condições gerais generali acidentes de trabalho ... gerais... · condições gerais generali...

Download Condições Gerais Generali Acidentes de Trabalho ... Gerais... · Condições Gerais Generali Acidentes

Post on 16-Nov-2018

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Condies GeraisGenerali Acidentes de TrabalhoTrabalhadores Independentes

    Mod. IM 01/02C (AT_IND 03/2010)

    Generali Companhia de Seguros S.A.Sede: Rua Duque de Palmela, n. 11 | 1269-270 Lisboa | Tel.: 213 112 800 | Fax: 213 563 067 Email: generali@generali.pt | www.generali.pt | Capital Social Euros: 73.000.000,00 N.I. Fiscal: 513 300 260 | Matriculada na Conservatria do Reg. Comercial de Lisboa

    Linha de Apoio ao Cliente: 213 504 300 | Disponvel de 2. a 6. das 9h00 s 18h00 Entre as 18h00 e as 9h00 esto ativos servios de Assistncia em Viagem e Assistncia ao Lar. Todas as opes do menu telefnico contemplam um atendimento personalizado.

    generali.pt

  • ndice

    5. Condies Gerais5. Clusula Preliminar

    5. Captulo I Definies, Objeto e Garantias do Contrato

    5. Clusula 1. Definies6. Clusula 2. Conceito de Acidente de Trabalho6. Clusula 3. Objeto do Contrato6. Clusula 4. mbito Territorial7. Clusula 5. Excluses

    7. Captulo II Declarao do Risco, Inicial e Superveniente

    7. Clusula 6. Dever de Declarao Inicial do Risco8. Clusula 7. Incumprimento Doloso do Dever

    de Declarao Inicial do Risco8. Clusula 8. Incumprimento Negligente do Dever

    de Declarao Inicial do Risco8. Clusula 9. Agravamento do Risco9. Clusula 10. Sinistro e Agravamento do Risco

    9. Captulo III Pagamento e Alterao dos Prmios

    9. Clusula 11. Vencimento dos Prmios9. Clusula 12. Cobertura9. Clusula 13. Aviso de Pagamento dos Prmios10. Clusula 14. Falta de Pagamento dos Prmios10. Clusula 15. Alterao do Prmio

    10. Captulo IV Incio de Efeitos, Durao, e Vicissitudes do Contrato

    10. Clusula 16. Incio da Cobertura e de Efeitos10. Clusula 17. Durao11. Clusula 18. Resoluo do Contrato

    11. Captulo V Prestao Principal do Segurador

    11. Clusula 19. Retribuio Segura11. Clusula 20. Atualizao Automtica da Retribuio

    Segura12. Clusula 21. Simultaneidade de Regimes

    12. Captulo VI Obrigaes e Direitos das Partes

    12. Clusula 22. Obrigaes do Tomador do Seguro ou do Beneficirio

    13. Clusula 23. Obrigaes do Segurador13. Clusula 24. Sub-rogao pelo Segurador

    13. Captulo VI Disposies Diversas

    13. Clusula 25. Escolha do Mdico13. Clusula 26. Reconhecimento da Responsabilidade

    pelo Segurador13. Clusula 27. Interveno de Mediador de Seguros14. Clusula 28. Comunicaes e Notificaes

    entre as Partes14. Clusula 29. Legislao Aplicvel, Reclamaes

    e Arbitragem14. Clusula 30. Foro

    15. Anexo s Condies Gerais, nos Termos da Clusula 15.

    15. Definies15. Bonificaes de Prmio15. Agravamento do Prmio

  • Condies Gerais - ACIDENTES DE TRABALHO TRABALHADOR INDEPENDENTE | 5

    Condies GeraisCLUSULA PRELIMINAR

    1. Entre a Generali Companhia de Seguros S.A., adiante designada por Segurador, e o Tomador do Seguro men-cionado nas Condies Particulares estabelece-se um Contrato de Seguro que se regula pelas presentes Con-dies Gerais e pelas Condies Particulares e, ainda, se contratadas, pelas Condies Especiais.

    2. A individualizao do presente contrato efetuada nas Condies Particulares, com, entre outros, a identificao das partes e do respetivo domiclio, os dados da Pessoa Segura, os dados dos representantes do Segurador para efeito dos sinistros e a determinao do prmio ou a fr-mula do respetivo clculo.

    3. As Condies Especiais preveem a cobertura de outros riscos e/ou garantias alm dos previstos nas presentes Condies Gerais e carecem de ser especificamente iden-tificadas nas Condies Particulares.

    4. Compem ainda o presente contrato, alm das condies previstas nos nmeros anteriores (e que constituem a ap-lice), as mensagens publicitrias concretas e objetivas que contrariem clusulas da aplice, salvo se estas forem mais favorveis ao Tomador do Seguro ou Pessoa Segura.

    5. No se aplica o previsto no nmero anterior relativamen-te s mensagens publicitrias cujo fim de emisso tenha ocorrido h mais de um ano em relao celebrao do contrato, ou quando as prprias mensagens fixem um perodo de vigncia e o contrato tenha sido celebrado fora desse perodo.

    Captulo I

    Definies, Objeto e Garantias do Contrato

    CLUSULA 1.Definies

    Para efeitos do presente contrato entende-se por:

    A. APLICE Conjunto de condies identificado na clusula anterior e na qual formalizado o contrato de seguro celebrado.

    B. SEGURADOR A entidade legalmente autorizada para a explorao do seguro obrigatrio de acidentes de tra-balho para trabalhadores independentes, que subscreve o presente contrato.

