Curso de Dispositivos de Segurana

Download Curso de Dispositivos de Segurana

Post on 30-Jun-2015

262 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

Curso de Dispositivos de Segurana Chaveiro

Programa, o que voc ir aprender:

y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y

Por trs da Fechadura e da Chave Fechadura de Cilindro A Ligao mais Fraca Variedades de fechadura Recodificando uma Fechadura O Cdigo de Picker Dentro do cadeado de combinao Como as travas eltricas Funcionam Trancando e destrancando Dentro da porta do carro Dentro do receptor Forando a Fechadura Como Dispositivos Anti-furtos funcionam? Como um sistema de vigilncia com vdeo funciona? Como funciona os Sistemas de Alarme? Como a Freqncia de Rdio e os Sistemas do EAS funcionam? Como um sistema eletromagntico funciona? O que Usado Freqentemente no Terceiro Tipo de Sistema de EAS? Que Outros Dispositivos e Componentes So Usados com os Sistemas de EAS? Dispositivos EAS prejudicam pessoas com marca-passos? Como Funcionam Os Alarmes Contra Assaltantes? Quebrando o Circuito Detectador de Movimento Soando o Alarme

Introduo: A maioria das pessoas carrega dezenas de chaves sempre que elas saem. Em seu chaveiro voc pode ter varias chaves. Uma ou duas, mais uma para o carro e algumas para o escritrio ou um amigo da casa. Seu molho de chaves uma demonstrao clara de como onipresente a tecnologia de travas. Voc provavelmente interage com dzias de fechaduras todas as semanas. A principal razo que ns usamos fechaduras o tempo todo que elas nos fornecem a sensao de segurana. Mas em filmes e na televiso, espies, detetives e assaltantes abrem as fechaduras muito fcil, s vezes usando um par de clipes. Essa uma questo inquietante, dizer ao menos que algum possa abrir as fechaduras facilmente?

Chaves so uma das mais bsicas, nessa edio do HowStuffWorks, ns veremos a realidade e os essenciais sistemas que ns costumamos usar em nossas fechaduras, explorando essa fascinante tecnologia todos os dias, o processo de fechaduras e chaves. Por trs da Fechadura e da Chave Chaveiros (serralheiros) definem o tipo de fechadura, com a manipulao dos componentes de uma fechadura, para abrir uma fechadura sem uma chave, Entendendo o tipo da fechadura, ento, primeiro voc tem que conhecer como a fechadura e a chave trabalham. Existem fechaduras de vrias formas e tamanhos, com muitas variaes de desenhos inovadores, voc pode ter uma idia claro do processo da fechadura que voc escolhe examinando uma fechadura simples, representativa. As maiorias das fechaduras esto baseadas em conceitos bastante semelhantes.

Uma fechadura padro deadbolt. Quando voc vira a chave, o pino desliza em um entalhe na armao de porta Pense na fechadura dead-bolt normal, que voc poderia achar em uma porta da frente. Neste tipo de fechadura, a tranca mvel ou trinco embutido na porta assim pode ser estendido para fora. Esta tranca est forrada para cima com um entalhe na armao. Quando voc vira a fechadura, o pino estende no entalhe na armao, assim a porta no pode mover. Quando voc girar a tranca de volta, a porta move livremente. O trabalho da fechadura facilitar a vida da pessoa que tem a chave e dificultar a da pessoa que no tem a chave. Na prxima seo, ns veremos como funciona uma fechadura de cilindro bsico.

Uma fechadura de cilindro bsico abre na posio (pra cima) e fecha na posio (pra baixo)

Fechadura de Cilindro O projeto de fechadura mais comum a fechadura de cilindro. Na fechadura de cilindro, a chave vira um cilindro, e a fechadura, que gira um pino fixo (veja a ilustrao abaixo). Quando a fechadura virada de um jeito, o pino puxa a tranca e a p orta pode abrir. Quando a fechadura vira para o outro lado, a tranca volta e a porta no pode abrir. Em uma fechadura de deadbolt, no h nenhum mecanismo de fonte o cilindro de torneamento desliza a tranca para frente e para trs. Um deadbolt mais seguro que um trinco de fontes conduzidas, desde que muito mais difcil empurrar o trinco para dentro do lado da porta. Dentro de uma fechadura de cilindro, h um tipo de quebra -cabea, o qual s a chave correta pode resolver. A variao principal em projetos de fechadura a natureza deste quebra -cabea. Um dos quebra-cabeas mais comuns e um dos mais fcil de escolher o de pino-e-acrobata. Os componentes principais no desenho do pino -e-acrobata so uma srie de pinos pequenos de comprimento variado.

Os pinos so divididos para cima em pares. Cada par fica em um cabo que transpassa o tampo do cilindro central e no alojamento ao redor do tampo. As ligaes ao topo dos cabos mantm os pares de pinos em posio no tampo. Quando nenhuma chave inserida, o pino do fundo em cada par est completamente dentro do tampo, enquanto o pino superior est no meio do caminho no tampo e no meio do caminho do alojamento. A posio destes pinos superiores impede o tampo de virar os pinos ligam o tampo ao alojamento. Quando voc insere uma chave, a srie de entalhes da chave empurra o pino e encaixa at nos nveis diferentes. A chave incorreta empurrar os pinos de forma que a maioria dos pinos do topo ainda estaro na parte do tampo e na parte do alojamento. A chave correta empurrar cada par de pinos de forma que o ponto onde os dois pinos ficam em linhas perfeitas e o espao onde o cilindro e o alojamento ficam juntos. (este ponto chamado de linha de tosquia) Por isso de outra maneira, a chave empurrar os pinos de forma que todos os pinos superiores sejam inseridos completamente no alojamento, enquanto todos os pinos mais baixos ficam completamente no tampo. Sem nenhum pino que liga ao alojamento, o tampo move livremente, e voc pode empurrar o trinco para dentro e fora.

