contabilidade pública - tce/rj

Download Contabilidade Pública - TCE/RJ

Post on 06-Aug-2015

215 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Power Point com explicações e exercícios que ajudarão não apenas no concurso para o TCE/RJ mas também a todos que pretendem realizar concursos em que a contabilidade seja item requerido.

TRANSCRIPT

Contabilidade Pblica: conceito, objeto e campo de aplicao. Atribuies econmicas do Estado: funes alocativa, distributiva e estabilizadora. Sistemas Contbeis: oramentrio, financeiro, patrimonial e compensao. Regimes contbeis: regime de caixa, regime de competncia e regime misto. Noes gerais sobre Plano de Contas: caractersticas fundamentais e funo das contas. Noes gerais de Escriturao Contbil: lanamentos de abertura do exerccio financeiro, lanamentos rotineiros durante o exerccio financeiro e lanamentos de encerramento do exerccio financeiro. Demonstrativos: balancetes, balano oramentrio, balano financeiro, balano patrimonial, demonstrao das variaes patrimoniais, Relatrio Resumido da Execuo Oramentria e Relatrio da Gesto Fiscal conceitos e apurao do resultado oramentrio, financeiro e patrimonial. Nova Viso da Contabilidade Pblica: Interpretao dos Princpios de Contabilidade sob a perspectiva do Setor Pblico (Apndice II da Resoluo CFC n 750/1993, aprovado pela Resoluo CFC n 1.111/2007, alterada pela Resoluo CFC n 1.367/2011);

Noes gerais das Normas Brasileiras de Contabilidade aplicada ao Setor Pblico (NBCT 16.1 a NBCT 16.11, aprovadas por Resolues do Conselho Federal de Contabilidade). Noes gerais de anlise das demonstraes pblicas: Balano Oramentrio, Balano Financeiro, Balano Patrimonial. Demonstrao das Variaes Patrimoniais.

CINCIA SOCIAL

Cincia ContbilContabilidade Pblica/ Governamental

Contabilidade Empresarial

Contabilidade Tributria

Contabilidade de Custos

CONTABILIDADE PBLICARamo da cincia contbil

Com intuito de:

ESTUDA

ORIENTA

CONTROLA

REGISTRA

ATOS

FATOS

da Administrao Pblica

A CONTABILIDADE PBLICA dever evidenciar os FATOS ADMINISTRATIVOS ligados administrao oramentria, financeira e patrimonial. Art. 89. A contabilidade evidenciar os fatos ligados administrao oramentria, financeira patrimonial e industrial. como tambm os ATOS ADMINISTRATIVOS. Estes, constitudos por bens, valores, obrigaes e situaes que, imediata ou indiretamente, possam vir a afetar o patrimnio, sero registrados nas contas de compensao. Art. 105 5 Nas contas de compensao sero registrados os bens, valores, obrigaes e situaes no compreendidas nos pargrafos anteriores e que, imediata ou indiretamente, possam vir a afetar o patrimnio.

A CONTABILIDADE PBLICA necessariamente registra e controla os ATOS e FATOS ADMINISTRATIVOS (tambm conhecidos como ATOS e FATOS CONTBEIS), diferentemente da CONTABILIDADE EMPRESARIAL, que controla necessariamente apenas os FATOS ADMINISTRATIVOS. A CONTABILIDADE EMPRESARIAL poder efetuar controle dos ATOS que considerar relevantes.

CONTABILIDADE PBLICAATOS ADM. DEVECONTROLAR

FATOS ADM.

CONTABILIDADE EMPRESARIAL PODECONTROLAR

ATOS ADM.

DEVE

CONTROLAR

FATOS ADM.

CONTABILIDADE PBLICARamo da cincia contbilProcesso gerador de informaes

Princpios Fundamentais de Contabilidade - PFC

Aplica no:

Normas contbeis direcionadas ao controle patrimonial de entidades do Setor Pblico

O MCASP repete o mesmo conceito de CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PBLICO do CFC: A Contabilidade aplicada ao setor Pblico o ramo da cincia contbil que aplica, no processo gerador de informaes, os Princpios de Contabilidade e as normas contbeis direcionadas ao controle patrimonial das entidades do setor pblico.

1 Prova: FCC - 2010 - TCM-CE - Analista de Controle Externo - Inspeo Governamental O ramo da cincia contbil que aplica as teorias e tcnicas de registro dos atos e fatos administrativos com a apurao de resultados e a demonstrao de estados patrimoniais de entidades da administrao direta e indireta, sob os princpios e normas do direito financeiro e princpios fundamentais a que pertence, denominado de contabilidade a) bancria. b) comercial. c) gerencial. d) governamental. e) industrial.

2- TJ-SC - 2011 - TJ-SC - Analista Administrativo A contabilidade pblica pode ser conceituada como: a) Ramo da contabilidade que est voltado para registrar, controlar e demonstrar os fatos que afetam o patrimnio da Unio, dos Estados e do Municpios e suas respectivas autarquias e fundaes. b) Ramo da contabilidade geral que estuda todas as empresas pblicas. c) Metodologia especial concebida para captar, registrar, reunir e interpretar os fenmenos que afetam as situaes patrimoniais de qualquer ente pblico. d) Ramo da contabilidade geral que estuda o patrimnio de todos os rgos e entidades que integram a administrao pblica. e) Nenhuma das afirmativas anteriores.

3- CESPE - 2010 - ABIN - AGENTE TCNICO DE INTELIGNCIA - REA DE CONTABILIDADE Considerando o conceito, os objetivos e as finalidades da contabilidade pblica, julgue o item a seguir. A contabilidade pblica o ramo da cincia contbil em que se aplicam, no processo gerador de informaes, as normas contbeis direcionadas ao planejamento governamental.

