CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- ?· CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS…

Download CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- ?· CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS…

Post on 11-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    O PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS, no uso de suas atribuies legais, torna pblico a realizao de Concurso Pblico para provimento de cargos, sob o regime da Consolidao das Leis do Trabalho, para provimento de vagas no seu Quadro de Pessoal, sob a coordenao tcnico-administrativa do Instituto Nacional de Qualificao e Capacitao- INQC. O Concurso reger-se- pelo Regulamento de Pessoal do CREA/RS, pelas Leis Federais n 12.990/2014 e Decretos Federais: n 3.298 de 20/12/1999 alterado pelo de n 5.296 de 02/12/2004, n 6.593 de 02/10/2008, Lei Federal 10.741 de 01 de outubro de 2003, e pelas normas estabelecidas neste Edital.

    I - DAS DISPOSIES PRELIMINARES 1. O Concurso Pblico visa ao provimento de 55 (cinquenta e cinco) vagas no quadro de empregados efetivos do CREA/RS e formao de cadastro reserva, pelo regime da Consolidao das Leis Trabalhistas (CLT), para os cargos descritos no item 2 do Captulo III (quadro demonstrativo dos cargos). 2. O Concurso Pblico ser constitudo de Provas Objetivas, Prova Discursiva e Prova de Ttulos para os cargos de Nvel Superior, de Provas Objetivas e Prova de Redao para os cargos de Nvel Mdio e de Provas Objetivas e Prova Prtica para o cargo Motorista, conforme especificaes no Captulo VII deste Edital. 3. O Contedo Programtico e a Bibliografia constam no Anexo 1 deste Edital. 4. De acordo com as necessidades do CREA/RS, os candidatos contratados podero ser designados para exercer suas atribuies em qualquer um dos municpios que integram a jurisdio da respectiva Zonal (Anexo 2) onde se inscreveram. 5. No havendo mais candidatos classificados na Zonal, poder ser contratado candidato de regio diversa, devidamente habilitado para a vaga a ser preenchida com sua anuncia, conforme item 5, do Captulo XXI deste Edital.

    II DA DIVULGAO 1. A divulgao oficial das informaes referentes a este Concurso Pblico, at a homologao de seus resultados finais, dar-se- atravs da publicao de editais ou avisos no Dirio Oficial da Unio. Essas informaes, bem como os editais, avisos, listagens de resultados estaro disposio dos candidatos nos seguintes locais: - no mural do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia- CREA/RS, situado na Rua So Luis n 77, bairro Santana, Porto Alegre/RS. - na Internet nos sites: www.inqc.org.br e www.crea-rs.org.br , em carter meramente informativo. 2. de inteira responsabilidade do candidato o acompanhamento da divulgao das informaes referentes ao Concurso Pblico em que se inscreveu.

    III - DOS CARGOS, DA ESCOLARIDADE/REQUISITOS, DA CARGA HORRIA SEMANAL, DOS SALRIOS E DAS ATRIBUIES

    1. DOS CARGOS:

    1.1 ADVOGADO:

    Escolaridade/requisitos para admisso: Superior completo em Cincias Jurdicas e Sociais e registro na OAB/RS.

    Carga horria: 30h/s

    Salrio: R$ 3.498,46

    Atribuies: Elaborar editais; Participar em sesses de licitao e comisses; Assessorar a Diretoria, Cmaras e demais departamentos quando solicitado; Disponibilizar informaes para TCU e CONFEA; Ministrar palestras e cursos; Analisar juridicamente e representar o Crea-RS nos processos; Atuar em processos judiciais relativos as reas de atuao quando solicitado; Instruir, prestar informaes e cobrar relatrios dos escritrios contratados; Atender aos executados em processos; Elaborar contrato e aditivos; Coordenar os trabalhos dos colaboradores afetos as suas ordens; Representar os interesses do Crea em

    1

    http://www.inqc.org.br/http://www.crea-rs.org.br/

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    aes institucionais; Formular pareceres externos e administrativos para Cmaras e departamentos; Assessorar e participar das reunies de Cmaras, Sesses da Comisso de tica e Plenrias; Elaborar representaes criminais e artigos jurdicos para publicao; Prestar atendimento as consultas internas e externas; Ministrar palestras sobre assuntos judiciais; Postular em nome do cliente, em juzo, propondo ou contestando aes; Contribuir na elaborao de projetos, resolues, portarias e instrues da Presidncia; Analisar legislao para atualizao e implementao assistindo a Presidncia, Diretoria, Conselheiros, Profissionais, Empresas e Entidades; Assessorar negociaes; Garantir resultados dentro da logstica da qualidade a partir de metas pr-estabelecidas pelos seus gerentes; Executar outras tarefas semelhantes as anteriormente descritas quanto a complexidade e responsabilidade, sempre que necessrio e a critrio da chefia imediata.

    1.2 ANALISTA DE PROCESSOS:

    Escolaridade/requisitos para admisso: Superior completo em Agronomia ou Engenharia Civil ou Engenharia Eltrica ou Engenharia Florestal ou Engenharia Mecnica ou Engenharia de Minas ou Geologia ou Engenharia Qumica e registro no CREA/RS.

    Carga horria: 40h/s

    Salrio: R$ 5.083,03, acrescido de um adicional em valor suficiente para alcanar o mnimo profissional previsto pela Lei n 4.950-A/1966.

    Atribuies: Assessorar os julgadores para o pleno cumprimento de suas atribuies/decises, realizando a anlise e instruo de processos e emitindo pareceres tcnicos; Atender a consultas tanto do pblico interno (conselheiros, Gabinete da Presidncia, departamentos e inspetorias) como do pblico externo (profissionais, empresas, rgos pblicos e comunidade de um modo geral); Elaborar e executar palestras; Revisar os processos relatados; Pesquisar e analisar interpretativa das alteraes na legislao oficial; Representar a cmara, quando designados, em eventos internos e externos; Participar em grupos de trabalhos internos, com a anuncia da gerncia, visando contribuir para melhorias de procedimentos administrativos referentes a normas, padres operacionais, sistema de informaes do Crea-Rs; Organizar ementrio e pauta dos assuntos a serem tratados nas reunies de suas especializadas, acordados com o coordenador da cmara ou comisso; Elaborar as atas das reunies, no que se refere a assuntos discutidos, a serem aprovadas pelos conselheiros; Providenciar quanto s deliberaes das reunies de suas especializadas ou comisso; Controlar prazos obrigatrios dos processos; Tomar providncias relativas ao excesso de faltas dos conselheiros; Controlar a agenda dos conselheiros em representaes do Crea, cmara ou comisso; Distribuir os processos aos conselheiros; Elaborar os relatrios das atividades das cmaras ou comisso; Garantir resultados dentro da logstica da qualidade a partir de metas pr-estabelecidas pelos seus gerentes; Executar outras tarefas semelhantes as anteriormente descritas quanto a complexidade e responsabilidade, sempre que necessrio e a critrio da chefia imediata.

    1.3 ASSESSOR DE MANUTENO:

    Escolaridade/requisitos para admisso: Superior completo em Engenharia Civil ou Engenharia Mecnica e registro no CREA/RS.

    Carga horria: 40h/s

    Salrio: R$ 5.083,03, acrescido de um adicional em valor suficiente para alcanar o mnimo profissional previsto pela Lei n 4.950-A/1966.

    Atribuies: Projetar, executar, fiscalizar obras novas, reformas, alterao de layout de edificaes em geral; Conservar e manter edificaes no que tange as instalaes eltricas, rede informatizada, hidrulicas, ar condicionado, telefonia, elevadores, pisos, paredes, forros, muros, jardins, caladas, cercas, portes; Controlar limpeza de edificao em geral, ou seja, de pisos, paredes, forros, vidros, mveis e

    2

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    equipamentos; Controlar os servios da empresa que presta Segurana patrimonial; Planejar projetos para a execuo e manuteno de paisagismo; Controlar os estacionamentos, iluminamento, pisos, portes e o uso dos controles eletrnicos; Definir e controlar os materiais e produtos usados nas diversas atividades; Definir as especificaes de mveis usados pelos colaboradores (mesas, cadeiras, armrios); Controlar o cumprimento dos contratos de trabalho com Terceiros tais como: vigilncia, elevadores e telefonia; Controlar e especificar materiais e produtos usados para execuo das tarefas pertinentes a rea; Acompanhar manuteno do patrimnio fsico do CREA-RS; Coordenar a equipe da Seo no desenvolvimento das atividades de manuteno e conservao do Crea-Rs; Garantir resultados dentro da logstica da qualidade a partir de metas pr-estabelecidas pelos seus gerentes; Executar outras tarefas semelhantes as anteriormente descritas quanto a complexidade e responsabilidade, sempre que necessrio e a critrio da chefia imediata.

    1.4 CONTADOR:

    Escolaridade/requisitos para admisso: Superior completo em Cincias Contbeis e registro no CRC/RS.