Esses so os pinos em uma fechadura de alfinetes-e-acrobata quando nenhuma chave inserida (encima) e quando a chave correta inserida (embaixo). Quando a chave correta inserida, todos os pinos so empurrados at o mesmo nvel. Este desenho de quebra-cabea simples muito efetivo. Desde que os pinos fiquem escondidos dentro da fechadura, muito difcil para a maioria as pessoas mover a fechadura sem a chave correta. Mas, com muita prtica, possvel resolver o quebra cabea de outras maneiras. Na prxima seo, veremos como um chaveiro (serralheiro) trabalha com este tipo de fechadura. A Ligao mais Fraca H dois elementos principais envolvidos no processo de escolha: 1. 2. 3. Palitos de metal Palitos de metal so cumpridos, pedaos finos de metal que so curvos no fim (como os de dentista). Eles so usados para alcanar dentro da fechadura e empurrar os pinos pra cima. Chave Inglesa Existem chaves inglesas em todas as formas e tamanhos. Funcionalmente, elas no so muito complexas. O tipo mais simples de chave inglesa de tenso uma chave de fenda de flathead fina. O primeiro passo para abrir uma fechadura inserir a chave inglesa de tenso no buraco da fechadura e vira-la na mesma direo que voc viraria a chave. Ela vira a fechadura de forma que seja compensado ligeiramente o alojamento ao redor dele. Como voc pode ver no diagrama abaixo, ele cria uma borda leve nos cabos dos pinos. Enquanto aplica a presso na fechadura, voc insere um palito de metal no buraco da fechadura e comea a erguer os pinos. O objeto vai erguer cada par de pinos at o nvel ao qual o pino do topo passa completamente ao alojamento, como se fosse a chave correta. Quando voc faz isso enquanto aplica presso com a chave inglesa de tenso, voc sente ou ouve um leve clique quando o pino entra na posio. Este o som do pino superior que entra no lugar na borda no cabo. A borda mantm os pinos superiores entalados no alojamento, assim no vai mover para baixo na fechadura.

4. 5.

Desta maneira, voc passa cada par de pinos pela posio correta at todos os pinos superiores serem empurrados completamente no alojamento e todos os que esto embaixo pra dentro da fechadura. Neste momento, a trinco gira livremente e voc pode abrir a fechadura. Variedades de fechadura Na ltima seo, ns vimos as fechaduras de cilindro de alfinetes-e-acrobata. Voc achar este tipo de fechadura em todos os lugares, de casas at em cadeados. Eles so to populares porque eles so relativamente baratos, mas a oferta de segurana justa. Para uma fechadura de alfinetes-e-acrobata tpica com cinco pinos, h aproximadamente um milho de configuraes de pinos diferentes. Quando voc considera o nmero de empresas de fechadura e desenhos de fechadura, as chances de um criminoso que tem a mesma chave que voc bastante remota.

8.

6. 7. Uma fechadura de cilindro de alfinetes-e-acrobata Outro tipo comum de fechadura de cilindro a fechadura de placas-acrobata. Esta trabalha do mesmo modo bsico como o de alfinete-e-acrobatas, mas elas tm placas acrobatas -amoldados finas no lugar de alfinetes. Trabalha da mesma forma que os alfinetes de fato, um pouco mais fcil de abrir a fechadura de placas e acrobatas, porque o buraco da fechadura mais largo. Alguns projetos usam uma placa em lugar de pares de placas. Esta placa tem molas que trabalham de forma que elas estendam para fora do cilindro, ligando com o alojamento de fechadura. As placas tm um buraco no centro onde a chave ajustar. A chave correta baixa as placas de forma que eles sejam retratados no trinco. A chave incorreta ou baixar as placas, s parte do modo ou os baixar muito longe, estendendo pra fora do outro lado da fechadura.

9.

Uma fechadura de cilindro de placa-acrobata Fechaduras de placas duplas tm acrobatas de placas em ambos os fins da fechadura. Abrir estas fechaduras, as placas trabalham em ambos os lados como se aplicassem pr esso com a chave inglesa de tenso. So achadas fechaduras de placas na maioria dos armrios de arquivos dos escritrios, trancas e carros, como tambm em muitos desenhos de cadeados. Fechaduras tubulares oferecem proteo superior as fechaduras de alfinete-acrobata e fechaduras de placas-acrobata, mas elas so mais caras. Em vez de uma fila de alfinetes, fechaduras tubulares tm alfinetes posicionados ao redor da circunferncia de todo o trinco do cilindro. Isto dificulta a abertura. Tcnicas para abrir as fechaduras convencionais normalmente no funcionam neste tipo de fechadura. Algumas fechaduras de alfinete-acrobata mudaram os alfinetes que fazem a abertura mais difcil. Na variao mais comum, os alfinetes superiores tm uma cabea em forma de cogumelo. Isso dificulta a tentativa de colocar alfinetes na posio. Tambm dificulta o tato para o quem esta tentando abrir a fechadura.

Recodificando uma Fechadura Uma coisa legal sobre fechaduras de alfinete-e-acrobata que voc pode os re-configurar e ajustar uma chave existente (contanto que a chave seja para o mesmo desenho de fechadura). As vantagens disto so bvias: Voc pode acrescentar fechaduras novas asua casa ou em seus negcios sem prender um grupo de chaves novas a seu molho de chaves. Para fazer uma chave nova para uma fechadura existente, voc corta uma srie de entalhes na chave de forma que no eleve cada um dos alfinetes superiores anteriores a linha de tosquia. Essencialmente, voc corta um padro no metal que emparelha o padro dos alfinetes na fechadura. Mudar uma fechadura de forma que ajuste uma chave existente, voc simplesmente trabalha na direo oposta: Voc muda o padro dos alfinetes na fechadura de forma que mude o padro do entalhe da chave. Se a fechadura projetada com um sistema de chaves universal, qualquer serralheiro pode re-configurar a fechadura num instante. Voc tambm pode adquirir fechaduras re-configuradas na maioria das lojas de hardware.

