cuktura itau

Download cuktura itau

Post on 07-Apr-2018

224 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 8/6/2019 cuktura itau

    1/144

  • 8/6/2019 cuktura itau

    2/144

  • 8/6/2019 cuktura itau

    3/144

    Cultura e economia

  • 8/6/2019 cuktura itau

    4/144

  • 8/6/2019 cuktura itau

    5/144

    Paul Tolila

    CULTURA E ECONOMIA

    Problemas, hipteses, pistas

    Traduo

    Celso M. Paciornik

  • 8/6/2019 cuktura itau

    6/144

    Copyright 2007Ita Cultural

    Copyright 2007 desta edioEditora Iluminuras Ltda.

    CapaMichaella Pivetti

    Reviso tcnica: Teixeira Coelho

    Reviso:Lucia Brando

    DADOS INTERNACIONAIS DE CATALOGAO NA PUBLICAO (CIP)(Cmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

    Tolila PaulCultura e economia : problemas, hipteses,

    pistas / Paul Tolila ; traduo Celso M. Pacionik. So Paulo : Iluminuras : Ita Cultural, 2007.

    Ttulo original: Economie et politiqueISBN 978-85-7321-273-0 (Iluminuras)ISBN 978-85-85291-65-5 (Ita Cultural)

    1. Cultura 2. Economia I. Ttulo07-4436 CDD-306.3

    ndices para catlogo sistemtico:

    1. Cultura e economia : Sociologia 306.3

    2007EDITORA ILUMINURAS LTDA.

    Rua Incio Pereira da Rocha, 389 - 05432-011 - So Paulo - SP - BrasilTel: (11)3031-6161 / Fax: (11)3031-4989

    iluminur@iluminuras.com.brwww.iluminuras.com.br

  • 8/6/2019 cuktura itau

    7/144

    AGRADECIMENTOS ................................................................................................................................... 9

    PREFCIO EDIO BRASILEIRA .................................................................................................... 11

    INTRODUO ......................................................................................................................................... 15

    PRIMEIRA PARTECOMO A ECONOMIA CHEGA CULTURA:AS PRINCIPAIS QUESTES ............................................................................................................... 23

    SEGUNDA PARTECULTURA E DESENVOLVIMENTO:COMO A CULTURA CONTRIBUI PARA A ECONIMIA ...................................................... 69

    TERCEIRA PARTEOBSERVAO DA ECONOMIA CULTURAL:UM DESAFIO PARA A AO ........................................................................................................ 103

    BIBLIOGRAFIA ........................................................................................................................................ 139

    SOBRE O AUTOR .................................................................................................................................. 141

    SUMRIO

  • 8/6/2019 cuktura itau

    8/144

  • 8/6/2019 cuktura itau

    9/144

    Meus agradecimentos vo para Patrcia Pernas Guarneros e Raoul Zorilla Aredondo que, no Mxico, foram os primeiros a encorajar este enfoque

    econmico dos fenmenos culturais e me permitiram vislumbrar acomposio desta obra. Para esta edio brasileira, agradeo s equipes doItau Cultural, em especial a Selma Cristina Silva e Luis Matos Fo, que semantiveram em constante contato comigo e me ajudaram a facilitar todasas complicaes de um projeto editorial.

    Meu vivo reconhecimento vai para Teixeira Coelho que, com amizade erigor, favoreceu a publicao deste livro e se disps a reler a traduo dotexto para o pblico brasileiro.

    Exprimo, enfim, toda minha gratido a Eduardo Saron, superintendentede atividades culturais do Ita Cultural, cuja ao e reflexo aprendi aapreciar. antes de tudo graas a ele que esta edio se tornou possvel.

    AGRADECIMENTOS

    9

  • 8/6/2019 cuktura itau

    10/144

  • 8/6/2019 cuktura itau

    11/144

    Na origem, este livro nasceu de um dilogo com as autoridades pblicasmexicanas encarregadas do setor cultural. Sua publicao no Mxico aparece

    no mesmo momento em que, graas aos esforos do Ita Cultural, ele colocado disposio do pblico brasileiro.Brasil, Mxico: duas publicaes simultneas de uma obra escrita por um

    europeu em dois grandes pases do continente latino-americano. Por qu?Se a um autor se pode permitir a formulao de um parecer sobre seu prprio

    projeto, eu diria que, ao escrever este livro depois de muitos anos de trabalho na Amrica Latina, minha inteno no foi tanto visar a um pas em particularquanto tentar, modestamente, esclarecer as grandes questes econmicas quehoje se colocam para o setor cultural em seu conjunto e seus atores, quer sejam elestomadores de decises, profissionais ou simples cidados. Isso porque estou

    persuadido de que o enfoque econmico equilibrado no um inimigo da cultura:

    ao contrrio, ele pode servir para defend-la e tornar sua importncia tangvel.Hoje, mais do que nunca, a evoluo do setor cultural e as perspectivas de

    seu desenvolvimento impem pensar as realidades nacionais em relao stransformaes internacionais e s relaes de fora que a se formam.

