contaminaÇÃo ambiental e humana por chumbo ?· no caso de bauru são aqui reunidas as...

Download CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL E HUMANA POR CHUMBO ?· No caso de Bauru são aqui reunidas as informações…

Post on 03-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Universidade Estadual de CampinasFaculdade de Engenharia Mecnica

    Curso de Especializao Lato Senso em Gesto Ambiental

    CONTAMINAO AMBIENTAL E HUMANAPOR CHUMBO CIDO: OS CASOS DE BAURE CAMPINAS, ESTADO DE SO PAULO

    Monografia apresentada Faculdade de

    Engenharia Mecnica como requisito obteno

    do ttulo de Especialista em Gesto Ambiental ,

    Lato Senso.

    Orientador: Prof. Dr. Bernardino Ribeiro de Figueiredo

    Ftima Juliana Calegari MarsulaMarcia Elena Simal Fante

    Maria Thereza de Oliveira Filha

    Outono de 2004

  • Poesia sobre o meio ambiente

    AGRADECIMENTO

    Bernardino R. de Figueiredo - Prof. Dr. Do Instituto de Geocincias daUNICAMP.

    CARLOS EDUARDO C.ABRAHO - COVISA DA SECRETARIA MUNICIPALDE CAMPINAS.

    Cludio CETESB de So Paulo

    FLVIO GORDON - COVISA DA SECRETARIA MUNICIPAL DECAMPINAS.

    Salvador -Equipe do laboratrio do instituto de geocincias da UNICAMP

  • NDICE

    Resumo

    Introduo3. reas contaminadas e sade pblicaGerenciamento em reas contaminadas4.1- Experincia em outros pases4.2 Experincia no Brasil5.-Legislao no BrasilO chumbo e a problemtica das baterias automotivasESTUDO DE CASOS7-Riscos ambientais associados ao chumbo cido7.1-A Resoluo Conama 257/99 e a reciclagem das baterias deChumbo cido8- Ecotoxicologia do chumbo8.1- Comportamento do chumbo no meio ambiente8.2 Chumbo e a sade humana8.3- Sade pblica e sade ocupacional9- Contaminao por chumbo em Bauru (SP)10- Contaminao por chumbo em Campinas (SP)11-.Concluses e recomendaes12 Referncias bibliogrfica

    ndice de Tabelas e figurasTabela 1..Figuras 1...Anexos

  • RESUMO

    O objetivo deste trabalho em grupo foi de discutir os casos de contaminao por chumbo

    em dois municpios paulistas, Bauru e Campinas, ambos ocasionados por indstrias de

    baterias automotivas de chumbo-cido.

    No caso de Bauru so aqui reunidas as informaes disponveis sobre uma rea

    contaminada por chumbo, decorrente da atividade da Indstria Acumuladores jax Ltda,

    enfocando a investigao de sade e ambiental e as aes de remediao adotadas.

    Em Campinas, Distrito de Baro Geraldo, tambm houve a contaminao por chumbo,

    ocasionada pela Indstria de Baterias Good-Light Ltda, que esteve ativa de 1982 at 1994,

    quando, aps vrias intervenes dos rgos competentes, a mesma paralisou suas

    atividades. Neste caso a pesquisa compreendeu a reunio de dados ambientais e de sade

    coletados em 1989, e a realizao de uma campanha de coleta de amostras de solo para

    anlise qumica. O objetivo deste estudo de solos foi o de verificar se ainda existe a

    contaminao por chumbo no local que represente risco para a sade da populao do

    entorno, passados 15 anos aps o fechamento da indstria.

    Os resultados obtidos neste estudo de casos propiciou a realizao de uma comparao da

    sade ambiental e humana em ambos locais, uma discusso sobre o gerenciamento

    ambiental nas duas reas e a formulao de recomendaes sobre a continuidade das

    pesquisas na rea de Baro Geraldo.

    A presente monografia tambm inclui informaes sobre a problemtica das reas

    contaminadas, dando um enfoque mais especificamente no solo, seu gerenciamento e as

    polticas pblicas. Mais especificamente, so enfocadas as indstrias de baterias

    automotivas de chumbo-cido e os riscos inerentes emisso do chumbo de maneira

    inadequada, em solo, gua e ar, os quais so discutidos com base nas informaes

    disponveis sobre a toxicologia do chumbo, o seu comportamento no meio ambiente e

    efeitos na sade humana.

  • Introduo

    A partir do final dos anos 70, a problemtica das reas contaminadas tornou-se evidente em

    muitos pases industrializados. Desde ento, essa questo tem sido tratada como uma

    ameaa sade pblica e ambiental.

    Recentemente, a CETESB publicou uma relao de reas contaminadas no Estado de So

    Paulo, totalizando 724 locais contaminados. Desta relao, 58 esto localizadas na Regio

    Metropolitana de Campinas, sendo 10 no municpio de Campinas.

    Tantos casos assim de contaminao so conseqncia de um conjunto de fatores, como a

    ausncia de planejamento e fiscalizao no setor pblico, a impunidade, garantida s

    vezes pela lentido da justia, a irresponsabilidade empresarial e a situao incipiente dos

    movimentos de cidadania.