Os cabos de uma fechadura de alfinete-e-acrobata contm vrias molas e pinos minsculos. Nesta fechadura de seis alfinetes bsica fixa, voc pode ver o trabalho de re-codificao. Quando voc abre os cabos do cilindro e os tira pra fora, voc tem seis molas e 12 pinos minsculos. Todos os pinos superiores so exatamente o mesmo tamanho. Os seis pinos restantes (os pinos menores) sejam de vrios comprimentos para mudar para cima com o entalhe na chave.

A combinao certa da linha dos pinos para cima perfeitamente com o entalhe na chave. O processo de recodificao muito simples. O serralheiro retira todos os pinos do cilindro. Depois, tirando de uma coleo de alfinetes de substituio de vrios tamanhos, o serralheiro seleciona os menores pinos entre os que ajustaram perfeitamente no entalhe da chave e a linha da fechadura. Desta maneira, quando voc colocar a chave nova, os pinos menores empurraro todos os pinos superiores anteriores a linha da fechadura, permitindo o cilindro virar livremente. (Este processo pode variar, dependendo do desenho da fechadura). No importa de que tamanho os pinos superiores so (desde que todos eles alcancem a linha da fechadura quando a chave inserida), assim o serralheiro coloca de novo os seis pinos superiores originais que vieram com a fechadura simplesmente. E isso recodificar. O processo inteiro leva s alguns minutos. O Cdigo de Picker Habilidade com fechaduras essencial para os serralheiros porque os deixa mexer em uma fechadura sem destruir ela. Quando voc se tranca por fora de sua casa ou perde sua chave, um serralheiro pode abrir a sua casa muito facilmente. Habilidades de fechadura no so particularmente comuns entre assaltantes, principalmente porque h tantos outros, modos mais simples de arrombar uma casa (lanando um tijolo por uma janela de parte de trs, por exemplo). A maior parte, s intrusos que precisam cobrir os rastos deles, como os espies e detetives, preocupao de refugo para escolher uma fechadura. Entre o assaltante e o serralheiro existe o HACKER. Abrir cadeados, portas, para eles diverso. claro, arrombando qualquer propriedade privada, no importa a inteno, ilegal e tico. Se uma pessoa abre uma fechadura que pertence outra pessoa, A pess pode ser oa presa. Entendendo os princpios de fechadura simplesmente podem mudar sua atitude inteira sobre as fechaduras e chaves. Demonstramos que aquelas fechaduras normais no so dispositivos infalveis. Eles provem um nvel de segurana que pode ser quebrada com esforo mnimo. A maioria que fechaduras s servem para desencorajar os criminosos. Com as ferramentas certas, um determinado intruso pode arrombar quase qualquer coisa. Dentro do cadeado de combinao Voc v fechaduras de combinao todos os dias, mas voc alguma vez parou parapensar como funciona? Nesta edio do HowStuff Works ns revelaremos os segredos de uma fechadura de combinao! Esta uma das fechaduras que ns vamos explorar:

No fcil desmontar uma fechadura. Se fosse fcil, tiraria o propsito de usar a fechadura em primeiro lugar! Mas se voc conseguir abrir uma, voc achar as seguintes colees de partes:

H trs partes em uma fechadura de combinao tpica. Esta fechadura tem uma das partes de metal e diretamente da face de torneamento da fechadura. As outras duas partes so de plstico. H duas cpsulas de plstico que se encaixam entre as duas partes da fechadura: Eles se encaixam com um cabo moldado na parte de trs do cadeado.

Os dois pedaos de plstico tm um dente em cada lado, e estes dentes encaixam como os outros que giram:

O propsito dos dentes controlar um trinco que encaixa o fim do trinco da fechadura. Cada dente tem uma identificao. Quando os dentes se alinham corretamente o trinco abre:

Caso contrrio o trinco fica assim:

Se voc usou uma fechadura de combinao antes de voc conhecer a broca: Vire o contador direita duas rotaes cheias para o primeiro nmero da combinao. Ento vire contador direita alm do primeiro nmero para o segundo nmero. Ento vire o contador direita ao terceiro nmero e a fechadura abrir . Voc pode ver agora por que voc tem que fazer isso. Virar o contador 2 vezes cheias adquire os dentes de todos os trs alinharo. Agora quando voc virar o contador direita s o dente de topo vai girar. Como voc vai alm do primeiro nmero, o dente do primeiro encaixa com o segundo, assim os dois dentes esto movendo. A frico proveu antes, porm, mantm o terceiro dente em sua posio. Quando voc vira direita novamente o contador, s o dente de topo gira. Todos o trs rotatores esto corretamente alinhados por este processo, a fechadura abre. Como as travas eltricas Funcionam Entre as teclas complementares dos sistemas de controle remoto, alguns carros hoje em dia tm quatro ou cinco modos diferentes para destrancar as portas. Como os carros mantm todos esses mtodos diferentes, e o que acontece exatamente quando as portas destrancam?

O mecanismo que destranca suas portas de carro realmente bastante interessante. Tem que estar muito seguro porque vai destrancar as portas milhares de vezes no seu carro. Nesta edio de HowStuffWorks, ns aprenderemos como funciona as fechaduras eltricas do seu carro. Ns desmontaremos o que faz funcionar e ento ns aprenderemos como a

fechadura pode ser forada a ser aberta. Mas primeiro, vejamos como o carro mantm todos seus sinais diretamente. Trancando e destrancando Aqui esto alguns dos modos que voc usar para destrancar portas do carro: 1. 2. 3. 4. 5. 6. com a chave Apertando o boto de destranque dentro do carro Usando a fechadura de combinao no lado de fora da porta Levantando a maaneta no lado de dentro da porta Com um controle remoto Por um sinal de um centro de controle

Em alguns carros que tem sistemas de fechaduras eltricas, o interruptor de tranca/destranca na verdade envia sinais ao sistema de fechadura que destranca a porta. Mas em sistemas mais complicados que tm vrios modos para fechar e destrancar as portas, o controlador de corpo decide quando fizer o destrancando. O carro tem um computador central que te alerta em situaes como, por exemplo: Se as luzes interiores ficarem ligadas at que voc ligue o carro, e buzina para voc s voc e deixar seus faris ligados ou deixar a chave na ignio. No caso de travas eltricas no carro, o controlador central monitora todas as possveis fontes de um sinal de trancar ou destrancar. Monitorado por um controle remoto, que destranca as portas quando o cdigo correto acionado.