    Carga horria: 40h/s

    Salrio: R$ 3.498,45

    Atribuies: Realizar a preparao mensal dos balancetes; Realizar Balancetes de Receita, Despesa, Ativo e Passivo; Realizar os comparativos de Orado/Realizado de Receita e Despesa; Realizar as Anlises das Contas de Receita, Despesa, Ativo e Passivo; Elaborar o Balancete Financeiro e Patrimonial mensal; Elaborar as anlises e Desempenho mensal do Conselho; Elaborar anualmente o Balano do Conselho de acordo com as normas da IN/TCU-12/04/96, elaborando: Demonstrativos do Saldo Disponvel (Ativo e Passivo Financeiro), Relatrio dos Restos a pagar do exerccio, Balano dos Depsitos de Diversas Origens, Balano das Consignaes, Balano das Entidades Pblicas Credoras, Balano da Receita Orada com a arrecadada, Balano da Despesa Orada com a Realizada, Balano Financeiro anual, Balano Patrimonial anual, Balano Patrimonial Comparado, Balano das Demonstraes das Variaes Patrimoniais; Elaborar o Oramento Anual do Conselho, reformulaes quando de suas necessidade, de acordo com a Resoluo Confea 353/90; Controlar as despesas por Centro de Custos; Elaborar a Contabilidade por Centro de Custos do Conselho; Elaborar os relatrios e balancetes mensais para Diretoria, Comisso de Tomada de Contas, Conselheiros e Plenria para as devidas aprovaes, sendo: Balancete de Receita mensal, Balancete oramentrio Comparativo de Receita / Despesa, Demonstrativo de acompanhamento da Receita e Despesa Orada x Realizada, Balancete discriminado das despesas e Balancete Financeiro; Elaborar mensalmente os controles do Plano de Qualidade do Departamento; Acompanhar a reunio da Comisso de Tomada de Contas prestando informaes datas pr-estabelecidas, para analisar as Receitas e Despesas do Conselho emitindo parecer para ser levado a Plenria do Conselho para sua aprovao; Acompanhar as auditorias internas e externas; Analisar com o Confea as contas do exerccio; Analisar e supervisionar os registro contbeis; Remeter ao CONFEA Balancetes e Balano anual; Garantir resultados dentro da logstica da qualidade a partir de metas pr-estabelecidas pelo seu gerente; Executar outras tarefas semelhantes as anteriormente descritas quanto a complexidade e responsabilidade, sempre que necessrio e a critrio da chefia imediata.

    1.5 AGENTE FISCAL:

    Escolaridade/requisitos para admisso: Ensino Mdio Completo e Carteira Nacional de Habilitao, categoria mnima B.

    Carga horria: 40h/s

    Salrio: R$ 2.212,53

    3

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    Atribuies: Realizar fiscalizao do exerccio profissional nas reas abrangidas pelo Crea em todos os municpios do -RS; Executar servios inerentes ao trabalho de fiscalizao de acordo com a legislao vigente e instrues recebida; Apresentar relatrios com informaes em processos de infrao quando solicitados, aprestar informaes a profissionais, empresas e pblico em geral, orientando sobre a correta interpretao e aplicao da legislao do Sistema Confea-Crea. Efetuar relatrio de fiscalizao, notificaes e autos de infrao, identificando a situao de obras/servios realizados por empresas e profissionais registrados no Conselho; Cumprir as determinaes administrativas Quanto a prestao de contas de adiantamento de despesas; Atendimento de diligncias e de denncias quanto a possveis irregularidades de atuao profissional; Garantir resultados dentro da logstica da qualidade a partir de metas pr-estabelecidas pelo seu gerente; Executar outras tarefas semelhantes as anteriores descritas quanto a complexidade e responsabilidade, sempre que necessrio e a critrio da chefia imediata.

    1.6 ASSISTENTE ADMINISTRATIVO:

    Escolaridade/requisitos para admisso: Ensino Mdio Completo.

    Carga horria: 40h/s

    Salrio: R$ 1.726,47

    Atribuies: Receber, expedir malotes e documentos; Analisar e formalizar processos; Obter e prestar informaes administrativas; Elaborar clculos de folha de pagamento e encargos sociais, fiscais e tributrios; Executar cotaes de preo; aquisies autorizadas; Apoiar na organizao de eventos; Elaborar, redigir, controlar, conferir e arquivar documentos em geral; Atender clientes internos e externos, prestando e obtendo informaes e solucionando problemas rotineiros; Alimenta/atualizar sistemas com informaes; Avaliar mediante critrios processos administrativos pertinentes rea; Coletar, conferir, comparar e tabular dados de acordo com as orientaes recebidas; Efetuar recolhimento de impostos e obrigaes sociais; Efetuar todo o controle de entrada e sada de materiais e equipamentos; Providenciar despachos e determinaes exaradas de processos; Providenciar requisio de dirias e passagens; Providenciar junto aos rgos competentes as publicaes legais do Crea-RS; Secretariar chefias em todas as questes administrativas, mantendo contato e relacionamento com clientes internos/externos; Secretariar reunies; Efetuar controle de contratos e processos sob sua responsabilidade; Elaborar e emitir relatrios, grficos, quadros demonstrativos e outros; Garantir resultados dentro da logstica da qualidade a partir de metas pr-estabelecidas pelos seus gerentes; Executar outras tarefas semelhantes as anteriormente descritas quanto a complexidade e responsabilidade, sempre que necessrio e a critrio da chefia imediata.

    1.7 OFICIAL DE MANUTENO:

    Escolaridade/requisitos para admisso: Ensino Mdio Completo.

    Carga horria: 40h/s

    Salrio: R$ 2.212,53

    Atribuies: Executar a conservao e manuteno eltrica e hidrulica, limpando, reparando, substituindo e instalando peas, componentes e equipamentos; Executar reformas e alteraes de layout, supervisionado por profissional habilitado; Executar a conservao de pisos, paredes e forros do CREA-RS, substituindo peas quando necessrio; Zelar pela conservao de mveis, utenslios e equipamentos em geral, promovendo sempre que possvel a sua recuperao; Manter em funcionamento portas e janelas, trocando peas quando necessrio; Transportar materiais e mveis em geral; Garantir resultados dentro da logstica da qualidade a partir de metas pr-estabelecidas pelos seus gerentes; Executar outras tarefas semelhantes as anteriormente descritas quanto a complexidade e responsabilidade, sempre que necessrio e a critrio da chefia imediata.

    4

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    1.8 MOTORISTA:

    Escolaridade/requisitos para admisso: Ensino Mdio Completo e Carteira Nacional de Habilitao, categoria mnima B.

    Carga horria: 40h/s

    Salrio: R$ 1.229,02

    Atribuies: Transportar pessoas em veculos do Crea-RS; Fazer as verificaes bsicas do veculo; Executar transporte de pequenas cargas, de interesse do Crea-RS; Tomar providncias Quanto a documentao legal pertinentes ao veculos, bem como o controle de seguros destes; Zelar pela manuteno e limpeza dos veculos; Documentar, atravs de formulrio especfico, informaes quanto a utilizao do veculo, despesas com manuteno e abastecimento e outros controles determinados pela gerncia. Garantir resultados dentro da logstica da Qualidade a partir de metas pr-estabelecidas pelos seus gerentes; Executar outras tarefas semelhantes as anteriormente descritas quanto a complexidade e responsabilidade, sempre que necessrio e a critrio da chefia imediata.

    2. QUADRO DEMONSTRATIVO DOS CARGOS, DA LOCALIDADE/ZONAL, DAS VAGAS, DAS VAGAS PARA PORTADORES DE DEFICINCIA E DAS VAGAS PARA NEGROS OU PARDOS

    Cd. CARGOS LOCALIDADE/ZONAL* VAGAS VAGAS PARA PORTADORES DEFICINCIA

    VAGAS PARA

    NEGROS OU

    PARDOS 101 Advogado Sede 03 + CR - 01

    102 Analista de Processos Sede 02 + CR - -

    103 Assessor de Manuteno Sede 01 + CR - -

    104 Contador Sede 01 + CR - -

    105 Agente Fiscal Zonal Alto Uruguai 01 + CR - -

    106 Agente Fiscal Zonal Central 01 + CR - -

    107 Agente Fiscal Zonal Fronteira Oeste CR - -

    108 Agente Fiscal Zonal Fronteira Sudoeste 02 + CR - -

    109 Agente Fiscal Zonal Litoral CR - -

    110 Agente Fiscal Zonal Metropolitana 01 + CR - -

    111 Agente Fiscal Zonal Sinos CR - -

    112 Agente Fiscal Zonal Noroeste CR - -

    113 Agente Fiscal Zonal Planalto CR - -

    114 Agente Fiscal Zonal Serra CR - -

    115 Agente Fiscal Zonal Sul 02 + CR - -

    116 Assistente Administrativo Zonal Alto Uruguai CR - -

    117 Assistente Administrativo Zonal Central 02 + CR - -

    118 Assistente Administrativo Zonal Fronteira Oeste CR - -

    5

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    119 Assistente Administrativo Zonal Fronteira Sudoeste CR - -

    120 Assistente Administrativo Zonal Litoral 01 + CR - -

    121 Assistente Administrativo Zonal Metropolitana 01 + CR - -

    122 Assistente Administrativo Sede 20 + CR 01 06

    123 Assistente Administrativo Zonal Sinos CR - -

    124 Assistente Administrativo Zonal Noroeste CR - -

    125 Assistente Administrativo Zonal Planalto 02 + CR - 01

    126 Assistente Administrativo Zonal Serra 02 + CR - -

    127 Assistente Administrativo Zonal Sul 01 + CR - -

    128 Oficial de Manuteno Sede 02 + CR - -

    129 Motorista Sede 01 + CR - -

    * A relao de cidades por zonal se encontra no ANEXO 2 do presente edital. 2.1. As vagas sero preenchidas gradativamente segundo a ordem de classificao final dos candidatos aprovados por cargo, de acordo com a necessidade administrativa do CREA/RS. 2.2. Benefcios: Conforme Acordo Coletivo da Categoria (data base Maio) e Regulamento de Pessoal do CREA-RS.

