conselho regional de medicina veterinária do estado de ... tecnico 82... · giram.dentre essas,...

Download Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de ... tecnico 82... · giram.Dentre essas, a…

Post on 08-Nov-2018

216 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Conselho Regional de Medicina Veterinria do Estado de Minas Gerais

    o CRMV-MG participando do processo de atualizaotcnica dos profissionais e levando informaes da

    melhor qualidade a todos os colegas.

    VALORIZAO PROFISSIONAL

    compromisso com voc

    www.crmvmg.org.br

    PROJETO DE EDUCAO CONTINUADA

    http://www.crmvmg.org.br

  • Universidade Federal de Minas Gerais

    Escola de Veterinria Fundao de Estudo e Pesquisa em Medicina Veterinria e Zootecnia - FEPMVZ Editora

    Conselho Regional de Medicina Veterinria do Estado de Minas Gerais - CRMV-MG

    www.vet.ufmg.br/editora

    Correspondncia:

    FEPMVZ Editora Caixa Postal 567 30161-970 - Belo Horizonte - MG Telefone: (31) 3409-2042

    E-mail: editora.vet.ufmg@gmail.com

    Conselho Regional de Medicina Veterinria do Estado de Minas Gerais

    o CRMV-MG participando do processo de atualizaotcnica dos profissionais e levando informaes da

    melhor qualidade a todos os colegas.

    VALORIZAO PROFISSIONAL

    compromisso com voc

    www.crmvmg.org.br

    PROJETO DE EDUCAO CONTINUADA

    EditorialCaros colegas.Os dados arqueolgicos sugerem que a domesticao

    do gato (Felis silvestres catus) pode ter ocorrido h 8.700 anos, em Jeric, e 9.500 anos, em Creta. A aproximao do gato habitao humana, em comensalismo, surge com o desenvolvimento de estoques de cereais selvagens criados h 21.000 anos no Oriente Prximo, anterior agricultu-ra, criando as condies para a presena de camundongos, ratos e pardais, j atrados h muitos anos. Entre as seis subspcies de Felis silvestres, a F. silvestres catus a sexta e mais recente subespcie, aproximando-se de 500 milhes de indivduos no mundo, nmero maior que a dos ces segundo o Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal (International Fund for Animal Welfare). O gato domstico tornou-se um dos mais importantes animais de companhia, mrito que demanda a formao profissional e a educao continuada. A Escola de Veterinria da UFMG e o Conselho Regional de Medicina Veterinria de Minas Gerais tm a satisfao de encaminhar comunidade veterinria e de zootecnia mineira um volume dos Cadernos Tcnicos in-teiramente destinados Medicina Felina. Embora artigos a respeito de felinos tenham sido produzidos em edies anteriores, este o primeiro Caderno Tcnico temtico a reunir textos exclusivamente sobre a sade de gatos. O pre-sente nmero, sob a coordenao e preparado por professo-res e especialistas, discorre de forma atualizada sobre pon-tos relevantes para o paciente felino, incluindo acupuntura, choque circulatrio, dermatites parasitrias, esporotricose, manejo do paciente, nefrologia e obesidade. Consolida-se a parceria e o compromisso entre as duas instituies com relao Educao Continuada da comunidade dos mdi-cos veterinrios e zootecnistas de Minas Gerais. Deseja-se que este volume exera uma contribuio contnua, como um manual de consulta na rotina profissional na rea de Medicina Felina.

    Prof. Nelson Rodrigo da Silva Martins - CRMV-MG 4809Editor dos Cadernos Tcnicos de Veterinria e Zootecnia

    Prof. Renato de Lima Santos - CRMV-MG 4577Diretor da Escola de Veterinria da UFMGProf. Antnio de Pinho Marques Jnior - CRMV-MG 0918Editor-Chefe do Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinria e Zootecnia (ABMVZ)

    Prof. Nivaldo da Silva - CRMV-MG 0747Presidente do CRMV-MG

    www.vet.ufmg.br/editoramailto:editora.vet.ufmg@gmail.com

  • Conselho Regional de Medicina Veterinria do Estado de Minas Gerais - CRMV-MG

    Presidente:

    Prof. Nivaldo da Silva

    E-mail: crmvmg@crmvmg.org.br

    CADERNOS TCNICOS DE VETERINRIA E ZOOTECNIA

    Edio da FEPMVZ Editora em convnio com o CRMV-MG

    Fundao de Estudo e Pesquisa em Medicina Veterinria e Zootecnia - FEPMVZ

    Editor da FEPMVZ Editora:

    Prof. Antnio de Pinho Marques Junior

    Editor do Cadernos Tcnicos de Veterinria e Zootecnia:

    Prof. Nelson Rodrigo da Silva Martins

    Editores convidados para esta edio:

    Adriane Pimenta da Costa Val Bicalho

    Rubens Antonio Carneiro

    Revisora autnoma:

    Giovanna Spotorno

    Tiragem desta edio:

    1.000 exemplares

    Layout e editorao:

    Solues Criativas em Comunicao Ldta.

    Impresso:

    Imprensa Universitria da UFMG

    Cadernos Tcnicos de Veterinria e Zootecnia. (Cadernos Tcnicos da Escola de Veterinria da UFMG)

    N.1- 1986 - Belo Horizonte, Centro de Extenso da Escola deVeterinria da UFMG, 1986-1998.