A freqncia que destranca as portas, quando recebe o sinal digital correto do transmissor de radio em sua chave principal, e tambm monitores os interruptores dentro do carro. Quando recebe um sinal de quaisquer destas fontes, recebe o sinal do controle remoto que tranca ou destranca as portas. Agora, Vamos dar uma olhada dentro de uma porta de carro atual e veja como funciona.

Dentro da porta do carro No carro, o sinal das travas eltricas so posicionadas debaixo do trinco. Um fio conecta o receptor ao trinco, e outro fio conecta o trinco maaneta que ressalta para cima do topo da porta.

Quando o receptor move o trinco, conecta a manivela de porta externa ao me canismo de abertura. Quando o trinco abaixa, a manivela da porta externa fica desconectada do mecanismo de forma que a porta no pode ser aberta.

Para destrancar a porta, o controlador central envia o sinal eltrico fechadura da porta por um intervalo cronometrado. Vamos dr uma olhada dentro do receptor. Dentro do receptor

O receptor da trava eltrica um dispositivo bem direto.

Este receptor pode mover o gancho de metal mostrado esquerda nesta fotografia ou direita. Quando instalado no carro, vertical, assim o gancho pode mover para cima ou abaixo. Imite seus movimentos quando voc levantar a maaneta ou abaix-la Este sistema bastante simples. Um motor eltrico pequeno vira uma srie de engrenagens de espora que servem como uma reduo de engrenagem. A ltima engrenagem dirige um cavalete que conectado ao cabo do receptor. O cavalete converte o movimento rotacional do motor no movimento linear para mover a fechadura.

Dentro do receptor de travas eltricas. Uma coisa interessante sobre este mecanismo que enquanto o motor pode virar as engrenagens e pode mover o trinco, se voc mover o trinco, ele no virar o motor. Isto realizado por uma embreagem centrfuga ordenada que conectada engrenagem que encaixa no motor.

Embreagem centrfuga da engrenagem de conduo Quando o motor gira a engrenagem, a embreagem balana as fechaduras e as engrenagens de metal pequenas para a engrenagem de plstico maior, permitindo o motor conduzir o trinco da porta. Se voc move o trinco da porta, todas as engrenagens viraro com exceo da engrenagem de plstico com a embreagem.

Forando a Fechadura Se voc alguma vez se trancou por fora de seu carro e chamou a polcia ou AAA para lhe ajudar a abrir, voc sabe que a ferramenta usada uma tira de metal fina com um gancho plano. Neste artigo voce pode ver como esta tira funciona. Um movimento vertical simples de ou a maaneta na porta ou o receptor das travas eltricas tudo que voc precisa para a porta abrir. O que o policial far com a tira de metal tentar pescar o ponto que a maaneta conecta com o receptor, e tentar puxar o gancho que abre a porta. Um rapido puxo pode abrir a porta! Como Dispositivos Anti-furtos funcionam? Imaginemos que voc possui uma loja grande, voc est tendo um problema grande com furtos. (Voc est sozinho lojas de varejo perderam $26 bilhes ano passado por pequenos furtos!) O que voc vai fazer? Voc no pode deixar isso continuar, porque todos os meses seu sistema de contabilidade lhe fala que voc perde milhares de dlares. O fora a aumentar seus preos, e isso significa voc tem que cobrar mais que o concorrente. Isso pode dificultar a competio, especialmente se a loja do concorrente est protegida por alarmes anti-furtos. Como um varejista que focaliza um problema do que descoberto na indstria, como preveno de perda, voc tem basicamente sua disposio tr mtodos para diminuir a s freqncia dos ladres de lojas: (1) Voc pode observar todo mundo na loja como um falco e ter certeza eles no roubam nada. Voc pode usar sistemas de vigilncia com dispositivos de vdeo (2) Voc pode deixar as coisas em locais difceis de remover, cabos prendendo, objetos por trs de vitrines; (3) Voc pode usar um sistema que prende com etiquetas especiais as mercadorias de forma que um alarme dispara quando um ladro de lojas tenta sair com um artigo. Nessa edio do HowStuff Works, ns veremos cada uma destas opes em mais detalhe. Como um sistema de vigilncia com vdeo funciona? Nossa primeira opo envolve o uso de segurana como guardas de segurana, espelhos de observao (isso permite que os balconistas de loja vejam ao longo da loja) e closedcircuittelevision (CCTV) sistemas de vigilncia. A maioria lojas grandes usam um pouco de combinao destas tcnicas, que estava entre as ferramentas mais novas que combatia os pequenos furtos. Negcios menores, incapaz dispor os guardas de segurana, capaz de instalar cmeras de vdeo normalmente em um lugar proeminente de forma que os consumidores saibam que eles esto sendo assistidos registrando a atividade na loja. Depois, o varejista poderia revisar as fitas em um VIDEOCASSETE, observando os compradores que se compo rtam suspeitosamente (roubando at mesmo s vezes) e notar as exibies vulnerveis ou reas na loja. O problema com este sistema de registro-e-reviso que alguns ladres de lojas escapam com a mercadoria. Por outro lado, peritos dizem, o sistema tem mrito nisso que permite para possvel reconhecimento de ofensores repetidos (algo que prevalecente entre ladres de lojas). Revisando estas fitas, o dono de loja tambm pode aprender sobre padres de roubo e pode adquirir idias sobre modos para lidar com eles. Sua grande loja imaginria provavelmente usaria diferentemente vigilncia eletrnica, um pouco diferente do que negcios menores. Voc poderia ter monitoramento de segurana pessoal em atividade na loja, em circuito fechado a televiso, para prevenir os pequenos furtos.

