conheca artrite reumatoide

Download Conheca Artrite Reumatoide

Post on 06-Jul-2015

1.111 views

Category:

Health & Medicine

8 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. Conhea a Artrite Reumatide

2. Informaes O que a artrite reumatide (AR)? a forma mais comum de artrite in amatria. Afecta 1% da populao, especialmente as mulheres (numa proporo de 3:1 em relao aos homens), e os primeiros sintomas manifestam-se principalmente entre os 25 e os 50 anos de idade, embora possam aparecer em qualquer idade.Como se apresenta? A AR inicia-se, na maioria dos casos, com uma srie de sintomas: fadiga, dores musculares em todo o corpo, debilidade geral e perda de apetite. Posteriormente, aparecem a dor, a in amao, a sensibilidade e a rigidez das articulaes afectadas inicialmente as articulaes afectadas limitam-se s menores (das mos, dos punhos e dos tornozelos), embora o processo possa estender-se a outras articulaes subsequentemente. Em fases avanadas da doena, d-se incio destruio da cartilagem e ao desgaste sseo, que provocam as deformaes caractersticas dos ossos. Alm disso, num nmero limitado de pessoas, a doena pode provocar in amao de outros rgos, como os pulmes, o corao, os vasos sanguneos ou as glndulas lacrimais e salivares. Esta pluralidade de sintomas deve-se ao mau funcionamento do sistema imunolgico.Como que a doena evolui? A evoluo varia muito de pessoa para pessoa, mas, em geral, este processo ocorre de forma intermitente, com fases activas de dor e in amao articulares, seguidas por perodos sem nenhuma manifestao, em que todos os sintomas desaparecem. Apenas numa proporo mnima de pacientes a doena aparece repentinamente e avana sem interrupes, provocando a imo- bilidade das articulaes afectadas. 3. Quais so as opes de tratamento? Embora no exista actualmente cura de nitiva nem tratamento que reverta a deteriorao iniciada pela doena, um acompanhamento rigoroso do tratamento adequado permite diminuir as fases activas, retardar a evoluo dos sintomas e manter uma boa qualidade de vida. Existem opes de tratamento farma- colgicas e no farmacolgicas.FarmacolgicasExistem actualmente diversos medicamentos capazes de controlar os sintomas que aparecem durante os perodos activos da AR e outros capazes de modi car o curso da doena. Para controlar a dor e a in amao, uti- lizam-se os chamados AINEs (anti- in amatrios no esterides). Entre estes, os preferidos so os de ltima gerao, conhecidos como inibidores da COX-2 que, alm de possuir aco analgsica rpida e e caz, apresentam tolerabilidade gastrin- testinal muito boa, o que ajuda a evitar as complicaes que os AINEs tradicionais frequentemente provocam durante os tratamentos prolongados (gastrite, lcera). Em combinao com estes medicamentos, o reumatologista pode, conforme o caso, acrescentar algum dos medicamentos que actuam tentando modi car o curso da doena: os sais de ouro, o metotrexato, a hidrocloroquina, a sulfasalazina,a penicilina-D e os corticosterides. Estes medicamentos devem ser muito bem controlados por causa dos seus efeitos adversos. No farmacolgicasUma combinao equilibrada de repouso e exerccios adequados, alm de alimentao saudvel e sioterapia, constitui o trip sobre o qual incide o tratamento no farmacolgico da AR e que deve ser mantido 4. por todo o periodo da doena, tanto durante as fases activas como durante os perodos sem manifestaes. Repouso: recomenda-se 8 horas dirias de sono, perodos de descanso entre as actividades para evitar o esgotamento e repouso absoluto exclusivamente durante as fases agudas da doena. Exerccios: um programa individualizado de exerccios leves que mantenham aexibilidade articular, evita