controle estatistico (1)

Download Controle Estatistico (1)

Post on 16-Sep-2015

13 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Controle estatístico em MCC, procedimento

TRANSCRIPT

  • Controle da resistncia compresso do concreto segundo a NBR 12.655

    Classificao dos concretos por grupos de resistncia (NBR 8953/2009) Grupo I: fck = 10, 15, 20, 25, 30, 35, 40, 45, 50 MPa (mn. 6 exemplares) Grupo II: fck = 55, 60, 70, 80, 90 e 100 MPa (mn. 12 exemplares) Amostragem: Para os concretos do Grupo I, a cada lote do concreto deve corresponder uma amostra

    por, no mnimo, 6 exemplares.

    Para os concretos do Grupo II, a amostra representativa de cada lote deve conter, no mnimo, 12 exemplares.

    Conforme NBR 7212, os exemplares devem ser coletados aleatoriamente durante a operao de concretagem tanto para concretos produzidos em betoneiras estacionrias quanto para concretos fornecidos em betoneira mvel.

    Cada exemplar constitudo por 2 corpos de prova da mesma amassada, conforme NBR 5738 para cada idade de ruptura, moldados no mesmo ato. Toma-se como resistncia do exemplar o maior dos dois valores obtidos em cada ensaio.

  • Os lotes devem ser formados segundo os critrios da tabela seguinte, adotando-se aquele que resultar no maior nmero de exemplares possveis:

    Limites superiores

    Solicitao principal dos elementos da estrutura

    Compresso ou compresso e flexo

    Flexo simples

    Volume de concreto

    50m3

    100m3

    Nmero de andares

    1

    1

    Tempo de concretagem

    3 dias de concretagem1)

  • Tipos de controle da resistncia do concreto:

    Controle estatstico por amostragem parcial Controle estatstico por amostragem total (100%)

    Controle estatstico do concreto por amostragem parcial

    Para concretos com nmeros de exemplares 6 n 20

    Onde m = metade do n de exemplares. Quando n mpar, despreza-se o maior valor de n e f1, f2, ..., fn so os valores em ordem crescente das resistncias dos exemplares. No se deve tomar para fck, est valor menor que 6 . 1, em que 6 :

    Valores de 6 em funo do nmero de exemplares e da condio

    Condio Nmero de exemplares

    6 7 8 10 12 14 16 A 0,92 0,94 0,95 0,97 0,99 1,00 1,02

    B e C 0,89 0,91 0,93 0,96 0,98 1,00 1,02

  • A condio A aplicvel s classes C10 at C100. O cimento e os agregados so medidos em massa. A gua de amassamento medida em massa ou volume, com dispositivo dosador e corrigida em funo da umidade dos agregados.

    Sd = 4,0 MPa A condio B aplicvel s classes C10 at C20. O cimento medido em massa,

    a gua de amassamento medida em volume mediante dispositivo dosador e os agregados so medidos em volume. A umidade do agregado determinada pelo menos 3 vezes durante o servio da mesma turma de concretagem. O volume de agregado mido corrigido mediante curva de inchamento especfica para o material em utilizao. O volume da gua corrigido em funo da medio da umidade dos agregados.

    Sd = 5,5 MPa A condio C aplicvel aos concretos de classe C10 e C15. O cimento

    medido em massa. Os agregados so medidos em volume. A gua medida em volume e a sua quantidade corrigida em funo da estimativa da umidade dos agregados e da determinao da consistncia do concreto. Para a classe C15, esta condio exige consumo mnimo de 350 kg de cimento por m de concreto.

    Sd = 7,0 MPa

  • Para concretos com nmeros de exemplares n 20, o valor estimado da resistncia caracterstica compresso, na idade especificada, e no submetido ao controle por amostragem total, dado por:

    fcm = resistncia mdia do concreto compresso na idade de ensaio Sn = desvio padro dos resultados para n-1 graus de liberdade

  • Controle estatstico do concreto por amostragem total (100%)

    Aplica-se a casos especiais, a critrio dos profissionais responsveis pelo projeto estrutural e pela execuo.

    O controle se realiza determinando a resistncia do concreto a partir dos resultados de exemplares de cada amassada.

    O valor estimado da resistncia caracterstica dado por: fck, est = f1 para n 20 fck, est = fi para n > 20, onde i= 0,05n, adotando-se o inteiro

    imediatamente superior.

    Para lotes com volumes inferiores a 10m em que o n de exemplares estiver compreendido entre 2 e 5, e no estiver sendo realizado o controle total, permite-se adotar fck, est = 6 . f1 , onde 6 dado pela tabela seguinte:

    Casos Especiais

    Valores de 6 em funo do nmero de exemplares e da condio

    Condio Nmero de exemplares

    2 3 4 5 A 0,82 0,86 0,89 0,91

    B e C 0,75 0,80 0,84 0,87 Nota: Todos os resultados de ensaios de compresso da mesma classe e elaborados nas mesmas condies devem ser incluidos os clculos da resistncia caracterstica estimada do concreto elaborado ou fornecido.

