conselho municipal de saúde londrina conselho municipal de ...· conselho municipal de saúde 1...

Download Conselho Municipal de Saúde LONDRINA CONSELHO MUNICIPAL DE ...· Conselho Municipal de Saúde 1 LONDRINA

Post on 28-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1

    Conselho Municipal de Sade

    LONDRINA1 CONSELHO MUNICIPAL DE SADE DE LONDRINA 2

    ATA DA 276 REUNIO ORDINRIA DO CONSELHO MUNICIPAL DE SADE 3

    DE LONDRINA 4

    Aos vinte quatro dias do ms de janeiro de dois mil e dezessete, as treze horas e 5

    trinta minutos, no auditrio do Hospital da Zona Sul, rua das Orqudeas n 75, no 6

    Parque Ouro Branco, aps a constatao do qurum necessrio, reuniram-se os 7

    membros do CMS para a ducentsima septuagsima sexta reunio ordinria do 8

    Conselho Municipal de Sade de Londrina. O presidente do CMS - Eliel Joaquim 9

    dos Santos-, cumprimenta todos os presentes e abre os trabalhos apresentando 10

    a pauta da reunio: 1-13h30-Anlise e Aprovao da Pauta da 276 Reunio 11

    Ordinria do Conselho Municipal de Sade, e Aprovao da Ata da 12

    275Reunio Ordinria do CMS; 2-14h00-Apresentao Financeira da Alta e 13

    mdia Complexidade; 3-15h00-Relato da Comisso de Acesso ao 14

    SUS(Humanizao)-Dris Andrade da Cruz; 4-15h30- Intervalo para Coffee 15

    Break, 5-15h45- Apresentao, Discusso e Aprovao do Novo 16

    Organograma da SMS; 6-16h45- Apresentao e Aprovao de Carta de 17

    Apresentao do CMS com Fundamentao Legal para a CML; 7-17h15- 18

    Informes. Rosilene Aparecida Machado, diretora da DPGS, solicita a incluso do 19

    seguinte ponto na pauta: Propostas de Convnio com SESA-PR (Reforma e 20

    Ampliao de Unidades Bsicas de Sade do Guairac e Maravilha; Reforma 21

    e Ampliao da Nova Sede do SAMU Regional. O conselheiro Ccero Cipriano 22

    solicita a incluso do seguinte ponto de pauta: Relato do Secretrio Sobre o novo 23

    Contrato firmado pelo Municpio com o Cismepar. O CMS aprova a pauta com as 24

    duas incluses propostas. Seguindo os trabalhos passado ao ponto de pauta: 25

    Apresentao Financeira da Alta e mdia Complexidade. O servidor Felipe 26

    Machado inicia a seguinte a apresentao. O conselheiro Fahd Haddad destaca a 27

    importncia de um aumento no teto do municpio, considerando as dificuldades 28

    que a falta de recursos gera aos prestadores de servio e ao prprio municpio. A 29

    conselheira Maria Osvaldina Mello Oliveira questiona sobre os 5 milhes 30

    disponibilizados pelo governo. O secretrio Lus Koury responde que este recurso 31

    carimbado e j tem destinao especfica. Dr Fahd Haddad diz que a situao 32

    est complicada para os prestadores, inclusive est havendo uma evaso de 33

    pacientes de Londrina para outros municpios. Fahd questiona que Curitiba 34

    recebeu recentemente um recurso do governo federal, portanto, Londrina tambm 35

    poderia ser contemplado com este recurso. Fahd sugere que seja feita uma oficina 36

    para discutir o problema de falta de recursos no municpio. Seguindo os trabalhos 37

