curso basico

Download curso basico

Post on 20-Jan-2016

19 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

curso basico. velas em. parafina. MENU. INTRODUÇÃO. MOSAICO. O ARTESÃO. RUSTICA. DICAS. ARCO-IRIS. MATERIAIS. CANELA. UTILIZAÇÃO. CONCHAS. PILOTO. GRANITO. INTRODUÇÃO. Comece por ler bem como deve utilizar os materiais se nunca fez uma vela - PowerPoint PPT Presentation

TRANSCRIPT

  • INTRODUOPILOTOUTILIZAOMATERIAISDICASO ARTESOMOSAICORUSTICAARCO-IRISCANELACONCHASGRANITOMENU

  • INTRODUO

    Comece por ler bem como deve utilizar os materiaisse nunca fez uma vela faa primeiro a VELA PILOTO ou RSTICA para se familiarizar com a parafina e o seu comportamento dentro dos moldesSe esta saiu bem, que bom! Pode continuar e..... bom trabalho!Lembre-se:A sua imaginao a sua maior armaFazer coisas diferentes a sua garantia de sucessoUtilize materiais de qualidade divirta-se fazendo arte em velasIsabel Portela

  • INTRODUO

    A PARAFINA - MATRIA PRIMA DAS VELASMuito antes de haver luz elctrica e ainda no tempo do Homem das Cavernas j se faziam velas.Sim, VELAS !Mais concrectamente eram uns paus ou umas canas de junco em cuja ponta se enrolava musgo seco embebido em cebo dos animais, ao qual se ateava fogo.Junto desta espcie de archotes o homem mantinha as suas cavernas iluminadas e, mais que isso, fazia as suas preces aos Deuses antes das grandes caadas.Estes archotes prevaleceram durante vrios sculos, mas tinham alguns inconvenientes: o mau cheiro exalado por aquele cebo queimado e o fumo que deitavam!Foi por este motivo que o homem procurou outro tipo de combustvel para as suas velas.

  • INTRODUO Experimentou a cera de abelha. Esta sim, tinha um aroma muito agradvel e sem fumo, no entanto era mais difcil consegui-la.Em finais do Sc. XIX, aquando das primeiras experincias na destilao do petrleo, ao reaproveitar os seus resduos, o homem verificou a existncia de uma substncia que poderia substituir a cera de abelha.Assim, aparece a PARAFINA, que se tornou a matria prima das velas.Mas derretia mais rapidamente do que a cera de abelha. Era preciso investigar mais!Dos tais resduos da destilao do petrleo descobriu-se um outro produto, a que se chamou ESTEARINA, que quando adicionado Parafina lhe dava mais dureza, no derretendo com tanta facilidade.Mais tarde surge a descoberta de uma outra substncia , a CERA MICRO-CRISTALINA, que ao ser misturada com a Parafina e a Estearina, lhes confere um aspecto leitoso e menos transparente, alm de tornar a queima mais lenta.A esta mistura deu-se o nome de MASSA.

  • INTRODUO

    O ARTESO COMEA A FAZER AS VERDADEIRAS VELASMunindo-se de um pedao de fio de algodo e dando-lhe banhos sucessivos na MASSA derretida o Arteso verificou que conseguia fazer uma vela do tipo palito, que depois de bem fria pegando fogo ponta do fio de algodo fazia uma bela chama. Alm disso at podia transportar a vela, mesmo acesa, pela sua prpria mo, no sendo mais necessrio aquele grande reservatrio fixo onde anteriormente se colocava a parafina.Necessitou apenas de uma pequena base para pr a vela em p. Mas a vela chorava para dentro da base, e ao arrefecer aquela massa tomava o formato da base....

  • INTRODUO

    A est ! O MOLDE !Ento o Arteso dedicou-se tambm ao fabrico de moldes de chapa e desenvolvendo a sua criatividade, inventou uma diversidade enorme de formatos, o que ainda hoje acontece. j no Sc. XX que o fabrico artesanal de velas procura o requinte, sem esquecer a principal utilizao que os nossos ancestrais primitivos lhes davam: as preces e oraes.Por outro lado desenvolveu-se um gosto especial: o misticismo. Assim surgem as cores, os aromas e os elementos ligados aos signos, ao amor, paz, aos dias da semana, ao esoterismo e at mesmo s motivaes individuais e ntimas que nos impelem a acender uma vela.Tenham um bom trabalho !

  • DICASSobre a Queima 1 Procure sempre realizar a queima das velas pelo perodo mximo de 4 horas (a vela, como qualquer material derivado de petrleo tambm txica - embora em pequenas propores). No deixe a sua vela acesa sozinha.Sobre a Queima 2 Normalmente, a queima de uma vela concentra-se sobre o seu centro, ou seja, a parafina costuma derreter-se de dentro para fora. importante que velas grandes possuam o ilhs para o pavio, isto evitar que a queima chegue ao fundo da vela e consequentemente o derramamento da parafina (na forma lquida) sobre o suporte.

  • DICASSobre o Suporte Observe sempre o tipo de vela para a utilizao de suportes. Um dos maiores problemas observados durante a queima que a parafina derramada pela vela ultrapassa sempre os limites do suporte (castial).Como Limpar Caso a parafina derretida de uma vela caia sobre o seu tapete, acalme-se e utilize um papel absorvente e um ferro (de passar roupa) sobre o mesmo. Passando o ferro quente sobre o papel, o calor do ferro tornar a parafina lquida novamente e o papel encarregar-se- de absorver (use de preferncia o papel de cozinha, que possui maior poder de absoro). Repita a operao quantas vezes forem necessrias.Relaxando Aproveite o momento de queima de sua vela para "sentir", "relaxar" e "soltar" as emoes

  • MATERIAIS NECESSRIOS

    ParafinaEsta a matria prima das velas. Mas quando ela empregada pura o resultado uma vela menos exuberantePor isso ela precisa de ser combinada com outros elementos para melhorar a textura e a qualidade final. Utiliza-se pura apenas para Luminrias e velas que necessitem de transparncia.