    IV DAS INSCRIES 1. A inscrio do candidato implicar o conhecimento e a tcita aceitao das normas e condies estabelecidas neste Edital, em relao s quais no poder alegar desconhecimento. 2. As inscries sero realizadas de 02 a 29 de dezembro de 2014, unicamente pela Internet no endereo eletrnico: www.inqc.org.br e com pagamento at o dia 30/12/2014. 3. No ato da inscrio, o candidato dever optar por um cargo. 3.1 Antes de efetuar sua inscrio, o candidato dever verificar no Captulo III deste Edital se est prevista vaga ou cadastro reserva na Zonal para o cargo que deseja se inscrever (Agente Fiscal ou Assistente Administrativo). 4. O candidato poder inscrever-se para mais de um cargo, desde que atenda s exigncias de cada cargo e as provas sejam realizadas em turnos diferentes, conforme consta no Captulo VIII, item 1. 5. Caso o candidato inscreva-se para mais de um cargo, onde as provas sejam realizadas no mesmo turno, apenas a ltima inscrio realizada e devidamente paga ser homologada, as demais sero bloqueadas no sistema. 5.1. No haver devoluo do valor da taxa paga, mesmo que o candidato, por qualquer motivo, no tenha sua inscrio homologada, exceto em caso de anulao do Concurso. 6. Sero disponibilizados computadores para acesso internet durante o perodo de inscries, na sede do CREA/RS Rua So Luis n 77, bairro Santana, Porto Alegre/RS, no horrio de atendimento ao pblico, das 9h s 17h. 7. O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia- CREA/RS no se responsabilizar por inscries via internet no recebidas por motivo de ordem tcnica dos computadores, falhas de comunicao, congestionamento das linhas de comunicao, bem como outros fatores de ordem tcnica que impossibilitem a transferncia de dados. 8. O valor da taxa de inscrio para os cargos de nvel mdio ser de R$ 36,00 (trinta e seis reais) e para os cargos de nvel superior ser de R$ 56,00 (cinquenta e seis reais). 9. No sero homologadas as inscries pagas com cheque sem a devida proviso de fundos, ou reapresentados, assim como aquelas que no observarem o exigido para a inscrio, previsto neste Captulo. 10. O descumprimento das instrues para a inscrio via internet implicar na no efetivao da inscrio. O candidato responsvel pelas informaes prestadas no Formulrio Eletrnico de Inscrio, arcando com as consequncias de eventuais erros no preenchimento desse documento e/ou fornecer dados

    6

    http://www.inqc.org.br/

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    inverdicos ou falsos. 11. Ao inscrever-se o candidato dever indicar no requerimento de inscrio via internet, a opo do cargo para o qual pretende concorrer, conforme tabela constante no Captulo III deste Edital e da barra de opes do requerimento de inscrio e aps dever imprimir o boleto bancrio para pagamento do valor referente inscrio, em qualquer rede bancria ou em outros meios que o banco disponibilize at o vencimento. O candidato dever observar o horrio de recebimento do meio a ser utilizado. 12. Para obter iseno do pagamento da taxa de inscrio prevista no Decreto Federal n 6.593 de 02/10/2008 o candidato dever, nos dias 09 e 10 de dezembro de 2014, efetuar sua inscrio informando o seu cadastro pessoal, o Nmero de Identificao Social (NIS), existente na base do Cadnico, optar por tal condio e devendo confirmar eletronicamente a declarao de que pertence a uma famlia de baixa renda. Essa declarao ser gerada, automaticamente, ao final do processo de inscrio. 12.1. Ser indeferido o pedido de iseno que no atender as disposies contidas neste item. 12.2. At o dia 15/12/2014, ser divulgado nos sites: www.inqc.org.br e www.crea-rs.org.br, um comunicado informando os nomes dos candidatos isentos do pagamento da taxa de inscrio. 13. Para concorrer reserva de vagas, o candidato negro ou pardo e o candidato portador de deficincia dever assinalar a sua opo no Formulrio Eletrnico de Inscrio. 13.1. O candidato negro ou pardo e o candidato portador de deficincia que no indicar a sua opo no Formulrio Eletrnico de Inscrio, preenchendo as outras exigncias deste Edital, ter a sua inscrio homologada sem direito reserva de vagas. 13.2. O candidato negro ou pardo e portador de deficincia devero optar por apenas uma das categorias de reserva de vagas. 14. O sistema de inscrio via internet permite ao candidato cadastrado dentro do perodo de inscrio, emitir segunda via do boleto bancrio at o dia subsequente ao encerramento das inscries. 15. A inscrio somente ser considerada vlida aps a constatao do pagamento do boleto constitudo pelo cdigo de barras, pagvel em qualquer rede bancria at o vencimento. Qualquer outra forma de pagamento invalida a inscrio. 16. No sero aceitos pagamentos do boleto aps o prazo de vencimento. 17. No haver, sob qualquer pretexto, inscrio por via postal, fac-smile, provisria ou condicional. 18. O comprovante de pagamento da inscrio dever ser mantido em poder do candidato at o final do certame. 19. Efetivada a inscrio, no sero aceitos pedidos de alterao de cargo. 20. O candidato portador de deficincia ou no, que necessitar de condies especiais para realizao da prova dever solicit-las no requerimento de inscrio e proceder conforme Captulo V deste Edital. 20.1. O atendimento s condies solicitadas ficar sujeito anlise de viabilidade e razoabilidade do pedido. 21. A candidata que tiver necessidade de amamentar, durante a realizao da (s) prova (s), alm de solicitar condio especial para tal fim, dever levar um acompanhante que ficar em sala reservada e que ser responsvel pela guarda da criana. A candidata que no levar acompanhante no ter a condio especial atendida. 21.1. No haver compensao do tempo de amamentao no tempo de durao da (s) prova (s). 22. A homologao do pedido de inscrio ser dada a conhecer aos candidatos por meio de Edital, conformidade com o Captulo II deste Edital, no qual ser divulgado o motivo do indeferimento (exceto dos no pagos). Da no homologao cabe recurso, que dever ser formulado conforme estabelecido no Captulo XII deste Edital. 22.1. A homologao da inscrio no abrange os requisitos que devem ser comprovados somente por ocasio da admisso, tais como escolaridade e outros previstos nos Captulos XIX e XX deste Edital. Nessa ocasio, esses documentos sero analisados e somente sero aceitos se estiverem de acordo com as normas previstas neste Edital. O candidato deve verificar se atende aos requisitos exigidos para o concurso em que ir se inscrever, uma vez que a homologao das inscries no significa o reconhecimento dos requisitos que devem ser comprovados posteriormente. 22.2. A homologao dos pedidos de participao s cotas destinadas aos candidatos portadores de deficincia ser deferida conforme estabelece o Captulo V deste Edital. V - DAS INSCRIES PARA CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICINCIA 1. s pessoas portadoras de deficincia, que pretendam fazer uso das prerrogativas que lhes so facultadas no inciso VIII, do artigo 37, da Constituio Federal, assegurado o direito de inscrio no