  • Aceitao da estrutura De acordo com a NBR 12655, uma estrutura ser automaticamente aceita, seja

    seu controle por amostragem parcial ou total, quando:

    fck, est fck Quando no houver aceitao automtica, a deciso basear-se- em uma ou mais

    das seguintes verificaes:

    Reviso do projeto; Ensaios especiais no concreto (esclerometria seguida de extrao de

    testemunhos) Ensaios na estrutura (provas de carga)

    Se das mencionadas verificaes concluir-se que as condies de segurana so

    satisfeitas, a estrutura ser aceita. Em caso contrrio, tomar-se- uma das seguintes decises:

    A parte condenada da estrutura ser demolida; A estrutura ser reforada; A estrutura ser aproveitada com restries quanto a seu carregamento ou

    seu uso.

  • exemplar fcj

    (MPa) fcj

    (MPa) fi

    1 22,2 22,4

    22,4

    f1

    2 20,9 21,0

    21,0 f2

    3 26,8 26,8

    26,8 f3

    4 20,0 19,9

    20,0 f4

    5 20,3 21,0

    21,0 f5

    6 22,2 22,1

    22,2 f6

    7 24,6 24,8

    24,8 f7

    8 19,0 18,5

    19,0 f8

    9 19,8 20,0

    20,0 f9

    10 22,3 22,0

    22,3 f10

    11 24,3 24,5

    24,5 f11

    Amostragem parcial 6 n 20

    Amostragem total n 20

  • exemplar fcj

    (MPa) fcj

    (MPa) fi

    1 22,2 22,4

    22,4

    f1 19,0

    2 20,9 21,0

    21,0 f2 20,0

    3 26,8 26,8

    26,8 f3 20,0

    4 20,0 19,9

    20,0 f4 21,0

    5 20,3 21,0

    21,0 f5 21,0

    6 22,2 22,1

    22,2 f6 22,2

    7 24,6 24,8

    24,8 f7 22,3

    8 19,0 18,5

    19,0 f8 22,4

    9 19,8 20,0

    20,0 f9 24,5

    10 22,3 22,0

    22,3 f10 24,8

    11 24,3 24,5

    24,5 f11 26,8

    Amostragem parcial (resoluo) 6 n 20

    Amostragem total n 20

  • exemp. fcj

    (MPa) fcj

    (MPa) exemp.

    fcj (MPa)

    fcj (MPa)

    1 22,2 22,4

    22,4

    12 23,5 23,0

    23,5

    2 20,9 21,0

    21,0 13 25,0 25,0

    25,0

    3 26,8 26,8

    26,8 14 24,1 24,0

    24,1

    4 20,0 19,9

    20,0 15 24,9 24,6

    24,9

    5 20,3 21,0

    21,0 16 21,4 21,1

    21,4

    6 22,2 22,1

    22,2 17 23,8 23,4

    23,8

    7 24,6 24,8

    24,8 18 23,1 23,0

    23,1

    8 19,0 18,5

    19,0 19 21,8 21,2

    21,8

    9 19,8 20,0

    20,0 20 22,0 21,9

    22,0

    10 22,3 22,0

    22,3

    11 24,3 24,5

    24,5

    Amostragem parcial n 20

    Amostragem total n 20

  • Amostragem parcial n 20

    Amostragem total n 20

  • exemp. fcj

    (MPa) fcj

    (MPa) fi exemp.

    fcj (MPa)

    fcj (MPa)

    fi

    1 22,2 22,4

    22,4

    f1 19,0 12 23,5 23,0

    23,5 f12 23,1

    2 20,9 21,0

    21,0 f2 20,0 13 25,0 25,0

    25,0 f13 23,5

    3 26,8 26,8

    26,8 f3 20,0 14 24,1 24,0

    24,1 f14 23,8

    4 20,0 19,9

    20,0 f4 21,0 15 24,9 24,6

    24,9 f15 24,1

    5 20,3 21,0

    21,0 f5 21,0 16 21,4 21,1

    21,4 f16 24,5

    6 22,2 22,1

    22,2 f6 21,4 17 23,8 23,4

    23,8 f17 24,8

    7 24,6 24,8

    24,8 f7 21,8 18 23,1 23,0

    23,1 f18 24,9

    8 19,0 18,5

    19,0 f8 22,0 19 21,8 21,2

    21,8 f19 25,0

    9 19,8 20,0

    20,0 f9 22,2 20 22,0 21,9

    22,0 f20 26,8

    10 22,3 22,0

    22,3 f10 22,3 21 25,3 25,7

    25,7 f21 25,7

    11 24,3 24,5

    24,5 f11 22,4

    Amostragem total n > 20