  • MATERIAIS NECESSRIOSEstearinaD rigidez vela e serve de desmoldante

  • MATERIAIS NECESSRIOSCera micro-cristalina o elemento nobre da mistura.D vela uma colorao leitosa e torna a queima mais lenta

  • MATERIAIS NECESSRIOSMassa o nome que se d mistura dos trs elementos: parafina estearina cera micro-cristalina

  • MATERIAIS NECESSRIOSAnilinas (corantes a leo para parafina)Os corantes para parafina devem ser anilinas base de leo. Podem encontrar-se sob diversas apresentaes: em p, lquida, em flocos, em pastilhas e at lpis de cera.Use um pau de espetadas como doseador, j que a anilina empregada em pequenas quantidades e aos poucos, directamente na massa derretida.

  • MATERIAIS NECESSRIOSTermmetro (graduado at 150C)O termmetro uma pea essencial para quem trabalha com parafina, pois trata-se de uma matria combustvel no se deve deixar levantar a temperatura acima dos 100C.

  • MATERIAIS NECESSRIOSMolde para velas alumniosiliconeacrlicoPVCOs moldes de alumnio, acrlico e PVC devem ser untados com desmoldante ou vaselina lquida antes de se colocar a massa.

  • MATERIAIS NECESSRIOSMolde para velas alumniosiliconeacrlicoPVCCaso o molde seja muito grande ou com vrios ngulos, torna-se difcil desmoldar. Portanto adicione massa uma colher de sopa de vaselina lquida, por cada quilo de parafina. Se utilizar moldes de acrilico ou PVC conveniente coloc-los dentro de um tabuleiro com gua fria antes de lhes deitar a parafina.

  • MATERIAIS NECESSRIOS

    Desmoldante para velas ou vaselina lquidaExistem diversas marcas de desmoldantes, mas a vaselina lquida ptima

  • MATERIAIS NECESSRIOSEssncias para velas (aromas) A essncia deve ser adicionada massa derretida a uma temperatura de cerca de 75Cdeixe a massa arrefecer at atingir essa temperatura, para que o aroma no se percatambm no dever ser inferior, para se diluir bem na massa.15 a 30 ml de essncia por cada quilo de parafina

  • MATERIAIS NECESSRIOS

    PAVIOSO bom pavio de algodo entranado. Pode ter ou no fio de cobre.O pavio de algodo tem chama alta e exuberante e a vela queima com rapidez, enquanto que o pavio com alma de cobre queima mais lentamente e a chama fica baixa.Existem pavios comuns e pavios j parafinados.

  • MATERIAIS NECESSRIOS

    No entanto o pavio comum pode ser parafinado momentos antes de ser utilizado. Basta mergulh-lo na massa derretida e deix-lo secar esticado.Utiliza-se o pavio com ilhs quando ele colocado depois da vela estar pronta. A espessura do pavio deve variar de acordo com a largura da vela.Para centrar o pavio na vela antes de deitar a massa usa-se um guia-pavio ou uma pina.

  • MATERIAIS NECESSRIOSBanho-MariaAcessrio de grande utilidade para evitar que a parafina incendeie ou se torne cinzenta por ultrapassar os 100C.

  • MATERIAIS NECESSRIOSArame de bronzeO arame de bronze serve para furar a vela depois de feita para se lhe introduzir o pavio. Ele deve ser previamente aquecido na chama.Pode ser colocado dentro do molde no stio do pavio antes de verter a massa.Raspador de cermicaUtiliza-se para fazer o acabamento das velas.Estecas e Goivas ArtesanaisUsamos estes acessrios para esculpir e dar acabamento s velas.Existe um equipamento elctrico que trabalha a quente.

  • MATERIAIS NECESSRIOSMedidor de lquidosServe para calcular a quantidade de parafina a utilizar em cada molde

  • MATERIAIS NECESSRIOSMaarico ArtesanalAcessrio essencial para o acabamento das velas

  • UTILIZAO DOS MATERIAIS

    Fazer velas muito fcil e divertido, mas para se alcanarem bons resultados preciso seguir alguns passos importantes.

  • UTILIZAO DOS MATERIAISCALCULO EXACTO A quantidade de parafina que vai precisar para cada projecto depende do tamanho do molde. Para calcular com exactido essa quantidade, encha o molde escolhido com gua, mea esse contedo com o auxlio do medidor de lquidos e faa o clculo baseando-se na seguinte frmula:200 ml de gua correspondem a 180 g de parafina.

  • UTILIZAO DOS MATERIAISPREPARAO DO MOLDELimpe bem o molde e unte-o com vaselina lquida ou desmoldante para parafina, com o auxlio de uma trincha.Unte tambm o arame de bronze e coloque-o no centro do molde (onde ir ficar o pavio) e fixe-o com o guia-pavio ou com a pina.Se preferir, em vez do arame, pode colocar logo o pavio que j ficar fixo na massa. Ter, na mesma que o fixar com o guia pavio ou com a pina no topo do molde.Nos molde de 2 partes (tipo esfera, etc) dever selar a junta do molde com massa de modelar e/ou fita crepe, para que a parafina no se escape pela ranhura, ao vert-la dentro do molde.

  • UTILIZAO DOS MATERIAISMASSA Massa o nome que se d mistura dos trs elementos: parafina, cera