conselho regional de medicina do estado de sأƒo de etica medica.pdf conselho regional de medicina...

Download CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SأƒO DE ETICA MEDICA.pdf CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO

Post on 15-Mar-2020

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA

    DO ESTADO DE SÃO PAULO

    Dr. Henrique Carlos Gonçalves Conselheiro CREMESP - Coordenador do Departamento Jurídico

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    INTRODUÇÃO

    A) Criação dos Conselhos Regionais e

    Federal de Medicina.

    B) Regime Federativo

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    Lei Federal nº 3.268, de 30 de Setembro de 1957

    Dispõe sobre os Conselhos de

    Medicina, e dá outras providências.

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    COMPETÊNCIA DOS CONSELHOS DE MEDICINA

    A) Cartorial;

    B) Fiscalizadora;

    C) Normatizadora;

    D) Judicante;

    E) Política.

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    Lei Federal nº 3.268, de 30 de Setembro de 1957 Art. 15 - São atribuições dos Conselhos Regionais:

    a) deliberar sobre a inscrição e cancelamento no quadro do

    Conselho;

    b) manter um registro dos médicos, legalmente habilitados, com

    exercício na respectiva Região;

    c) fiscalizar o exercício da profissão de médico;

    d) conhecer, apreciar e decidir os assuntos atinentes à ética

    profissional, impondo as penalidades que couberem;

    e) elaborar a proposta do seu regimento interno, submetendo-a

    à aprovação do Conselho Federal;

    f) expedir carteira profissional;

    (...)

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    (...)

    g) velar pela conservação da honra e da independência do

    Conselho, e pelo livre exercício legal dos direitos dos

    médicos;

    h) promover, por todos os meios ao seu alcance, o perfeito

    desempenho técnico e moral da medicina e o prestígio e bom

    conceito da medicina, da profissão e dos que a exerçam;

    i) publicar relatórios anuais de seus trabalhos e a relação dos

    profissionais registrados;

    j) exercer os atos de jurisdição que por lei lhes sejam

    concedidos;

    k) representar ao Conselho Federal de Medicina sobre

    providências necessárias para a regularidade dos serviços e

    da fiscalização do exercício da profissão.

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    Resolução CFM nº 1.215, 11 de julho de 1985

    O CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA, no uso das atribuições que lhe

    confere a Lei nº 3.268, de 30 de setembro de 1957, regulamentada pelo

    Decreto nº 44.045, de 19 de julho de 1958, e

    CONSIDERANDO que compete aos Conselhos Regionais de Medicina a

    fiscalização do exercício da profissão de médico, conforme o disposto no

    artigo 15, letra C da lei nº 3.268/57;

    CONSIDERANDO que compete aos Conselhos Regionais de Medicina velar

    pelo livre exercício legal dos direitos dos médicos, conforme o disposto no

    artigo 15 letra G, da Lei nº 3.268/57;

    CONSIDERANDO que compete aos Conselhos Regionais de Medicina

    promover, por todos os meios ao seu alcance o perfeito desempenho técnico e

    moral da medicina e dos que a exerçam, conforme o disposto no artigo 15,

    letra H da Lei nº 3.268/57;

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    Resolução CFM nº 1.215, 11 de julho de 1985

    CONSIDERANDO que as instituições de assistência médica estão submetidas

    a ação disciplinar dos Conselhos Regionais de Medicina, de acordo com o que

    estatui o artigo 12, do Decreto nº 44.045/58;

    CONSIDERANDO que a prática médica exige, hoje, a participação ativa de

    todos os médicos na defesa do exercício ético profissional da Medicina;

    CONSIDERANDO a necessidade de organizar e regulamentar a fiscalização

    da prática da Medicina onde quer que ela seja exercida;

    CONSIDERANDO, finalmente, o decidido pelo plenário, em sessão realizada

    no dia 11 de julho de 1985;

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    Resolução CFM nº 1.215, 11 de julho de 1985

    RESOLVE:

    1 - Determinar aos Conselhos Regionais de Medicina a criação de Comissões

    de Ética Médica em todos os estabelecimentos ou entidades em que exerce a

    Medicina sob sua jurisdição.

