c:trabalhokimsead cpc cargo 04 - ?· cargo 4: perito criminal – formação: ciências contábeis...

Download C:TrabalhoKIMSEAD CPC CARGO 04 - ?· Cargo 4: Perito Criminal – Formação: Ciências Contábeis –…

Post on 11-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • UnB/CESPE SEAD/CPC / Nome do candidato:

    Cargo 4: Perito Criminal Formao: Cincias Contbeis MANH 1

    Nas questes de 1 a 40, marque, em cada uma, a nica opo correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidasmarcaes, use a folha de respostas, nico documento vlido para a correo das suas provas. Nas questes que avaliam Conhecimentos de Informtica, a menos que seja explicitamente informado o contrrio, considere quetodos os programas mencionados esto em configurao-padro em portugus, que o mouse est configurado para pessoas destras eque expresses como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o boto esquerdo do mouse. Considere tambmque no h restries de proteo, de funcionamento e de uso em relao aos programas, arquivos, diretrios e equipamentosmencionados.

    CONHECIMENTOS BSICOS

    Texto para as questes de 1 a 3

    Heris de bronze e heris de carne e osso

    Houve poca em que nos bancos escolares se aprendia1a cultuar os chamados heris da ptria. Figuras comoTiradentes, dom Pedro I, Duque de Caxias e a princesa Isabel,entre outros, eram pintados como patriotas exemplares e seres4imaculados. Vises hegemnicas forjam mitos histricos.

    Se a Holanda tivesse vencido os portugueses noNordeste no sculo XVII, nosso heri no seria Matias de7Albuquerque, mas Domingos Fernandes Calabar, senhor deterras e contrabandista que traiu os portugueses e se passoupara o lado dos batavos.10

    Tiradentes, contudo, o mais poderoso e universal dosnossos mitos. Pesquisas recentes revelaram um personagemcontraditrio, imperfeito, ao contrrio do que pretende a13histria oficial. Demasiado humano, demasiado brasileiro.Felizmente um heri em carne e osso, no o modelo devirtude perpetuado em sombrias esttuas de bronze.16

    Cludio Camargo. Isto. Opinio e idias, 18/4/2007, p. 50 (com adaptaes).

    QUESTO 1

    Assinale a opo em que o trecho apresentado contm a tese, ouseja, a idia bsica sobre a qual se desenvolvem as outras idiase as exemplificaes do texto.

    A nos bancos escolares se aprendia a cultuar os chamadosheris da ptria (R.1-2)

    B Vises hegemnicas forjam mitos histricos (R.5)C Tiradentes, contudo, o mais poderoso e universal dos

    nossos mitos (R.11-12)D Felizmente um heri em carne e osso (R.15)

    QUESTO 2

    Segundo as gramticas, o emprego da voz passiva verbal faz queos efeitos da ao sejam mais destacados do que o agente que acausou. Assinale a opo em que, na estrutura apresentada,aparece esse emprego gramatical.

    A Houve poca em que (R.1) B eram pintados como patriotas exemplares (R.4)C Se a Holanda tivesse vencido os portugueses (R.6)D e se passou para o lado dos batavos (R.9-10)

    QUESTO 3

    Assinale a opo em que a proposta de alterao do textoprovoca incorreo gramatical ou incoerncia textual.

    A A substituio de se aprendia a cultuar (R.1-2) poraprendamos a cultuar.

    B A substituio de Se a Holanda tivesse vencido (R.6) porTivesse a Holanda vencido.

    C A insero de Por que antes de Pesquisas recentes (R.12),com os necessrios ajustes na letra maiscula.

    D A insero de Mas seria antes de Demasiado humano(R.14), com o necessrio ajuste na letra maiscula.

    Texto para as questes 4 e 5

    O carter simblico da representao envolve sempre1um apelo a elementos emocionais, a crenas e valoressubjacentes, expresso de uma vontade e realizao dedesejos, nem sempre explcitos ou conscientes, muitas vezes4negligenciados na anlise do significado do discurso poltico,mas que operam em um nvel bsico no processo derepresentar. nesse sentido que o lder encarna, e no apenas7representa por mandato ou autorizao, aqueles a quemrepresenta.

    Danilo Marcondes. Filosofia, linguagem e comunicao, p. 157 (com adaptaes).

    QUESTO 4

    Julgue as possibilidades de reescrita para trechos do textoapresentadas nos itens abaixo.

    I O carter simblico da representao envolve sempre umapelo a elementos emocionais, a crenas e valoressubjacentes (R.1-3): Os aspectos simblicos da representaoapela para elementos emocionais e subordinados expressoda vontade.

    II nem sempre explcitos ou conscientes, muitas vezesnegligenciados na anlise do significado do discurso poltico(R.4-5): nem sempre claros ou conscientes, muitas vezes oselementos emocionais, as crenas e os valores no recebemateno suficiente na anlise do significado do discursopoltico.

    III nesse sentido que o lder encarna, e no apenas representapor mandato ou autorizao, aqueles a quem representa(R.7-9): Nesse sentido, que o lder, encarna os que orepresenta no apenas por mandato ou autorizao.

    Esto respeitadas as idias originais do texto e as regras decorreo gramatical apenas no(s) item(ns)

    A I. B II. C I e II. D II e III.

