aos documentos elevado demais para que estes fiquem reservados.Jos Mrcio MendonaUM QUEIJO

    SUO JOSMRCIOMENDONA

    Documentos sigilosos soum segredo amplamentecompartilhado, ainda maisconsiderando-se o gosto

    da maioria dos parlamentarespelos holofotes da mdia.

    Antes mesmo de osdocumentos "sigilo-sos" (sim, ditos sigi-losos, legalmente)da Operao Monte Carlo a in-vestigao da Polcia Federal arespeito das relaes do mun-do poltico e oficial com o con-traventor Carlinhos Cachoeira sarem da guarda do SupremoTribunal Federal (STF) para oconhecimento e uso da CPI doCongresso sobre os feitos deDemstenes Torres, Cachoeirae companhias ilustres, eles jesto vazando por todos os la-dos. No passa dia sem queuma pequena ou grande reve-lao aparea em algum jornal,revista, site ou televiso. H no-tcia para todo gosto.

    Nesta semana, depois de re-querimento do parlamento edespacho positivo do ministroRicardo Lewandowski, o volu-moso inqurito, com documen-tos tambm de uma operaoidntica da PF, chamada LasVegas e que gerou a Monte Car-lo, chegam s mos dos depu-tados e senadores para auxiliarnas investigaes que eles pre-tendem realizar. Com isso, ostais vazamentos devem se mul-tiplicar, por mais providnciasque sejam tomadas no Con-gresso para evit-los.

    O nmero de pessoas queter acesso aos documentos elevado demais para queestes fiquem reservados.Alm dos membros da CPI, aotodo 32 parlamentares 16deputados e 16 senadores,tambm os funcionrios doprprio Congresso, os tcni-cos de outras reas pblicas como do Tribunal de Contasda Unio e mesmo algunsanalista privados, convoca-dos para colaborar nos traba-lhos (na verdade para fazer oservio mais duro), poderomanipul-los.

    um segredo amplamentecompartilhado, ainda maisconsiderando-se o gosto damaioria dos parlamentarespelos holofotes da mdia.Tanto se prev um queijo su-o na CPI que o senador Fer-nando Collor de Mello logoele, h tempos personagem

    central de uma CPI que aca-bou por ceifar seu mandatopresidencial no meio do ca-minho j se apresentou co-mo "guardio" do sigilo. Eainda v-se movimentos departidos e do Palcio do Pla-nalto para segurar as infor-maes. Todos, indistinta-mente, temerosos de serematingidos. Soltaram a CPI noentusiasmo do momento eagora querem control-la.

    Do ponto de vista do traba-lho jornalstico e do interesseda sociedade em ver todos osfatos apurados e os suspeitos

    comprovadamente respons-veis por falcatruas punidos,quanto mais as histrias vaza-rem, quanto mais se ficar co-

    nhecendo o que a Polcia Fede-ral descobriu dessas cachoei-ras e cascatas, melhor. O sigi-l o , e m c a s o s a s s i m , s

    protege, para utilizarmos umapalavra cara presidente Dil-ma Rousseff, quem pratica os"malfeitos".

    Nessa histria mesma te-mos um exemplo. Quando sur-giram, tmidas, as primeirasrevelaes sobre as cachoei-ras de telefonemas trocadosentre Demstenes Torres epoderoso "empresrio" do jo-go em Gois, o senador deuuma explicao canhestra, deque falava com Cachoeiraapenas porque ele havia se ca-sado com a mulher de um ami-go, e ganhou uma sesso de

    desagravo no Senado, com oapoio de boa parte de colegasde todos os partidos. No fos-sem as escabrosas revelaesposteriores, e o caro de fan-caria ainda estaria l pontifi-cando entre seus pares. Tam-bm no teriam sido conheci-das as aes da empreiteiraDelta e suas incrveis ramifica-es, as complicaes dos go-vernadores Marconi Perillo(PSDB-GO) e Agnelo Queiroz(PT-DF)... Benditas indiscri-es!

    Porm, aos "receptores"dos vazamentos e im-prensa, que ter toda aobrigao de divulg-los, ca-be trabalhar com ateno re-dobrada nessa hora. bvioque a liberao dessas infor-maes ser bem seletiva, ca-da um tentando mostrar o quepode sujar o adversrio, o de-safeto, e preservando aquiloque pode comprometer seugrupo. O chamado jornalismoinvestigativo ter de estarmais ativo e atento do quenunca para no correr o riscode ser manipulado e incorrerem injustias. Ainda maisquando se sabe que um dosobjetivos dos principais patro-cinadores da CPI atingir jor-nalistas e rgo de comunica-o independentes.

    JOS MRCIO MENDONA J O R N A L I S TA E A N A L I S TA POLTICO

    ARISTTELESDRUMMOND

    UM MUNDO EMCONTNUO MOVIMENTO

    Muita coisa contribuipara vivermos nummundo de mudanasto rpidas e radicais.A comear pela posturada populao e pelocomportamento dos lderesde maior responsabilidade.

    Para muitos, os anos 80encerraram um perodo emque havia sobras dapresena de personalidadesdefinidas e representativasde uma elite positiva emcada pas. Afinal, um trio dealto nvel comandava apoltica do Ocidente(Reagan-Thatcher-JooPaulo II), com o Cone Sulsob certo controle no quetoca ordem e a probidadeno trato da coisa pblica.

    A vida intelectual eraativa e grandes nomes que,em algum momento,