conversao das demonstracoes contabeis

Download Conversao Das Demonstracoes Contabeis

Post on 10-Dec-2015

30 views

Category:

Documents

7 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

rsao Das Demonstracoes Contabe

TRANSCRIPT

  • Prof. Antnio Barbosa 1

    CONVERSO OU TRADUO DE DEMONSTRAES

    CONTBEIS

    AULA 8

  • Prof. Antnio Barbosa 2

    OBJETIVOS: obter demonstraes contbeis em moeda forte; analisar o desempenho econmico-financeiro das subsidirias espalhadas pelo mundo em uma nica moeda;

    apresentar ao investidor estrangeiro demonstraes contbeis conforme critrios que ele entende;

    permitir a aplicao do mtodo de equivalncia patrimonial para os investimentos em outros pases;

    possibilitar a consolidao de demonstraes contbeis de empresas localizadas em vrios pases;

    Observaes:1) converso de demonstraes contbeis e contabilidade em moeda estrangeira so coisas diferentes;2) a moeda estrangeira uma mercadoria sujeita lei da oferta e procura, consequentemente a taxa de cmbio est sujeita a fatores conjunturais como: inflao, fluxo de recursos estrangeiros, Balano de Pagamentos, taxa de crescimento econmico, credibilidade do Governo, etc.

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 3

    Normas Contbeis Aplicveis: Estados Unidos FASB

    at 1975 SFAS N 8 Contabilidade para Transaes em Moeda Estrangeira e de Traduo de Demonstraes Financeiras, substituda em:

    1981 pela SFAS n 52 = Traduo de Moeda Estrangeira;

    IASB em 2003 IAS 21Efeitos das Alteraes nas Taxas de Cmbio;

    Brasil CVM 2008 Deliberao n 534/08 = Efeitos das Mudanas nas Taxas de Cmbio e Converso de Demonstraes Contbeis.

    Observao: as trs normas esto alinhadas.

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 4

    Principais Pontos: avaliao e definio da moeda funcional;

    avaliao e definio do ambiente econmico;

    aplicao do mtodo de converso;

    mensurao e contabilizao dos ganhos e perdas;

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 5

    Conceitos de Moedas: Moeda Corrente: a moeda do pas em que a empresa opera, Reais no Brasil;

    Moeda Funcional: a moeda do ambiente econmico principal no qual a empresa opera, que gera seu fluxo de caixa;

    Moeda de Relatrio: a moeda constante das demonstraes financeiras que sero reportadas, por exemplo, US$ se mando minhas DF para investidores nos EUA;

    Moeda Estrangeira: qualquer moeda que no seja a moeda funcional da empresa;

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 6

    a moeda funcional de uma empresa determinada a partir da avaliao dos seguintes indicadores principais: preo de venda dos produtos e servios; custo de produo e servios; financiamentos;

    Quando os indicadores no deixarem claro qual a moeda funcional da empresa, a administrao pode julgar e tomar a deciso final na determinao da moeda funcional que melhor represente os efeitos econmicos das transaes da empresa.

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 7

    moedas de pases com economia hiperinflacionria no podem ser utilizadas como moeda funcional;

    economia hiperinflacionria - pases com inflao acumulada de at 100% num perodo de trs anos;

    o Brasil passou a ser considerado pas de economia estvel em 1 de Julho de 1997, e o Real passou a poder ser utilizado como moeda funcional.

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 8

    Conceitos de Taxas de Cmbio: Taxa de cmbio: a taxa utilizada para a troca de duas moedas.

    taxa histrica: taxa de cmbio vigente data de realizao de uma determinada transao;

    Taxa corrente ou de fechamento: taxa de cmbio vigente na data do encerramento das demonstraes contbeis;

    taxa mdia: mdia aritmtica ponderada das taxas de cmbio durante determinado perodo;

    Taxa projetada ou prevista: taxas projetadas para data futura (no prevista no FASB 52).

    Observao: normalmente utilizada taxa de venda do cmbio comercial oficial.

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 9

    Mtodos de converso: cmbio de fechamento ou mtodo corrente;

    monetrio e no monetrio;

    temporal;

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 10

    Mtodo cmbio de fechamento:Contas taxa de converso

    Ativo todas as contas cmbio de fechamento

    Passivo exigvel cmbio de fechamento

    Patrimnio Lquido histrica

    Receitas e despesas histrica ou mdia

    ganhos e perdas da converso so lanados no PL na conta Ajustes Acumulados de Converso (Cumulative Translation Adjustments);

    este mtodo s aplicvel em pases de economia estvel;

    vide exemplo arquivo Word anexo.