a rigidez e ajuda a controlar o quadro in amatrio. Fisioterapia: o especialista de ne a necessidade de incluir tcnicassioteraputicas, como a aplicao de calor nas articulaes afectadas ou a utilizao, em fases avanadas da doena, de dispositivos mecnicos que alinham as articulaes. Alimentao: recomenda-se dieta rica em verduras, frutas e laticnios, que assegure a incorporao de clcio e vitaminas C, D e E.O sucesso do tratamento depende do diagnstico precoce da doena e de um tratamento intensivo antes que haja deteriorao funcional ou dano irreversvel das articulaes. Para informaes adicionais, consulte as pginas da internet: Merck Sharp & Dohme: http://www.msd.pt Manual Merck Sade para a Famlia: http://www.manualmerck.pt 5. Auto-avaliao possvel que eu tenha artrite reumatide? Consulte o seu clnico geral com o resultado desta auto-avaliao. 1. Sente ou j sentiu dor em uma oumais articulaes da mo ou do punhodurante trs dias ou mais por semana noltimo ms?SIMNO 2. Apresenta ou j apresentou rigidezem uma ou mais articulaes aolevantar-se da cama durante trs dias oumais por semana no ltimo ms?SIMNO 3. Apresenta ou j apresentou inchaoacompanhado de dor e vermelhido emuma ou mais articulaes durante trsdias ou mais por semana no ltimo ms?SIMNO 4. Notou uma sensao de cansao emal-estar geral ou apresentou febre nasltimas duas semanas?SIMNO Tambm pode visitar a pgina da internet www.msd.pt e realizar este mesmo teste. 6. Exerccios paradoentes Posio inicial: antebraos e mos sobre uma mesaExerccio: levante as mos o mximo possvel, sem mover os antebraosPosio inicial: antebraos e mos sobre uma mesaExerccio: sem mover os antebraos, desloque as mos para a direita e para a esquerda, o mximo possvel, fazendo um semicrculoPosio inicial: mos juntasExerccio: sem separar as mos, direccione os dedos para baixo, apontando-os para o cho, e depois leve-os at ao trax 7. Posio inicial:de p, com as mos apoiadas sobre uma mesa e com os dedos frente a frenteExerccio: faa um movimento deexo-extenso dos braos (na exo, o trax deve tocar a mesa)Posio inicial: deitado(a) sobre o lado direito, com a mo direita na nuca, o joelho esquerdo ectido e a perna direita estendida ao longo do corpoExerccio: dobre a perna direita at ao trax, para depois estend-la novamente at posio inicial. Repita o exerccio com a outra perna Posio inicial: deitado(a) de barriga para baixo, com as pernas estendidasExerccio: levante a perna esquerda ectindo o joelho at atingir um ngulo de 90 graus; repita o exerccio com a outra perna Para ver estas opes de exerccios e conhecer mais algumas, visite o site www.msd.pt 8. As seces desta publicao que requeiram a participao de doentes ou de qualquer outra pessoa que no seja um pro ssional de medicina, em nenhum caso devero ser consideradas como conselho ou diagns- tico mdico. Tanto a Merck & Co., Inc., como a Prous Science S.A. e as suas respectivas subsidirias recomendam expressamente que tal participao seja realizada sempre condicionada consulta prvia e posterior a um mdico e que no se tome deciso ou inicie tratamento algum sem antes ter recebido o aconselhamento, o diagnstico e a prescrio correspondentes de um mdico.Esta publicao fornecida como um servio de Merck Sharp & Dohme aos mdicos. Os pontos de vista aqui expressos re etem a experincia e as opinies dos autores. Antes de prescrever qualquer medicamento eventualmente citado nesta publicao, deve ser consultado o Resumo das Caractersticas do Medicamento emitida pelo fabricante. A MSD no recomenda o uso de medicamentos de forma diferente da assinalada na bula do fabricante.M C 2 9 8 /0 40 1 -2 0 0 5 -A C X -0 4 -B R -2 9 8 -PA

Recommended

View more >