contabilidade gerencial - va

Download Contabilidade Gerencial - VA

Post on 29-Dec-2014

323 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

I. 1.

CAPTULO I EVOLUO E MUDANAS NA CONTABILIDADE GERENCIAL Estgio 1: Antes de 1950, o oco era na determinao do custo e controle financeiro, atravs do uso de tecnologias de oramento e contabilidade de custos. Estgio 2: por volta de 1965, o foco foi mudado para o fornecimento de informao para o controle e planejamento gerencial, atravs do uso de tecnologias tais como anlise de deciso e contabilidade por responsabilidade. Estgio 3: por volta de 1985, a ateno foi focada na reduo do desperdcio de recursos usados nos processo de negcios, atravs do uso de tecnologias de anlise do processo e administrao estratgica de custos. Estgio 4: por volta de 1995, a ateno foi mudada para a gerao ou criao de valor atravs do usos efetivo dos recursos e tecnologia, tais como exame dos direcionadores de valor ao cliente, valor para o acionista e inovao organizacional.

2.

GESTO ESTRATGICA DE CUSTOS vista como um processo de avaliao do impacto financeiro das decises gerenciais visando a obteno de vantagem competitiva sustentvel, fornecendo dados detalhados sobre custos que a gesto precisa para controlar as operaes atuais e planejar para o futuro. Informao contbil a base da anlise financeira, um aspecto importante do processo de avaliao das alternativas estratgicas. Os relatrios contbeis constituem a estratgia de comunicao por toda a organizao. A anlise financeira apoia a deciso sobre os planos tticos a utilizar para o alcance das metas estratgicas. Monitorar o desempenho das unidades ou dos gerentes atravs dos relatrios contbeis

3.

DIFERENAS ENTRE CONTABILIDADE GERENCIAL E FINANCEIRA As informaes da contabilidade financeira so relatadas em demonstrativos financeiros teis para pessoas ou instituies externas empresa. Na medida em que a administrao usa esses demonstrativos financeiros para dirigir operaes atuais e planejar operaes futuras, as duas reas se sobrepem. As informaes da contabilidade gerencial incluem dados histricos e estimados, usados pela administrao na conduo de operaes dirias, no planejamento de operaes futuras e no desenvolvimento de estratgias integradas de negcios. Logo, fornecem medidas objetivas de operaes passadas e estimativas subjetivas de futuras decises. CONTABILIDADE GERAL Trata das relaes externas da empresa: acionistas, governo, credores Condiciona-se s imposies legais Deve acompanhar os princpios e convenes contbeis geralmente aceitos Apresenta os relatrios convencionais: BP, DRE CONTABILIDADE GERENCIAL Trata das relaes internas da empresa: funcionrios, gerentes, executivos No est condicionada s imposies legais No precisa acompanhar os princpios e convenes contbeis geralmente aceitos. SI focado em atender as necessidades estratgicas e operacionais Serve administrao. base para a emisso de relatrios que a empresa necessita para controle e planejamentos internos No precisa utilizar apenas os custos histricos. Pode usar o tipo de custo que mais convier administrao para a tomada de deciso. Subjetiva e sujeita juzo de valor. Tem mais ligaes com o presente e com orientao para o futuro.

Utiliza-se de custos histricos: objetivo auditvel e confivel

Tem mais ligaes com o que passou

4.

CONTABILIDADE GERENCIAL E O PLANEJAMENTO ESTRATGICO E ORAMENTRIO Planejamento o processo de estabelecer objetivos ou metas para a empresa e de determinar os meios pelos quais a empresa ir atingi-los. Objetivos claramente definidos na operao de manufatura Um plano de produo que ajudar e guiar a empresa a atingir os seus objetivos Controle: designando responsabilidade, medindo e comparando resultados periodicamente e tomando a ao corretiva necessria

5. 6.

CONTABILIDADE GERENCIAL COMO SISTEMA DE INFORMAO CONTBIL CONCEITOS BSICOS a. b. c. Gasto: Sacrifcio que a entidade arca para a obteno de um bem ou servio, representado por entrega ou promessa de entrega de ativos. Ex. aluguel de edifcio; reorganizao administrativa, etc. Investimento: Gasto com bem ou servio ativado em funo de sua vida til ou de benefcios atribuveis a perodos futuros. Ex. aquisio de imveis, veculos, imveis, aquisio de marcas e patentes. Custo: gasto relativo bem ou servio utilizado na produo de outros bens e servios. So todos os gastos relativos atividade de produo. Ex. salrio do pessoal da produo, MP utilizada no processo produtivo, depreciao dos equipamentos da fbrica. Despesa: gastos com bens ou servios no utilizados nas atividades produtivas e consumidos com a finalidade de obteno de receitas. Ex. salrios e encargos da rea administrativa, energia eltrica da sede administrativa, etc. Desembolso: sadas de caixa para atender aquisio de um bem ou servio. Perda: um gasto no intencional, decorrentes de fatores externos fortuitos ou da atividade produtiva normal da empresa. Ex. enchente, obsoletismo de estoques. CUSTO Gasto efetuado no setor de produo Gasto para obter novo produto ou servio Lanado primeiramente no ativo No diminui de imediato o patrimnio lquido Lanado no resultado quando da venda do produto elaborado DESPESA Gasto efetuado fora do setor de produo Gasto para obter receitas Lanada diretamente no resultado Reduz de imediato o patrimnio lquido Lanada no resultado do perodo quando da ocorrncia do seu fato gerador

d. e. f.