    passado ao ponto de pauta: Apresentao da Comisso de Acesso ao SUS. A 38

  • 2

    conselheira Doris Andrade da Cruz inicia a seguinte apresentao: COMISSO 39

    DE ASSISTNCIA E ACESSO AO SUS: RELATRIO DE VISITA UNIDADE 40

    UPA SABARA 14/12/2016: CONSELHEIROS (AS); DRIS ANDRADE DA 41

    CRUZ USURIO;DULCELINA SILVEIRA USUARIO;MARIA OSVALDINA 42

    (NIZINHA) USUARIO;JOCELEI PASCOAL GESTOR; Coordenadora: Maria 43

    Osvadina (NIZINHA);RELATRA: Dris Andrade da Cruz: METODOLOGIA: 44

    REUNIO COM OS RESPONSVEIS PELA UNIDADE:GERENTE: Ftima; 45

    Coordenador do Mdicos: Marcos Meier; ENTREVISTA (DOCUMENTO POR 46

    ESCRITO) :USUARIO que j est sendo atendido dentro da Unidade -47

    PROFISSIONAL Trabalhador da Unidade; GESTO - um dos responsveis pela 48

    Unidade; REUNIO DE AVALIAO REALIZADA EM 49

    11/01/2017:Encaminhamentos dados pelos membros: Apresentar Relatrio do no 50

    Pleno em janeiro de 2017;Encaminhar para CISTT; Encaminhar Paulo Tavares 51

    Promotor Pblico: ATENDIMENTO MEDICO : DEVE TER UM PROTOCOLO DE 52

    ATENDIMENTO QUE CONTEMPLE UM ATENDIMENTO DE QUALIDADE, NO 53

    SENTIDO DE QUE O MEDICO NO TRATE SOMENTE O PROBLEMA QUE 54

    ESTA SENDO APRESENTADO PELO PACIENTE, MAS TENHA A 55

    POSSIBILIDADE DE DAR ENCAMINHAMENTOS PARA INVESTIGAR AS 56

    CAUSAS DAS DOENAS. ATENDIMENTO MEDICO: OS MDICOS, POR 57

    CAUSA DA DEMANDA QUE TEM (SALA DE ESPERA ABORROTADAS, 58

    IMPRENSA PRESSIONANDO) NO DO A DEVIDA ATENO E TEMPO 59

    PARA O PACIENTE, AS CONSULTAS SO MUITO RPIDAS. PRECISO 60

    GARANTIR QUE O MEDICO TENHA UM TEMPO MNIMO COM CADA 61

    PACIENTE, BUSCANDO A HUMANIZAO DO ATENDIMENTO. 62

    FAVORECENDO O MOMENTO DE ESCUTA DAS QUEIXAS DO PACIENTE: 63

    ORIGEM DO PACIENTE: FOI INFORMADO QUE H MUITOS ATENDIMENTOS 64

    QUE SO DE OUTRAS CIDADES, VEM MUITAS PESSOAS DE CAMB E DE 65

    OUTRO MUNICPIOS. O GESTOR RELATOU QUE 30% DOS ATENDIMENTOS 66

    SO DE POPULAES DE OUTRAS CIDADES. FOI INFORMADO QUE H 67

    MUITOS ATENDIMENTOS QUE SO DE OUTRAS CIDADES, VEM MUITAS 68

    PESSOAS DE CAMB E DE OUTRO MUNICPIOS. O GESTOR RELATOU QUE 69

    30% DOS ATENDIMENTOS SO DE POPULAES DE OUTRAS CIDADES. 70

    CONTINGENCIAMENTO: O CONTINGENCIAMENTO IMPLEMENTADO PELA 71

    GESTO EM 2016, ATRAPALHOU O ATENDIMENTO NO SENTIDO DE QUE 72

    HOUVE CORTES NAS HORAS EXTRAS, QUE SO NECESSRIAS NOS 73

    CASOS EM QUE SO APRESENTADOS ATESTADOS, FRIAS, LICENAS. 74

    RECURSOS HUMANOS: A MAIOR DIFICULDADE DA UPA PORQUE NAS 75

    UBS FALTA MDICO E OS USURIOS ACABAM INDO PARA A UPA, O 76

    RELATRIO FEITO COM O USURIO CONFIRMA ESTE FATO, POIS TODOS 77

    OS USURIOS ENTREVISTADOS FORAM PARA A UPA EXPONTANEAMENTE, 78

    NO FORAM ENCAMINHADOS PELA UBS. O GESTOR RELATOU QUE 70% 79

    DOS ATENDIMENTOS SO DO VERDE, ISTO CORROBORA QUE ESTE 80

    CASOS MAIS SIMPLES PODERIAM TER SIDO ATENDIMENTOS NA UBS. NA 81

  • 3

    ENTREVISTA COM O GESTOR, FOI CITADO QUE O POSTO DE SADE DO 82

    JARDIM DO SOL ESTA COM DIFICULDADES (MAS NO ENTRA EM 83

    DETALHES).DA PARTE DOS PROFISSIONAIS FOI CITADO QUE PRECISO 84

    RESGATAR AS OFICINAS DE AUTOCUIDADO, E TER MAIS ESPAOS PARA 85

    CAPACITAO. RELATAM QUE O CONTINGENCIAMENTO AFETOU O 86

    QUADRO DE PESSOAL, E PREJUDICOU A ESCALA DE TRABALHO. 87

    CONSIDERAES: 1) FORMA DE ATENDIMENTO: ENTENDEMOS QUE A UPA 88

    DEVE FAZER ATENDIMENTO SOMENTE MEDIANTE ENCAMINHAMENTO DA 89