Hoje, h sistemas que permitem aos varejistas o monitoramento em vrios locais da loja at mesmo com distribuio central de um nico local. Estes sistemas de vigilncia remota permitem que os usurios enviem a imagem do vdeo em alta velocidade pelas linhas telefnicas para outros locais que so armazenadas digitalmente para reviso ou evidncia. E em lojas maiores, cmeras so freqentemente menos visveis. Na prxima vez que voc ir a sua loja de departamentos favorita, olhe em volta. Alta velocidade, alto-resoluo que podem ser montadas em cmeras digitais com detectores de fumaa, sistemas anti incndio, termostatos ou relgios. ( comum colocar cmeras em cpulas de azulejo de teto (Elas so escondidas e ningum pode ver onde a cmera est). (Se a segurana no est monitorando e est operando a cmera, pode ser fixado automaticamente, mas no seguir ningum ao redor da loja.) Cmeras de vdeos usadas para propsitos de segurana no se parecem nada cmera de vdeo que sua famlia tem em casa eles esto ficando menores e mais especializados. Peritos dizem: elas devem ser pequenas e fceis de esconder. Como funciona os Sistemas de Alarme? Peritos de segurana dizem as ferramentas de anti-furtos mais efetivas hoje em dia o CCTV e os sistemas de alarme, mais conhecido como sistemas de vigilncia eletrnica. Separadamente, estas so opes boas. Usado tudo junto, peritos dizem, eles so quase insuperveis. Sistemas de vigilncia eletrnica uma tecnologia usada para identificar o que est acontecendo de errado na sua loja. Esta identificao usada para alertar algum que aconteceu alguma remoo sem autorizao. De acordo com a Associao de Fabricantes de Identificao Automatizados, foram instalados mais de 800,000 sistemas de EAS mundialmente, principalmente na rea de varejo. Sistemas de EAS esto em qualquer lugar onde h uma oportunidade para roubo de artigos de qualquer tamanho. Usando um sistema de EAS permite o varejista a exibir artigos populares no cho, onde ele s podem ser vistos, do que colocar atrs do balco. O perito em preveno de perda Robert L. DiLonardo, diz que no s esto sendo produzidas tecnologias de EAS novas para reduzir furtos. Mas tambm ajudar aumento de vendas, mo de obra com custos mais baixos, inventrio rpido, melhora a logstica de estoque e, um dia, substituir o registro de inventrio. Mas para agora, ns aderiremos o papel de EAS batalhando contra os roubos em sua loja imaginria! Trs tipos de sistemas de EAS dominam a indstria de varejo. Em cada caso, uma etiqueta de EAS ou rtulo prendido a um artigo. A etiqueta desativada ento, ou levado de um estado ativo onde alarmar um sistema de EAS a um estado inativo onde no sinalizar o alarme. Se a etiqueta forte, etiqueta reutilizvel, um destacador usado para remover quando um cliente compra o artigo que fixo. Se um disponvel, etiqueta de papel, pode ser desativado batendo em cima de um bloco ou com um escner conta a etiqueta est autorizada a deixar a loja. Se o artigo no foi desativado ou foi separado pelo balconista, quando levado pelos portes, um alarme soar. O uso de sistemas de EAS no elimina os furtos completamente. Porm, peritos dizem, roubo pode ser reduzido at 60 por cento ou mais quando um sistema seguro usado. Por exemplo, algumas etiquetas de EAS contm cpsulas de tinta especiais, que danificar o artigo roubado quando for violentamente aberto, e ilegalmente, removido. (Este tipo de dispositivo conhecido na indstria como negao de benefcio ns discutiremos isto mais tarde!). Outros componentes de EAS populares, hoje incluem fontes de etiquetamento, por meio de que um rtulo barato integrado no produto ou seu empacotamento do fabricante.

O tipo de EAS ordena o sistema ampla sada / entrada que corredor pode ser, e as fsicas de um EAS particular, com a tecnologia dele, determinam qual gama de freqncia usada para criar uma rea de vigilncia. Sistemas de EAS variam de muito baixas freqncias pela gama de freqncia de rdio (veja How Radio Scanners Work). Estes sistemas de EAS operam em princpios diferentes, no compatvel e tem benefcios especficos e desvantagens. (Isso por que a ConsumerProductsManufacturersAssociation, Inc. est encorajando a torre-central a aproximao de EAS que pode detectar as tecnologias de etiqueta mltiplas no lugar da etiqueta-central e os modelos que existem hoje.) Como a Freqncia de Rdio e os Sistemas do EAS funcionam? Radio Frequency (RF) Systems so os sistemas mais amplos e usados nos Estados Unidos hoje e RF etiqueta e rtulos que esto ficando menor todo o tempo. Como voc pode ver no desenho abaixo, RF EAS funciona assim: Um rtulo basicamente uma miniatura, circuito eletrnico disponvel e antena prendido a um produto responde a uma freqncia especfica emitida por uma antena de transmissor (normalmente um pedestal na porta da entrada/sada). A resposta do rtulo apanhada ento por uma antena de receptor adjacente (no outro pedestal). Ento processa o sinal de resposta do rtulo e ativar um alarme quando emparelhar critrios especficos. A distncia entre os dois portes, ou pedestais, pode ser at 80 polegadas de distancia. Freqncias operacionais para sistemas de RF geralmente variam de 2 a 10 MHz (milhes de ciclos por segundo); isso se tornou padro em muitos pases. A maioria das vezes, Sistemas de RF usam uma tcnica de varredura de freqncia para lidar com freqncias de rtulo diferentes.

s vezes o transmissor e o receptor so combinados em uma armao de antena estes so chamados de sistemas de mono e eles podem aplicar pulso ou tcnicas de varredura contnuas ou uma combinao de ambos. De acordo com o Tag Point Ltd. Peritos dizem, sistemas de mono poderiam ser efetivos para voc se a entrada de sua loja for pequena. O sistema de mono usado com rtulos fortes, que so ligeiramente mais caros que o s rtulos de papel usados com as tcnicas do RF.