    7

    http://www.inqc.org.br/http://www.crea-rs.org.br/

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    presente Concurso Pblico desde que a deficincia de que so portadoras seja compatvel com as atribuies do cargo. 2. Consideram-se pessoas portadoras de deficincia aquelas que se enquadrarem nas categorias discriminadas no artigo 4, do Decreto Federal n 3.298 de 20/12/1999, alterado pelo Decreto Federal n 5.296 de 02/12/2004. 3. Do total de vagas, ficam reservadas 5% s pessoas portadoras de deficincia, desde que a frao obtida deste clculo, seja superior a 0,5 nos termos do Decreto Federal n 3.298 de 20/12/1999, alterado pelo Decreto Federal n 5.296 de 02/12/2004, e do artigo 37, item VIII, da Constituio Federal, desde que as atribuies do cargo sejam compatveis com a deficincia de que so portadoras. Os interessados devero observar e atender aos procedimentos determinados para inscrio, previsto neste Edital, devendo obrigatoriamente, remeter pelo correio, via SEDEX, laudo mdico, ao Instituto Nacional de Qualificao e Capacitao- INQC, situado na Rua Miguel Couto n 474, bairro Menino Deus, CEP 90.850-050, em Porto Alegre/RS, de 02 a 30/12/2014. 4. As pessoas portadoras de deficincia, resguardadas as condies especiais previstas no Decreto Federal n 3.298 de 20/12/1999, alterado pelo Decreto Federal n 5.296 de 02/12/2004, particularmente em seu artigo de n 40, participaro do Concurso Pblico em igualdade de condies com os demais candidatos, no que se refere ao contedo da prova, a avaliao e aos critrios de aprovao, ao horrio e ao local de aplicao da prova e a nota mnima exigida para todos os demais candidatos. 5. Nos termos estabelecido pelo Decreto Federal de n 3.298 de 20/12/1999, alterado pelo Decreto Federal n 5.296 de 02/12/2004, o candidato inscrito como portador de deficincia dever declar-la no requerimento de inscrio e, no perodo estabelecido (item 3 deste Captulo), encaminhar os documentos indicados a seguir: a) Laudo Mdico, original e expedido no prazo mximo de 90 (noventa) dias antes da data de publicao deste Edital, atestando a espcie e o grau ou nvel de deficincia, com expressa referncia ao cdigo correspondente da Classificao Internacional de Doena CID, bem como a provvel causa da deficincia, informando, tambm, o seu nome, documento de identidade (RG), nmero do CPF e opo do cargo; b) O candidato portador de deficincia poder requerer, na forma deste Captulo, atendimento especial, para o dia de realizao da prova, indicando as condies de que necessita para a sua realizao, conforme previsto no art. 40, pargrafos 1 e 2, do Decreto Federal n 3.298, de 20/12/1999, alterado pelo Decreto Federal n 5.296, de 02/12/2004. 6. Os candidatos que, dentro do prazo estabelecido (item 3 deste Captulo) e no atenderem os dispositivos mencionados no item 5 acima: - letra a Sero considerados como no portadores de deficincia. - letra b No tero a prova especial preparada, seja qual for o motivo alegado. 7. O candidato portador de deficincia que no realizar a inscrio, conforme instrues constantes neste captulo no poder impetrar recurso em favor de sua condio. 8. Se aprovados e classificados, os candidatos portadores de deficincia, por ocasio da etapa de avaliao mdica, sero submetidos a exames especficos, a fim de verificar a efetiva existncia da deficincia declarada e sua compatibilidade com as atribuies do cargo. VI. DAS COTAS PARA NEGROS OU PARDOS 1. Conforme Lei Federal n 12.990/2014, ficam reservadas aos negros 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas nos concursos pblicos para provimento de cargos efetivos e empregos pblicos no mbito da administrao pblica federal, das autarquias, das fundaes pblicas, das empresas pblicas e das sociedades de economia mista controladas pela Unio. 2. Para concorrer s vagas reservadas, o candidato dever, no ato da inscrio, optar por concorrer s vagas reservadas aos negros, preenchendo a autodeclarao de que preto ou pardo, conforme quesito cor ou raa utilizado pela Fundao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica IBGE. 3. A autodeclarao ter validade somente para este concurso pblico. 4 As informaes prestadas no momento da inscrio so de inteira responsabilidade do candidato, devendo este responder por qualquer falsidade. 5. Na hiptese de constatao de declarao falsa, o candidato ser eliminado do concurso e, se tiver sido nomeado, ficar sujeito anulao da sua admisso ao servio ou emprego pblico, aps procedimento administrativo em que lhe sejam assegurados o contraditrio e a ampla defesa, sem prejuzo de outras sanes cabveis. 6. A reserva de vagas ser correspondente cada cargo ou emprego pblico oferecido.

    8

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    7. A reserva de vagas ser aplicada sempre que o nmero de vagas oferecidas no concurso pblico for igual ou superior a 3 (trs). 8. Quando o nmero de vagas reservadas aos negros resultar em frao, arredondar-se- para o nmero inteiro imediatamente superior, em caso de frao igual ou maior a 0,5 (zero vrgula cinco), ou para nmero inteiro imediatamente inferior, em caso de frao menor que 0,5 (zero vrgula cinco). 9. A observncia do percentual de vagas reservadas aos negros e pardos dar-se- durante todo o perodo de validade do Concurso e aplicar-se- a todos cargos oferecidos. 10. Os candidatos negros participaro do Concurso Pblico em igualdade de condies com os demais candidatos no que se refere ao contedo da prova, avaliao, aos critrios de aprovao, pontuao e ao percentual de acertos mnimos. 11. Na hiptese de no preenchimento da cota prevista neste edital, as vagas remanescentes sero revertidas para os demais candidatos qualificados no certame, observada a respectiva ordem de classificao. 12. Para efeitos deste Concurso Pblico, considerar-se- negro aquele que assim se declare expressamente, identificando-se como de cor preta ou parda. 13. Para efeitos deste Concurso Pblico, no se far distino entre pessoas pretas e pardas, atravs de autodeclarao firmada. 14. Os candidatos devem informar que so negros ou pardos atravs de preenchimento desta opo na ficha de inscrio. As informaes fornecidas pelos candidatos so de sua responsabilidade e ficaro nos registros cadastrais de ingresso. 15. A observncia do percentual de vagas reservadas aos Negros dar-se- durante todo o perodo de validade do Concurso e aplicar-se- a todos os cargos oferecidos. VII - DAS PROVAS 1. A 1 etapa ter as seguintes provas: 1.1. As Provas Objetivas sero realizadas para todos os cargos e sero compostas de 40 (quarenta) questes para os cargos de Nvel Superior e Nvel Mdio, e de 45 (quarenta e cinco) questes para o cargo de Advogado, que versaro sobre os programas e bibliografias estabelecidos no Anexo 1 deste Edital. 1.2. A Prova de Redao ser realizada para os candidatos dos cargos de Agente Fiscal e Assistente Administrativo de Nvel Mdio, conforme estabelecido no Captulo VIII deste Edital. 1.3. A Prova Discursiva ser realizada para os candidatos dos cargos de Advogado, Analista de Processos e Assessor de Manuteno de Nvel Superior, conforme estabelecido no Captulo VIII deste Edital.

    a) Quadro demonstrativo das provas para o cargo de Advogado

    PROVA CARTER N QUESTES VALOR DA QUESTO

    PONTUAO MNIMA

    PONTUAO MXIMA

    Lngua Portuguesa Eliminatrio e Classificatrio 10 1,0 3,0 10,0

    Legislao Classificatrio 10 1,5 - 15,0

    Conhecimentos Especficos Eliminatrio e Classificatrio 25 3,0 39,0 75,0

    Pontuao Total - 45 - - 100,0

    b)Quadro demonstrativo das provas para os cargos de Analista de Processos e Assessor de Manuteno

    PROVA CARTER N QUESTES VALOR DA QUESTO

    PONTUAO MNIMA

    PONTUAO MXIMA

    Lngua Portuguesa Eliminatrio e Classificatrio 10 1,0 3,0 10,0

    Legislao Eliminatrio e Classificatrio 30 3,0 45,0 90,0

    Pontuao Total - 40 - - 100,0

    9

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    c) Quadro demonstrativo das provas para o cargo de Contador

    PROVA CARTER N QUESTES VALOR DA QUESTO PONTUAO MNIMA

    PONTUAO MXIMA

    Lngua Portuguesa Eliminatrio e Classificatrio 10 1,0 3,0 10,0

    Legislao Classificatrio 10 1,0 - 10,0

    Conhecimentos Especficos Eliminatrio e Classificatrio 20 4,0 40,0 80,0

    Pontuao Total - 40 - - 100,0

    d) Quadro demonstrativo das provas para o cargo de Agente Fiscal, Assistente Administrativo e Oficial de Manuteno

    PROVA CARTER N QUESTES VALOR DA QUESTO PONTUAO MNIMA

    PONTUAO MXIMA

    Lngua Portuguesa Eliminatrio e Classificatrio 10 4,0 20,0 40,0

    Legislao Classificatrio 10 2,0 - 20,0 Informtica Classificatrio 10 2,0 - 20,0 Raciocnio Lgico Classificatrio 05 2,0 - 10,0 Noes de Direito Administrativo Classificatrio 05 2,0 - 10,0

    Pontuao Total - 40 - - 100,0

    e)Quadro demonstrativo das provas para o cargo de Motorista

    PROVA CARTER N QUESTES VALOR DA QUESTO PONTUAO MNIMA

    PONTUAO MXIMA

    Lngua Portuguesa Classificatrio 10 2,0 - 20,0

    Conhecimentos Especficos Eliminatrio e Classificatrio 20 4,0 40 80,0

    Prtica Eliminatrio - - - APTO Pontuao Total - 30 - - 100,0

    f) Quadro Demonstrativo de outras etapas

    CARGO PROVA CARTER N QUESTES PONTUAO MNIMA

    PONTUAO MXIMA

    Nvel Superior (Advogado, Analista de Processos e Assessor de Manuteno)

    Discursiva Eliminatrio e Classificatrio 02 50,0 100,0

    Nvel Superior (Advogado e Contador) Ttulos Classificatrio - - *10,0 Ensino Mdio (Agente Fiscal e Assistente Administrativo)

    Redao Eliminatrio e Classificatrio - 50,0 100,0

    Ensino Mdio (Motorista) Prtica Eliminatria - - Apto

    * Os pontos da Prova de Ttulos sero somados aos pontos da Prova Objetiva. 1.4. Para aprovao no Concurso Pblico, o candidato dever obter a pontuao mnima exigida nas provas de carter eliminatrio/classificatrio. 1.3. A nota total do candidato ser igual soma dos pontos obtidos em cada prova, conforme previsto nas letras a, b, c, d e e, deste Captulo. 2. A 2 etapa ter a seguinte prova: 2.1.A Prova Prtica ser realizada somente para os 10 (dez) primeiros candidatos aprovados e classificados no cargo de Motorista, incluindo os empates, conforme critrios estabelecidos no Captulo X. 3. A 3 etapa ter a seguinte prova: 3.1 A Prova de Ttulos ser realizada somente para os candidatos aprovados nas Provas Objetivas e na Prova Discursiva (quando houver) para os candidatos dos cargos de Advogado e Contador, conforme critrios estabelecidos no Captulo XI.