    QUESTO 5

    Considerando a coerncia textual, assinale a opo correta arespeito do emprego da preposio a no texto.

    A A preposio a antes de elementos (R.2) exigida peloverbo envolver.

    B O texto admite a insero da preposio a antes de valores(R.2).

    C Em realizao (R.3), a preposio obrigatria, razo porque a retirada de provoca erro gramatical.

    D A retirada da preposio a em a quem representa (R.8-9)provoca erro gramatical.

  • UnB/CESPE SEAD/CPC / Nome do candidato:

    Cargo 4: Perito Criminal Formao: Cincias Contbeis MANH 2

    Texto para as questes 6 e 7

    A China tornou-se no ano passado o pas asitico que mais

    investiu no setor militar, com US$ 49,5 bilhes, seguido de

    Japo, com US$ 43,7 bilhes, e ndia, com US$ 23,9 bilhes,

    indicou um estudo anual divulgado pelo Instituto Internacional de

    Estudos para a Paz de Estocolmo. De acordo com o estudo, a

    China o quarto pas, no mundo, com maior gasto militar. Os

    Estados Unidos da Amrica (EUA) continuam na liderana, com

    US$ 528,7 bilhes, seguidos por Gr-Bretanha, com US$ 59,2

    bilhes, e Frana, com US$ 53,1 bilhes. A Rssia ficou em

    stimo lugar, com US$ 34,7 bilhes. O gasto mundial em

    armamento militar foi de US$ 1,2 trilho, 3,5% a mais do que

    em 2005. O gasto mundial total na ltima dcada (1997-2006)

    cresceu 37%. O volume de armas convencionais vendidas em

    2006 foi 50% superior ao de 2002.

    O Estado de S. Paulo, 12/6/2007, p. A17 (com adaptaes).

    QUESTO 6

    Considerando-se o atual contexto histrico chins e as

    informaes contidas no texto, correto afirmar que a China

    A apresenta elevados ndices anuais de crescimento econmico,

    para os quais tambm contribui a existncia de mo-de-obra

    local farta e barata.

    B aprofunda seu modelo econmico socialista, recusando-se a

    integrar o organismo multilateral responsvel pelas normas do

    comrcio mundial.

    C recusa-se a abrir sua economia iniciativa privada e a

    permitir investimentos estrangeiros no pas, mantendo-a

    integralmente subordinada ao Estado.

    D investe maciamente na produo industrial e na

    modernizao de sua multissecular agricultura, o que

    inviabiliza gastos pblicos em outros setores.

    QUESTO 7

    Considerando o texto e a realidade mundial contempornea,

    assinale a opo incorreta.

    A O fim da Guerra Fria no significou o arrefecimento dos

    gastos militares, os quais continuam crescendo globalmente

    em nveis considerveis.

    B A Rssia manteve em seu poder o arsenal blico que fez da

    Unio das Repblicas Socialistas Soviticas, da qual

    sucessora, uma das duas superpotncias mundiais do ps-

    Segunda Guerra.

    C A forte presena da OTAN em territrio europeu explica a

    deciso dos principais pases do Velho Mundo de promover

    gradual e persistente desarmamento.

    D Na sia, altos gastos militares envolvem desde pases

    emergentes at potncia econmica solidamente instalada,

    como o caso japons.

    Texto para as questes 8 e 9

    Refugiados do clima. O termo ainda provisrio, mas aclassificao ganha notoriedade medida que pesquisadoresalertam para a irreversvel mudana climtica e que as primeirasestatsticas sobre os deslocados comeam a surgir. A CruzVermelha Internacional calcula que j existem 25 milhes depessoas deslocadas por motivos ambientais nmero que podesuperar o de refugiados de guerra no mundo. A ONU calcula quedentro de cinco anos sero 50 milhes.

    O Pentgono divulgou em 2004 um relatrio que jalertava para o principal desafio de Washington: conter a onda derefugiados ambientais vindos do Mxico, da Amrica do Sul e doCaribe, que procuraro, desesperados, melhores condies devida no vizinho do Norte. A recomendao foi fortificar asfronteiras.

    Jornal do Brasil, 8/6/2007, p. A23 (com adaptaes).

    QUESTO 8

    O texto remete questo ambiental, tema recorrente na agendamundial contempornea. Entre os problemas ambientaisconsiderados mais srios, pelo que repercute nas condies devida no planeta, destaca-se o da variao climtica, em largamedida caracterizada

    A pelo aumento da temperatura global, em grande partedecorrente da elevada emisso de gases ampliadores do efeitoestufa na atmosfera.

    B por expanso das geleiras do rtico, o que reduz o volumedos oceanos e, conseqentemente, o ndice de evaporao degua salgada.

    C pela deciso das grandes potncias de promover oreflorestamento em quase todos os continentes por meio doplantio de florestas homogneas, base de eucalipto.

    D por intenso degelo na Antrtica, conseqncia da ao noplanejada e visivelmente exagerada das expedies cientficasna regio.

    QUESTO 9

    Alm da razo mencionada no texto, sabe-se que as medidasrestritivas imigrao adotadas pelos EUA tambm decorrem deoutras situaes vividas pelo pas, entre as quais se destaca

    A a elevada densidade populacional do pas, razo pela qualseria insustentvel o aumento do nmero de habitantes,