Controle da Gestão de Pessoal sob a perspectiva do ... ?· AUDITORIAS NA GESTÃO DE PESSOAL Conceito…

Download Controle da Gestão de Pessoal sob a perspectiva do ... ?· AUDITORIAS NA GESTÃO DE PESSOAL Conceito…

Post on 20-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

<ul><li><p>Controle da Gesto de Pessoalsob a perspectiva do Controle Interno</p><p>Parte II</p><p>Secretaria de Atos de Pessoal</p><p>Junho de 2017</p></li><li><p>Apresentao:Vinicius Nascimento Santos Chefe de Diviso da SAPE-mail: vinicius.santos@tcm.go.gov.brTelefone: (62) 3216-6262</p><p>Atribuies da Diviso dentro da SAP:- Denncias- Representaes- Tomadas de Contas- Cumprimento de Acrdos- Editais de Concurso Pblico e Processo Seletivo Pblico- Subsdios dos Agentes Polticos (fixao e reviso) - Consultas- Registro de penses</p><p>Controle da Gesto de Pessoal sob a perspectiva do Controle Interno Parte II</p></li><li><p>Bibliografia recomendada:</p><p>Manual Prtico de Controle Interno na Administrao Pblica Municipal - Autor: Milton Mendes Botelho. Editora Juru.</p><p>Organizao do Sistema de Controle Interno Municipal - Autor: Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul. </p><p>Sistema de Controle Interno, Uma perspectiva do modelo de gesto pblica gerencial Autor: Rodrigo Pironti Aguirre de Castro. Editora Frum.</p><p>Controle Interno e o Foco nos Resultados Autor: Ronald da Silva Balbe. Editora Frum.</p></li><li><p>Organizao do Sistema de Controle Interno</p><p>TCMGO Instruo Normativa 08/14Artigo 1. DETERMINAR que os sistemas de controle interno dos Poderes Executivo eLegislativo dos municpios goianos, bem assim os de seus rgos, com vistas a garantir aprofissionalizao, segurana e continuidade do controle, sero integrados por servidoresefetivos.</p><p>Art. 2. A Administrao Pblica Municipal instituir poltica de pessoal que contemple aperidica e regular capacitao profissional dos servidores dos sistemas de controleinterno.</p><p>Artigo 3. Os jurisdicionados, observados o volume e a complexidade das atividadesadministrativas, dimensionaro a estrutura dos sistemas de controle interno, atribuindo aum ou mais servidores as atividades que lhe so afetas.</p><p>Artigo 4 Nos sistemas de controle interno compostos por vrios servidores a chefia serexercida por servidor ocupante de cargo efetivo prprio, titular de funo de confiana ouprovido em comisso, nesse caso preferencialmente escolhido entre os servidoresefetivos do poder ou rgo.</p><p>Artigo 5. Nos sistemas de controle interno de diminuta estrutura a chefia no serexercida por servidores comissionados.</p><p>Artigo 6. vedado o exerccio das atribuies de controle interno por terceiroscontratados, sejam eles pessoa fsicas ou jurdicas.</p></li><li><p>Organizao do Sistema de Controle Interno</p><p>TCMGO Acrdo AC-CON n. 00010/17</p><p>Princpio da Segregao e Funes</p><p>Princpio bsico do sistema de controle interno que consiste naseparao de funes, nomeadamente de autorizao, aprovao,execuo, controle e contabilizao das operaes.</p><p>Pode o Controlador Interno exercer outra funo de confiana?</p><p>Somente se no for funes que ele deveria fiscalizar.</p></li><li><p>reas de atuao do Controle Interno na Gesto de Pessoal</p><p>- Controle rotineiro e cotidiano;</p><p>- Orientao e regulamentao;</p><p>- Realizao de auditorias.</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle do arquivo de pasta funcional dos servidores (dossi)</p><p>Exemplo do TCMGO:</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle da legislao de pessoal</p><p>Manter o controle de toda a legislao atualizadapertinentes ao setor de pessoal, tais como:- estatuto dos servidores;- lei de contratao temporria;- leis municipais de reajuste e reviso geral;- lei do RPPS;- pareceres jurdicos importantes;- principais resolues do TCMGO na rea;- Outras normas importantes: Constituio Federal,Constituio Estadual e Lei Orgnica Municipal;</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle da remunerao dos servidores</p><p>Verificao peridica dos pagamentos aos servidorespblicos, em especial:</p><p>- princpio da legalidade;- pagamento de gratificaes:</p><p>- proibio de gratificao genrica;- proibio de gratificao a comissionados ;</p><p>- pagamento de adicionais;- adicional por tempo de servio clculo sobre obase;- vedao ao efeito repico.