correio dos bairros

Download CORREIO DOS BAIRROS

Post on 25-Mar-2016

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

JORNAL MENSAL COM DISTRIBUIÇÃO GRATUITA EM SÃO EBRNARDO DO CAMPO - SP - Brasil

TRANSCRIPT

  • So Bernardo do Campo - NOVEMBRO 2012 - Ano 4 - Edio 31 - correiodosbairros@terra.com.br - ANUNCIE: 4109-1044

    CULTURA

    Programaogratuita do

    Teatro Senai

    pagina 6

    SADE

    Mielomamltiplo requer

    diagnsticorpido epreciso

    pgina 3

    MODERNIDADE

    Empresas investemno home office e

    estimulamfuncionriosa trabalhar em casa

    pgina 5

  • 2| NOVEMBRO 2012

    Editorial

    DIRETOR RESPONSVEL:

    Katiuscia Dias

    ASSESSORA ADMINISTRATIVA: Fernanda Gualque

    correiodosbairros@terra.com.br

    4109-1044

    6853-5551

    O Jornal distribudo gratuitamente em So Bernardo do Campo

    Correio dos Bairros - EXPEDIENTE

    Abster-se do processo

    poltico no a soluo

    Todas as cidades brasileiras pararam para eleger pre-

    feitos e vereadores em outubro. Embora a geografia

    poltica tenha mudado nesse pleito e desenhado as ali-

    anas para as disputas estaduais e presidencial em

    2014, um nmero chamou muito a ateno: o alto n-

    dice de absteno nas eleies municipais de 2012.

    Em So Bernardo, o atual prefeito foi reeleito com

    mais de 260 mil votos. J o segundo colocado ficou com

    aproximadamente 120 mil votos. Cerca de 91 mil pes-

    soas deixaram de votar. Mais de 30 mil eleitores vota-

    ram em branco. O nmero de eleitores que preferiram

    anular ou deixar o seu voto em branco foi mais do que

    o dobro do registrado h quatro anos. E isso tudo nos

    mostra o desencantamento da populao brasileira com

    a classe poltica.

    Inmeros casos de corrupo denunciados pela m-

    dia nos fazem pensar que o Brasil no tem jeito e que

    viver para todo o sempre mergulhado na desonesti-

    dade poltica. Acredito que se trata de um processo de

    amadurecimento poltico. Quanto mais quadrilhas e

    polticos que no honram a confiana recebida do povo

    por meio do voto so descobertos, mais temos condi-

    es de discernir e separar o joio do trigo.

    Abster-se no a soluo para moralizarmos a nos-

    sa poltica. Por essa razo, temos de assumir definiti-

    vamente o papel de fiscalizadores das aes do prefei-

    to e dos vereadores eleitos e cobrar solues para os

    problemas da cidade. Lembrando de darmos o carto

    vermelho na prxima eleio, para aqueles que no

    cumpriram bem o seu papel.

    * Evite transitar com obje-tos no veculo que despertemateno como, culos de sol,jaquetas, relgio, toca cd, pre-sentes, etc. Caso seja necess-rio transporte e deixe os obje-tos trancados na porta malas;

    * Evite colocar em seu ve-culo adesivos e outros smbo-los que possam identificar suacondio social e outras carac-tersticas pessoais, como ade-sivos de mergulho, condomniosou academia de alto padro, etc.;

    * No d carona a desconhe-cidos;

    * Mantenha-se sempre atento.Este um grande fator de prote-o, pois assaltantes evitam seaproximar de pessoas atentas;

    * Os toca-cds so os acessri-os mais visados pelos ladres.Instale o seu com bandeja remo-vvel e leve-o consigo quando dei-xar seu carro na rua e, se no pu-der faz-lo, oculte-o sob um dosbancos ou tranque-o no porta-malas;

    * Se o seu veculo for furtado

    O dia 20 de outubro seriamais um dia comum de tra-balho para os comerciantesda Av. Humberto de AlencarCastelo Branco, no Bairro Al-ves Dias. Mas, na verdade, oque todos tiveram foi umagrande surpresa: a falta deenergia eltrica em pleno s-bado, dia de maior movimen-to para o comrcio.

    Sem aviso prvio, a AESEletropaulo programou umatroca de poste da rede locale deixou a regio quase o diainteiro sem energia. Muitoscomerciantes foram prejudi-cados e tiveram prejuzosno s financeiros por noterem condies de atende-rem a sua freguesia -, mas tambm com a perdade produtos, como o caso dos supermercados,

    Sem aviso prvio, AES Eletropaulocorta energia em parte da Av.Humberto

    de Alencar Castelo BrancoTroca de poste feita em pleno sbado e comerciantes ficam com todo o prejuzo

    das mercearias e dos aou-gues.

    Os comerciantes enten-dem e reconhecem a impor-tncia desse trabalho demanuteno, mas lamen-tam que uma empresa doporte da AES Eletropaulono tenha consideraopela populao.

    Com apenas um aviso,toda essa situao poderiater sido evitada. E agoraquem vai pagar, quem irressarcir os prejuzos doscomerciantes locais? Sertoda vez assim? At quandoiremos sofrer pela inefic-cia e inabilidade das gran-des concessionrias de luz,

    gua e tantas outras? Fica aqui aberta a discus-so.

    Polcia Militar d dicas para evitaro furto de veculos - Parte 2

    ou roubado, no tente procur-lo,ligue para o telefone 190 e forne-a todas as informaes poss-veis, como caractersticas dosassaltantes, armas usadas no as-salto, rumo tomado e caracters-ticas do seu veculo. Registre ofurto ou o roubo na Delegacia dePolcia mais prxima. No reaja;

    * Se observar que o seu carroest sendo furtado, no interve-nha sozinho.