PRINCPIOS DE CONTABILIDADEA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PBLICO constitui ramo da Cincia Contbil e deve observar os PRINCPIOS DE CONTABILIDADE, que representam a essncia das doutrinas e teorias relativas a essa Cincia, conforme o entendimento predominante nos universos cientfico e profissional do pas. Os princpios tem como objetivo tornar as informaes contbeis divulgadas uniformes, confiveis e teis para o pblico nelas interessado.

PRINCPIOS DE CONTABILIDADEOs Princpios Fundamentais de Contabilidade foram fixados pelo Conselho Federal de Contabilidade - CFC, por meio da Resoluo n 750/93 que so de observncia obrigatria no exerccio da profisso contbil, constituindo condio de legitimidade das Normas Brasileiras de Contabilidade.A Resoluo CFC n 1.282/2010 fez algumas alteraes na resoluo 750/93 passando a chamar os Princpios Fundamentais de Contabilidade de Princpios de Contabilidade. A Resoluo CFC n 1.111/2007 (Apndice II da Resoluo CFC n 750/93) informa a adequada interpretao a ser alcanada para os PRINCPIOS DE CONTABILIDADE sob a perspectiva do setor pblico.

INTERPRETAO DOS PRINCPIOS FUNDAMENTAIS DE CONTABILIDADE SOB A PERSPECTIVA DO SETOR PBLICO APNDICE II DA RESOLUO CFC N. 750/93 SOBRE OS PRINCPIOS FUNDAMENTAIS DE CONTABILIDADE INTRODUO AO APNDICEO ponto de partida para qualquer rea do conhecimento humano deve ser sempre os princpios que a sustentam. Esses princpios espelham a ideologia de determinado sistema, seus postulados bsicos e seus fins. Vale dizer, os princpios so eleitos como fundamentos e qualificaes essenciais da ordem que institui. Os princpios possuem o condo de declarar e consolidar os altos valores da vida humana e, por isso, so considerados pedras angulares e vigas-mestras do sistema. Adicionalmente, as novas demandas sociais esto a exigir um novo padro de informaes geradas pela Contabilidade Pblica, e que seus demonstrativos item essencial das prestaes de contas dos gestores pblicos devem ser elaborados de modo a facilitar, por parte dos seus usurios e por toda a sociedade, a adequada interpretao dos fenmenos patrimoniais do setor pblico, o acompanhamento do processo oramentrio, a anlise dos resultados econmicos e o fluxo financeiro.

So Princpios de Contabilidade:

PRINCPIOS DE CONTABILIDADEREVOGADO

R U D N C I A

E G I S T R O pelo VALOR ORIGINAL

N T I D A D E

O N T I N U I D A D E

P O R T U N I D A D E

O M P E T N C I A

T U A L I Z A O MONET.

PRINCPIOS DE CONTABILIDADESo Princpios de Contabilidade:

1) PRUDNCIA; 2) REGISTRO PELO VALOR ORIGINAL; 3) ENTIDADE; 4) CONTINUIDADE; 5) OPORTUNIDADE; 6) COMPETNCIA e 7) ATUALIZAO MONETRIA. (REVOGADO)

PRINCPIOS DE CONTABILIDADEPRINCPIO DA PRUDNCIAO enunciado do Princpio da Prudncia: Art. 10- O Princpio da PRUDNCIA determina a adoo do menor valor para os componentes do ATIVO e do maior para os do PASSIVO, sempre que se apresentem alternativas igualmente vlidas para a quantificao das mutaes patrimoniais que alterem o patrimnio lquido.

O Princpio da Prudncia pressupe o emprego de certo grau de precauo no exerccio dos julgamentos necessrios s estimativas em certas condies de incerteza, no sentido de que ativos e receitas no sejam superestimados e que passivos e despesas no sejam subestimados, atribuindo maior confiabilidade ao processo de mensurao e apresentao dos componentes patrimoniais.

PRINCPIOS DE CONTABILIDADEPRINCPIO DA PRUDNCIAPerspectivas do Setor Pblico: As estimativas de valores que afetam o patrimnio devem refletir a aplicao de procedimentos de mensurao que prefiram montantes, menores para ativos, entre alternativas igualmente vlidas, e valores maiores para passivos. A prudncia deve ser observada quando, existindo um ativo ou um passivo j escriturado por determinados valores, segundo os Princpios do Valor Original e da Atualizao Monetria, surgirem possibilidades de novas mensuraes.

PRINCPIOS DE CONTABILIDADEPRINCPIO DA PRUDNCIA

Perspectivas do Setor Pblico: A aplicao do Princpio da Prudncia no deve levar a excessos ou a situaes classificveis como manipulao do resultado, ocultao de passivos, super ou subavaliao de ativos. Pelo contrrio, em consonncia com os Princpios Constitucionais da Administrao Pblica, deve constituir garantia de inexistncia de valores fictcios, de interesses de grupos ou pessoas, especialmente gestores, ordenadores e controladores.

Quando existirem duas alternativas vlidas, devo escolher:

MENOR

PARA O

ATIVO PASSIVO

MAIOR

PARA O

4-(FGV Fiscal de Rendas MS 2006) De acordo com a Resoluo CFC 750/93, assinale a alternativa correta. (A) O princpio da continuidade estabelece que a empresa no poder ser liquidada. (B) O princpio da prudncia estabelece que, havendo dvida entre dois valores igualmente vlidos, dever ser considerado o maior valor para o Ativo. (C) O princpio da prudncia estabelece que, havendo dvida entre dois

Recommended

View more >