</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle da remunerao dos servidores</p><p>Verificao peridica dos pagamentos aos servidorespblicos, em especial:</p><p>-subsdios dos agentes polticos:- fixao (IN 04/12) e reviso geral anual (RN 05/07);- 13 e 1/3 de frias (STF - RE 650898)</p><p>- horas extras:- somente com controle rigoroso;- somente a efetivos.</p><p>- equiparao automtica impossibilidade (AC-CON 008/14);</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle dos servidores comissionados</p><p>Verificao da regularidade das nomeaes deservidores para cargos em comisso e funo deconfiana.- desvio de funo;- nepotismo (RC 26/09);- remunerao (gratificaes, horas-extras, quinqunio,etc.);- porcentagem de Efetivo x Comissionado (AC 04867/10).</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle da assiduidade dos servidores</p><p>Verificao do controle efetivo da frequncia e jornadados servidores:- folha de ponto manual;- registro ingls;- assinatura s no final do ms;- compensao de horrios - extabelecer regras;- pagamento de horas-extras, somente com um controlede ponto rigoroso;- descontos das faltas injustificadas.</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle da acumulao de cargos art. 37, XVI da CF</p><p>Regra = impossibilidade de acumulao de cargos</p><p>Exceo = pode acumular desde que:- a constituio permita expressamente; e-compatibilidade de horrios.</p><p>* Requisitos cumulativos</p><p>Exigncia de declarao de acumulao de cargos</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle da acumulao de cargos</p><p>Casos permitidos (art. 37, XVI e art. 38, II ):a) a de dois cargos de professor;b) a de um cargo de professor com outro tcnico ou cientfico;c) a de dois cargos ou empregos privativos de profissionais de sade,</p><p>com profisses regulamentadas;d) vereador e outro cargo efetivo.</p><p>Casos vedados:a) Cargo em comisso com qualquer outro;b) Prefeito com qualquer outro;c) Vereador se no houver compatibilidade de horrios;d) Mais de dois cargos</p><p>Outros casos:a) Servidor que pede licena de um dos cargos pode acumular? Nob) Conselheiro tutelar? Noc) Acumulao de aposentadorias s de cargos acumulveis</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle de gastos de pessoal</p><p>Constituio Federal Cmaras Municipais-70% da sua receita (duodcimo) com folha depagamento- Total da despesa com o Poder Legislativo (includo folhade pagamento) no pode ultrapassar porcentagem dosomatrio da receita tributria e das transferncias,dependendo da populao (art. 29-A, incisos I a VI)</p><p>*Apurao anual</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle de gastos de pessoal</p><p>Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) LC 101/00Art. 18. Para os efeitos desta Lei Complementar, entende-se comodespesa total com pessoal: o somatrio dos gastos do ente daFederao com os ativos, os inativos e os pensionistas, relativos amandatos eletivos, cargos, funes ou empregos, civis, militares e demembros de Poder, com quaisquer espcies remuneratrias, taiscomo vencimentos e vantagens, fixas e variveis, subsdios, proventosda aposentadoria, reformas e penses, inclusive adicionais,gratificaes, horas extras e vantagens pessoais de qualquer natureza,bem como encargos sociais e contribuies recolhidas pelo ente sentidades de previdncia.</p><p> 1 Os valores dos contratos de terceirizao de mo-de-obra que sereferem substituio de servidores e empregados pblicos serocontabilizados como "Outras Despesas de Pessoal.</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle de gastos de pessoal</p><p>Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) LC 101/00</p><p>Apurao quadrimestralLimites:</p><p>- 6% para o Legislativo;-54% para o Executivo.</p><p>Limite prudencial 95%- 5,7 para o Legislativo-51,3% para o Executivo</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle de gastos de pessoal</p><p>Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) LC 101/00Se atingir o limite PRUDENCIAL (95%):- O percentual excedente ter de ser eliminado nos doisquadrimestres seguintes, sendo pelo menos um tero noprimeiro;- Impedimentos durante esse perodo:</p><p>I - concesso de vantagem, aumento, reajuste ou adequao de remuneraoa qualquer ttulo, salvo os derivados de sentena judicial ou de determinaolegal ou contratual, ressalvada a reviso geral anualII - criao de cargo, emprego ou funo;III - alterao de estrutura de carreira que implique aumento de despesa;IV - provimento de cargo pblico, admisso ou contratao de pessoal aqualquer ttulo, ressalvada a reposio decorrente de aposentadoria oufalecimento de servidores das reas de educao, sade e segurana;V - contratao de hora extra, salvo nas situaes previstas na lei de diretrizesoramentrias.