correio not­cias - edi§£o 854

Download Correio Not­cias - Edi§£o 854

Post on 08-Mar-2016

219 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Correio Notícias - Edição 854

TRANSCRIPT

  • SEXTA-FEIRA - 27 dE SETEMBRO dE 2013 - EdIO 8541

    27 Diretora: Elizabete GoisAno XIII - N 854 - R$ 2,00Sexta-Feira de Setembro de 2013

    Pesquisas apontam alto ndice de aprovao do

    prefeito Fred Alves

    As empresas ngulo Pesquisas e Eventos e Alvorada Pesquisa rea-lizaram recentemente uma pesquisa de opinio dos procopenses em relao a atual adminis-trao. Na avaliao da empresa ngulo, o pre-feito Fred Alves, teve sua administrao aprovada

    por 68 por cento dos procopenses, que con-sideraram positivos os trabalhos do prefeito. Na pesquisa feita pela Alvo-rada, que foi contratada pelo prefeito de Bandei-rantes, Celso Silva, o prefeito aparece com 66 por cento de aprovao. Pgina 3

    Ibaiti inicia revitalizao de estradas rurais

    Os equipamentos so utilizados pelo Consrcio Intermunicipal para Departamento do Territrio do Vale do Rio Cinzas CIVARC e tem integrado sete municpios do Norte Pioneiro. So eles: Japira, Ibaiti, Pinhalo, Jaboti, Conselheiro Mairink e Jundia do Sul. O maquinrio foi alugado pelo Governo Estadual e repassado para os municpios que aderiram ao consrcio. O objetivo deste programa revitalizar as estradas municipais, estaduais e federais do Paran. Pgina 5

    CMDCA E CMAS de Siqueira Campos realizam reunio

    com representantes

    Os Conselhos Municipais de Direito da Criana e do Adolescente (CMDCA) e da Assistncia Social (CMAS), se reuniram na tarde desta quarta-feira (25), para discutir sobre prioridades de atendimento a crianas e adolescentes de Siqueira Campos. Segundo a diretora de Assistncia Social, Vanessa Bassani Marques de Goes, a reunio tambm serviu para esclarecer alguns problemas com assuntos refe-rentes Assistncia Social. Pgina 6

    Richa autoriza licitao para compra de 116

    mdulos mveisO governador Beto Richa autorizou nesta tera-feira (24/09) a abertura de licitao para a compra de 116 mdulos mveis de policiamento e de 200 motocicletas para compor esses equi-pamentos. A medida faz parte do programa Paran Seguro. A segurana pblica tem recebido ateno especial do governo e a compra destes novos equipamentos mais um compro-misso que estamos cumprindo para reforar as estruturas das nossas polcias. Com isso, a populao ficar mais pro-tegida, disse o governador Beto Richa. Cada mdulo mvel formado por um veculo equipado para servir como posto policial volante, uma viatura e duas motocicletas. O conjunto ser instalado em reas com alto ndice criminalidade para proporcionar mais agilidade no deslocamento e no atendi-mento de ocorrncias. Pgina 8

  • SEXTA-FEIRA - 27 dE SETEMBRO dE 2013 - EdIO 8542 EDITAIS

    Siqueira CamposCornlio ProcpioCuritibaIbaitiJapiraJabotiSalto do ItararCarlpolisJoaquim TvoraGuapiramaQuatiguJacarezinhoConselheiro MairinckPinhalo

    DIrEoEDITorA chEFE

    Elizabete GoisrEDAo

    Camila Consulin, Isa Machado,Regiane Romo, Isamara MachadoBruno, MarcosADmInISTrATIvo

    Mireila Guilmo, Emilia Kuster, Claudenice Machado, coLUnISTA

    Gnesis MachadocIrcULAo

    rEPrESEnTAoMERCONET Representao de Veculos de Comuni-cao LTDARua Dep. Atilio de A. Barbosa, 76 conj. 03 - Boa Vista - Curitiba PRFone: 41-3079-4666 | Fax: 41-3079-3633

