criação de abelhas indígenas sem ferrão ?· embora a produção de mel das abelhas sem ferrão...

Download Criação de abelhas Indígenas sem Ferrão ?· Embora a produção de mel das abelhas sem ferrão seja…

Post on 11-Nov-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Giorgio Cristino Venturieri

    Criao de abelhasIndgenas sem Ferro

    Em pabra

    2 ed

    io

  • Empresa Brasileira de Pesquisa AgropecuriaEmbrapa Amaznia Oriental

    Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento

    Criao de Abelhas Indgenas

    Sem Ferro

    2 ediorevista e atualizada

    Giorgio Cristino Venturieri

    Embrapa Amaznia OrientalBelm, PA

    2008

    1

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

  • Exemplares desta publicao podem ser adquiridos na:

    Embrapa Amaznia OrientalTv. Dr. Enas Pinheiro, s/n. CEP 66095-903 - Belm, PA.Caixa Postal 48. CEP 66017-970 - Belm, PA.Fone: (91) 3204-1000Fax: (91) 3276-9845www.embrapa.brwww.embrapa.br/fale-conosco/sac

    Unidade responsvel pelo contedo e pela edioEmbrapa Amaznia Oriental

    Reviso tcnicaFelipe Andrs Leon Contrera CNPq/Embrapa

    Superviso editorial e normalizao bibliogrfi caAdelina Belm

    Reviso de textoLuciane Chedid Melo Borges

    Projeto grfi co, capa e editorao eletrnicaWilliams B. Cordovil

    Foto da capaGiorgio Venturieri

    IlustraesSilvia CordeiroGiorgio Venturieri

    1 edio1 impresso (2004): 1.000 exemplares

    2 edio1 impresso (2008): 1.000 exemplares2 impresso (2010): 1.000 exemplares3 impresso (2012): 1.000 exemplares4 impresso (2014): 100 exemplares

    Verso on-line disponvel em: www.embrapa.br/amazonia-oriental/publicacoes

    Todos os direitos reservados.A reproduo no autorizada desta publicao, no todo ou em parte,

    constitui violao dos direitos autorais (Lei n 9.610).

    Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)Embrapa Amaznia Oriental

    Venturieri, Giorgio CristinoCriao de abelhas indgenas sem ferro / Giorgio Cristino Venturieri. - 2. ed. rev. atual. - Belm, PA:

    Embrapa Amaznia Oriental, 2008.60 p. : il. color. ; 15 cm x 21 cm.

    ISBN 978-85-87690-76-0

    1. Abelha indgena. 2. Criao. 3. Mel. 4. Produo. 5. Meliponicultura. 6. Apicultura. 7. polinizao. 8. Caixa racional. 9. Abelha sem ferro. I. Ttulo.

    CDD 638.1

    Embrapa 2008

    Obs.: As opinies emitidas nesta puplicao so de exclusiva e de inteira responsabilidade do autor, no exprimindo, necessariamente, o ponto de vista da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuria (Embrapa), vinculada ao Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento.

    Costa_folha de rosto.indd 1Costa_folha de rosto.indd 1 18/11/2014 11:26:3218/11/2014 11:26:32

  • Autor

    Giorgio Cristino Venturieri

    Engenheiro Agrnomo, Doutor em Ecologia, Pesquisador da

    Embrapa Amaznia Oriental, Belm, PA.

    giorgio@cpatu.embrapa.br; http://mel.cpatu.embrapa.br

    3

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    m352664Rectangle

  • 0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

  • minha companheira,

    Regina Augusta.

    4

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

  • 0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

  • Meus agradecimentos a todos os meus colaboradores: alunos,

    colegas pesquisadores, orientadores e, em especial, aos

    meliponicultores paraenses Zifirino, Vilemar, Joozinho, Taco,

    Olavo, Charles, Roque, Eduardo, Nazareno, Sebastio e Marrom,

    fonte de conhecimento e estmulo no estudo das abelhas nativas.

    Agradeo tambm ao pesquisador Felipe Contrera,

    pela leitura crtica desta edio.

    5

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

  • 0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

  • Apresentao da 1 edio

    com satisfao que disponibilizamos esta publicao, que valorizaum importante produto da biodiversidade amaznica, ao mesmotempo em que oferece uma oportunidade aos agricultores da regio dedisporem de um documento tcnico fluente, que certamentedesempenhar relevante papel na disseminao da meliponicultura naAmaznia, contribuindo ao esforo multiinstitucional do GovernoFederal em dar apoio produo familiar sustentvel.

