constituiÇao do municipio de cataguases

Download CONSTITUIÇAO DO MUNICIPIO DE CATAGUASES

Post on 09-Mar-2016

217 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

LEIS DA CIDADE

TRANSCRIPT

  • CONSTITUIO DO MUNICPIO DE CATAGUASES

    Ttulo I

    Disposies Preliminares

    Art.1 - O Municpio de Cataguases, pessoa jurdica de direito pblico interno, unidade territorial que integra a organizao poltico-administrativa da Repblica Federativa do Brasil, dotado de autonomia poltica, administrativa, financeira e legislativa nos termos assegurados pela Constituio da Repblica, pela Constituio do Estado e por esta Constituio Municipal.

    Art. 2 - O territrio do Municpio poder ser dividido em

    Distritos, criados, organizados e suprimidos por lei municipal, observada a legislao estadual, a consulta plebiscitria e o disposto nesta Constituio Municipal.

    Art. 3 - O Municpio integra a diviso administrativa do

    Estado. Art. 4 - A sede do Municpio d-lhe o nome e tem a

    categoria de cidade, enquanto a sede do Distrito tem a categoria de vila.

    Art. 5 - Constituem bens do Municpio todas as coisas mveis e imveis, direitos e aes que a qualquer ttulo lhe pertenam.

    Pargrafo nico O Municpio tem direito participao no resultado da explorao de petrleo ou gs natural, de recursos hdricos para fins de gerao de energia eltrica e de outros recursos minerais de seu territrio.

    Art. 6 - So smbolos do Municpio o Braso, a Bandeira e o Hino, representativos de sua Cultura e Histria.

    TTULO II Dos Direitos Individuais e Coletivos

  • Art. 7 - O Municpio garantir a imediata e plena

    efetividade dos direitos e garantias individuais e coletivas, mencionados na Constituio da Repblica e na Constituio do Estado, bem como daqueles constantes dos tratados e convenes internacionais firmados pela Repblica Federativa do Brasil.

    Art. 8 - Ningum ser discriminado, prejudicado ou privilegiado em razo do nascimento, idade, etnia, raa, cor, sexo, orientao sexual, estado civil, trabalho rural ou urbano, religio, convices polticas ou filosficas, deficincia fsica ou mental, por ter cumprido pena, nem por qualquer particularidade ou condio social.

    Art. 9 - O Municpio estabelecer, em lei, dentro de seu mbito de competncia, sanes de natureza administrativa para quem descumprir o disposto no artigo anterior.

    Art. 10 - O Municpio atuar, em cooperao com Unio e o Estado, visando a coibir a exigncia de atestado de esterilizao e de teste de gravidez como condio para admisso ou permanncia no trabalho.

    TTULO III Da Competncia Municipal

    Art. 11 - Compete ao Municpio: I legislar sobre assuntos de interesse local; II suplementar a legislao federal e a estadual no que

    couber; III instituir e arrecadar os tributos de sua competncia,

    bem como aplicar as suas rendas, sem prejuzo da obrigatoriedade de prestar contas e publicar balancetes nos prazos fixados em lei;

    IV criar, organizar e suprimir distritos, observado o disposto nesta Constituio Municipal e na legislao estadual pertinente;

    V instituir a guarda municipal destinada proteo de seus bens, servios e instalaes, conforme dispuser a lei;

    VI organizar e prestar, diretamente ou sob regime de concesso ou permisso, entre outros, os seguintes servios:

  • a) transporte coletivo urbano e intramunicipal, que ter carter essencial;

    b) abastecimento de gua e esgotos sanitrios; c) mercados, feiras e matadouros locais; d) cemitrios e servios funerrios; e) iluminao pblica; f) limpeza pblica, coleta domiciliar e destinao final do

    lixo; g) arborizar, com rvores frutferas, dentro do Municpio,

    as estradas que do acesso cidade de Cataguases; VII manter, com a cooperao tcnica e financeira da

    Unio e do Estado, programas de educao pr-escolar e ensino fundamental;

    VIII prestar, com a cooperao tcnica e financeira da Unio e do Estado, servios de atendimento sade da populao;

    IX promover a proteo do patrimnio histrico, cultural, artstico, turstico e paisagstico local, observada a legislao e a ao fiscalizadora federal e estadual;

    X promover a cultura e a recreao; XI fomentar a produo agropecuria e demais

    atividades econmicas, inclusive artesanal; XII preservar as florestas, a fauna e a flora; XIII realizar servios de assistncia social, diretamente ou

    por meio de instituies privadas, conforme critrios e condies fixados em Lei Municipal;

    XIV realizar programas de apoio s prticas desportivas; XV realizar programas de alfabetizao; XVI realizar atividades de defesa civil, inclusive a de

    combate a incndios e preveno de acidentes naturais em coordenao com a Unio e o Estado;

    XVII organizar e manter a Comisso Municipal sempre alerta, destinada a incrementar o movimento cvico do escotismo, bandeira de luta em defesa do meio ambiente;

    XVIII promover, no que couber, adequado ordenamento territorial, mediante planejamento e controle do uso, do parcelamento e da ocupao do solo urbano;