    Muitos dos empreendimentos que hoje figuram nas listagens de reas Contaminadas foram

    instalados na dcada de 70, perodo em que houve uma expanso do parque industrial em

    regies como a de Campinas. Naquele momento ainda no havia uma legislao ambiental

    eficiente, enquanto que os rgos com atribuio de fiscalizao, como a Companhia de

    Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB), apenas comeavam a ser estruturados.

    Sem fiscalizao adequada, os impactos ambientais decorrentes de empreendimentos

    implantados h 30 anos esto emergindo agora.

    As atividades industriais figuram entre as principais fontes potenciais de contaminao de

    solos e guas subterrneas principalmente em funo da manipulao de matrias-primas

    txicas, de emisses gasosas, efluentes lquidos e resduos slidos que resultam de suas

    atividades, podendo acarretar em poluio do ar, gua e solo. Nessas reas h tambm

    riscos de intoxicao de plantas, animais e pessoas que estiverem expostos aos seus

    efeitos (GUNTHER, 1988). Entretanto, os impactos relacionados sade humana somente

    comearam a ser investigados pelos rgos de Vigilncia Sanitria e Epidemiolgica nos

    ltimos anos.

    Das atividades industriais potencialmente contaminadas destaca-se a fabricao e

    recuperao de baterias automotivas de chumbo-cido, escolhida como tema deste

    trabalho em grupo.

    Entre os metais no ferrosos o chumbo o que se apresenta com o menor valor de

    mercado, sendo atualmente sub produto da minerao do zinco. Das 5,5 milhes de

  • toneladas do metal produzidas anualmente, cerca de 50% so devidas a produo

    secundria.

    As baterias automotivas de chumbo-cido representam mais de 70% do emprego mundial

    do metal. Com uma vida til variando de 20 a 60 meses, aps o seu esgotamento

    energtico essas baterias devem ser recuperadas e seu contedo reciclado de forma

    economicamente vivel e ambientalmente segura.

    Na abordagem desse segmento industrial que se desenvolveu a presente pesquisa.

    Trata-se de dois estudos de caso, uma rea em Bauru e outra no Distrito de Baro Geraldo,

    municpio de Campinas-SP, onde comprovadamente ocorreram casos de contaminao por

    chumbo, devido existncia de indstrias de baterias instaladas antes de 1986, quando

    ainda no era exigido nem o Relatrio de Impacto Ambiental, nem a adoo de medidas

    mitigadoras deste impacto (EIA/RIMA).

    3- REAS CONTAMINADAS E SADE PBLICA

    Consideram-se reas contaminadas (AC) aquelas que, por efeito de poluio causada por

    quaisquer substncias ou resduos que nela tenham sido depositados, acumulados,

    armazenados, enterrados ou infiltrados, determinam efeitos negativos sobre:

    a sade e o bem estar da populao;

    a fauna e a flora;a qualidade do solo, das guas e do ar;

    os interesses de proteo natureza e paisagem;

    a ordenao territorial e o planejamento regional e urbano;

    a segurana e a ordem pblica.

    As reas contaminadas e os problemas associados a elas podem se originados a partir de

    diferentes fontes de poluio, sendo as mais usuais de natureza industrial. A contaminao

    de reas poder ocorrer:

    nos sistemas de armazenamento de produtos e resduos txicos;

    nos sistemas de tratamento e disposio de efluentes lquidos e resduos slidos;

    no lanamento e infiltrao no solo de esgotos sanitrios e efluentes industrias;

    nas emisses gasosas de compostos poluentes que so trazidos ao solo pelas guas

    pluviais;

  • na aplicao imprpria de agrotxicos e no abandono de suas embalagens;

    nos acidentes envolvendo o transporte de cargas perigosas,

    no armazenamento e distribuio de substncias qumicas, entre essas, a de

    comercializao de combustveis e vazamentos de tanques e tubulaes e

    nos depsitos de rejeitos radioativos (GNTHER, 1998).

    As reas contaminadas representam um risco sade pblica por diversas razes. As

    substncias txicas presentes podem entrar em contato direto com a pele ou serem

    ingeridas pela populao. Podem ainda estar fixadas s partculas slidas e ser inaladas.

    Gases nocivos podem ser liberados de solos contaminados, substncias txicas do solo

    podem ser absorvidas pelas plantas e mesofauna? do solo, entrando na cadeia alimentar

    (SANCHEZ, 1998).

    O grau de risco sade est diretamente ligado ao tipo de cenrio de exposio, assim

    como ao poluente. Os parmetros fsico-qumicos do solo influenciam a mobilidade das

    substncias, de forma que no s a exposio diretamente ligada rea dever ser levada

    em conta, mas tambm o seu potencial de contaminar outros meios (SANCHEZ, 1998).

    O carter internacional da problemtica das reas contaminadas muito conhecido em

    funo dos acidentes ocorridos no passado. O evento mais marcante, pela repercusso que

    teve, foi o caso Love Canal nos Estados Unidos.

    No final do sculo passado, William T. Love, iniciou a construo de um canal navegvel

    que pretendia utilizar a fora das cataratas do Nigara, para produzir energia eltrica. Com

    o projeto abandonado, entre 1940 e 1950 a Hoskker Chemical Plastics Corporation,

    depositou aproximadamente 21.000 toneladas de pesticidas, solventes e outras substncias

    no seu leito seco (Mesquita, 1994). Nos anos posteriores, a rea foi o