    10

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    VIII - DA APLICAO DAS PROVAS OBJETIVAS, DA PROVA DE REDAO E DA PROVA DISCURSIVA 1. As Provas Objetivas e a Prova Discursiva sero aplicadas no turno da manh para os candidatos de nvel superior e as Provas Objetivas e a Prova de Redao no turno da tarde para os candidatos de nvel mdio, em Porto Alegre. Conforme a disponibilizao de lugares, as provas podero ser aplicadas em cidades prximas. O Edital de convocao para as provas contendo a data, os locais, os endereos, o horrio e outras informaes ser divulgado conforme estabelecido no Captulo II deste Edital. 1.1. No sero enviados informativos sobre o local, data e horrio de aplicao das provas aos candidatos. 2. As Provas Objetivas para todos os cargos, de carter eliminatrio e classificatrio, sero constitudas por questes objetivas de mltipla escolha, com 04 (quatro) alternativas de resposta e apenas uma correta. 3. No ser permitida a realizao da prova fora do local, horrio e data divulgados para a seleo, assim como o ingresso ou a permanncia de pessoas estranhas ao processo no local de aplicao da prova. 4. O candidato dever comparecer ao local designado para a realizao da prova com antecedncia mnima de 01 (hora) hora do horrio estabelecido para o incio das provas, munido de caneta esferogrfica transparente com tinta de cor azul ou preta, e obrigatoriamente do documento de identidade original legvel (o mesmo utilizado para inscrio), contendo foto e assinatura. 5. Sero considerados documentos de identificao: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurana Pblica, pelos Institutos de Identificao e pelos Corpos de Bombeiros Militares; carteiras expedidas pelos rgos fiscalizadores do exerccio profissional; passaporte, certificado de reservista; carteiras funcionais do Ministrio Pblico, carteiras funcionais expedidas por rgo pblico que, por lei federal, valham como identidade; carteira de trabalho; carteira nacional de habilitao (somente o modelo novo com foto). 6. O documento de identificao dever estar em perfeitas condies, de forma a permitir, com clareza, a identificao do candidato e de sua assinatura, sendo que a falta deste documento de identidade, impedir o candidato de realizar a prova. 7. Ao entrar na sala de prova, o candidato receber o Carto de Respostas, o qual deve ser assinado no local indicado e ter seus dados conferidos (nome, nmero de inscrio, nmero do documento de identidade e cargo pelo qual optou), a folha padro para transcrio da Prova de Redao (quando houver) e a folha padro para resoluo das questes discursivas (quando houver). Receber tambm, um saco plstico para colocao de todos os seus pertences, que dever ser colocado no cho embaixo de sua cadeira ou classe onde estiver sentado. 7.1. Ao entrar na sala de realizao de prova, o candidato no poder manusear e consultar nenhum tipo de material. 8. O tempo de durao das Provas Objetivas, da Prova de Redao (quando houver) e da Prova Dissertativa (quando houver), ser de 4 (quatro) horas, includo o tempo para preenchimento do Carto de Respostas, a transcrio da Redao (quando houver) e a resoluo das questes discursivas (quando houver) para a folha padro. 9. O preenchimento do Carto de Respostas, da transcrio na folha padro da Redao (quando houver) e resoluo das questes dissertativas (quando houver) ser de inteira responsabilidade do candidato, que dever proceder em conformidade com as instrues especficas contidas na capa do caderno de provas. 9.1. Em hiptese alguma haver substituio destes documentos por erro do candidato. No sero computadas as questes no assinaladas na grade de respostas e nem as questes que contiverem mais de uma resposta, emenda ou rasura, ainda que legvel. 10. Durante a realizao da prova no ser permitido ao candidato o uso de materiais de consulta, de telefones celulares, relgios de qualquer tipo, bon, chapu, culos escuros, pagers, protetor auricular, mquinas calculadoras, ou qualquer outro tipo de equipamento eletrnico. Caso o candidato, durante a realizao das provas, seja surpreendido utilizando os itens citados, ser lavrado o Termo de Infrao e/ou de Apreenso de Prova e eliminado automaticamente do Concurso Pblico. 10.1. O candidato, que necessitar utilizar prtese auditiva e no puder retir-la durante a realizao das provas, dever solicitar atendimento em sala especial. Esta solicitao dever ser feita previamente, conforme o previsto no item 5, Captulo V deste Edital. 11. O Instituto Nacional de Qualificao e Capacitao- INQC no se responsabilizar por nenhum objeto deixado pelo candidato em sala de prova.

    11

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    12. No haver segunda chamada ou repetio da prova. O no comparecimento prova, por qualquer motivo, caracterizar desistncia do candidato e resultar em sua eliminao do Concurso Pblico. 13. No sero computadas questes no assinaladas ou que contenham mais de uma resposta (mesmo que uma delas esteja correta), emenda ou rasura, ainda que legvel. 14. A Prova de Redao e a Prova Discursiva dever ser feita pelo prprio candidato, mo, em letra legvel, com caneta esferogrfica transparente com tinta de cor azul ou preta. 14.1. No caso de candidato inscrito na condio de portador de deficincia e/ou candidato que solicitou atendimento especial nos termos deste Edital, receber auxlio para transcrio da prova atravs de um fiscal designado e devidamente treinado. 14.2. O candidato dever ditar todo o seu texto da Prova de Redao (quando houver) ou da Prova Discursiva (quando houver) ao fiscal, especificando oralmente, soletrando a grafia das palavras e todos os sinais grficos de pontuao. 15. Os aparelhos eletrnicos devero permanecer desligados at a sada do candidato do local da prova. 16. No haver, por qualquer motivo, prorrogao do tempo previsto para a aplicao da prova em virtude de afastamento de candidato da sala de prova. 17. Os candidatos s podero se ausentar do local de provas depois de transcorrida 01 (uma) hora do seu incio. Em hiptese alguma o candidato poder levar o Caderno de Questes antes de 30 minutos do trmino das provas, bem como no poder fazer anotao das respostas em outro meio que no seja o caderno de provas. 18. Os 03 (trs) ltimos candidatos da cada sala somente podero sair juntos. Caso o candidato insista em sair do local de aplicao da prova, ser registrado em ata pelo fiscal e assinado pelos 02 (dois) outros candidatos, pelo fiscal de sala e pelo coordenador do prdio/escola. 19. O candidato, ao terminar as provas, entregar ao fiscal da sala o Carto de Respostas preenchido e assinado, a folha padro da Redao (quando houver) e a folha com a resoluo das questes discursivas (quando houver), assinando a lista de devoluo dos mesmos. Se assim no proceder, ser excludo do Concurso mediante o preenchimento do Formulrio do Termo de Infrao. 19.1. Neste momento proceder-se- a desidentificao da Prova de Redao e da Prova Discursiva, destacando o canhoto que consta os dados do candidato, o qual o fiscal de sala colocar em envelope prprio que ser lacrado no final da aplicao das provas. IX - DA PROVA DE REDAO E DA PROVA DISCURSIVA 1. Prova de Redao: ser realizada para os candidatos dos cargos de Nvel Mdio: Agente Fiscal e Assistente Administrativo para os primeiros 100 (cem) candidatos aprovados e classificados, incluindo os empates na ltima posio de cada cargo. 1.1.Na correo da Prova de Redao, levar-se-o em conta, dentre os critrios de avaliao, a ateno ao tema proposto e modalidade de texto exigida, bem como o domnio da Norma Culta da Lngua Portuguesa, alm do cumprimento do nmero de linhas, no mnimo 25 (vinte e cinco) e no mximo 30 (trinta). 1.2. O processo de atribuio de notas da Prova de Redao consta da avaliao dos seguintes critrios: Estrutura e Contedo (compreendendo: ngulo de abordagem do tema, clareza, ponto de vista, autonomia e consistncia; estrutura do pargrafo e carter dissertativo; coeso textual; competncia da argumentao; criticidade e organicidade) e Expresso (dividida em convenes ortogrficas, morfossintaxe, pontuao, semntica e sintaxe).

