Composio Qumica de - ? Quantidades de fertilizantes para repor a exportao de nutrientes

Download Composio Qumica de - ? Quantidades de fertilizantes para repor a exportao de nutrientes

Post on 03-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

  • Composio Qumica deCinzas de Caldeira daAgroindstria do Dend

    155ISSN 1517-2244Junho, 2006Belm, PA

    Foto

    : Raim

    undo F

    reire d

    e O

    liveira

    O Estado do Par o maior produtor de leo de palma do Pas,

    extrado dos frutos do dendezeiro (Elaeis guineensis), sendo

    responsvel por cerca de 150.000 t de leo por ano

    (AGRIANUAL..., 2006), com taxa mdia de extrao de 20%.

    No processo de gerao de vapor para extrao de leo dos

    frutos, as fibras do mesocarpo so utilizadas nas caldeiras

    alimentadas biomassa, gerando quantidade aprecivel de cinzas.

    Esse resduo, se no aproveitado corretamente, pode-se

    transformar em problema ambiental, pelo acmulo a cu aberto.

    A produo de fibras de cinzas oriundas do mesocarpo

    corresponde, respectivamente, a 12% e 4% da massa fresca

    dos cachos (ROGER, 1986). Com base nessas informaes,

    estima-se que em uma usina com processamento anual de

    30.000 t de cachos, sejam gerados 3.600 t de fibras de

    mesocarpo, cuja queima resultar em 144 t de cinzas.

    As cinzas, de modo geral, alm dos nutrientes que possuem

    em sua composio qumica tambm possuem bases que

    servem para neutralizar a acidez do solo, funcionando, desse

    modo, como corretivo e como fertilizante, cujos efeitos

    podem diferir dependendo do tipo de solo (PAULETTO et al.

    1990; SANTOS et al. 1995; PRADO et al. 2002). Efeitos

    dessa natureza so altamente benficos em solos da Regio

    Amaznica que, predominantemente, so de baixa fertilidade

    natural, com acidez elevada (FALESI, 1972) e que respondem

    aplicao de corretivos e fertilizantes (CRAVO e SMITH,

    1997; OLIVEIRA e GALVO, 1999).

    Moro e Gonalves (1995) testaram o efeito de cinza de

    biomassa florestal sobre a produtividade de povoamentos puros

    de eucalipto, utilizando cinza, cuja composio qumica de

    nutrientes, em g/kg, era a seguinte: 1,5 de N; 1,1 de P; 4,5 de

    K; 18,4 de Ca; 1,6 de Mg; e 0,5 de S. A partir dos resultados

    obtidos, concluiu-se que os ganhos em produtividade

    promovido por este resduo, de modo geral, independentemente

    das doses aplicadas, foram superiores aos obtidos com a

    aplicao de adubo qumico. Constataram ainda que a dose

    mais econmica de cinza foi estimada em 19,6 t/ha, para uma

    distncia de transporte deste resduo equivalente a 65 km.

    Goh e Hrdter (2003) mencionam que a cinza da agroindstria

    do dend pode ser usada para substituir at dois teros da

    quantidade de potssio requerida para a adubao dos

    dendezeiros e acentuam que um material fortemente alcalino

    com efeito benfico na diminuio da acidez dos solos.

    Raimundo Freire de Oliveira1

    Jos Furlan Jnior1

    Leopoldo Brito Teixeira2

    1Eng. Agrn., M.Sc., Pesquisador da Embrapa Amaznia Oriental. Trav. Enas Pinheiro s/n, Caixa Postal 48, CEP 660017-970, Belm, PA. E-mail: freire@cpatu.embrapa.br,

    furlan@cpatu.embrapa.br.2Eng. Agrn., D.Sc., Pesquisador da Embrapa Amaznia Oriental. E-mail: leopoldo@cpatu.embrapa.br

