composi†ƒo qumica da c‰lula

Download COMPOSI‡ƒO QUMICA DA C‰LULA

Post on 16-Jul-2015

550 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

COMPOSIO QUMICA DA CLULA GUA: a substncia mais abundante em todos os seres vivos. FUNES DA GUA: - Dissolve as substncias qumicas da clula, possibilitando as reaes qumicas (solvente universal). - Regula a temperatura da Terra e dos seres vivos: tem alto calor especfico (precisa de muito calor para elevar sua temperatura de um grau e libera muito calor ao esfriar). Tem alto calor de evaporao: para evaporar a gua rouba muito calor do corpo. Molcula da gua: Apesar de ser feita por dois H e um O, ligados por ligaes covalentes, os pares de eltrons ficam mais tempo do lado do tomo de O, deixando-o parcialmente negativo, enquanto os tomos de H, cujo ncleo muito pequeno, fica pouco tempo com o par de eltrons e por isto tem carga parcialmente positiva. A molcula de gua ento um DIPOLO ELTRICO. Devido a polaridade eltrica a molcula da gua consegue dissolver substncias polares (com carga eltrica) ou hidrfilas, mas repele as substncias apolares (sem carga eltrica) ou hidrfobas. Ainda devido as cargas eltricas, uma molcula de gua atrai outra e assim se mantm unidas por meio de pontes de H. Para a gua passar ao estado gasoso estas pontes devem ser rompidas e por isto a gua necessita de muito calor de vaporizao. A quantidade de gua varia nos seres vivos de acordo com: a) IDADE: indivduos mais jovens tm maior teor de gua. Tem metabolismo maior. b) METABOLISMO: organismos e rgos com mais metabolismo tem maior teor de gua. Jovens tm mais metabolismo e mais gua do que organismos mais velhos. Crebro tem alto metabolismo (85% de gua); ossos tm metabolismo mais baixo (30% de gua). c) ESPCIE: h espcies com elevado teor de gua e outros com baixo teor de gua. gua-viva mais de 90% de gua.

ONS: (Sais minerais): Os sais minerais existem nas clulas na forma de ons. Quando colocados na gua, os sais se dissociam (separam os ons) e assim que eles existem nas clulas. Citaremos as funes dos principais ons: Na; Cl; K: estes ons so responsveis pelas cargas eltricas das membranas da clula, mantendo assim o funcionamento normal destas clulas.

Participam da reteno da gua nas clulas e seres vivos: formam a Presso osmtica das clulas ou dos seres vivos. P e Ca: estes ons andam muito juntos; O P aparece na forma de fosfatos, formando molculas de ATP (trifosfato de adenosina) especializadas em armazenar energia nas clulas. O P entra tambm na composio dos cidos nuclicos e de protenas. O Clcio, alm de estar junto do fosfato responsvel por ativar uma srie de enzimas que so responsveis pelas reaes qumicas nas clulas; entra tambm na formao dos ossos. Fe: importante na formao da hemoglobina (protena que deixa vermelho o sangue); esta protena participa do transporte de oxignio e gs carbnico nos seres vivos. Mg: importante na composio da clorofila.

CARBOIDRATOS HIDRATOS DE CARBONO - GLICIDIOS OU ACARES: So compostos orgnicos feitos de C, H e O, sendo que H e O entram na mesma proporo em que se encontram na gua. Sua frmula geral pode ser expressa: Cn(H2O)n. O n tem valor varivel de acordo com o tamanho das molculas. Carboidratos tambm so chamados de glucdios ou glcides ou acares embora nem todos sejam doces. CLASSIFICAO DOS CARBOIDRATOS: a) Monossacardeos b) Oligossacardeos (Dissacardeos) c) Polissacardeos MONOSSACARDEOS OU OSES: so os carboidratos mais simples e de menores molculas. So classificados de acordo com o nmero de tomos de carbono. Assim temos: TRIOSES: se tiverem 3 C TETROSES: com 4 C PENTOSES: com 5 C. As principais pentoses so RIBOSE E DESOXIRRIBOSE. HEXOSES: com 6 C. Sua frmula geral : C6H12O6. As principais Hexoses so: Glicose, Frutose e Galactose. RIBOSE: C5H10O5; importante, pois entra na composio do cido ribonuclico (RNA)

DESOXIRRIBOSE: C5H10O4. derivado da ribose por dexosiginao (perda de O). importante porque entra na composio do DNA (cido desoxirribonuclico) que o material gentico dos seres vivos. GLICOSE: a hexose mais importante. a substncia energtica (combustvel) das clulas por excelncia. o primeiro produto da fotossntese. Entra na composio de todos os dissacardeos e polissacardeos. encontrado em estado puro como o acar da uva. ligeiramente doce.

FRUTOSE: o acar das frutas em geral. bem doce. GALACTOSE: Entra na composio da lactose, que o acar do leite.