    UBS. PRECISO ORIENTAR OS USURIOS SOBRE O FLUXO DE 90

    ATENDIMENTO, QUE PRIMEIRO PRECISA PASSA NA UBS E IR PARA UPA 91

    SOMENTE COM ENCAMINHAMENTOS DA UBS. 2) TEMPO DE ESPERA:NO 92

    DIA ANTERIOR VISITA REALIZADA DIA 13/12, O TEMPO DE ESPERA TINHA 93

    SIDO DE 9,5 (NOVE HORAS E MEIA) E SEGUNDO INFORMAES ESTAVAM 94

    ATENDENDO COM 3 MEDICOS. CONSTARAM UMA MAIOR DEMANDA POR 95

    CAUSA QUE AS PESSOAS PERDERAM SEUS PLANOS DE SADE E AGORA 96

    TEM QE PROCURAR O SUS. PRONTURIO ELETRONICO:O GESTOR 97

    RELATA QUE URGENTE A INSTALAO DO SISTEMA DE PRONTURIO 98

    ELETRNICO, PORQUE NECESSRIO AFERIR O HISTRICO DO 99

    PACIENTE PARA MELHOR ATENDIMENTO. RELATAM QUE USURIOS 100

    FAZEM SIMULAO DE DOENAS PARA PEGAR ATESTADO MDICO, E 101

    ELES NO TEM COMO VERIFICAR NA HORA DO ATENDIMENTO. RELATAM 102

    QUE MUITAS EMPRESAS LIGAM PARA VERIFICAR AUTENTICIDADE DE 103

    ATESTADOS MDICOS, PORQUE EXISTEM USURIOS QUE FALSIFICAM 104

    ATESTADOS. 4) AVALIAO DA QUALIDADE DOS SERVIOS:O GESTOR 105

    PREENCHE PLANILHAS DE TEMPO DE ESPERA MENSAL QUE SO 106

    ENVIADAS PARA A DUES, MAS SUGEREM QUE PRECISA CRIAR PLANILHA 107

    PARA AVALIAR CADA SETOR, E PRECISA TAMBM FORTALECER O 108

    CONSELHO LOCAL. NO EXISTE CAPTAO DE SUGESTES DE 109

    MELHORIAS DO TRABALHO. PEDIDO DE INFORMAO:A COMISSO DE 110

    HUMANIZAO FEZ PEDIDO INFORMAO PARA A COORDENAO DA 111

    UPA, CONFORME ANEXO, NO ENTANTO, A COORDENADORA FTIMA NO 112

    ENCAMINHOU AS INFORMAES SOLICITADAS. PRECISO QUE AS 113

    COORDENAES SEJAM ORIENTADAS A RESPONDER OS PEDIDOS DE 114

    FORMA OFICIAL COMISSO DE HUMANIZAO, PARA QUE OS 115

    RELATRIOS SEJAM MELHOR ESTRUTURADOS E COM PROPOSIO DE 116

    SOLUCOES MAIS ADEQUADAS. CALENDRIO 2017: 2 QUARTA DO 117

    MS,LOCAL AUDITRIO DO HOFTALON 118

    8:30 HORAS: Dia/ ms:11 de JANEIRO,08 de FEVEREIRO,08 de MARO,12 de 119

    ABRIL, 10 de MAIO,14 DE JUNHO,12 DE JULHO,09 DE AGOSTO, 13 DE 120

    SETEMBRO,11 DE OUTUBRO,08 DE NOVEMBRO,13 DE DEZEMBRO. 121

    AGRADECIMENTOS: Gerente da Unidade UPA SABAR FTIMA:Mdico 122

    Coordenador UPA SABAR MARCOS MEIER:Secretaria do CMS SANDRA 123

    BAVIA:HOFTALON DR. NOBUAQUI HASEGAWA pela cesso do auditrio 124

  • 4

    para reunies da Comisso:demais pessoas envolvidas: profissionais, usurios, 125

    gestores, motoristas, recepcionistas, etc. O conselheiro Ccero Cipriano coloca 126

    que a Comisso de Humanizao uma das mais importantes do CMS e seu 127

    trabalho pode ajudar muito o gestor a melhorar a situaes dos usurios e 128

    trabalhadores. Ccero destaca a importncia de se priorizar a ateno bsica. A 129

    conselheira Nadya Pelizzari afirma que a populao mal informada sobre os 130

    servios ofertados pela SMS. O presidente Eliel Joaquim dos Santos afirma que 131

    houve uma inverso no tipo de servio que a UPA oferece. Eliel solicita que o 132

    secretrio visite a UBS Unio da Vitria para averiguar alguns problemas que a 133

    unidade tem apresentado. A conselheira Maria Osvaldina afirma que a UPA do 134

    Sabar tem atendido muitos pacientes de outros municpios, portanto, gostaria de 135

    saber o que pode ser feito quanto a isso. A diretora Rosilene Machador explica 136

    que j est sendo providenciado uma soluo para os problemas de infiltrao 137

    ocorridos na UBS Unio da Vitria. A conselheira Doris Andrade

Recommended

View more >