Sensores (portas/pedestais) feito por Checkpoint Systems, um dos maiores fabricantes de produtos de EAS, emita uma baixo-energia de pulso de RF, que escuta a etiqueta. Esta tecnologia, conhecido como processo notvel digital, de fato aprende em seus ambientes de forma que isto pode distinguir com preciso entre o sinal de etiqueta e um barulho estranho. Os empregados das lojas amam isto porque elimina falsos alarmes virtualmente! (Os donos de comrcio perguntam freqentemente por que no h n enhum sensor invisvel. Cross Point os peritos dizem que tecnicamente possv1el criar um sistema invisvel, por exemplo, instalando uma antena ao redor da porta de uma loja. Porm, (testes mostraram que o valor preventivo de um sistema visvel maior e resulta em roubo diminudo.)

Esta etiqueta de aproximadamente 1.5 polegadas (3 cm) quadrados. Por outro lado um rtulo de papel incuo que diz, Obrigado por fazer compras conosco ! H muitos modos diferentes para programar um sistema de RF (veja thispatent e as patentes referncia um tipo de implementao). A idia bsica que a etiqueta tem uma antena helicoidal cauterizada de alumnio fino unido a um pedao de papel. Ao trmino da antena um diodo pequeno ou rede de RC que fazem a etiqueta emitir um sinal de rdio com respeito ao sinal de rdio que recebem. Desarmar a etiqueta, um pulso de RF forte (muito mais forte que os portes emitem) explode a etiqueta e queima o diodo ou componentes de RC. Entre as portas uma etiqueta queimada no emite um sinal, assim as portas deixaram passar sem um alarme. Como um sistema eletromagntico funciona? O Electromagnetic (EM) system, que dominante na Europa, usado por muitas lojas de varejo, supermercados e bibliotecas ao redor do mundo. Nesta tecnologia, um magntico, uma cinta de ferro com uma camada adesiva prendida mercadoria. Esta cinta no afastada a sada simplesmente desativada por um escner que usa um intenso campo magntico especfico. (Um das vantagens da cinta de EM que pode ser re ativado e pode ser usado a um baixo custo.)

O que a maioria que as pessoas se referem com uma etiqueta eletromagntica de fato um arame de metal ou tira que tm permeabilidade alta, facilitando os sinais magnticos flurem por isto, de acordo com o Produto de EAS de SensormaticCo. CTO Hap Patterson. Quando ns conduzimos a etiqueta, fluxo est sendo permitido a fluir pel etiqueta at que a saturado, ele diz. Quando esta saturada, de uma perspectiva magntica, comea a se parecer com ar. Saturao acontece abruptamente e uma parte importante do desenho da etiqueta . Olhe para a figura que mostra o sistema de EM, ele recebe o rolo receptor e o transmissor em qualquer lateral e a etiqueta no meio. Quando a etiqueta muda de ativo para saturado, o receptor descobre a mudana na quantia do sinal apanhada do transmissor. Se voc olha para o sinal do receptor, voc ver um inchao quando saturao acontecer, Patterson diz. Saturao acontece duas vezes em cada clico positivo do transmissor e uma vez em seu ciclo negativo. O que est acontecendo que o sistem est conferindo o a material especial para fazer a etiqueta. (Em condies cientficas, o permeabilidade de ao muito mais baixo que o metal usado na etiqueta. Alm disso, quando ao fica s aturado, tende a fazer to lentamente, no abruptamente. Assim o sistema de EM usa estas diferenas para diferenciar entre um artigo etiquetado ainda -ativo que deixa a loja e uma arrancada que esta no bolso de algum.) Um pedao magnetizado de material magntico semi-forte (basicamente, um im fraco) posto em cima prximo ao material ativo para desativar ele. Quando voc magnetiza o material semi-forte, satura a etiqueta e ele fica em seu estado saturado inativo. O que Usado Freqentemente no Terceiro T ipo de Sistema de EAS? O mais novo acousto-magnetic system, que tem a habilidade para proteger sadas grandes e permite aplicao de rtulo de alta velocidade, usa um transmissor para criar uma rea de vigilncia onde etiqueta e os rtulos so descobertos. O transmissor envia um sinal de freqncia de rdio (de aproximadamente 58 kHz) em pulsos que energizam uma etiqueta na zona de vigilncia. Quando os pulsos terminam, a etiqueta responde, emitindo um nico sinal de freqncia como um diapaso. Enquanto o transmissor est desligado entre os pulsos, o sinal de etiqueta detectado por um receptor. Um microcomputador confere o sinal da etiqueta detectado pelo receptor para assegurar que ele est na freqncia certa, um tempo sincronizado ao transmissor, ao prprio nvel de taxa de repetio correta. Se todos estes critrios so conhecidos, o alarme soa.

Uma tpica etiqueta AM do Wal-Mart

O material AM altamente magnetostrictive, que significa que quando voc poe um material de etiqueta em um campo magntico, isto fisicamente encolhe. Quando mais alta a fora magntica do campo, menor o metal fica. O metal na verdade encolhe aproximadamente um milsimo de uma polegada, seus comprimento por completo de1.50 polegadas.