    C. TOMADOR DO SEGURO O trabalhador independente que contrata com o Segurador, sendo responsvel pelo pagamento do prmio.

    D. PESSOA SEGURA O trabalhador independente, titular do interesse seguro.

    E. TRABALHADOR INDEPENDENTE O trabalhador que exera uma atividade por conta prpria.

    F. BENEFICIRIO O titular do direito legal s presta-es do Segurador por morte do sinistrado em razo do acidente de trabalho.

    G. LOCAL DE TRABALHO O lugar em que o trabalhador se encontra ou deva dirigir-se em virtude do seu tra-balho, considerando-se como tal a prpria residncia habitual ou ocasional do trabalhador, nos casos em que o trabalho seja efetuado em casa.

    H. TEMPO DE TRABALHO Alm do perodo normal de laborao, o que preceder o seu incio, em atos de preparao ou com ele relacionados, e o que se lhe

  • 6 | ACIDENTES DE TRABALHO TRABALHADOR INDEPENDENTE - Condies Gerais

    seguir, em atos tambm com ele relacionados, e ainda as interrupes normais ou forosas de trabalho ou da prestao de servio.

    I. SINISTRADO A Pessoa Segura que sofreu um aci-dente de trabalho.

    J. CURA CLNICA Situao em que as leses desapare-ceram totalmente ou se apresentam como insuscetveis de modificao com teraputica adequada.

    K. PREVENO Ao de evitar ou diminuir os riscos profissionais atravs de um conjunto de disposies ou medidas que devam ser tomadas no licenciamento e em todas as fases de atividade da Pessoa Segura.

    L. TRABALHADOR POR CONTA DE OUTREM O tra-balhador vinculado por contrato de trabalho ou con-trato legalmente equiparado, bem como o praticante, aprendiz, estagirio e demais situaes que devam considerar-se de formao profissional, e, ainda o que, considerando-se na dependncia econmica de uma entidade empregadora, preste, em conjunto ou isola-damente, determinado servio.

    CLUSULA 2.Conceito de Acidente de Trabalho

    1. Por acidente de trabalho, entende-se o acidente:

    A. Que se verifique no local de trabalho ou no local onde prestado o servio e no tempo de trabalho e produ-za direta ou indiretamente leso corporal, perturbao funcional ou doena de que resulte reduo na capa-cidade de trabalho ou de ganho ou a morte.

    B. Ocorrido no trajeto, normalmente utilizado e durante o perodo de tempo ininterrupto habitualmente gasto pelo trabalhador:

    a. De ida e de regresso para e do local de trabalho, ou para o local onde prestado o servio, entre a sua residncia habitual ou ocasional, desde a porta de acesso para as reas comuns do edifcio ou para a via pblica, at s instalaes que constituem o seu local de trabalho.

    b. Entre o local de trabalho e o local de refeio.

    c. Entre quaisquer dos locais referidos na sub-alnea a) e o local onde ao trabalhador deva ser prestada qualquer forma de assistncia ou tratamento por virtude de anterior acidente de trabalho e enquanto a permanecer para esses fins.

    2. No deixa de se considerar acidente de trabalho o que ocorrer quando o trajeto normal tenha sofrido interrupes ou desvios determinados pela satisfao de necessidades atendveis do trabalhador, bem como por motivo de fora maior ou por caso fortuito.

    CLUSULA 3.Objeto do Contrato

    1. O Segurador, de acordo com a legislao aplicvel e nos termos desta aplice, garante os encargos provenientes de acidentes de trabalho da Pessoa Segura, em consequncia do exerccio da ativi-dade profissional por conta prpria identificada na aplice.

    2. So consideradas prestaes em espcie as pres-taes de natureza mdica, cirrgica, farmacu-tica, hospitalar e quaisquer outras, seja qual for a sua forma, desde que necessrias e adequadas ao restabelecimento do estado de sade e da capa-cidade de trabalho ou de ganho do sinistrado e sua recuperao para a vida ativa.

    3. Constituem prestaes em dinheiro a indemni-zao por incapacidade temporria absoluta ou parcial para o trabalho, a indemnizao em capital ou penso vitalcia correspondente reduo na capacidade de trabalho ou de ganho, em caso de incapacidade permanente, o subsdio por situa-es de elevada incapacidade permanente, o sub-sdio para readaptao de habitao, a prestao suplementar por assistncia de terceira pessoa e, nos casos de morte, as penses aos familiares do sinistrado, bem como o subsdio por morte e despesas de funeral.

    CLUSULA 4.mbito Territorial

    1. O presente contrato apenas abrange os acidentes de trabalho que ocorram em territrio nacional e no territrio de Estados membros da Unio Europeia onde o trabalhador exera a sua atividade, desde que por perodo no superior a 15 dias.

    2. O contrato pode abranger acidentes de trabalho alm do previsto no nmero anterior, desde que seja contratada extenso de cobertura nesse sentido.

  • Condies Gerais - ACIDENTES DE TRABALHO TRABALHADOR INDEPENDENTE | 7

    CLUSULA 5.Excluses

    1. Alm dos acidentes excludos pela legislao apli-cvel, no ficam cobertos pelo presente contrato:

    A. As doenas profissionais.

    B. Os acidentes devidos a distrbios laborais, tais como greves e tumultos.

    C. Os acidentes devidos a atos de terrorismo e de sabotagem, rebelio, insurreio, revoluo e guerra civil.

    D. Os acidentes devidos a invaso e guerra contra pas estrangeiro (declarada ou no) e hostili-dades entre naes estrangeiras (quer haja ou no declarao de guerra) ou de atos blicos provenientes direta o

Recommended

View more >