</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle de gastos de pessoal</p><p>Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) LC 101/00Se atingir o LIMITE (100%):- Medidas (art. 169 da CF):</p><p>I - reduo em pelo menos 20% de cargos em comisso e funes de confiana;II - exonerao dos servidores no estveis;III - reduo da remunerao/jornada no pode (STF) - LRF;III exonerao de servidores estveis - LRF;</p><p>- Impedimentos durante esse perodo:a) receber transferncias voluntrias;b) obter garantia, direta ou indireta, de outro ente;c) contratar operaes de crdito, ressalvadas as destinadas aorefinanciamento da dvida mobiliria e as que visem reduo das despesascom pessoal;d) somado aos impedimentos do limite prudencial.</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Controle de gastos de pessoal</p><p>Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) LC 101/00Outras vedaes:- nulo de pleno direito o ato de que resulte aumento dadespesa com pessoal expedido nos 180 dias anteriores aofinal do mandato do titular do respectivo Poder ou rgo(art. 21, parg. nico).- vedado ao titular de Poder ou rgo, nos ltimos 2quadrimestres do seu mandato, contrair obrigao dedespesa que no possa ser cumprida integralmente dentrodele, ou que tenha parcelas a serem pagas no exerccioseguinte sem que haja suficiente disponibilidade de caixapara este efeito Restos a pagar (art. 42)</p></li><li><p>CONTROLE ROTINEIRO E COTIDIANO DA GESTO DE PESSOAL</p><p>Outros controles</p><p>- ascenso de cargos;- avaliao peridica de desempenho;- processos administrativos disciplinares;- licenas e afastamentos;- capacitao dos servidores;- recolhimento e repasse das contribuiesprevidencirias dos servidores.</p></li><li><p>ORIENTAO</p><p>O controle interno no apenas controla e fiscaliza, mastambm cumpre uma funo orientativa e pedaggica.</p></li><li><p>REGULAMENTAO</p><p>O controle interno pode regulamentar seufuncionamento interno e sugerir ao a edio deregulamentos gerais no mbito da AdministraoPblica Municipal.</p><p>Exemplo de regulamentao interna:Edio de Instruo Normativa que fixa os critrios queo controlador interno dever observar quando sedeparar com uma irregularidade.</p><p>Exemplo de regulamentao externa:Decreto que estabelece modelo de declarao deinexistncia de parentesco de servidor comissionadoquando da sua posse, conforme a RC 26/09.</p></li><li><p>AUDITORIAS NA GESTO DE PESSOAL</p><p>Conceito de auditoriaConjunto de tcnicas que visa avaliar a gesto pblica, pelos processos eresultados gerenciais, e a aplicao de recursos por entidade de direitopblico e privado, mediante a confrontao entre uma situaoencontrada com um determinado critrio tcnico, operacional ou legal.</p><p>Caractersticas- Deve ser realizada de forma programada e peridica e no apenasquando for detectado um problema;- Deve ser utilizadas tcnicas de Auditoria Governamental;- Os resultados devem ser divulgados ao gestor, aos rgo envolvidos e sociedade;</p><p>Exemplos de auditoria na gesto de pessoal:- Programar que no ms de agosto ser realizada a verificao, poramostragem, se nos assentamentos funcionais dos servidores estoarquivado toda a documentao mnima relativa ao servidor;- Programar que no ms de novembro ser realizada a verificao, poramostragem, se o registro de frequncia dos servidores estoadequadamente preenchidas;</p></li><li><p>AUDITORIAS NA GESTO DE PESSOAL</p></li><li><p>Dicas teis</p><p>1. Manuteno de arquivo prprio;2. Zelar pelos arquivos de pessoal da prefeitura;3. Confeco de pareceres para se resguardar;4. Protocolo e recibo de documentos;5. Realizao de atas de reunies;6. Manter o dilogo com o gestor;7. Acompanhar as requisies do TCMGO;8. Manter-se atualizado com as normas vigentes;9. Capacitao contnua.</p></li><li><p>Obrigado a todos!</p><p>A SAP est disposio para ajudar!</p><p>VINICIUS NASCIMENTO SANTOSAuditor de Controle Externo Chefe de Diviso</p><p>(62) 3216-6262</p></li></ul>

Recommended

View more >