    2. Prova Discursiva: ser realizada para os candidatos dos cargos de Advogado, Analista de Processos e Assessor de Manuteno Somente participaro desta fase os primeiros 100 (cem) candidatos do cargo de Advogado e os primeiros 30 (trinta) candidatos dos cargos de Analista de Processos e Assessor de Manuteno, respectivamente, aprovados e classificados na Prova-Objetiva, de acordo com os resultados da primeira etapa. No caso de haver empate na ltima posio de convocao, todos os candidatos que se encontrarem nessa situao estaro aptos a realizar a segunda etapa. 2.1. A Prova Discursiva ter carter eliminatrio e classificatrio e consistir na resoluo discursiva de 2 (duas) questes, envolvendo conhecimentos baseados nos programas de Conhecimentos Especficos e Legislao constantes no Anexo 1, onde ser avaliado, o domnio de redao e do contedo desenvolvido. A prova ter a pontuao total de 100 (cem) pontos, sendo aprovado o candidato que alcanar, no mnimo, 50 (cinquenta) pontos.

    12

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    2.2.Ser exigido o mximo de 10 (dez) linhas por questo. Qualquer texto alm desta extenso ser desconsiderado.

    3. Os candidatos no includos nos limites estabelecidos nos itens 1 e 2 deste Captulo sero eliminados do Concurso, no obtendo classificao alguma no concurso. 4. A Prova de Redao e a Prova Discursiva sero avaliadas na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos e ter carter eliminatrio/classificatrio, sendo considerado aprovado o candidato que obtiver, no mnimo, 50 (cinquenta) pontos. 5. No sero consideradas as redaes e as respostas das questes discursivas ilegveis. 6. As folhas padro da Prova de Redao ou da Prova Discursiva no podero ser assinaladas, assinadas, rubricadas e/ou conter qualquer palavra e/ou marca que a identifique em outro local que no seja em seu canhoto, sob pena de ser anulada. Assim, a deteco de qualquer marca identificadora no espao destinado transcrio dos textos definitivos acarretar nota zero na Prova de Redao ou Prova Discursiva. 7. A Prova de Redao ou a Prova Discursiva dever ser feita pelo prprio candidato mo, em letra legvel, com caneta esferogrfica transparente com tinta de cor azul ou preta, no sendo permitida a interferncia e/ou participao de outras pessoas, salvo em caso do candidato inscrito na condio de candidato com de deficincia ou que tenha solicitado atendimento diferenciado para realizao da prova, dentro do princpio da razoabilidade. Nesse caso, se houver necessidade, o candidato ser acompanhado por um fiscal do Instituto Nacional de Qualificao e Capacitao- INQC. 8. Os candidatos recebero folha rascunho no caderno de provas. Em hiptese alguma o rascunho elaborado pelo candidato ser considerado na correo pela banca examinadora, nem ser possvel lev-lo. 9. No haver substituio da folha padro da redao ou da prova discursiva por erro do candidato. 10.As folhas de textos definitivos sero os nicos documentos vlidos para a avaliao da Prova de Redao e da Prova Discursiva. As folhas para rascunho no caderno de provas so de preenchimento facultativo e no valero para tal finalidade. 11. As Provas de Redao e as Provas Discursivas sero desidentificadas no ato de entrega da folha definitiva, sendo os canhotos de identificao lacrados pelos dois ltimos candidatos da sala de realizao de prova. 12. A reidentificao das provas ser realizada no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia- CREA/RS, em ato pblico, conforme Edital a ser divulgado, conforme estabelecido no Captulo II deste Edital. O comparecimento do candidato ao ato pblico no obrigatrio.

    X DA PROVA PRTICA

    1. A prova prtica para os candidatos inscritos no cargo de Motorista ser realizada pelos primeiros 10 (dez) candidatos aprovados e classificados, obedecendo rigorosamente ordem de classificao nas provas objetivas. 2. A prova prtica consistir na conduo de veculo de passeio. 3. De acordo com suas necessidades, o CREA poder convocar, posteriormente, outros candidatos classificados no Concurso acima para realizar a prova prtica, dentro do prazo de validade do Concurso, observando rigorosamente a ordem crescente de classificao na prova objetiva. 4. Na prova prtica sero avaliados os conhecimentos sobre o funcionamento do veculo, o desempenho operacional e a habilidade no manuseio do mesmo. 5. A data, o horrio, o local de realizao da prova prtica, os critrios de avaliao, bem como outras informaes sobre a mesma, sero publicados atravs de edital especfico, a ser divulgado em conformidade com o Captulo II deste Edital. 6. O candidato, por ocasio da realizao da prova prtica, dever apresentar a Carteira Nacional de Habilitao categoria B, no mnimo, que esteja dentro do seu prazo de validade. Caso contrrio no prestar a prova prtica e ser eliminado do Concurso. (Vale a Carteira de Habilitao obtida ou renovada at a data de realizao da prova prtica). 7. Para ser aprovado na prova prtica, o candidato dever ser considerado APTO. Ser eliminado do Concurso Pblico o candidato que for considerado NO APTO. 8. Em razo de condies climticas, a critrio da banca examinadora, a prova prtica poder ser cancelada ou interrompida, acarretando o adiamento da prova para nova data, que ser marcada e divulgada atravs de edital, conforme o Captulo II deste Edital.

    13

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    XI - DA PROVA DE TTULOS 1. Os candidatos aprovados nas Provas Objetivas e na Prova Discursiva (quando houver) para os cargos de Advogado e de Contador podero encaminhar documentos referentes Prova de Ttulos, cujas cpias autenticadas em cartrio devero ser enviadas, obrigatoriamente por Correio, atravs de SEDEX, para o Instituto Nacional de Qualificao e Capacitao- INQC, situado na Rua Miguel Couto n 474, bairro Menino Deus, CEP 90.850/050, em Porto Alegre- RS, nos dias a serem determinados atravs de Edital/Aviso, divulgado conforme Captulo II deste Edital. 2. Os documentos devero ser colocados em envelope, com as seguintes informaes: Nome do candidato, nmero de inscrio, cargo a que concorre, PROVA DE TTULOS DO CONCURSO PBLICO N 01/2014 DO CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS. 3. A entrega dos documentos para a Prova de Ttulos facultativa, pois essa prova classificatria. 4. A Prova de Ttulos consistir na valorao de ttulos de ps-graduao e ser avaliada na escala de 0 (zero) ao mximo de 10 (dez) pontos, de acordo com o quadro de pontuao abaixo, sendo estes somados aos pontos obtidos nas Provas Objetivas e na Prova Discursiva (quando houver) para fins de classificao.

    TTULOS

    Especificao

    Quantidade de Ttulos (Mximo)

    Valor Unitrio (Pontos)

    Valor Mximo (Pontos)

    Diploma ou Certificado de Ps-Graduao em nvel de doutorado

    01

    05

    05

    Diploma ou Certificado de Ps-Graduao em nvel de mestrado

    01

    03

    03

    Certificado de Ps-Graduao em nvel de especializao ou MBA, com carga horria mnima de 360 horas.

    02

    01

    02

    5. Sero considerados como ttulos os cursos de ps-graduao de especializao, com durao mnima de 360 horas, Mestrado e Doutorado, concludos at a data designada em edital para a entrega da documentao para a Prova de Ttulos. 6. Os ttulos devero estar relacionados com a rea de formao do candidato. 7. Os Diplomas ou Certificados de concluso de cursos de ps-graduao devero ser expedidos por instituio oficial de ensino devidamente reconhecida pelo MEC. Quando o curso estiver concludo e o candidato estiver aguardando o Diploma, poder ser apresentada documentao de que o curso efetivamente est concludo, expedida pela instituio responsvel pelo curso. No caso de certificado em nvel de especializao ou MBA dever ser acompanhado com o respectivo histrico escolar, contendo a assinatura do responsvel. 8. Os certificados ou diplomas de Especializao, Mestrado e Doutorado expedidos por universidades estrangeiras devero estar revalidados por universidades pblicas brasileiras que tenham curso do mesmo nvel e rea ou equivalente, respeitando-se os acordos internacionais de reciprocidade ou equiparao (Art. 48, 2. e 3., da Lei Federal n. 9.394/96). Sero aceitos os documentos expedidos por Instituies de Ensino localizadas em pases integrantes do MERCOSUL. 9. Quando, em algum documento apresentado para a Prova de Ttulos, o nome do candidato for diferente do que consta no requerimento de inscrio, dever ser anexado comprovante de alterao de nome, sob pena de no ser considerado. 10. No sero considerados ttulos apresentados fora do prazo, ou de forma diferente estabelecida neste Edital. 11. Os documentos comprobatrios de ttulos no podem apresentar rasuras, emendas ou entrelinhas.