    Normalmente, o ladro agearmado e pode ter um comparsapor perto;

    * Todos os veculos esto su-jeitos a serem furtados: muitaspessoas acreditam que por pos-

    surem um veculo mais antigoesto livres de serem vtimas defurto;

    * Cuidados especiais devemser tomados com relao smotocicletas: notoriamente soveculos mais fceis de seremfurtados uma vez que a trava desegurana do guido facil-mente rompida e a ignio fa-cilmente acionada por meio demixa. O ideal deixar sua mo-

    tocicleta em estacionamento se-guro. Os bolses de estaciona-mento, ainda que seja uma alter-nativa de trnsito, no apresen-tam segurana, portanto, o maisseguro instalar alarmes e tra-vas mais seguras;

    * Em caso de assalto no rea-ja, sua vida no tem preo.

    Lembre-se de que a rapidez noacionamento da Polcia Militaraumenta a possibilidade de recu-perao de um veculo furtado.

    NO SE ESQUEA: OS CRIMINO-SOS PROCURAM VTIMAS DESIN-FORMADAS E DESATENTAS, FAA ASUA PARTE! QUALQUER DVIDA LI-GUE PARA A POLCIA MILITAR 190.

  • NOVEMBRO 2012 | 3

    Mieloma mltiplo requerdiagnstico rpido e preciso

    Dor ssea que deve ser investigada preciso ter em mente que este

    um tipo doena rara e que a fal-ta de informaes ainda umabarreira a ser vencida. Trata-se deum cncer que se desenvolve namedula ssea - tecido mole, se-melhante a uma esponja que seencontra no interior da maioriados ossos - devido ao crescimen-to descontrolado de clulas plas-mticas e embora seja mais co-mum em pacientes idosos, atual-mente se faz cada vez mais pre-sente tambm nos jovens.

    Segundo estudos, a doena jrepresenta 1% de todos os tiposde cncer, sendo o segundo maiscomum entre os hematolgicos.No Brasil, a demora no diagnsti-co faz com que os pacientes che-guem aos centros de refernciacom quadro clnico j bastanteavanado. Por esta razo muitoimportante o conhecimento dosprincipais sinais e sintomas dadoena para que os casos suspei-tos sejam encaminhados commaior agilidade para os cuidadosde um mdico hematologista.

    ALGUNS SINTOMASOs sintomas mais comuns so: cansao e fraqueza devidos

    anemia, aumento dos nveis de clcio no sangue, dores sseasconstantes na coluna, com irradiao para as pernas e regio doglteo sem melhora com analgsicos, fraturas sseas espont-neas ou tumores sseos (plasmacitomas), mau funcionamentodos rins, podendo ser necessrio, em alguns casos, tratamentocom hemodilise e deficincia do sistema imunolgico com in-feces de repetio.

    Por isso ateno! Em caso de suspeita, procure urgentementeum mdico.

    Mais informaes acesse www.myeloma.org.br,www.abrale.org.br, www.oncoguia.org.br,

    www. mielomamultiploabc.blogspot.com.br.

  • 4| NOVEMBRO 2012

    Reivindicao antiga da re-gio, a linha 18 do Metr maisconhecida como linha Bronze -deve entrar em operao em 2016,passando por Santo Andr, SoCaetano e So Bernardo, em umtotal de 20 km de extenso. Elacontar com 18 estaes, 25 trens,2 ptios e 4 terminais integrados.Em outras palavras, um projetograndioso, do tamanho que a nos-sa cidade e a nossa regio mere-cem. E isso sem falar de todo ocrescimento econmico, desen-volvimento social e gerao deempregos que ir trazer.

    Alm de integrar os municpi-os do ABC diretamente a So Pau-lo de maneira mais eficiente, r-pida e com baixo impacto sociale ambiental, o monotrilho reduzi-r o tempo de viagens, ir contri-buir para a melhoria no trnsitolocal e para a diminuio da po-luio de veculos, viabilizarmelhoria na acessibilidade, atrai-r mais investimentos e ir pos-sibilitar a valorizao dos im-veis em seu entorno. Estima-se quecada trem, com 75 metros de com-primento, poder levar de 800 a840 pessoas por viagem, atenden-do a uma populao de 340 milpessoas por dia.

    O tempo mdio entre a esta-o Tamanduate, em So Paulo eAlvarengas, em So Bernardo ser,de acordo com tcnicos do Metr,de apenas 30 minutos. Algo real-mente impensvel e difcil de fa-zer nos dias de hoje.

    Em audincia pblica realiza-da no dia 8/11, na ACISBEC (Asso-ciao Comercial e Industrial deSo Bernardo), foram apresenta-dos detalhes do projeto funcional

    Linha 18 Bronze do Metr ter 18no ABC e deve iniciar operao em 2Edital de obras poder ser lanado ainda no incio de 2013

    de implantao. O EIA/Rima (Es-tudo de Impacto Ambiental), de-senvolvido pela empresa WalmEngenharia e Tecnologia Ambien-tal, mapeou e avaliou todo o per-curso e encontrou outros pontospositivos que endossam a obra.Foram encontradas 1.382 rvores,sendo 66% de espcies nativas daMata Atlntica, confirmada a exis-tncia de aves de 32 espcies jhabituadas regio e identifica-dos patrimnios histricos, ar-queolgicos, culturais e arquite-tnicos que no sofrero interfe-rncia alguma das obras. Pelocontrrio, todas as demandas ne-gativas ou reas de interfernciasero avaliadas pontualmente eganharo uma contrapartida so-cial e ambientalmente correta.

    Prova disso o projeto de pai-sagismo que envolver o remane-jamento da vegetao e plantio dervores - como forma de compen-sao