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 11

    Mtodo monetrio e no monetrio Itens monetrios expostos: valores em R$ que sero realizados ou exigidos em R$. Exemplo: duplicatas a receber, fornecedores, duplicatas descontadas, proviso para devedores duvidosos, caixa, bancos etc. Esses itens geram ganhos e perdas de converso em US$ devido a flutuaes na taxa de cmbio; (itens que sofrem efeitos da inflao);

    Itens monetrios protegidos: disponibilidades, direitos e obrigaes em US$ que sero realizados e exigidos em US$. Exemplo: contas a receber de clientes estrangeiros, faturas a pagar a fornecedores estrangeiros, emprstimos em US$. Os itens monetrios protegidos geram receitas e despesas de variao cambial. Receitas e despesas de variao cambial no sero convertidos para US$, pois em US$ no houve variao nos saldos contbeis (itens que no sofrem efeitos da inflao).

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 12

    Mtodo monetrio e no monetrio Itens no monetrios: bens, direitos e obrigaes que sero realizados ou exigidos em bens ou servios. Exemplo: estoques, despesas pagas antecipadamente, adiantamento a fornecedores, participaes societrias realizveis ou permanentes, ativo imobilizado, ativo diferido, adiantamento de clientes, resultados de exerccios futuros e PL (itens que no sofrem efeitos da inflao).

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 13

    Mtodo monetrio e no monetrio receitas e despesas monetrias: so aquelas que tem como contrapartida ativos ou passivos monetrios. Exemplos: receitas de vendas a vista disponibilidade

    receitas de vendas a prazo dupls. a receber

    Despesas pagas no perodo disponibilidade

    Despesas no pagas contas a pagar

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 14

    Mtodo monetrio e no monetrio receitas e despesas no monetrias: so aquelas que tem como contrapartida ativos ou passivos no monetrios. Exemplo: custo das vendas estoques depreciao ativo imobilizado Aprop. Desp. Seguros desp. Seguros Resultado eq. Patr. investimentos

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 15

    Mtodo monetrio e no monetrio nesse mtodo os saldos contbeis so convertidos:

    ativos e passivos monetrios expostos cmbio de fechamento ativos e passivos monet protegidos cmbio de fechamento ativos e passivos no monetrios histrica de aquisio receitas e despesas monetrias histrica da realizao

    ou mdia ponderada receitas e despesas no monet. histrica de aquisio

    ou formao Observao: ganhos e perdas de converso ajuste no resultado do

    exerccio. Este mtodo pode ser usado em qualquer tipo de economia.

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 16

    Mtodo monetrio e no monetrio

    vide exemplo no arquivo Word anexo.

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 17

    Mtodo temporal o mais completo: pode ser usado em quaisquer circunstncias de economia;

    Utilizada taxa cambial de acordo com a base adotada para avaliao do item patrimonial, ou seja, taxa de cmbio histrica, presente ou futura;

    Os itens patrimoniais no Brasil so avaliados conforme o quadro a seguir:

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 18

    Mtodo temporalItens exemplos critrio de avaliao taxa de cmbio

    Itens monetrios pre- duplicatas a rece- valor nominal,isto , fechamento ou fixados (expostos) ber e a pagar em R$ futuro prevista

    Itens monetrios ps- contas a receber e a atualizados at a da- fechamentofixados (protegidos) pagar em US$ e in- do balano, portanto

    dexados presente

    Itens no monetrios estoques custo histrico de a- histricaquisio, portanto valor passado

    Itens no monetrios ativo imobilizado, ca- custo histrico de a- histricapermanente e PL pital e reservas quisio, portanto

    valor passado

    Fonte: Perez Jr.(2005:132) com adaptaes

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 19

    Mtodo temporal

    Observao: a diferena entre a taxa prevista e efetiva, mencionada no quadro anterior, ser apropriada como ganho ou perda na converso.

    vide exemplo no arquivo Word anexo.

    CONVERSO DE DEMONSTRAES CONTBEIS

  • Prof. Antnio Barbosa 20

    apurar resultado e elaborar balano patrimonial na moeda e critrios contbeis local;

    ajustar, extracontabilmente, as demonstraes contbeis aos USGAAP;

    determinar o mtodo de converso a ser utilizado; classificar os itens das demonstraes contbeis em monetrios e no monetrios;

    converter os itens das demonstraes contbeis para US$ pela taxa de cmbio apropriada;

    obter por diferena o lucro lquido do exerccio, na Demonstrao de Lucros ou