curso eletricista - drb-m.orgdrb-m.org/arnulpho/instalacoes_  · curso eletricista –...

Download CURSO ELETRICISTA - drb-m.orgdrb-m.org/Arnulpho/instalacoes_  · Curso Eletricista – Instalações

Post on 20-Oct-2018

221 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Curso Eletricista Instalaes Eltricas de Baixa Tenso Pg. 1 de 67

    CURSO ELETRICISTA

    Instalaes Eltricas de Baixa Tenso

    Elaborao: DENIS BATISTA SILVA Engenheiro Eletricista e Instrutor SENAR/SP Contato: engenheiro.mogi@hotmail.com (direitos reservados)

    Colaborao: Itaipu Binacional Osram do Brasil Ltda Minipa Indstria e Comrcio Ltda WEG - Equipamentos Eltricos S.A. CBEE - Centro Brasileiro de Energia Elica Intelli - Indstria de Terminais Eltricos Ltda Cemirim Cooperativa de Eletrificao e Desenvolvimento da Regio Mogi Mirim Pial Legrand (Cesso de direitos de uso exclusivamente ilustrativo das fotos de produtos Pial Legrand)

    Referncias Bibliogrficas: Norma Regulamentadora NR10 Segurana nas Instalaes Eltricas Normas ABNT Associao Brasileira de Normas Tcnicas NBR-5410: Instalaes eltricas de baixa tenso NBR-5419: Proteo de estruturas contra descargas atmosfricas NBR-5444: Smbolos grficos para instalaes eltricas prediais NBR-6148: Cabos isolados com policloreto de vinila (PVC) para tenses nominais at 750V. NBR-8557: Cabos de potncia flexveis com isolao slida extrudada de borracha etileno propileno

    (EPR) com cobertura, para instalaes provisrias at 1kV.

    Janeiro/2007

  • Curso Eletricista Instalaes Eltricas de Baixa Tenso Pg. 2 de 67

    INSTALAES ELTRICAS DE BAIXA TENSO Noes bsicas de eletricidade Programa elaborado para carga horria de 40h

    INTRODUO

    MDULO I

    1. Energia eltrica

    2. Sistema eltrico

    2.1 - Gerao

    2.2 Transmisso

    2.3 Distribuio

    3. Transformadores e motores eltricos

    4. Grandezas eltricas

    4.1 Corrente

    4.2 Tenso

    4.3 Potncia

    4.4 Resistncia

    5. Tipos de condutores e isolantes

    5.1 Corpos bons condutores

    5.2 Corpos maus condutores

    5.3 Algumas tcnicas de instalao

    6. Lei de Ohm

    7. Tipos de corrente eltrica

    7.1 - Corrente Contnua (CC)

    7.2 - Corrente Alternada (CA)

    8. Preliminares para correta execuo de servios

    8.1 - Equipamentos de Proteo Individual (EPI) e Coletiva (EPC)

    8.2 - Ferramentas ideais e adequadas para servios eltricos

    8.3 - Aplicao do multmetro (aparelho para medio de corrente e tenso)

    9. EXERCCIO PRTICO n 1

    9.1 - Opo 127V: Circuito monofsico com interruptor simples e lmpada incandescente

    9.2 - Opo 127V: Circuito monofsico com interruptor de 2 teclas simples

    9.3 - Opo 220V: Circuito bifsico com interruptor bipolar e lmpada incandescente

    9.4 - Opo 220V: Circuito bifsico com 2 interruptores bipolares MDULO II

    10. Circuitos eltricos (monofsico, bifsico e trifsico)

    11. Tipos de circuitos para ligao srie, paralela e mista

    12. Consumo e medidores de energia eltrica

    13. Tipos de lmpadas

    14. Linhas eltricas

    15. EXERCCIO PRTICO n 2

    15.1 - Opo 127V: Acionamento de lmpada PL com interruptor paralelo

    15.2 - Opo 220V: Acionamento de lmpada PL com interruptor bipolar paralelo

  • Curso Eletricista Instalaes Eltricas de Baixa Tenso Pg. 3 de 67

    MDULO III

    16. Levantamento das cargas eltricas e pontos de utilizao

    17. Simbologia bsica para projetos eltricos

    18. Exemplo de projeto eltrico

    19. Diviso de circuitos

    20. Dispositivos de proteo

    21. Limites admissveis de queda de tenso

    22. Capacidade de conduo de corrente eltrica pelos condutores

    23. Dimensionamento do condutor adequado e bitolas mnimas

    24. Demanda e fator de demanda

    25. Quadro de distribuio de energia eltrica

    26. Aterramento das instalaes eltricas

    27. EXERCCIO PRTICO n 3

    TESTE DE CONTINUIDADE UTILIZANDO MULTMETRO

    - Opo 127V: Acionamento com interruptor intermedirio e tomada 2P+T

    - Opo 220V: Acionamento com interruptor intermedirio e tomada 2P+T MDULO IV

    28. Descargas atmosfricas

    28.1 - Formao dos raios

    28.2 - Pra-raios

    29. Eletrificao de cercas

    29.1 Cerca eletrificada por equipamento

    29.2 Cerca eletrificada por contato indireto

    30. Rel de acionamento fotoeletrnico (fotoclula)

    31. Manuteno das instalaes eltricas

    31.1 Preventiva

    31.2 Corretiva

    32. Preveno de acidentes e incndios

    33. Primeiros socorros Noes bsicas

    34. EXERCCIO PRTICO n 4

    34.1 - Opo 127V: Comando automtico de iluminao atravs de sensor de presena

    34.2 - Opo 220V: Comando automtico de iluminao atravs de sensor de presena

    34.3 - Comando automtico de iluminao atravs de rel fotoeletrnico bivolt (127/220V) 35. ANEXOS

    35.1 - Tabela para auxlio de clculo das instalaes eltricas

    35.2 - Tabela para converses de algumas grandezas

    35.3 - Modelo completo para montagem dos exerccios prticos na tenso 127 Volts

    35.4 - Modelo completo para montagem dos exerccios prticos na tenso 220 Volts

    35.5 - Modelo completo para montagem do QDG

  • Curso Eletricista Instalaes Eltricas de Baixa Tenso Pg. 4 de 67

    INTRODUO

    Este trabalho foi elaborado visando o estudo de alguns conceitos bsicos da eletricidade

    contribuindo para o uso consciente da energia eltrica.