    N.24-28 1998-1999 - Belo Horizonte, Fundao de Ensino e Pesquisa em Medicina Veterinria e Zootecnia, FEP MVZ Editora, 1998-1999

    v. ilustr. 23cm

    N.29- 1999- Belo Horizonte, Fundao de Ensino e Pesquisa em Medicina Veterinria e Zootecnia, FEP MVZ Editora, 1999Periodicidade irregular.

    1. Medicina Veterinria - Peridicos. 2. Produo Animal - Peridicos. 3. Produtos de Origem Animal, Tecnologia e Inspeo - Peridicos. 4. Extenso Rural - Peridicos.

    I. FEP MVZ Editora, ed.

    Permite-se a reproduo total ou parcial, sem consulta prvia, desde que seja citada a fonte.

    mailto:crmvmg@crmvmg.org.br

  • PrefcioAdriane Pimenta da Costa Val BicalhoRubens Antonio Carneiro

    A medicina veterinria de pequenos animais sofreu grande crescimento nas ltimas dcadas. Entretanto, o conheci-mento gerado e, certamente, distribudo desigual quando se compara a medi-cina de ces e de gatos. A discrepncia ainda maior quando se percebe que o crescimento do nmero de gatos como animais de estimao supera aquele de ces. Tal desequilbrio gera abordagens e tratamentos errneos, insatisfao dos tutores e danos sade dos pacientes felinos. Procurou-se, portanto, selecionar temas de importncia atual, estimular discentes de graduao e ps-graduao, professores e profissionais a desenvolv--los e ofert-los comunidade veterin-ria em forma de captulos, que compem este volume dos Cadernos Tcnicos. Para ns, foi uma grata honra editorar este tomo, que esperamos contribua para o aperfeioamento da medicina desses maravilhosos animais.

    Gatos so poemas ambulantes Roseana Kligerman Murray

  • Sumrio

    1. Acupuntura na Medicina Felina ...................................................................9Maria Lopes Corra

    As prticas de medicina veterinria complementar tradicional chinesa (MVCTC) oferecem cuidado integral ao paciente buscando a manuteno da sade do indivduo em equilbrio com o meio do qual parte. A reconhecida sensibilidade psicossomtica felina s alteraes do meio claramente interpretada luz da MVCTC, fazendo com que tal abordagem seja indicada para pacientes felinos.

    2. Choque circulatrio em felinos ...................................................................20Fernanda dos Santos Alves, Gabriela de Menezes Paz, Grazielle Amaro Siqueira de Sousa, Manuela Bamberg Andrade, Nathlia das Graas Dornelles Coelho

    Os felinos apresentam caractersticas que os tornam muito diferentes dos ces quando comparados como pacientes crticos. O reconhecimento precoce da instabilidade cardiovascular, em conjunto com os achados de exames fsicos e resultados de exames realizados beira de leito, so fatores necessrios para iniciar o tratamento. Terapia rpida e agressiva, com monitorao apropriada e associada remoo da causa subjacente, so necessrias para melhorar as chances de um desfecho favorvel.

    3. Dermatopatias parasitrias em felinos .......................................................33Guilherme De Caro Martins, Larissa Silveira Botoni, Adriane Pimenta da Costa Val

    As doenas parasitrias cutneas so afeces bastante comuns na rotina dermatolgica de ces e gatos. Em felinos, a abordagem dessas doenas tem suma importncia, vista as diferenas significantes quando comparadas s dermatopatias parasitrias em ces. Alm disso, podem ocasionar em sinais clnicos diversos e, por isso, o diagnstico muitas vezes desafiador. Este artigo objetiva revisar as principais dermatopatias parasitrias em gatos a fim de auxiliar os mdicos veterinrios na abordagem dessas doenas.

    4. Esporotricose e suas implicaes sade pblica com vistas ocorrncia da doena no municpio de Belo Horizonte ............................46

    Glendalesse Nunes Rocha de Faria Teixeira, Danielle Ferreira de Magalhes Soares, Kelly Moura Keller, Joana Anglica Macdo Costa Silva4, Graziella Coelho Tavares Pais, Maria Helena Franco Morais

    Tradicionalmente considerada uma doena negligenciada, a esporotricose felina vem ganhando evidncia por alteraes nos seus padres epidemiolgicos e por ter assumido propores epidmicas em alguns municpios do Brasil. Aspectos relevantes da doena so detalhados, bem como o incio da investigao de sua difuso e propagao, para deteco de um possvel surto dessa zoonose e definio de estratgias de controle no municpio de Belo Horizonte.

    5. Hepatopatias em felinos ..............................................................................59Manuela Bamberg Andrade, Raphael Mattoso Victor

    O fgado o rgo envolvido na complexa variedade de processos metablicos e de , podendo ser acometido por doenas e disfunes de forma local ou detoxificao sistmica. Os gatos apresentam um conjunto de enfermidades hepticas cujos sinais

  • clnicos so, na maioria das vezes, inespecficos, o que pode determinar um diagnstico tardio. Parmetros clnicos, laboratoriais e histopatolgicos devem ser conhecidos para determinao precoce da causa da afeco.

    6. Manejo do paciente felino ...........................................................................70Nathlia von Ruckert Heleno, Tulio Alves Avelar

    O acompanhamento regular do animal importante para sua qualidade de vida. Gatos, por sua natureza predadora, escondem sinais de doenas e de dor. Alm disso, o estresse vivenciado pelo felino, desde o transporte at a permanncia no estabelecimento veterinrio, faz com que muitos tutores acreditem que a experincia traumtica mais prejudicial para o gato do