    A meliponicultura, como chamada a criao de abelhas indgenassem ferro, possui um potencial muito grande de crescimento. Aregio Amaznica possui mais de 130 espcies diferentes de abelhas,muitas espcies so excelentes para a produo de mel, podendo sermais bem explorada e difundida a sua criao.

    A Embrapa Amaznia Oriental, com o apoio do Ministrio do MeioAmbiente, pretende se empenhar no desenvolvimento de tcnicas demanejo para melhorar ainda mais a produtividade das espcies deabelhas nativas da Amaznia e, desta forma, oferecer sociedade umaalternativa simples, de fcil aceitao pelos agricultores e que muitocontribui para a conservao, no somente das abelhas, como tambmde todas as plantas que dependem dos servios de polinizaoprestados por essas abelhas.

    A publicao bem reflete o esprito tcnico, a preocupao social e asensibilidade esttica do autor e equipe.

    Tatiana Deane de Abreu S

    Chefe-Geral da Embrapa Amaznia Oriental

    6

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

  • 0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

  • Apresentao da 2 edio

    A reedio de qualquer publicao sempre representa o interesse e aaceitao de seu contedo. Nesta nova verso, revisada e atualizada, aEmbrapa Amaznia Oriental tem a satisfao de oferecer s pessoasinteressadas na domesticao de animais silvestres uma publicaoricamente ilustrada e de redao clara e objetiva. Nela, o pesquisadorGiorgio Venturieri expe parte de seu vasto conhecimento sobre asabelhas nativas da Amaznia, contribuindo com a difcil misso deconviver, de forma sustentvel, com a diversidade amaznica.

    Em todo o Brasil, tem crescido muito o interesse pelas abelhas nativas,tanto por parte de criadores conservacionistas, como tambm poragricultores tradicionais, que vislumbram na meliponicultura umaforma de gerao de renda alternativa.

    Com esta segunda edio, esperamos continuar contribuindo com estecrescente pblico de interessados nas abelhas nativas, repassando sociedade brasileira, de forma mais acessvel, conhecimentoscientficos inovadores de aplicao imediata.

    Cludio Jos Reis de Carvalho

    Chefe-Geral da Embrapa Amaznia Oriental

    7

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

  • 0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

  • Prefcio

    O Brasil contm a maior diversidade de meliponneos do planeta, e na Amaznia que essa diversidade alcana a sua plenitude. A utilizaodos diversos produtos da colmia dessas abelhas milenar entre ospovos das Amricas, contudo, somente nos ltimos dez anos, que osmeliponneos amaznicos passaram a ser tratados como umaalternativa para gerao de renda, aplicando-se procedimentoszootcnicos que visassem sua multiplicao artificial e o aumento doseu desempenho produtivo.

    Apesar de meu interesse pela criao racional de abelhas, mesmoantes de minha vida acadmica, em 1981, com a apiculturaapresentada a mim pelo meu irmo Giorgini. Somente comoestagirio do Museu Paraense Emlio Goeldi, sob a orientao dopesquisador Dr. Willian Overall, que tive contato com as abelhasindgenas sem ferro. A partir daquele momento, nunca mais deixeide ter curiosidade e interesse sobre a vida e o potencial desse diversogrupo de abelhas.

    Naminha vida profissional, na Embrapa Amaznia Oriental, trabalheiinicialmente com biologia reprodutiva de espcies botnicas deinteresse econmico, mas sempre, de alguma maneira, convergindopara culturas agrcolas polinizadas por abelhas. Somente durante meutrabalho de campo emmeu doutoramento, em 1996, retomei o contatocom a meliponicultura, estimulado pelas maravilhosas abelhas e pelosdedicados meliponicultores tradicionais de Belterra, PA. Desde ento,passei a dedicar boa parte do tempo meliponicultura, investigandometodologias que contribussem para a multiplicao dos ninhos e oaumento de produtividade.

    8

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

    0

    5

    25

    75

    95

    100

  • A presente publicao uma reedio de um trabalho que visaunicamente disseminar esse conhecimento e estimular pessoas a

Recommended

View more >