7.

CLASSIFICAO DOS CUSTOS Como as empresas industriais passaram a produzir em grande quantidade por meio do uso de mquinas, a apurao dos custos do produto vendido deveria incluir todos os elementos empregados na fabricao do produto. Basicamente, os componentes de custo industrial podem ser resumidos em trs elementos: material direto aplicado (matria prima, embalagem, material secundrio), mo de obra direta empregada na fabricao do produto (salrios, encargos sociais) e custos indiretos de fabricao. Quanto ao seu objeto: a. Aplicveis So os que ocorrem durante a produo de bens ou servios relacionados com a atividade fim b. Inaplicveis So os que no esto relacionados diretamente com a produo de um bem ou servio pertencente a atividade fim Quanto ao relacionamento com o nvel de atividade ou produo (custo total x volume): a. Custo Fixo Aluguel de fbrica b. Custo Varivel Material indireto consumido Gastos com horas extras c. Custo Misto Quanto a incidncia sobre a unidade do produto ou servio produzido: a. Custo Direto Matria Prima Mo de Obra Direta Material de Embalagem Depreciao de Equipamento quando utilizado para produzir apenas um tipo de produto Energia Eltrica das mquinas quando possvel saber quanto foi consumido ma produo de cada produto b. Custo Indireto Depreciao de equipamentos da fbrica Salrio dos chefes de produo Aluguel da fbrica

c.

CIF Pr Determinado a. CIF pr = CIF Estimado / Base de Atividade Estimada b. Ex. A empresa XY estima seu CIF anual em R$ 50.000 e a base de atividade em 10.000 horas de MOD (HMOD). Calcule.

8.

AVALIAO DE DESEMPENHO E MODELOS DE MENSURAO DE RESULTADOS Relaciona os investimentos efetuados na diviso com o lucro anual obtido por esta mesma diviso, permitindo avaliar o investimento na mesma linha de avaliao que feita pela anlise de balanos, atravs do conceito de rentabilidade do ativo e patrimnio lquido. Com este modelo, os conceitos de margem de lucro e giro do ativo so incorporados, permitindo uma viso adequada da rentabilidade divisional. a. ROI ROI = LAIR / Investimentos (ativos da diviso) LAIR Investimentos (ativos da diviso) ROI b. DIVISO 1 R$ 20.000 R$ 90.000 22,22% DIVISO 2 R$ 12.500 R$ 50.000 25,00%

Lucro Residual Lucro Residual = LAJIR Custo de Capital Lucro Residual = Lucro Residual / Investimentos (ativos da diviso) Custo de Capital 15% aa DIVISO 1 LAIR R$ 20.000 (-) Custo de Capital (R$ 13.500) (=) Lucro Residual R$ 6.500 Investimentos (ativos da diviso) R$ 90.000 ROI 7,22%

DIVISO 2 R$ 12.500 (R$ 7.500) R$ 5.000 R$ 50.000 10,00%

9.

CONTABILIDADE DIVISIONAL O sistema de gerenciamento contbil setorial muito flexvel e depende totalmente da viso que a empresa tem de seus negcios. Pode ser feito por divises, por produtos ou linha de produtos, segmentao ou atravs das diversas atividades desenvolvidas dentro da empresa. Tudo depende de como a empresa vai atribuir responsabilidades e cobrar resultados, alm da viso de controle e acompanhamento.

10. CENTROS DE RESPONSABILIDADE So as unidades contbeis criadas para a acumulao dos dados das transaes da empresa. Custos Controlveis e no controlveis Centro de Lucros e seus segmentos geradores de lucros Centros de Investimentos ou unidades de negcios

11. PREO DE TRANSFERNCIA a. b. c. Custo Real: calculado com os dados dos gastos industriais j incorridos na produo Custo Padro: baseado nos eventos futuros de custos ou eventos desejados Custo Padro + Margem de Lucro: antecipar gastos que devero ocorrer e afetaro o custeamento dos produtos

12. AVALIAO E CONTROLE DE ESTOQUES PEPS UEPS Custo Mdio Razo Auxiliar da Conta de Materiais: Fios de Cabo ENVIADO SALDO REQ ORDEM QT R$ DATA QT R$ 01/05 320 8.960 03/05 104 2 550 05/05 19/05 117 3 250 25/05

REC 23 29

ENTRADAS QT R$ UM 370 280 30 32

R$ UN 28

13. CUSTEIOS POR ORDEM OU PROCESSO Um sistema de custos por ordem fornece um registro distinto de cada quantidade de produtos que passa pela fbrica. Uma quantidade especfica de um produto chamada de encomenda. Um sistema de custos por processo, os custos so acumulados em cada departamento ou processo, dentro da fbrica, focando em produtos idnticos processados continuamente.

QUANTO AO Produto fabricado Processo de produo Tempo de produo Volume de produo Destino de produo Forma de controlar a produo Momento de apurao do custo da produo Clculo do custo unitrio

POR ORDEM Heterognio Intermitente Produo mais demorada por unidade de produto Pequenos Clientes especficos Atravs de ordens No encerramento da ordem Custo total da ordem dividido pelas unidades produzidas nas mesmas

POR PROCESSO Homogneo C