    14

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    12. No sero computados os ttulos que excederem os valores mximos estabelecidos na tabela de pontuao da prova de Ttulos. 13. Concludo o prazo estabelecido para entrega dos ttulos, no sero aceitos acrscimos de outros documentos. Por ocasio dos recursos, podem ser encaminhados somente documentos que sirvam para esclarecer ou complementar dados de documentos apresentados ou encaminhados no perodo determinado para a entrega dos ttulos. 14. Sero aceitos comprovantes de participao em cursos de especializao ou MBA pela Internet, quando reconhecidos pelo MEC e com a carga horria mnima prevista neste Edital. 15. Comprovada, em qualquer tempo, irregularidade ou ilegalidade na obteno dos ttulos apresentados, o candidato ter anulada a respectiva pontuao e, comprovada a sua culpa, ser excludo do Concurso. 16. Os comprovantes dos ttulos no sero devolvidos ao candidato. Por esse motivo, no devem ser entregues ou encaminhados documentos originais. XII - DOS RECURSOS 1. Sero admitidos recursos quanto s inscries no homologadas, s Provas Objetivas, aos gabaritos preliminares, Prova de Redao, Prova Discursiva e Prova de Ttulos. 2. O prazo para interposio de recurso ser de 03 (trs) dias aps a publicao dos respectivos editais, no site www.inqc.org.br , para todas os cargos, tendo como termo inicial o primeiro dia til subsequente data da publicao do Edital. 3. Os pedidos de recursos devero ser encaminhados on-line ao endereo eletrnico www.inqc.org.br, Concurso Pblico do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia- CREA/RS preenchendo, obrigatoriamente, o formulrio de recurso administrativo. 3.1. O pedido de reviso da prova deve conter o nome completo e o nmero de inscrio do candidato; a indicao do cargo que est realizando; a circunstanciada exposio acerca da(s) questo(es) a(s) qual(is) deveria ser atribudo maior nmero de pontos; as razes do pedido de reviso, bem como o total de pontos pleiteados, no perodo e horrio a serem divulgados atravs de Edital, conforme estabelecido no Captulo II deste Edital. 4. No sero conhecidos recursos e pedidos de reviso de prova incompletos, interpostos fora do prazo ou por outro meio que no o previsto no item 3 deste Captulo. 5. Admitir-se- um nico recurso por questo, para cada candidato, para cada evento, sendo desconsiderado recurso de igual teor. 6. Na hiptese de anulao de questes, essas sero consideradas como respondidas corretamente por todos os candidatos, e quando houver alterao do gabarito, valer para todos os candidatos independentemente de terem recorrido. 7. Todos os recursos sero analisados e a justificativa de manuteno e/ou alterao sero divulgadas no endereo eletrnico www.inqc.org.br As respostas aos recursos tambm estaro disponveis no site www.inqc.org.br, no link minha conta. XIII - DA APROVAO E DA CLASSIFICAO PRELIMINAR DOS CANDIDATOS NAS PROVAS OBJETIVAS DOS CARGOS DE AGENTE FISCAL E ASSISTENTE ADMINISTRATIVO PARA A CORREO DA PROVA DE REDAO 1. A Prova Objetiva ser avaliada na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos. 2. Ser considerado aprovado o candidato que obtiver a pontuao mnima nas provas de carter eliminatrio, conforme estabelecido na letra d (Quadro Demonstrativo das provas para os cargos de Agente Fiscal e Assistente Administrativo) do Captulo VII. 3. Os candidatos no aprovados nas Provas Objetivas sero excludos do Concurso Pblico. 4. A pontuao nas Provas Objetivas, para os cargos de Agente Fiscal e Assistente Administrativo, ser constituda pela soma dos pontos obtidos nas mesmas. 5. A Prova de Redao somente ser corrigida do candidato que obtiver a pontuao mnima nas Provas Objetivas e classificados at a 100 (centsima) colocao de cada um dos cargos em concurso, mais os empates na ltima posio. 6. A classificao preliminar dos candidatos aprovados dar-se- depois de esgotada a fase recursal, pela ordem decrescente da pontuao obtida na soma dos pontos nas Provas Objetivas. 7. Ser feita uma Lista de Classificao preliminar dos resultados obtidos nas Provas Objetivas para cada cargo.

    15

    http://www.inqc.org.br/http://www.inqc.org.br/http://www.inqc.org.br/http://www.inqc.org.br/

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    XIV - DA APROVAO E DA CLASSIFICAO PRELIMINAR DOS CANDIDATOS NAS PROVAS OBJETIVAS DOS CARGOS DE ADVOGADO, ANALISTA DE PROCESSOS E ASSESSOR DE MANUTENO PARA A CORREO DA PROVA DISCURSIVA 1. A Prova Objetiva ser avaliada na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos. 2. Ser considerado aprovado o candidato que obtiver a pontuao mnima nas provas de carter eliminatrio, conforme estabelecido nas letras a e b (Quadro Demonstrativo das provas para os cargos de Advogado, Analista de Processos e Assessor de Manuteno) do Captulo VII. 3. Os candidatos no aprovados nas Provas Objetivas sero excludos do Concurso Pblico. 4. A pontuao nas Provas Objetivas, para os cargos de Advogado, Analista de Processos e Assessor de Manuteno, ser constituda pela soma dos pontos obtidos nas mesmas. 5. A Prova Discursiva somente ser corrigida dos candidatos que obtiverem a pontuao mnima nas Provas Objetivas e classificados at a 100 (centsima) colocao para o cargo de Advogado e at a 30 (trigsima) colocao para os cargos de Analista de Processos e Assessor Administrativo, respectivamente, mais os empates na ltima posio. 6. A classificao preliminar dos candidatos aprovados dar-se- depois de esgotada a fase recursal, pela ordem decrescente da pontuao obtida na soma dos pontos nas Provas Objetivas. 7. Ser feita uma Lista de Classificao preliminar dos resultados obtidos nas Provas Objetivas para cada cargo. XV. DA APROVAO E DA CLASSIFICAO FINAL DOS CANDIDATOS 1.As Provas Objetivas, a Prova Discursiva e a Prova de Redao sero avaliadas, conforme estabelecido no Captulo VII. 2.Ser considerado aprovado o candidato que obtiver a pontuao mnima nas provas de carter eliminatrio. 3. Os candidatos no aprovados nas Provas Objetivas sero excludos do Concurso Pblico. 4. A pontuao final para os cargos de Advogado, Analista de Processos e Assessor de Manuteno ser constituda pela mdia aritmtica do total dos pontos obtidos nas Provas Objetivas e dos pontos obtidos na Prova Discursiva e aps, a soma dos pontos obtidos na Prova de Ttulos (quando houver), conforme estabelecido no Captulo VII deste Edital. 5. A pontuao final para o cargo de Contador ser constituda pela soma dos pontos obtidos nas Provas Objetivas e aps, a soma dos pontos obtidos na Prova de Ttulos, conforme estabelecido no Captulo VII deste Edital. 6. A pontuao final para os cargos de Nvel Mdio ser constituda pela mdia aritmtica do total dos pontos obtidos nas Provas Objetivas e dos pontos obtidos na Prova de Redao, conforme estabelecido no Captulo VII deste Edital. 7. A pontuao final para o cargo de Motorista ser constituda pela soma dos pontos obtidos nas Provas Objetivas e a condio de Apto ou No Apto na Prova Prtica, conforme estabelecido no Captulo VII deste Edital. 8. A classificao final dos candidatos aprovados dar-se- depois de esgotada a fase recursal, pela ordem decrescente da pontuao obtida no somatrio das Provas Objetivas, Prova Discursiva e Prova de Ttulos para os cargos de Nvel Superior, e da pontuao obtida no somatrio das Provas Objetivas e Prova de Redao, para os cargos de Nvel Mdio. 9. A publicao dos resultados da Classificao Final ser realizada em trs listas, sendo a primeira com a classificao de todos os aprovados em ordem crescente de classificao por Zonal e Geral, incluindo os candidatos portadores de deficincia, negros ou pardos, a segunda conter os portadores de deficincia e a terceira conter os negros ou pardos. XVI - DOS CRITRIOS DE DESEMPATE PARA CLASSIFICAO FINAL Em caso de igualdade de pontos na Pontuao Final, originando empate na classificao final do candidato, sero utilizados os critrios de desempate, sucessivamente: 1.1.Para os cargos de Nvel Superior: a) tiver maior idade, em conformidade com a Lei Federal 10.741 de 01 de outubro de 2003 (Estatuto do Idoso), at o encerramento das inscries; b)maior nota na Prova de Conhecimentos Especficos (quando houver); c)maior nota na Prova de Discursiva (quando houver); d)maior nota na Prova de Legislao; e)maior nota na Prova Lngua Portuguesa;