  • 2 Composio Qumica de Cinzas de Caldeira da Agroindstria do Dend

    Trabalho conduzido em vaso, com cinza de caldeira da

    agroindstria do dend, mostrou que esse tipo de resduo

    foi mais eficiente na produo de matria seca da parte area

    de plantas de milho do que o superfosfato simples, quando

    aplicados em terrio de baixa fertilidade, em quantidade

    suficiente para fornecer 50 mg de P/kg de terrio. Segundo

    os autores, esse comportamento pode ser explicado porque,

    alm do fsforo, a cinza contm outros nutrientes, como

    nitrognio e potssio, que so carentes no tipo de solo

    utilizado nessa pesquisa (SANTOS et al. 2005). Nesse

    mesmo trabalho, as plantas de milho responderam at a mais

    alta dose aplicada que foi de 150 mg de P/kg de terrio, o

    que equivale dose de cinza de 6 g/kg de terrio ou 12 t/ha.

    Essa pesquisa objetivou estudar as caractersticas qumicas

    da cinza da agroindstria do dend, resultante da queima de

    fibras de mesocarpo dos frutos.

    A cinza utilizada foi formada a partir da queima de fibras do

    mesocarpo de frutos de dend, no processo de gerao de

    vapor utilizado na usina da Agroindustrial Palmasa S.A.,

    localizada no municpio de Igarap-Au, PA.

    A coleta das amostras foi iniciada no final de setembro de

    2004 e estendeu-se at o final de dezembro de 2005, sendo

    coletadas em intervalos de 2 meses, aproximadamente, no

    total de 8 amostras. As anlises qumicas dessas amostras

    foram efetuadas de acordo com a metodologia descrita por

    Silva (1999).

    Os resultados das anlises qumicas das oito amostras de

    cinza, bem como, os valores mdios e o desvio padro dessas

    amostras, so apresentados na Tabela 1.

    Entre os macronutrientes, observou-se que o magnsio foi

    aquele com menor variao em torno da mdia (11%), sendo

    seguido pelo potssio (14%). A maior variao foi observada

    no nitrognio (53%). Os micronutrientes apresentaram menor

    amplitude de variao do que os macronutrientes, ficando o

    cobre com a menor variao (13%), enquanto o boro e o

    mangans apresentaram a maior variao (30%).

    Entre as demais caractersticas analisadas, constatou-se que

    o pH apresentou a menor variao em torno da mdia (14%),

    ao contrrio do teor de umidade (90%).

    Arredondando-se as concentraes mdias de N, P2O

    5, K

    2O e

    MgO, tem-se que a cinza equivale a uma formulao N-P-

    K+Mg de 0,9-5,7-5,1+3,8, com quantidades bem maiores

    do que aquelas encontradas em cinzas de biomassa florestal,

    onde essa mistura equivaleria a 0,15-0,11-0,45+0,16

    (MORO e GONALVES, 1995).

    Tabela 1. Caractersticas qumicas de cinzas de caldeira da agroindstria do dend, produzidas no perodo de setembrode 2004 a dezembro de 2005, em Igarap-Au, PA.

  • 3Composio Qumica de Cinzas de Caldeira da Agroindstria do Dend

    A partir das informaes de Veiga et al. (2001), estima-se

    que para repor as quantidades de N, P, K, Mg, Ca e S

    exportadas por 25 t de cachos de frutos frescos (cff) de

    dend/ha/ano, seria necessria a aplicao por planta de

    2.545 g de uria, 1.710 g de superfosfato triplo, 2.086 g

    de cloreto de potssio, de 2.061 g de sulfato de magnsio,

    699 g de carbonato de clcio e de 129 g de flor de enxofre.

    Essas quantidades j levam em considerao a eficincia dos

    nutrientes.

    A concentrao de potssio no cloreto de potssio de

    49,8%. Portanto, 2.086 g desse fertilizante (quantidade/

    planta para repor a exportao em 25 t de cff/ha) contm

    1.039 g de potssio. Dois teros desta quantidade

    correspondem a 693 g desse nutriente. Essa a quantidade

    de potssio a ser fornecida como cinza para atender o que

    preconizam Goh e Hrdter (2003).

    Considerando-se a concentrao mdia da cinza de 50,8 g

    de K/kg (Tabela 1), calcula-se que seriam necessrios cerca

    de 13,6 kg/planta ou 1945 kg/ha desse resduo, para

    atender os dois teros da quantidade total sugerida para a

    reposio de potssio.