    Com efeito, desde meados dos anos 1990, os produtos culturais ocuparamo primeiro lugar nas exportaes dos Estados Unidos, muito frente de avies,carros, agricultura ou armamentos. Essa posio dominante explica, em grande

    parte, a atitude desse pas com respeito s negociaes sobre diversidade culturale deveria estimular a maioria dos outros governos a refletir sobre os desafioscolocados pelo desenvolvimento cultural. Isso porque est claro que os EstadosUnidos assentaram grande parte da sua influncia na capacidade de atrao

    do modelo cultural que eles souberam desenvolver com investimentos massivos.Em diversos pases da Amrica Latina, Europa e alhures, o desejo de cultura

    dos cidados h muito foi deixado de lado pelas polticas pblicas e o setorcultural considerado mais ou menos, na pior hiptese, desprezvel, na melhor,um setor de gastos improdutivos a se limitar ao mximo.

    PREFCIO EDIO BRASILEIRA

    11

  • 8/6/2019 cuktura itau

    12/144

    Quando se lana um olhar sobre os ltimos trinta anos, percebe-se que essesanos, que marcam uma evoluo muito vigorosa dos intercmbiosinternacionais, constituem tambm um perodo de instabilidade crnica, dedesastres econmicos nacionais, de grandes disparidades de desenvolvimento.Na maioria dos pases, o setor cultural sofreu o impacto direto dessas evoluesassim como as transformaes relacionadas s mudanas profundas datecnologia digital. Esse contexto conduziu a uma grande perda de referncias e,tambm, s vezes, tentao de cruzar os braos.

    Ora, a globalizao um fenmeno contraditrio que, pela competioque pressupe e amplia, contribui para revitalizar a reflexo sobre a cultura decada pas como fenmeno simblico distinto num universo de mercadorias

    padronizadas. O surgimento do Brasil no concerto das grandes potncias

    mundiais apenas confirma essa regra, e sua vontade de crescimento s a tornarainda mais explcita. Quanto mais aumentar o desenvolvimento de um pas e desuas elites, de sua educao e de suas foras produtivas, mais ele integrar ascapacidades de inovao na sua realizao econmica, mais ele refinar suas

    produes e suas estratgias, e mais ele redescobrir o setor cultural como umdesafio moderno crucial.

    a esse novo desafio que se consagra este livro.Ele no um livro para especialistas da economia, no um livro tcnico.Ele pretende, antes de tudo, contribuir para esclarecer como as anlises

    econmicas permitem compreender melhor os fenmenos culturais e explicarsua evoluo. Por que se pode dizer que os bens culturais no so mercadorias

    como as outras? Onde reside a distino entre a economia das atividadesclssicas (teatro, dana, msica, patrimnio histrico, etc.) e a das indstriasculturais (cinema, edio, livros, DVD, CD, etc.) hoje atravessadas pelas tecnologiasdigitais? Qual o sentido e o desafio econmico dos debates sobre a propriedadeintelectual e sobre o confronto dos modelos de copyright e de direito autoral?

    Mais amplamente, como pensar a contribuio econmica do setor cultural para o desenvolvimento global de um pas? Se os impactos clssicos no sodesprezveis (no setor turstico, por exemplo), no ser preciso tambm consideraras novas pistas abertas pelos modelos da economia do conhecimento (opostass teorias padro do mercado puro e perfeito) que colocam a cultura, ao tantoquanto a educao e a pesquisa, entre os novos fatores decisivos do

    desenvolvimento pela inovao? E a evoluo industrial global no est sereciclando num modelo cultural no qual o prottipo e sua socializao setornaram preponderantes em termos de criao de valor? O debate est aberto.

    Seja qual for, porm, a posio que se adote, ser possvel discorrer sobre aeconomia cultural e a cultura pura e simples sem uma observao digna desse

    12

  • 8/6/2019 cuktura itau

    13/144

    nome? Esse um problema importante. Nenhum debate pblico e cidado srio poder ocorrer sem os dados estruturais que permitam fundament-lo demaneira confivel, autorizando simultaneamente a pluralidade dasinterpretaes. O que poderia ser um programa de observao cultural para um

    pas? Quais so os grandes setores a observar? O que um indicador e para queele serve? Como um esforo de observao pode favorecer parcerias pblico-

    privadas teis para o conjunto do desenvolvimento cultural no Brasil?Grandes conceitos da economia cultural, contribuio direta da cultura

    para o desenvolvimento econmico, lugar da cultura nas novas economias doconhecimento, desafios da observao cultural: eis os temas principais e semfronteiras desta obra. Seu ponto de partida econmico, mas seu horizonte estratgico.

    Se ela contribuir para tornar mais claro o que estava obscuro, se permitiruma melhor difuso do debate econmico sobre o desenvolvimento cultural, sepuder ilustrar e permitir a compreenso de por que fundamental para o Brasilinvestir hoje na cultura, ela ter atingido seu fim.

    13

  • 8/6/2019 cuktura itau

    14/144

  • 8/6/2019 cuktura itau