    FILIADo A

    Associao dos Jornais Dirios do Interior do Paran

    joRNAlstIcA coRREIo Do NoRtE s/c ltDA - cNpj: 07.117.234/0001-62

    escritrio siqueira camPosRua Dos Expedicionrios,1525 - centroSiqueira Campos - Paran(43) 3571-3646 | 9604-4882

    site: www.correionoticias.com.br - e-mail: editais@correionoticias.com.br

    escritrio corNLio ProcPioRua Mato Grosso, 135 - centroCornlio Procpio - Paran(43) 3523-8250 | 9956-6679

    diagramacao@correionoticias.com.brcorreiodonorte@correiodonortesc.com

    TomazinaCurivaFigueiraVentaniaSapopemaSo Sebastio da AmoreiraNova Amrica da ColinaNova Santa BrbaraSanta Ceclia do PavoSanto Antnio do ParasoCongoinhasItambaracSanta MarianaLepolis

    SertanejaRancho AlegrePrimeiro de MaioFlorestpolisSo Gernimo da SerraSanto Antnio da PlatinaArapotiJaguariavaSengsSo Jos da Boa VistaWenceslau BrazSantana do ItararJundia do SulAndir

    AbatiCambarRibeiro do PinhalNova FtimaBarra do JacarSanta AmliaSertanpolisBela Vista do ParasoRibeiro Claro

    PReFeituRA de So JoS dA BoA ViStAeStAdo do PARAn

    LEI N 801/2013

    SMULA: SMULA: Altera a Lei n 793/2013, ratifica o protocolo de intenes firmado entre os Municpios de So Jos da Boa Vista

    e Santana do Itarar, deste Estado, para o fim de constituio do Consrcio Intermunicipal para o Aterro Sanitrio-CIAS e d outras

    providncias ..

    O Prefeito do Municpio de So Jos da Boa Vista, Estado do Paran, Pedro Srgio Kronis:

    Fao saber que a Cmara de Vereadores aprovou e eu sanciono a seguinte lei:

    Art. 1 - Fica ratificado, sem reservas, o protocolo de intenes firmado entre os Municpios de So Jos da Boa Vista e Santana do

    Itarar, para o fim de constituio do Consrcio Intermunicipal para o Aterro Sanitrio CIAS, em conformidade com o anexo nico

    presente Lei.

    Art. 2 - Fica autorizada a gesto associada de servio pblico prevista no Protocolo de Intenes mediante Contrato de Rateio.

    Art. 3 - O Anexo nico da Lei n 793/93 passa a vigorar com a redao dada pelo anexo constante da presente Lei.

    Art. 4 - Esta lei entra em vigor na data de sua publicao, ficando revogado o anexo nico da Lei n 793/2013 e demais disposies

    em contrrio.

    Edifcio da Prefeitura do Municpio de So Jos da Boa Vista Estado do Paran, em 26 de setembro de 2013. 53 da Emancipao

    Poltica do Municpio.

    PEDRO SERGIO KRONIS

    Prefeito do Municpio

    ANEXO NICO

    PROTOCOLO DE INTENES PARA CONSTITUIO DO CONSRCIO INTERMUNICIPAL PARA O ATERRO SANITRIO - CIAS

    Os Municpios:

    SO JOS DA BOA VISTA, inscrito no CNPJ/MF sob o n. 76.920.818/0001-94. Rua Leopoldo Jos Barbosa, 139.

    SANTANA DO ITARAR, inscrito no CNPJ/MF sob o n. 76.920.826/0001-30, Praa Frei Matias de Genova, 184.

    Representados por seus prefeitos, que ao final subscrevem, nos termos da Lei Federal n 11.107/2005, regulamentada pelo Decreto n.

    6017/2007, celebram este Protocolo de Intenes visando constituir o Consrcio Intermunicipal para o Aterro Sanitrio - CIAS.