    2 - A regulamentação do funcionamento, competência e atribuições, e,

    organização das Comissões de Ética Médica será feita através de Resolução

    dos Conselhos Regionais de Medicina.

    3 - A presente Resolução entrará em vigor na data de sua publicação,

    revogando-se as disposições em contrário.

    Rio de Janeiro, 11 de julho de 1985.

    GABRIEL WOLF OSELKA - Presidente

    ANA MARIA CANTALICE LIPKE - Secretária-Geral

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    Resolução CREMESP nº 83, de 29 de julho de 1998

    Disciplina e padroniza os critérios de

    criação, eleição, competência e

    procedimentos das Comissões de Ética

    Médica.

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    Resolução CREMESP nº 83, de 29 de julho de 1998

    CAPÍTULO I - Das Definições

    Artigo 1º - As Comissões de Ética Médica-C.E.M. se

    constituem numa extensão do Conselho Regional de

    Medicina do Estado de São Paulo, junto às Instituições

    Médicas, estando a ele vinculadas. Tem funções

    opinativas, educativas e fiscalizadoras do desempenho

    ético da Medicina.

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    Resolução CREMESP nº 83, de 29 de julho de 1998

    CAPÍTULO II - Das Eleições

    Artigo 2º - As eleições para as Comissões de Ética

    Médica serão realizadas no "Dia do Médico", 18 de

    outubro, nos anos pares. Quando a referida data

    coincidir com final de semana ou feriado, a eleição será

    realizada no primeiro dia útil subseqüente. (Validado

    pela Res. CREMESP nº 161, de 24-04-2007)

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    Resolução CREMESP nº 83, de 29 de julho de 1998

    Artigo 5º - Os membros da Comissão de Ética Médica

    serão eleitos dentre os integrantes do Corpo Clínico,

    obedecidas as normas regimentais de cada instituição,

    através de voto direto e secreto de seus pares, podendo

    ser reeleitos.

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    Resolução CREMESP nº 83, de 29 de julho de 1998

    Artigo 8º - Os médicos que ocupam os cargos de

    Diretores Clínico, Administrativo e Técnico não podem

    candidatar-se a Comissão de Ética Médica.

    Parágrafo Único - Os membros da Comissão de Ética

    Médica que posteriormente tornarem-se Diretor Clínico,

    Administrativo ou Técnico, deverão pedir afastamento

    enquanto durar seu mandato.

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    Resolução CREMESP nº 83, de 29 de julho de 1998

    Artigo 14 - A unidade de saúde que possuir de 20 (vinte) a 99 (noventa nove)

    médicos, a Comissão de Ética Médica deverá ser composta por pelo menos 3

    (três) membros efetivos e 1 (um) suplente, podendo o número de suplentes ser

    igual ao número de efetivos.

    § 1º - A unidade de saúde que possuir de 100 (cem) a 299 (duzentos e noventa

    e nove) médicos, a Comissão de Ética Médica deverá ser composta por pelo

    menos 4 (quatro) efetivos e 2 (dois) suplentes, podendo, também, o número de

    suplentes ser igual ao número de efetivos.

    § 2º - A unidade de saúde que possuir de 300 (trezentos) a 999 (novecentos e

    noventa e nove) médicos, a Comissão de Ética Médica deverá ser composta por

    pelo menos 5 (cinco) efetivos e 5 (cinco) suplentes.

    § 3º - A unidade de saúde que possuir um número igual ou superior a 1000(mil)

    médicos, a Comissão de Ética Médica deverá ser composta por pelo menos 10

    (dez) efetivos e 10 (dez) suplentes.

  • CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    COMISSÕES DE ÉTICA MÉDICA

    Resolução CREMESP nº 83, de 29 de julho de 1998

    Artigo 15 - As diversas unidades médicas da mesma

    entidade mantenedora localizadas no mesmo Município

    onde atuem, em cada uma delas menos de 20 (vinte)

    médicos, é permitida a constituição de Comissão de

    Ética Médica representativa do conjunto das referidas

    unidades, obedecendo-se as disposições do artigo 14 e

    seus par

Recommended

View more >