curso_tecnico/instrutor rodrigo... · web viewcomo a contabilidade faz o controle patrimonial?...

Download Curso_Tecnico/Instrutor Rodrigo... · Web viewComo a contabilidade faz o controle patrimonial? Primeiro

Post on 08-Feb-2019

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1. NOES DE CONTABILIDADE

1.1. CONCEITOS

A Contabilidade a cincia que estuda e controla o patrimnio, objetivando represent-lo graficamente, evidenciar suas variaes, estabelecer normas para sua interpretao, anlise e auditagem e servir como instrumento bsico para a tomada de decises de todos os setores direta ou indiretamente envolvidos com a empresa.

a cincia que estuda e pratica, controla e interpreta os fatos ocorridos no patrimnio das entidades, mediante o registro, a demonstrao expositiva e a revelao desses fatos, com o fim de oferecer informaes sobre a composio do patrimnio, suas variaes e o resultado econmico decorrente da gesto da riqueza econmica.

(Hilrio Franco)

1.2. FUNES

As principais funes da Contabilidade so: registrar, organizar, demonstrar, analisar e acompanhar as modificaes do patrimnio em virtude da atividade econmica ou social que a empresa exerce no contexto econmico.Registrar: todos os fatos que ocorrem e podem ser representados em valor monetrio;

Organizar: um sistema de controle adequado empresa;

Demonstrar: com base nos registros realizados, expor periodicamente por meio de demonstrativos, a situao econmica, patrimonial e financeira da empresa;

Analisar: os demonstrativos podem ser analisados com a finalidade de apurao dos resultados obtidos pela empresa;

Acompanhar: a execuo dos planos econmicos da empresa, prevendo os pagamentos a serem realizados, as quantias a serem recebidas de terceiros, e alertando para eventuais problemas.

1.3. FINALIDADES

A contabilidade faz o registro metdico e ordenado dos negcios realizados e a verificao sistemtica dos resultados obtidos. Ela deve identificar, classificar e anotar as operaes da entidade e de todos os fatos que de alguma forma afetam sua situao econmica, financeira e patrimonial. Com esta acumulao de dados, convenientemente classificados, a Contabilidade procura apresentar de forma ordenada, o histrico das atividades da empresa, a interpretao dos resultados, e atravs de relatrios produzir as informaes que se fizerem precisas para o atendimento das diferentes necessidades.

As finalidades fundamentais da Contabilidade referem-se orientao da administrao das empresas no exerccio de suas funes. Portanto a Contabilidade o controle e o planejamento de toda e qualquer entidade scio-econmica.

Controle: a administrao atravs das informaes contbeis, via relatrios pode certificar-se na medida do possvel, de que a organizao est agindo em conformidade com os planos e polticas determinados.

Planejamento: a informao contbil, principalmente no que se refere ao estabelecimento de padres e ao inter-relacionamento da Contabilidade e os planos oramentrios, de grande utilidade no planejamento empresarial, ou seja, no processo de deciso sobre que curso de ao dever ser tomado para o futuro.

1.4. USURIOS DA CONTABILIDADE

Os usurios so as pessoas que se utilizam da Contabilidade, que se interessam pela situao da empresa e buscam nos instrumentos contbeis as suas respostas. Podem ser divididos em: usurios internos e usurios externos.

Usurios Internos: so todas as pessoas ou grupos de pessoas relacionadas com a empresa e que tm facilidade de acesso s informaes contbeis, tais como:

Gerentes: para a tomada de decises;

Funcionrios: com interesse em pleitear melhorias;

Diretoria: para a execuo de planejamentos organizacionais.

O usurio interno principal da informao contbil na entidade moderna a alta-administrao que pela proximidade Contabilidade, pode solicitar a elaborao de relatrios especficos para auxiliar na gesto do negcio.

Os relatrios especficos podem, alm de abranger quaisquer reas de informao (fluxo financeiro, disponibilidades, contas a pagar, contas a receber, aplicaes financeiras, compra e vendas no dia ou no perodo e os gastos gerais de funcionamento), ser elaborados diariamente ou em curtos perodos de tempo (semana, quinzena, ms, etc..), de acordo com as necessidades administrativas.

Usurios Externos: so todas as pessoas ou grupos de pessoas sem facilidade de acesso direto s informaes, mas que as recebem de publicaes das demonstraes pela entidade, tais como:

Bancos: interessados nas demonstraes financeiras a fim de analisar a concesso de financiamentos e medir a capacidade de retorno do capital emprestado;

Concorrentes: interessados em conhecer a situao da empresa para poder atuar no mercado;

Governo: que necessita obter informaes sobre as receitas e as despesas para poder atuar sobre o resultado operacional no que concerne a sua parcela de tributao e planejamento macroeconmico;

Fornecedores: interessados em conhecer a situao da entidade para poder continuar ou no as transaes comerciais com a entidade, alm de medir a garantia de recebimento futuro;

Clientes: interessados em medir a integridade da entidade e a garantia de que seu pedido ser atendido nas suas especificaes e no tempo acordado.