    XI X elaborar e executar o Plano Diretor; XX executar obras de: a) abertura, pavimentao e conservao de vias; b) drenagem pluvial; c) construo e conservao de estradas, parques, jardins

    e hortos florestais; d) construo e conservao de estradas vicinais;

  • e) edificao e conservao de prdios pblicos municipais;

    XXI fixar: a) tarifas dos servios pblicos, inclusive dos servios de

    txi; b) horrio de funcionamento dos estabelecimentos

    industriais e de servios; XXII sinalizar as vias pblicas urbanas e rurais; XXIII regulamentar a utilizao de vias e logradouros

    pblicos; XXIV conceder licena para: a) localizao, instalao e funcionamento de

    estabelecimentos industriais, comerciais e de servios; b) afixao de cartazes, letreiros, anncios, faixas,

    emblemas e utilizao de alto - falantes para fins de publicidade e propaganda;

    c) exerccios de comrcio eventual ou ambulante; d) realizao de jogos, espetculos e divertimentos

    pblicos, observadas as prescries legais; e) prestao dos servios de txi; XXV cancelar o alvar de funcionamento, mediante

    processo administrativo sumrio, de estabelecimento privado, franqueado ao pblico, que cometer ato de discriminao racial, sem prejuzo de outras sanes legais.

    Art. 12 - Alm das competncias previstas no artigo anterior, o Municpio atuar em cooperao com a Unio e o Estado para o exerccio das competncias enumeradas no artigo 23 da Constituio Federal, desde que as condies sejam de interesse do Municpio.

    TTULO IV Do Governo Municipal

    CAPTULO I Dos Poderes Municipais

    Art. 13 - O Governo Municipal constitudo pelos Poderes

    Legislativo e Executivo, independentes e harmnicos entre si. Pargrafo nico vedada aos Poderes Municipais a

    delegao recproca de atribuies, salvo nos casos previstos nesta Constituio Municipal.

  • CAPTULO II Do Poder Legislativo

    SEO I

    Da Cmara Municipal

    Art. 14 - O Poder Legislativo exercido pela Cmara Municipal, composta de Vereadores, eleitos para cada legislatura entre cidados maiores de dezoito anos, no exerccio dos direitos polticos, pelo voto direto e secreto.

    Pargrafo nico Cada legislatura ter a durao de 04

    (quatro) anos.

    Art. 15 - O nmero de Vereadores ser fixado pela Cmara Municipal, observados os limites estabelecidos na Constituio Federal e as seguintes normas:

    I para os primeiros 40.000 (Quarenta mil) habitantes, o nmero de vereadores ser igual a 13 (treze) acrescentando - se uma vaga para cada 20.000 (Vinte mil) habitantes ou frao. (Redao dada pela Emenda Constitucional 01/1990).

    II - o nmero de habitantes a ser utilizado como base de clculo do nmero de Vereadores ser aquele fornecido, mediante certido, pela Fundao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica IBGE;

    III - o nmero de Vereadores ser fixado, mediante Decreto Legislativo, at o final da sesso legislativa do ano que anteceder as eleies;

    IV a Mesa da Cmara enviar ao Tribunal Regional Eleitoral, logo aps sua edio, cpia do Decreto Legislativo de que trata o inciso anterior.

    Art. 16 - Salvo disposio em contrrio desta Constituio Municipal, as deliberaes da Cmara Municipal e de suas Comisses sero tomadas por maioria de votos, presente a maioria absoluta de seus membros.

    SEO II Da Posse

    Art. 17 - A Cmara Municipal reunir-se- em sesso

    preparatria, a partir de 1 de janeiro do primeiro ano da legislatura,

  • para a posse de seus membros. (Redao dada pela Emenda Constitucional n. 07/2004)

    1 - Sob a presidncia do Vereador que mais recentemente tenha exercido cargo na Mesa ou, na hiptese de inexistir tal situao, do mais votado entre os presentes, os demais Vereadores prestaro compromisso e tomaro posse, cabendo ao Presidente prestar o seguinte compromisso: (Redao dada pela Emenda Constitucional n. 07/2004)

    Prometo cumprir a Constituio Federal, a

    Constituio Estadual e a Constituio Municipal, observar as Leis, desempenhar o mandato que me foi confiado e trabalhar pelo progresso do Municpio e bem-estar de seu povo

    2 - Prestado o compromisso pelo Presidente, o Secretrio que for designado para esse fim far a chamada nominal de cada Vereador, que declarar:

    Assim o prometo. 3 - O Vereador que no tomar posse na sesso prevista

    neste artigo dever faz-lo no prazo de 15 ( quinze ) dias, salvo motivo justo aceito pela Cmara Municipal.

    4 - No ato da posse, os Vereadores devero desincompatibilizar-se e fazer declarao de seus bens, repetida quando do trmino do mandato, sendo ambas transcritas em livro prprio, resumidas em ata e divulgadas para o conhecimento pblico.

    SEO III Das Atribuies da Cmara Municipal

    Art. 18- Cabe Cmara Municipal, com a sano do

    Prefeito, legislar sobre as matrias de competncia do Municpio, espec