Dar um jeitinho – por Paulo Mendes Campos « Em 1964

Download Dar um jeitinho – por Paulo Mendes Campos « Em 1964

Post on 25-Nov-2015

123 views

Category:

Documents

21 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li><p>25/03/14 19:30Dar um jeitinho por Paulo Mendes Campos Em 1964</p><p>Pgina 3 de 5http://em1964.com.br/dar-um-jeitinho-por-paulo-mendes-campos/</p><p>Arquivo Paulo Mendes Campos / Acervo IMSDar um jeitinhoPaulo Mendes CamposEscrevi na semana passada que h duas constantes na maneira de ser do brasileiro: a capacidade de adiar e acapacidade de dar um jeito. Citei um livro francs sobre o Brasil, no qual o autor dizia que s h uma palavraimportante entre ns: amanh. Pois fui ler tambm o livro Brazilian Adventure, de 1933, do ingls PeterFleming, integrante da comitiva que andou por aqui, h trinta anos, em busca do coronel Fawcett. Pois nocaptulo dedicado ao Rio, sem dvida a capital do amanh, achei este pedao: A procrastinao por princpio a procrastinao pela prpria procrastinao foi uma coisa com a qual depressa aprendi a contar. Aprendi anecessidade da resignao, a psicologia da resignao: tudo, menos a resignao em si mesma. No fim extremo,continuei a lutar com infelicidade; no fim extremo, contrariando o meu mais justo aviso, sabendo a futilidadedisso, continuei a engambelar, a insultar, a ameaar, a subornar os procrastinadores, tentando diminuir ademora. Nunca me valeu de nada. Adiar no Brasil um clima. No possvel evit-lo. No h nada a fazer</p></li><li><p>25/03/14 19:30Dar um jeitinho por Paulo Mendes Campos Em 1964</p><p>Pgina 4 de 5http://em1964.com.br/dar-um-jeitinho-por-paulo-mendes-campos/</p><p>quanto a isso.No verdade: h uma forma de vencer a interminvel procrastinao brasileira: dar um jeitinho. O inglsapelou para a ignorncia, a seduo, o suborno. Pois o jeito era dar um jeito.Dar um jeito a outra disposio cem por cento nacional, inencontrvel em qualquer outra parte do mundo. Darum jeito um talento. Coisa que a pessoa de fora no consegue entender, a no ser depois de viver dez anos noBrasil, beber cachaa, adorar feijoada e jogar no bicho. preciso ser bem brasileiro para se ter o nimo e agraa de dar um jeitinho a uma situao inajeitvel. Em vez de cantar o Hino Nacional, a meu ver, o candidato naturalizao deveria passar por uma nica prova: dar o jeitinho em uma situao complicada.Chegou a minha vez de dar um jeito nesta crnica: h vrios anos andou por aqui uma reprter alem, que tiveo prazer de conhecer. Tendo de realizar vrias incurses jornalsticas pelo pas, a moa frequentemente expunhaproblemas de ordem prtica a confrades brasileiros. Em breve, reparou, espantada, que os nossos jornalistasreagiam sempre do mesmo modo aos galhos que ela apresentava: vamos dar um jeito. E o sujeito pegava otelefone, falava com uma poro de gente, e dava um jeito. Sempre dava um jeito.Mas, perguntou-me, que dar um jeito? Na Alemanha no tinha disso no. Tentei explicar-lhe, sem sucesso, ateoria fundamental de dar um jeito, cincia que, se difundida na Europa, teria certamente evitado duas ou trsguerras. A alem me passou a fazer tantas perguntas, que resolvi passar aula prtica. Fiz com que entrasse nacasa comercial de propriedade de um amigo, comerciante cem por cento, relacionado apenas a seus negcios,seus fregueses, passando o dia todo e as primeiras horas da noite dentro da loja. Portanto, pessoa inadequadapara resolver a questo que forjei no momento de parceria com a jornalista.Apresentei ele a ela e fui contando a mentira: o pai da moa morava na Alemanha oriental; tinha fugido para aAlemanha ocidental; no momento, pretendia retornar Alemanha oriental, mas temia ser preso; era precisoevitar que o pai da moa fosse preso; que se podia fazer?Meu amigo comerciante ouviu tudo, atento, sem o menor sinal de surpresa, metido logo no seu papel demediador, como se fosse o prprio secretrio das Naes Unidas. Qual! o prprio secretrio das Naes Unidasno teria escutado aquela conversa com to extraordinria naturalidade. A par do estranho problema, o comerciante deu uma olhada compreensiva para a jornalista, olhou para mim, depois para o teto, tirou uma fumaano cigarro e disse gravemente, mas certo de que tudo se resolveria: O negcio meio difcil Esta meio complicada Mas, vamos ver se a gente d um jeito.Puxou uma caderneta do bolso, percorrendo-lhe as pginas, e murmurando com a mais comovente seriedade:Deixa-me ver antes de tudo quem eu conheo que seja amigo do ministro das Relaes ExterioresA jornalista alem ficou boquiaberta. Publicado na revista Manchete em 21.3.64.</p><p> 2014 / Blog / ltima atualizao Maro 24, 2014 por admin / Tags:1933, 1964, Alemanha, BrazilianAdventure, coronel Fawcett, dar um jeitinho, Hino Nacional, jeitinho, jornalista, Naes Unidas, Peter Fleming,procrastinao, Revista Manchete, Rio de Janeiro, vamos dar um jeito</p></li></ul>