Como resultado de conduo a etiqueta em um campo magntico, a etiqueta fica menor e maior fisicamente. Assim se conduzido a uma freqncia mecanicamente ressonante, trabalha como um diapaso, absorvendo energia e comeando a tocar. Que Outros Dispositivos e Componentes So Usados com os Sistemas de EAS? Alm das portas ou pedestais que voc caminha, os componentes mais importantes de sistemas de EAS tambm incluem os seguintes: Etiquetas de papel Etiquetas de papel e rtulos esto disponveis em muitos tipos diferentes rtulos de presso sensveis com cdigos de barra simulados, etiquetas ou rtulos que podem ser impressos com preo, inventarie, de promoo ou informao de barra-cdigo, e etiqueta projetada para produtos como brincos especialmente, discos compactos e cosmticos, artigos que so facilmente embolsados por ladres de lojas. Esses finos, rtulo s de adesivo podem ser to pequenos quanto um clipe de papel e podem ser facilmente disfarados para se parecer etiquetas de varejo padres. O mais importante, as etiquetas de freqncia de rdio, etiquetas distintas conectam algum im.

Etiquetas reutilizveis Provavelmente a etiqueta reutilizvel mais familiar e forte, plastictag (conhecido como jacar) prendido maioria dos vesturios e armado com um mecanismo de tranca quase impossvel de abrir tambm pode ser uma aflio se prendido parte errada de um artigo de vesturio que voc quer experimentar! Esta etiqueta de alfinete -conectada exige uma unidade especial para ser removida (Se um balconista acidentalmente deixou um destes na sua compra as vezes uma etiqueta que fica dentro de uma bolsa cheia de materiais, pode passar pelo sensor, sem ser descoberta, os balconistas das lojas dizem voc sabe que voc no pode aquilo em casa! Algumas lojas de departamentos oferecem um maravihoso, l servio de relaes pblicas: se o balconista no remove esta etiqueta de sua compra, a loja enviar algum at sua casa com um dispositivo de remoo. Isto significa voc pode usar aquele vestido novo que voc comprou no evento!) Outras etiquetas r eutilizveis que voc poderia ter visto incluem dispositivos de plstico sem alfinetes (eles usam um bloco de borracha de espuma! e uma cinta abrasiva para prender o artigo de vesturio firmemente sem causar dano),etiquetas coloridas de peso leve encaixam em um plstico claro, etiquetas flexveis tem um cdigo de barra simulado, e etiquetas fluidas.

Voc achar estas etiquetas reutilizveis na maioria dos vesturios. Etiquetas de negao de benefcio Esta uma etiqueta fluida. Se voc rouba um artigo com este tipo de etiqueta, voc vai ter uma surpresa desagradvel quando voc tentar remover isto no vestirio ou depois em casa. As etiquetas engenhosas foram projetadas a quebrar e libertar um fluido tintas indelveis normalmente coloridas sobre o artigo de vesturio (trabalhando at mesmo contra gravidade) e em voc se voc tenta remover violentamente. A idia que o ladro de lojas, no poder vender nem usar o artigo roubado, pois foi estragado p elo dispositivo de negao. Dispositivos EAS prejudicam pessoas com marca-passos? Peritos dizem h diferenas grandes em custo que depende do sistema, o tamanho da loja e a quantia de mercadoria a ser protegida. Usando o equipamento do estado -da-arte como processo notvel digital e fechaduras feitas sob encomenda que no podem ser abertas atravs de um detachers comum, roubo pode ser reduzido aproximadamente 60 por cento. Considerando que o pessoal da loja ter mais tempo por ajudar os compradores (em vez de vigiar os possveis ladres), um sistema de EAS seguro pode pagar por si mesmo em 1 1/2 a 2 anos. Voc pode ter ouvido falar nas consideraes de pesquisa que reivindicou o sensor de entrada/sada, em alguns anos atrs poderia ser prejudicial a pessoas que usam dispositivos mdicos internos como marca-passo. The U.S. FoodandDrugAdministration dizem que estes dispositivos mdicos internos poderiam ser afetados ligeiramente por alguns sistemas de EAS. Porm, funcionrios no consideram este um problema de sade pblica. Muitos americanos estavam alarmados quando o Instituto do Corao de St. Petersburg, Fla, resultad obtidos os de um estudo de dois anos de sistemas de EAS e os possveis efeitos deles em pessoas com marca-passo. Os investigadores disseram que eles acharam que os campos eletromagnticos de sistemas de anti-furtos podem interferir com dispositivos cardacos se os usurios demoram dentro da zona magntica entre os pedestais ou portas. Em seguida, A FDA anunciou que, do um milho de americanos com dispositivos mdicos internos como marca-passo, tinha havido somente 44 reaes informadas durante os ltimos 10 anos relacionados aanti-roubo nos campos magnticos do sistemas. Investigadores do Instituto do corao encorajam as pessoas com dispositivos mdicos internos evitar qualquer problema potencial movendo depressa por estes sistemas como tambm detectores de metal. Como Funcionam Os Alarmes Contra Assaltantes Alarmes contra assaltantes se tornaram equipamento padres em lojas e outros negcios, e

eles esto ficando crescentemente comuns como em casas privadas. Se voc alguma vez tentou escolher um sistema de segurana de casa, ento voc sabe que h uma variedade ampla de opes disponveis. De kits faa voc mesmo que voc pode comprar por $10 at redes de segurana sofisticadas para a casa toda que devem ser instaladas por profissionais. Mas, como se mostra, a maioria dos sistemas de alarme que so construdas de fato, tem os mesmo conceitos e desenhos bsicos. Quebrando o Circuito Outro dos outros familiares, o alarme contra assaltante mais bsico um circuito eltrico simples construdo em um modo de entrada. Em qualquer circuito, se est dando energia a um flash ou um computador, eletricidade s flui quando voc der um caminho entre dois pontos de carga opostas. Para ligar e desligar a eletricidade, voc abre ou fecha a parte do circuito. Para ligar ou desligar um circuito de flash, voc simplesmente liga um interruptor. O interruptor descobre o ato de intruso abrindo a porta ou janela, por exemplo. Estes tipos de alarmes so divididos em duas categorias: Em um sistema de circuito fechado, o circuito eltrico estara fechado quando a porta estiver fechada. Isto significa que contanto que a porta esteja fechada, eletricidade pode fluir de um fim do circuito para o outro. Mas se algum abre a porta, o circuito aberto, e eletricidade no pode fluir. Isto ativa um alarme. Em um sistema de circuito aberto, abrindo a porta o circuito fecha, assim eletricidade comea a fluir. Neste sistema, o alarme ativado quando o circuito completado. H vrios modos de construir este tipo de circuito em um modo de entrada. Circuitos fechados normalmente so uma escolha melhor que circuitos desligados porque um intruso pode desativar o circuito cortando os arames conectados. Um sensor magntico em um circuito fechado consiste em alguns componentes simples. Para o desenho mais bsico, voc precisa de: uma bateria que d energia a um circuito um interruptor de metal instalado em uma armao da porta um im embutiu na porta, forrado para cima com o interruptor

