conta-frete e outros meios de pagamento eletrônico de frete jacareí/sp 20.09.2011

Download CONTA-FRETE e outros meios de pagamento eletrônico de frete Jacareí/SP 20.09.2011

Post on 21-Apr-2015

108 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • CONTA-FRETE e outros meios de pagamento eletrnico de frete Jacare/SP 20.09.2011
  • Slide 2
  • O FATO A Lei n 12.249, de 11/6/2010, acrescentou art. 5-A Lei n 11.442, de 5/1/07, dispondo sobre pagamento de frete ao Transportador Autnomo de Cargas, dispositivo este que foi regulamentado pela Resoluo ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11). 2
  • Slide 3
  • O texto da Lei Art. 5-A O pagamento de frete do transporte rodovirio de cargas ao Transportador Autnomo de Cargas TAC dever ser efetuado por meio de crdito em conta de depsito mantida em instituio bancria ou por qualquer outro meio de pagamento regulamentado pela Agncia Nacional de Transportes Terrestres ANTT. 3
  • Slide 4
  • O texto da Lei - II 1 - A conta de depsito ou o outro meio de pagamento dever ser de titularidade do TAC e identificado no conhecimento de transporte. 2 - O contratante e o subcontratante dos servios de transporte rodovirio de cargas, assim como o consignatrio e o proprietrio da carga, so solidariamente responsveis pela obrigao prevista no caput deste artigo, resguardado o direito de regresso destes contra os primeiros. 4
  • Slide 5
  • O texto da Lei - III 3 - Para os fins deste artigo, equiparam-se ao TAC a Empresa de Transporte Rodovirio de Cargas ETC que possuir, em sua frota, at 3 (trs) veculos registrados no Registro Nacional de Transportadores Rodovirios de Cargas RNTRC e as Cooperativas de Transporte de Cargas. 4 - As Cooperativas de Transporte de Cargas devero efetuar o pagamento aos seus cooperados na forma do caput deste artigo. 5
  • Slide 6
  • O texto da Lei - IV 5 - O registro das movimentaes da conta de depsitos ou do meio de pagamento de que trata o caput deste artigo servir como comprovante de rendimentos do TAC. 6 - vedado o pagamento do frete por qualquer outro meio ou forma diverso do previsto no caput deste artigo ou em seu regulamento. 6
  • Slide 7
  • O Processo de Regulamentao Objetivos perseguidos pelo Setor (TRC): Que no houvesse nus para os TAC; Que no trouxesse aumento de custos para os Contratantes; Que no inviabilizasse as operaes; Que no houvesse monoplio; Que trouxesse benefcios tambm para as ETC. 7
  • Slide 8
  • O processo de regulamentao - II A ANTT realizou 2 audincias pblicas: A 1, antes da aprovao da Lei, para discutir a legalidade da carta-frete. Ningum defendeu este mecanismo de pagamento. A 2, no final de 2010, j com a Lei aprovada, para discutir a minuta de regulamentao preparada pela ANTT. As nicas crticas partiram dos postos de abastecimento que operam com desconto de carta-frete. 8
  • Slide 9
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11) O art. 1 anuncia o propsito da Resoluo de regulamentar o novo art. 5-A da Lei n 11.442/07. O art. 2, entre outros conceitos conhecidos, traz duas NOVIDADES absolutas, ao definir: Cdigo Identificador da Operao de Transporte e Administradora de meios de pagamento eletrnico de frete. 9
  • Slide 10
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (publ. DOU de 27/04/11) Cdigo Identificador da Operao de Transporte (CIOT) o cdigo numrico obtido por meio do cadastramento da Operao nos sistemas especficos (art. 2, II). Administradora de meios de pagamento eletrnico de frete a pessoa jurdica habilitada pela ANTT, responsvel pela operao de meio de pagamento eletrnico de frete aprovado pela mesma Agncia (art. 2 IX). 10
  • Slide 11
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (publ. DOU de 27/04/11) Os arts. 3 e 4 repetem disposies da Lei. O art. 5 prev que o Contratante dever cadastrar a operao atravs de uma Administradora habilitada e receber um Cdigo Identificador da Operao de Transporte. O cadastramento e o fornecimento do Cdigo Identificador sero feitos via Internet ou central telefnica disponibilizada pela Administradora e, em qualquer caso, a operao ser gratuita, mesmo que o Contratante no seja cliente da Administradora. 11 Prev o art. 5 que o Contratante dever cadastrar a operao de transporte atravs de uma Administradora habilitada e receber um Cdigo Identificador da Operao de Transporte. O cadastramento e o fornecimento do Cdigo Identificador sero feitos via Internet ou central telefnica disponibilizada pela Administradora e, em qualquer caso, a operao ser gratuita, mesmo que o Contratante no seja cliente da Administradora (art. 5 e nico).
  • Slide 12