    CAPITULO I

    DENOMINAO, FINALIDADES, PRAZO DE DURAO, SEDE DO CONSRCIO

    Clusula 1. O presente Protocolo de Intenes visa constituio de Consrcio Pblico, de acordo com as disposies contidas

    na Lei Federal n 11.107/2005 e Decreto n 6.017/2007, cuja denominao ser CONSRCIO INTERMUNICIPAL PARA O ATERRO

    SANITRIO CIAS.

    Clusula 2. O Consrcio Pblico CIAS ter prazo indeterminado de durao.

    Pargrafo nico A extino do Consrcio Pblico CIAS dever ser precedida de deliberao em Assembleia Geral com qurum qua-

    lificado de 2/3 dos votos dos entes consorciados e mediante ratificao da extino por Lei de todos os entes.

    Clusula 3. O Consrcio Pblico CIAS ter sede o Municpio de Santana do Itarar, Rua Praa Frei Matias de Gnova, n 184, at que

    seja instalado em local apropriado e especfico.

    Pargrafo nico A sede poder ser alterada, desde que assim disponha a Assembleia Geral, por voto de 2/3 dos entes consorciados.

    Clusula 4. O Consrcio Pblico CIAS tem por finalidade a gesto associada e gerenciamento de resduos slidos, com a implantao

    de aterro sanitrio, de modo a criar um espao destinado deposio final de resduos slidos gerados pelas populaes dos Munic-

    pios que integram o respectivo Consrcio Pblico.

    Pargrafo nico Para o cumprimento de sua finalidade o Consrcio Pblico CIAS ter por objetivos:

    I proteo da sade pblica e da qualidade ambiental;

    II no gerao, reduo, reutilizao, reciclagem e tratamento dos resduos slidos, bem como disposio final ambientalmente

    adequada dos rejeitos;

    III estmulo adoo de padres sustentveis de produo e consumo de bens e servios;

    IV adoo, desenvolvimento e aprimoramento de tecnologias limpas como forma de minimizar impactos ambientais;

    V reduo do volume e da periculosidade dos resduos perigosos;

    VI incentivo indstria da reciclagem, tendo em vista fomentar o uso de matrias primas e insumos derivados de materiais reciclveis

    e reciclados;

    VII gesto integrada de resduos slidos;

    VIII articulao entre as diferentes esferas do poder pblico, e destas com o setor empresarial, com vistas cooperao tcnica e

    financeira para a gesto integrada de resduos slidos;

    IX capacitao tcnica continuada na rea de resduos slidos;

    X regularidade, continuidade, funcionalidade e universalizao da prestao dos servios pblicos de limpeza urbana e de manejo

    de resduos slidos, com adoo de mecanismos gerenciais e econmicos que assegurem a recuperao operacional e financeira,

    observada a Lei n 11.445/2007;

    XI prioridade, nas aquisies e contrataes governamentais, para:

    a) produtos reciclados e reciclveis;

    b) bens, servios e obras que considerem critrios compatveis com padres de consumo social e ambientalmente sustentveis;

    XII integrao dos catadores de materiais reutilizveis e reciclveis nas aes que envolvam a responsabilidade compartilhada pelo

    ciclo de vida dos produtos;

    XIII estmulo implementao da avaliao do ciclo de vida do produto;

    XIV incentivo ao desenvolvimento de sistemas de gesto ambiental e empresarial voltados para a melhoria dos processos produtivos

    e ao reaproveitamento dos resduos slidos, includos a recuperao e o aproveitamento energtico;

    XV estmulo rotulagem ambiental e ao consumo sustentvel.

    CAPTULO II

    DOS ENTES CONSORCIADOS

    Clusula 5. O CIAS ser composto inicialmente pelos Municpios que ratificarem o presente instrumento, no obstante, nada impede

    que outros Municpios da regio venham aderir ao presente Protocolo de Intenes, mediante subscrio do Executivo e Ratificao

    pelo Legislativo de c