    16

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    f)maior nota na Prova de Ttulos (quando houver). 1.2. Para os cargos de Nvel Mdio, exceto Motorista: a)tiver maior idade, em conformidade com a Lei Federal 10.741 de 01 de outubro de 2003 (Estatuto do Idoso), at o encerramento das inscries; b)maior nota na Prova de Lngua Portuguesa; c)maior nota na Prova de Redao (quando houver); d)maior nota na Prova de Informtica; e)maior nota na Prova de Raciocnio Lgico; f)maior nota na Prova de Legislao. 1.3. Para o cargo de Motorista: a)tiver maior idade, em conformidade com a Lei Federal 10.741 de 01 de outubro de 2003 (Estatuto do Idoso), at o encerramento das inscries; b)maior nota na Prova de Conhecimentos Especficos; c)maior nota na Prova de Lngua Portuguesa. 2. Persistindo o empate entre os candidatos, depois de aplicados todos os critrios acima, o desempate se dar atravs de sorteio pblico, com chamamento dos interessados para presenciarem o ato, mediante edital publicado no Dirio Oficial da Unio e conforme estabelecido no Captulo II deste Edital. XVII - DA DIVULGAO DOS RESULTADOS 1. A divulgao do resultado do Concurso Pblico ser realizada Dirio Oficial da Unio e conforme estabelecido no Captulo II deste Edital. Na divulgao das listagens de todos os resultados constaro: 1.1. Lista por Zonal e Geral: os candidatos aprovados em ordem de classificao final, com a pontuao final por cargo, de acordo com a opo declarada no ato da inscrio. 1.2. Lista de Portadores de Deficincia: os candidatos aprovados, portadores de deficincia, separadamente, com a pontuao final por cargo, de acordo com a opo declarada no ato da inscrio. 1.3. Lista de Candidatos Negros ou Pardos: os candidatos aprovados, separadamente, com a pontuao final por cargo, de acordo com a opo declarada no ato da inscrio. 2. O acompanhamento e cincia destes resultados ficam sob a responsabilidade de cada candidato. 3. Aps publicao da lista de classificao, o candidato aprovado como portador de deficincia ser convocado, de acordo com o nmero de vagas, conforme previsto no item 2 Captulo III, para comprovao da deficincia apontada no ato da inscrio e de sua compatibilidade com o exerccio das atribuies do cargo. 3.1. Ser eliminado da lista de deficientes o candidato, cuja deficincia assinalada no Requerimento de Inscrio no for constatada na percia mdica oficial, devendo o mesmo constar apenas da lista de classificao geral final. 3.2. O laudo mdico apresentado ter validade somente para este Concurso Pblico e no ser devolvido. 3.3.No havendo candidatos aprovados para as vagas reservadas aos portadores de deficincia, estas sero preenchidas por candidatos no portadores de deficincia com estrita observncia da ordem de classificao final. 3.4. A no observncia, pelo candidato, de qualquer das disposies deste captulo implicar na perda do direito de serem contratados para as vagas reservadas a portadores de deficincia. 3.5. Aps a investidura do candidato, a deficincia no poder ser arguida para justificar a concesso de aposentadoria. 4. Na hiptese de no preenchimento da cota prevista neste edital para negros ou pardos, as vagas remanescentes sero revertidas para os demais candidatos qualificados no certame, observada a respectiva ordem de classificao. XVIII - DA HOMOLOGAO DO RESULTADO FINAL 1. A publicao final do Concurso Pblico, com os resultados homologados, ser feita atravs do Dirio Oficial da Unio, com a classificao final (Lista por Zonal e Geral, de Portadores de Deficincia e de Negros ou Pardos), relacionando os candidatos aprovados por ordem decrescente de pontuao. 2. Aps a homologao do resultado final do Concurso Pblico, o CREA/RS chamar os candidatos classificados gradativamente, conforme a necessidade do rgo, atravs de convocao a ser publicada no Dirio Oficial da Unio e carta registrada com aviso de recebimento, respeitando a ordem rigorosa da

    17

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    classificao final, para entrega da documentao e dos exames de sanidade e capacidade fsica e mental. XIX- DOS REQUISITOS PARA A ADMISSO 1. O candidato ter prazo de 05 (cinco) dias teis a partir do recebimento da carta registrada com aviso de recebimento, para se apresentar no endereo citado na convocao. 2. O candidato aprovado no Concurso Pblico de que trata este Edital, ser admitido pela Consolidao das Leis do Trabalho- CLT, se atender as seguintes exigncias: a)Ser brasileiro nato ou naturalizado, ou ainda, no caso de nacionalidade estrangeira, apresentar comprovante de permanncia definitiva no Brasil; b)Ter idade superior a 18 (dezoito) anos, na data da contratao; c)No ter registro de antecedentes criminais; d)Estar quites com as obrigaes eleitorais; e)Estar quites com as obrigaes do Servio Militar, para candidatos do sexo masculino; f)Possuir diploma de concluso do curso, relacionado ao cargo, expedido por instituio de ensino reconhecida pelo Ministrio da Educao - MEC e devidamente registrado; g)Possuir registro no rgo ou conselho de classe, quando for o caso; h)Ter aptido fsica e mental para o exerccio das atividades, atestado por Mdico do Trabalho ou Servio Especializado em Medicina Ocupacional; i)No exercer outro cargo, funo ou emprego na Administrao Federal, Estadual/Distrital e/ou Municipal, salvo os acumulveis previstos na Constituio Federal/88, artigo 37, inciso XVI, alneas a, b, c; j)Possuir Carteira Nacional de Habilitao, categoria mnima B, os candidatos inscritos para os cargos de Agente Fiscal e de Motorista. 2.No ato da investidura no cargo, anular-se-o, sumariamente, a inscrio e todos os atos dela decorrentes, se o candidato no atender s condies apresentadas acima. XX DOS DOCUMENTOS NECESSRIOS PARA CONTRATAO 1. Aps a Homologao do Resultado Final do Concurso Pblico, o CREA/RS convocar os candidatos aprovados, conforme distribuio de vagas disposta no Captulo III, atravs de Edital de Convocao, por ordem rigorosa de pontuao e classificao final por zonal, de acordo com a opo do cargo e necessidade do CREA/RS, para entrega da documentao necessria. 2.O candidato dever comparecer no dia, horrio e local designado, conforme indicado na Carta Registrada com aviso de recebimento, munido dos seguintes documentos: a) Cpias do RG, CPF, Ttulo de Eleitor; b) 02 (duas) fotos 3x4 (recentes e idnticas); c) Comprovao de escolaridade correspondente ao cargo no qual foi inscrito, expedido por instituio de ensino reconhecida pelo Ministrio da Educao MEC, e devidamente registrado; d) Certificado de Reservista para candidatos do sexo masculino; e) Comprovante de residncia; f) Atestado de Sade Ocupacional ASO, expedido por Mdico do Trabalho ou Servio Mdico Especializado em Medicina Ocupacional; g) Atestado de antecedentes criminais; h) Cpia da carteira expedida por rgos ou Conselhos de classes, quando for o caso; i) Cpia da Carteira Nacional de Habilitao, categoria mnima B, para os candidatos dos cargos de Agente Fiscal e de Motorista; 3. O candidato que, na data da contratao, no apresentar os documentos enumerados acima, perder o direito ao ingresso no cargo. XXI - DAS DISPOSIES FINAIS 1. O prazo de validade do Concurso Pblico de 02 (dois anos), contados a partir da data da publicao do Edital de homologao no Dirio Oficial da Unio, prorrogvel por uma nica vez, por igual perodo, a critrio do CREA/RS. 2.Durante o perodo de validade do Concurso Pblico, o CREA/RS reserva-se o direito de proceder s convocaes, em nmero que atenda ao interesse e s necessidades do servio, de acordo com a disponibilidade oramentria e observado o nmero de vagas existentes no presente Edital. 3. A contratao dos candidatos se dar pela necessidade, respeitada a Zonal na qual o mesmo se inscreveu.

    18

  • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA- CREA/RS EDITAL DE CONCURSO PBLICO N01/2014

    4. A contratao do candidato habilitado se dar conforme a ordem rigorosa decrescente da pontuao obtida na nota final. 5.No havendo mais candidatos aprovados na Zonal, poder ser contratado o prximo candidato da lista de classificao geral, a fim de atender o interesse pblico e a critrio do CREA/RS, o candidato poder ser designado para zonal diversa daquela escolhida no ato de inscrio, aberta a opo a todos os candidatos classificados nas demais zonais, respeitada rigorosamente, a respectiva ordem decrescente de classificao na lista geral. 6. No sero prestadas por telefone, informaes relativas ao resultado do Concurso Pblico. 7. Todos os atos relativos ao presente Concurso Pblico, convocaes, resultados e homologao sero publicados no Dirio Oficial da Unio, por meio do titular do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia- CREA/RS. 8. No ser fornecido a candidato qualquer documento comprobatrio de classificao no Concurso Pblico, valendo para esse fim as listagens divulgadas atravs do Dirio Oficial da Unio. 9. Os itens do Edital podero sofrer eventuais alteraes, atualizaes ou acrscimos, enquanto no consumada a providncia ou evento que lhes disser respeito at a data de encerramento das inscries, circunstncia que ser mencionada em Edital ou Aviso a ser publicado, conforme estabelecido no Captulo II deste Edital. 10. Em caso de necessidade de alterao, atualizao ou correo dos dados de endereo, aps a realizao da seleo, o candidato dever enviar comunicao escrita, ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia- CREA/RS situado na Rua So Luis n 77, bairro Santana, CEP 90.620-170, Porto Alegre/RS. 11.Qualquer inexatido e/ou irregularidade constatadas nas informaes e documentos do candidato, mesmo que j tenha sido divulgado o resultado do Concurso e embora tenha obtido aprovao, levar sua eliminao, sendo considerados nulos todos os atos decorrentes de sua inscrio. 12. O CREA/RS e O INQC no se responsabilizam pelas publicaes, apostilas, legislao e outros materiais elaborados por terceiros, a partir deste Edital e seus Anexos. 13. Os casos omissos sero resolvidos pela Comisso Coordenadora do Concurso Pblico e, do Instituto Nacional de Qualificao e Capacitao- INQC. 14. As despesas decorrentes da participao nas etapas e procedimentos do Concurso Pblico de que trata este Edital correro por conta dos prprios candidatos.

    Porto Alegre, 1 de dezembro de 2014.

    Luiz Alcides Capoani, Presidente.

    19

    TTULOS

Recommended

View more >