    Com base nessa quantidade de resduo e nas suas

    concentraes de nutrientes (Tabela 1), elaborou-se a Tabela

    2, onde so mostradas as quantidades de fertilizantes

    necessrias para repor a exportao por meio da produo

    de 25t/ha de cff, as quantidades equivalentes de adubos

    contidas em 13,6 kg de cinza e as quantidades para

    complementar o que no for suprido pela cinza. Constata-se

    que com a aplicao dessa dose de cinza seria suprido 100%

    de fsforo, magnsio e clcio; e 89% do enxofre, 67% de

    potssio e 10% de nitrognio.

    Dessa forma, as 144 toneladas de cinza geradas em uma

    usina com capacidade de processar 30 mil toneladas de cachos

    por ano, conforme frisado anteriormente, seria capaz de suprir,

    com cinzas, uma plantao de dend com 74 hectares.

    Pelos dados de caracterizao da cinza de caldeira da

    agroindstria do dend, observou-se que este tipo de resduo,

    por apresentar em sua composio quantidades razoveis de

    macro e micronutrientes, alm de caractersticas de corretivo

    de acidez do solo, tem potencial para ser utilizado como

    adubo. Entretanto, so necessrios estudos para determinar

    as quantidades mais adequadas em virtude dos efeitos no

    solo e na planta, bem como da economicidade de sua

    utilizao.

    Referncias

    AGRIANUAL: Anurio da Agricultura Brasileira. So Paulo:

    FNP, 2006. 504 p.

    CRAVO, M. S.; SMYTH, T. J. Manejo sustentado da fertili-

    dade de um latossolo da Amaznia central sob cultivos su-

    cessivos. Revista Brasileira de Cincia do Solo, Viosa, v.21, p. 607-616, 1997.

    FALESI, I. C. O estado atual do conhecimento sobre os solos

    da Amaznia Brasileira. In: INSTITUTO DE PESQUISA E

    EXPERIMENTAO AGROPECURIA DO NORTE (Belm,

    PA). Zoneamento Agrcola da Amaznia: 1 aproximao.Belm, 1972. p.17-67. (IPEAN. Boletim tcnico, 54).

    GOH, K. J.; HRDTER, R. General oil palm nutrition. In:

    FAIRHURST, T.; HRDTER, R. (Ed.). Oil Palm: managementfor large and sustainable yields. Singapore : PPI/ PPIC; Basel:

    IPI, 2003. p. 191-230.

    Tabela 2. Quantidades de fertilizantes para repor a exportao de nutrientes por meio de 25t/ha de cff, quantidadeequivalente de fertilizante em 13,6 kg de cinzas de caldeira da agroindstria do dend e quantidade necessria para

    complementar a reposio.

    *Com base em dados de Veiga et al. (2001).

  • 4 Composio Qumica de Cinzas de Caldeira da Agroindstria do Dend

    Exemplares desta edio podem ser adquiridos na:

    Embrapa Amaznia OrientalEndereo: Trav. Enas Pinheiro s/n, Caixa Postal 48CEP 66 065-100, Belm, PA.

    Fone: (91) 3204-1044Fax: (91) 3276-9845E-mail: sac@cpatu.embrapa.br1a edio1a impresso (2006): 300

    Presidente: Gladys Ferreira de SousaSecretrio executivo: Moacyr Bernardino Dias FilhoMembros: Izabel Cristina D. Brando, Jos Furlan Jnior, LucildaMaria Sousa de Matos, Maria de Lourdes Reis Duarte, Vladimir

    Bonfim Souza, Walkymrio de Paulo Lemos

    Antonio Agostinho Mller - Embrapa Amaznia Oriental

    Jos Edmar Urano de Carvalho - Embrapa Amaznia Oriental

    Superviso editorial: Regina Alves RodriguesSuperviso grfica: Guilherme Leopoldo da Costa FernandesReviso de texto e Normalizao: Regina Alves RodriguesEditorao eletrnica: Euclides Pereira dos Santos Filho

    Comit Local deEditorao:

    Revisorestcnicos:

    Expediente:

    ComunicadoTcnico, 155

    CGPE 5794

    MINISTRIO DA AGRICULTURA,PECURIA E ABASTECIMENTO

    MORO, L.; GONALVES, J. L. de M. Efeito da cinza de

    biomassa florestal sobre a produtividade de povoamentos

    puros de Eucalyptus grandis e avaliao financeira. IPEF, n.48/49, p. 18-27, jan./dez. 1995.