1.5. A Importncia da Contabilidade.

A Contabilidade tem evoludo ao longo dos anos em funo de diversos estudos que possibilitam o surgimento de novas e melhores formas de controlar o patrimnio atravs de um sistema informaes que possibilitam a tomada de decises mais racionais no intuito de garantir a continuidade e o sucesso das organizaes.

Para isso, o estudo da Contabilidade como o de qualquer outra cincia, necessita esta centrada num foco, num objeto que ser investigado e desnudado, visando conhecer intimamente o mesmo. Tambm necessrio identificar o objetivo, ou seja, o alvo, a meta, a finalidade do que se pretende atingir com o estudo do objeto; bem como as funes que so as aes naturais da contabilidade, as atribuies que so desencadeadas para garantir o atendimento dos objetivos.

1.6. Exemplo da importncia da contabilidade.

Voc tem uma empresa, faz dela o seu ganha po, assim como o sustento da sua famlia. Voc paga todo ms os honorrios do seu contador e ele tem condies de fazer todos os relatrios. Porque no usar esses relatrios para melhorar o gerenciamento da sua empresa?

Suponhamos que voc descobriu como se faz um telefone especial, um telefone que lhe avisa 5 minutos antes de tocar quem vai te ligar. Esse aparelho a febre do momento, todo mundo quer comprar um.

O custo para voc produzir esse aparelho de R$ 60,00.

Voc tem um amigo que montou uma loja de produtos eletrnicos, e ficou sabendo que ele paga por um aparelho igual quantia de R$ 100,00.

A primeira coisa que voc pensaria seria: bom se eu gasto R$ 60,00 para produzir o telefone especial, e as lojas esto comprando ele por R$ 100,00. Eu poderia vender por R$ 85,00 e ganhar muito dinheiro, assim eu vou viajar, trocar de carro e principalmente largar meu emprego.

Ai voc comea a produzir e fecha um grande contrato com uma rede de lojas, ela quer comprar de voc 10.000 aparelhos desses. Contrato fechado. No primeiro ms a loja quer 1.000 aparelhos.

Qual o seu primeiro procedimento?

Calcular quanto voc vai ganhar com esses 1.000 aparelhos no primeiro ms.

Bom se voc gasta R$ 65,00 por produto e voc produziu 1.000, voc gastou R$ 65.000,00 para produzi-los.

Voc vendeu a R$ 85,00, ento voc ganhou R$ 85.000,00.

Diminuindo os seus gasto de R$ 65.000,00 sobra para voc R$ 20.000,00.

Mesmo antes de receber voc j comeou a gastar, largou seu emprego, trocou de carro, viajou com a famlia e etc.

Voc se esqueceu de perguntar ao seu contador quanto voc pagaria de imposto com a venda desses produtos e como era o calculo deles.

Passa-se um ms, voc produziu e entregou os 1.000 aparelhos prometidos e recebeu a quantia combinada.

L esta voc na sua fabrica, quando chega o seu contador com os impostos para voc pagar. Quando voc v os valores voc quase cai para trs, sua primeira reao ligar para o contador e dizer que ele errou nos clculos e que tem que ter alguma coisa errada com esses valores.

Ento comea o contador a te explicar como ele chegou aos valores, ele comea:

Olha o imposto X 8% do seu faturamento, o imposto Y 3% do seu faturamento e o imposto Z 15% do seu lucro.

Ento voc faz os seus clculos: 8 + 3 + 15 = 26

26% de R$ 20.000,00 (que foi o que voc ganhou) = R$ 5.200,00

Ai voc confere com os clculos do contador cujo total dos impostos foi de R$ 12.350,00.

Nessa hora voc j esta com raiva do contador, e pergunta:

Como voc chegou a esses valores?

No disse que estava errado? Voc est maluco? Se eu pago esses R$ 12.350,00 como eu iria pagar o aluguel da fbrica, meus funcionrios, a conta de luz, a conta de telefone, o IPTU, o seguro e outras despesas e ainda sobrar algum dinheiro para mim?

O contador comea a te explicar:

O imposto X 8% do seu faturamento: seu faturamento foi de R$ 85.000,00, ento 8% de 85.000,00 igual a R$ 6.800,00.

O imposto Y 3% do seu faturamento: seu faturamento foi de R$ 85.000,00, ento 3% de 85.000,00 igual a R$ 2.550,00.

O imposto X 15% do seu lucro: seu lucro foi de R$ 20.000,00, ento 15% de 20.000,00 igual a R$ 3.000,00.

Totalizando: 6.800,00 + 2.550,00 + 3.000,00 = 12.350,00

Voc mais uma vez achando que seu contador esta errado:

Meu querido contador (com ar nervoso), voc esta fazendo os clculos errados, meu faturamento no foi de R$ 85.000,00, meu faturamento foi de R$ 20.000,00, eu faturei somente R$ 20.000,00 que a diferena de R$ 85.000,00 R$ 65.000,00.

Nesse momento o contador entende seu equivoco e diz:

Ah !!!!! Voc esta confundindo faturamento com lucro, a faturamento a lei diz que tudo o que voc recebeu, independente de quanto voc gastou. O Lucro sim quanto voc ganhou ou seja, a diferena do seu Faturamento menos os seus custos.

Recommended

View more >