Quando a porta fechada, o im puxa o interruptor de metal fechado assim o circuito est ativado. Quando voc move o im abrindo a porta, a fonte rompe o interruptor atrs na posio aberta. Isto corta a corrente, soando o alarme.

Voc tambm pode construir este tipo de sistema em uma janela. Se um intruso empurra uma janela, o im desliza para fora da linha com o interruptor, e a sirene ativada.

Detectador de Movimento Circuitos de Alarmes so muito efetivos para vigiar o permetro de uma casa, mas eles no funcionam to bem dentro de um edifcio. Isto porque as aes do intruso so altamente imprevisveis voc no sabe aonde eles iro ou o que eles tocaro. Um gatinho especifico no muito efetivo. Para descobrir um intruso que j est na casa, voc precisa de um detector de movimento. Detectores de movimento bsicos so bastante comuns hoje em dia. Voc sempre os v em portas automticas, por exemplo. H vrios tipos d iferentes de detectores. Um abridor de porta automtico um exemplo de um detector de movimento. A caixa sobre a porta envia estouros de energia de rdio de microondas (ou ondas de som de ultrasonic), e ento espera pela energia refletida para saltar atrs. Se no h ningum na frente da porta, a energia de rdio saltar atrs no mesmo padro. Mas se algum entra na rea, o padro de reflexo fica transtornado. Quando isto acontece, o sensor envia um sinal e a porta abre. Em um sistema de segurana, o sensor envia um sinal de alarme quando o padro de reflexo em um quarto estiver transtornado.

O detector de movimento emite energia de rdio em um quarto e monitora o padro de reflexo.

Outro desenho simples um detector de movimento em fotografia. Estes so os dispositivos que voc pode ver em uma loja em um centro comercial. Quando algum entra na loja, o detector de movimento soa um carrilho ou sino. Sensor de fotografia tm dois componentes:

y y

Uma fonte de luz focalizada (que erradia um lazer) Um sensor de luz

Em um sistema de segurana em casa, voc aponta e erradia a luz do sensor, por uma passagem em sua casa. Quando algum caminha entre a fonte luminosa e o sensor, o caminho feixe de luz bloqueado brevemente. O sensor registra uma baixa em nveis d luz e envia um sinal e caixa de controle. Sistemas de segurana mais avanados incluem um passivo infravermelho (PIR) detectores de movimento. Estes sensores vem a energia infra-vermelha emitida pelo calor de corpo de um intruso. Quando um intruso entra no campo de viso do detector, o sensor descobre um aumento acentuado em energia infravermelha. Claro, sempre haver flutuao gradual de energia de calor em uma rea, assim so projetados detectores de PIR para s ativar o alarme quando energia infrav ermelha nivelar a mudana muito rapidamente. Soando o Alarme H vrias coisas que um sistema de segurana pode fazer quando descobrir um intruso. Em um sistema avanado, a caixa de controle ser telegrafada a vrios componentes diferentes. Tipicamente, ativar:

y y y y y y

Uma sirene ou outro barulho de alarme alto Luzes ao ar livre brilhando Um telefone auto-dialerAs sirenes e luzes tm trs funes: Eles alertam os ocupantes e vizinhos que algum arrombou a casa. Eles afugentam o intruso Eles sinalizam para a policia localizar qual casa foi arrombada.

O telefone auto-dialer pode:

y

y

Disca para a polcia diretamente, e toca uma mensagem pr registrada que d o endereo da casa e qualquer outra informao pertinente. Esta mensagem normalmente tocar vrias vezes de forma que a polcia ainda ouvir at mesmo se a chamada posta na espera durante um pouco de tempo. A companhia de segurana Dial que instala o equipamento. Neste caso, instalam uma caixa de controle que alimenta informaes especficas sobre a intruso eles ativam os circuitos ou detectores de movimento que so registrados, etc. A companhia de segurana ento leva estas informaes para a polcia.

A segurana dentro de casa est crescendo rapidamente, e est aparecendo novos e melhores sistemas de alarme contra assaltantes. A maior parte, destes sistemas so construdos da mesma estrutura bsica. Uma caixa de controle central monitora vrio s detectores de movimento e o permetro vigiam e sons e um alarme soa quando qualquer um deles ativado. O telefone auto-dialer pode:

y

Disca para a polcia diretamente, e toca uma mensagem pr registrada que d o endereo da casa e qualquer outra informao pertinente. Esta mensagem

y

normalmente tocar vrias vezes de forma que a polcia ainda ouvir at mesmo se a chamada posta na espera durante um pouco de tempo. A companhia de segurana Dial que instala o equipamento. Neste caso, instalam uma caixa de controle que alimenta informaes especficas sobre a intruso eles ativam os circuitos ou detectores de movimento que so registrados, etc. A companhia de segurana ento leva estas informaes para a polcia.

A segurana dentro de casa est crescendo ra pidamente, e est aparecendo novos e melhores sistemas de alarme contra assaltantes. A maior parte, destes sistemas so construdos da mesma estrutura bsica. Uma caixa de controle central monitora vrios detectores de movimento e o permetro vigiam e sons e um alarme soa quando qualquer um deles ativado.