    OLIVEIRA, R. F. de; GALVO, E. U. P. Alteraes da fertili-dade do solo cultivado com milho e caupi submetidos calagem e adubao qumica, em Irituia - PA. Belm:EMBRAPA-CPATU, 1999. 26p. (EMBRAPA-CPATU. Bole-

    tim de Pesquisa, 13).

    PAULETTO, E. A.; NACHTIGALL, G. R.; GUADAGNIN, C.

    A. Adio de cinza de casca de arroz em dois solos do

    municpio de Pelotas, RS. Revista Brasileira de Cincia doSolo, v. 14, p.255-258, 1990.

    PRADO, R. M.; CORRA, M. C. de M.; NATALE, W. Efeito

    da cinza da indstria de cermica no solo e na nutrio de

    mudas de goiabeira. Acta Scientiarum, v. 24, p.1493-1500,2002.

    ROGER, S. Principales subproductos de las plantas

    extractoras de aceite. In: MESA REDONDA

    LATINOAMERICANA SOBRE PALMA ACEITEIRA, 4.,

    1986, Valledupar, Colombia. Anais. Valledupar, Colombia:Red Latinoamericana de Palma Aceitera, 1986. p 165.

    SANTOS, J. A. G. Avaliao do potencial corretivo da cinza,

    oriunda de biomassa vegetal, comparada ao calcrio. In:

    CONGRESSO BRASILEIRO DE CINCIA DO SOLO, 25.,

    1995, Voosa. Resumos Expandidos. Viosa: SociedadeBrasileira de Cincia do Solo/UFV, 1995. v.2, p.1148-

    1150.

    SILVA, F. C. da. (Org.). Manual de anlises qumicas desolos, plantas e fertilizantes. Braslia, DF: Embrapa Comuni-cao para Transferncia de Tecnologia, 1999. 370p.

    VEIGA, A. S.; SININBU, S. do E. S.; RAMOS, E. J. A.

    Sistema de adubao do dendezeiro por reposio de nutrien-tes exportados pelo cacho. Belm: Denpasa, 2001. 30 p.

    /ColorImageDict > /JPEG2000ColorACSImageDict > /JPEG2000ColorImageDict > /AntiAliasGrayImages false /DownsampleGrayImages true /GrayImageDownsampleType /Bicubic /GrayImageResolution 300 /GrayImageDepth -1 /GrayImageDownsampleThreshold 1.50000 /EncodeGrayImages true /GrayImageFilter /DCTEncode /AutoFilterGrayImages true /GrayImageAutoFilterStrategy /JPEG /GrayACSImageDict > /GrayImageDict > /JPEG2000GrayACSImageDict > /JPEG2000GrayImageDict > /AntiAliasMonoImages false /DownsampleMonoImages true /MonoImageDownsampleType /Bicubic /MonoImageResolution 1200 /MonoImageDepth -1 /MonoImageDownsampleThreshold 1.50000 /EncodeMonoImages true /MonoImageFilter /CCITTFaxEncode /MonoImageDict > /AllowPSXObjects false /PDFX1aCheck false /PDFX3Check false /PDFXCompliantPDFOnly false /PDFXNoTrimBoxError true /PDFXTrimBoxToMediaBoxOffset [ 0.00000 0.00000 0.00000 0.00000 ] /PDFXSetBleedBoxToMediaBox true /PDFXBleedBoxToTrimBoxOffset [ 0.00000 0.00000 0.00000 0.00000 ] /PDFXOutputIntentProfile () /PDFXOutputCondition () /PDFXRegistryName (http://www.color.org) /PDFXTrapped /Unknown

    /Description >>> setdistillerparams> setpagedevice

Recommended

View more >