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11) No art. 6 traz as informaes necessrias para gerao do CIOT: 1.RNTRC do TAC contratado; 2.Dados do remetente, do destinatrio e do consignatrio; 3.Municpios de origem e de destino (*); 4.Natureza e quantidade da carga (peso) (**); 5.Valor do frete e indicao do responsvel pelo seu pagamento; 6.Valor do combustvel, se for o caso; 7.Valor do pedgio da origem at o destino; 8.Valor dos tributos incidentes; 9.Placa do veculo; 10.Datas de incio e trmino do transporte. ( *) v. Tabela de Cdigos de Municpios IBGE; (**) v. quatro primeiros dgitos do cdigo do Sistema Harmonizado de Designao e Codificao de Mercadorias (Receita Federal). 12
  • Slide 13
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11) Caso o pagamento do frete no seja feito em parcela nica, na origem ou no destino, dever ser informado o valor previsto das parcelas de adiantamento e saldo, bem como as datas previstas para os respectivos pagamentos. (art. 6, 3) Na ausncia de disposio no contrato ou no conhecimento de transporte sobre o prazo e as condies para liquidao do frete, ficar o contratante obrigado a creditar o valor do saldo do frete assim que notificado da chegada da carga ao destino. (art. 9, 1). 13
  • Slide 14
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11) O transporte rodovirio de cargas ser efetuado sob contrato ou conhecimento de transporte, que dever conter informaes para a completa identificao das partes, dos servios e de natureza fiscal (art. 9), inclusive: o Cdigo Identificador de Operao de Transporte (art. 7), causas de extino antecipada do contrato e penalidades em caso de descumprimento das obrigaes contratuais (art. 7, 1). 14
  • Slide 15
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11) O contrato e o conhecimento de transporte podero ser substitudos por alguns outros documentos elencados (MC), desde que, no documento substituto, constem o Cdigo Identificador da Operao de Transporte e demais informaes previstas no art. 23 e incisos da Resoluo ANTT n 3.056/2009. (art. 7, 3, c/c art. 36, pargrafo nico) 15
  • Slide 16
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11) Caber ao Contratante ETC ou Embarcador, quando este contratar diretamente o TAC, escolher o meio de pagamento que ir utilizar (depsito em conta ou meio eletrnico) e, por consequncia, a Administradora de meios de pagamento eletrnico de fretes, disso no podendo resultar nus para o Autnomo ou Equiparado (art. 8). 16
  • Slide 17
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11) Caso seja escolhida a opo de conta de depsito, esta ser uma conta comum, que seguir as normas do BACEN (art. 10) e dever ser de titularidade do contratado registrado no RNTRC ( 1). Neste caso, o emissor do CTRC ou documento substituto dever fazer constar do documento, alm das demais informaes: nome e n do Banco, n da Agncia e n da conta onde foi ou ser creditado o pagamento do frete ( 3). 17
  • Slide 18
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11) Pessoa Fsica que contratar TAC ou equiparado, para transporte de carga de sua propriedade e sem destinao comercial o uso dos meios de pagamento indicados anteriormente ser FACULTATIVO. Ela poder tambm pagar o frete em espcie ou em cheque, nominal e cruzado, mediante recibo de pagamento a autnomo, ficando dispensada das demais obrigaes previstas na Resoluo (art. 11 e nico). 18
  • Slide 19
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11) No art. 12, h a previso de que a ANTT habilitar as empresas como administradoras de meios de pagamento eletrnico de frete e aprovar os respectivos meios de pagamento, desde que cumpridos os requisitos previstos nos arts. 14 a 20 da prpria Resoluo. 19
  • Slide 20
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11) No art. 13, h a expressa proibio de que a Administradora restrinja ou vincule a utilizao do meio de pagamento eletrnico pelo TAC aquisio ou utilizao de outros servios ou utilizao de determinada instituio bancria (venda casada). 20
  • Slide 21
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11) Nos arts. 14 a 20 so estabelecidos os requisitos para habilitao das empresas interessadas em operar como Administradoras e para aprovao de seus processos tecnolgicos, todos tendentes comprovao de idoneidade econmico-financeira, regularidade fiscal e capacitao tcnica. Os pedidos sero analisados pelas instncias tcnicas da ANTT e submetidos aprovao da diretoria colegiada do rgo (art. 16), no prazo de 90 dias da data do protocolo (art. 26, IV). 21
  • Slide 22
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27/04/11) O meio eletrnico ser qualquer tecnologia (carto, celular etc.) que permita efetuar crditos aos TAC, nas seguintes rubricas: frete, vale-pedgio obrigatrio, combustvel e despesas. O sistema dever ter as seguintes funcionalidades ou caractersticas: utilizao para operaes de saque e dbito; identificao do contratado (CPF e RNTRC); senha ou outro meio que impea o seu uso no autorizado (arts. 21 e 22). 22
  • Slide 23
  • RESOLUO/ANTT n 3.658, de 19/04/11 (DOU de 27

Recommended

View more >