    O sucesso deste trabalho depende da participao de profissionais responsveis e

    qualificados para servios na rea eltrica, envolvendo o instrutor e participantes no Curso,

    alm de usurios devidamente esclarecidos sobre o assunto.

    O incentivo de minha famlia e amigos foi fundamental para a realizao desta obra.

    1 ENERGIA ELTRICA

    A descoberta do fenmeno da eletricidade est ligada ao filsofo grego Tales de Mileto (535 /

    640 a.C.) sendo que ao friccionar um pedao de mbar contra uma pele de carneiro, ele

    observou que pedaos de palha e fragmentos de madeira comearam a ser atradas pelo

    prprio mbar.

    O nome eletricidade surgiu do mbar-amarelo que em grego significa elektron.

    Observao:

    MBAR = resina fssil proveniente de rvores, que endurecido se transforma numa pedra

    amarelada.

    Atualmente muito importante pensar um pouco no que representa a energia eltrica.

    Ao acordar, voc talvez acenda a luz, utiliza gua, toma caf, etc..., e muitas vezes nem

    percebe que tudo o que fez usou ENERGIA ELTRICA direta ou indiretamente.

    A gua utilizada foi transportada atravs de bombas movidas por motores eltricos.

    Os objetos, mveis e alimentos foram disponveis com auxlio de mquinas eltricas.

    A ENERGIA ELTRICA um tipo especial de energia usada para transmitir e transformar a

    energia primria da fonte geradora em outros tipos de energia, causando diversos efeitos:

    EFEITO LUMINOSO EFEITO TRMICO E LUMINOSO EFEITO MECNICO

    Lmpada fluorescente Lmpada incandescente Motor eltrico

    (Fonte: Osram) (Fonte: Osram) (Fonte: WEG)

    Portanto, a energia eltrica fundamental para a vida do homem moderno.

    Experimente analisar tudo o que voc faz durante o dia...

    Possivelmente ter a concluso que sem a energia eltrica sua vida seria muito diferente.

    MDULO I

  • Curso Eletricista Instalaes Eltricas de Baixa Tenso Pg. 5 de 67

    2 SISTEMA ELTRICO (GERAO, TRANSMISSO E DISTRIBUIO DE ENERGIA)

    A energia eltrica para chegar at as cidades, indstrias ou a todos os consumidores, ela

    percorre um longo caminho desde o local de onde produzida.

    Figura Ilustrao simplificada do sistema eltrico

    2.1 - GERAO

    A primeira fase do processo recebe o nome de GERAO, local onde a energia eltrica

    produzida a partir do movimento giratrio das turbinas passando por um mecanismo

    conhecido como GERADOR.

    Para provocar o movimento giratrio das turbinas necessria uma fonte primria de

    energia, isto , uma outra forma de energia.

    Vejamos alguns modelos de usinas de gerao:

    USINA HIDRELTRICA

    A fonte mecnica provocada pelo impacto da queda dgua nas turbinas. As guas dos rios so represadas por meio de barragens construdas em locais estratgicos

    para a formao de grandes lagos.

    Em nosso pas existem muitos rios e as quedas dgua so as principais fontes de energia

    para mover as turbinas.

    Portanto, a maioria das Usinas Brasileiras de Gerao so HIDRELTRICAS.

    Transformadores de Fora

    Usinas Torres Redes em postes ou subterrneas Transformadores de Distribuio

    Transformadores de Fora

    Subestao Abaixadora

    GERAO TRANSMISSO DISTRIBUIO

    Subestao Elevadora

  • Curso Eletricista Instalaes Eltricas de Baixa Tenso Pg. 6 de 67

    Figuras - Usina hidreltrica Itaipu na fronteira do Brasil com Paraguai (Fonte: Itaipu Binacional) USINA TERMOELTRICA E NUCLEAR

    Fonte trmica provocada pela queima de combustveis ou fisso nuclear de minrios.

    O reator nuclear composto por um

    sistema onde a reao de fisso em

    cadeia mantida sob controle.

    A energia liberada na fisso usada como

    fonte de calor para ferver a gua.

    O vapor aciona uma turbina geradora que

    produz energia eltrica como uma

    mquina trmica convencional.

    Figura Usina Nuclear em Cattenom, Frana (Fonte: Enciclopdia Wikipedia em Ingls)

    H um grande perigo ambiental porque muitos pases no esto preparados para armazenar

    o lixo atmico, o qual poder ser o principal causador de um acidente.

    A exploso do reator n 4 da

    Usina de Chernobyl na cidade de

    Prypiat ao norte da Ucrnia,

    ocorrido em 26/04/1986

    considerado o pior acidente da

    histria das Usinas Nucleares.

    Figura Usina Nuclear Chernobyl ao fundo, Cidade de Pypriat (Fonte: Enciclopdia Wikipedia em Ingls)

  • Curso Eletricista Instalaes Eltricas de Baixa Tenso Pg. 7 de 67

    USINA ELICA

    Fon