OLIGOSSACARDEOS OU OSIDEOS: Oligossacardeos so os carboidratos feitos pela unio de poucas molculas de monossacardeos (At no mximo 10 monossacardeos). Os oligossacardeos principais so os DISSACARDEOS. DISSACARDEOS: resultam da ligao entre duas molculas de monossacardeos por meio de uma ligao OSDICA, na qual h perda de gua. Os principais dissacardeos so: Sacarose ou Sucrose, Lactose e Maltose. SACAROSE: o acar encontrado na cana ou beterraba como reserva energtica. Resulta da unio entre uma glicose e uma frutose: C6H12O6 + C6H12O6 C12H22O11 + H2O.

LACTOSE: acar encontrado no leite. Resulta da ligao osdica entre uma glicose e uma galactose. A equao ser igual a da sacarose. MALTOSE: o acar do malte. Resulta tambm da digesto do amido. formado pela ligao osdica entre duas glicoses. levemente adocicada.

POLISSACARDEOS; POLISSACARDEOS: Polissacardeos resultam da ligao osdica de muitas molculas de monossacardeo. So molculas grandes ou MACROMOLCULAS tambm denominadas POLMEROS. Polmeros so macromolculas constitudas pela ligao de grande nmero de molculas pequenas denominadas MONMEROS. Os principais polissacardeos so: AMIDO, GLICOGNIO E CELULOSE. AMIDO: a substncia de reserva vegetal. Sua molcula feita pela ligao osdica de muitas molculas de glicose: (de 500 a 15.000). Pela fotossntese os vegetais produzem a glicose. Se ficasse na forma de glicose seria oxidada e exigiria muiita gua para ser armazenada. As glicoses nos rgos de reserva so ligadas e formam amido.

O amido branco, insolvel em gua. Em gua quente forma um grude (cola). Reage com o iodo e fica azul escuro ou roxo. GLICOGNIO: o polissacardeo de reserva animal. Tem a mesma formula do amido, mas sua molcula pode ser muito maior. Fica armazenado no fgado (at 10% do seu peso) ou nos msculos (at 2% de seu peso). a substncia de reserva animal. A glicose que resulta da digesto do amido de nosso alimento armazenada em forma de glicognio para ser usado nos intervalos entre as refeies.

CELULOSE: Resulta da ligao osdica entre -glicoses. Forma a parede celular das clulas vegetais dando-lhes resistncia. Aparece em forma de fibras. insolvel em gua, lcool, cidos, bases. Animais pluricelulares no produzem enzimas para digerir a celulose. Apenas certos protozorios, bactrias e fungos conseguem digerir a celulose. A celulose usada no fabrico do papel. Celulose considerada o polissacardeo mais abundante na natureza.

LIPIDIOS Lipdios so um grupo muito variado de substncias orgnicas. Por este motivo no possvel uma definio. Citamos as suas propriedades em vez da definio. So substncias orgnicas insolveis em gua e solveis em solventes orgnicos, como o lcool, xilol, benzol, clorofrmio... Os lipdios mais conhecidos so GLICERDIOS, CERDEOS, ESTERIDES E FOSFOLIPDIOS. GLICERDIOS: so os leos (lquidos) e gorduras (slidas). Do ponto de vista qumico, tanto leos quanto gorduras contm em suas molculas: glicerol + cidos graxos. Glicerol: um lcool com 3C na molcula. Acido graxo: uma molcula grande em cuja extremidade fica um grupo COOH (carboxila) que cido. Alm disto, h uma longa cadeia de carbonos ligados unicamente a H. esta parte do cido graxo no tem carga eltrica e por isto insolvel na gua. A ligao entre um glicerol e um cido graxo chama-se ligao ster (esterificao). Nesta reao h sada de gua. Se um glicerol esterificar com um cido graxo falamos de MONOGLICERDEO. Se um glicerol esterificar com 2 cidos graxos fala-se em DIGLICERDEO. Se um glicerol esterificar com 3 ckidos graxos, falamos em TRIGLICERDEOS OU TRIGLICRIDES. Os triglicerdeos so os leos vegetais e as gorduras animais. ACIDO GRAXO SATURADO: se entre os tomos de C s houver ligaes simples denominamos o cido graxo de saturado. Estes se encontram no estado slido a temperatura ambiente. So mais difceis de digerir. ACIDO GRAXO INSATURADO: se entre os C do cido graxo houver pelo menos uma dupla ligao, falamos que um cido graxo insaturado. As duplas ligaes so mais fracas e fazem a molcula dobrar. Com isto estas substncias so lquidas na temperatura ambiente.

TRIGLICERDEO = 1 GLICEROL = 3 CIDOS GRAXOS. cido palmtico e cido esterico so cidos graxos saturados e o cido olico insaturado. Quanto mais cidos graxos insaturados houver mais lquido ser o lipdio.

Os glicerdeos funcionam na clula como reserva energtica secundria, sendo usados somente aps os carboidratos. Funcionam tambm como isolantes trmicos e mecnico (logo abaixo da pele de animais de sangue quente). CERIDEOS: so as ceras de animais (abelha, de ouvido) ou vegetais (couve, bananeira, inhame..) impermeabilizam. So feitos de cidos graxos e um lcool de cadeia longa (at 16 tomos de C). ESTERIDES: so um tipo de lipdio diferente dos glicerdeos e ceras. Apresentam uma estrutura de anis de tomos de C. Um esteride importante o COLESTEROL que entra na composio da membrana das clulas e a matria prima para a produo de substncias reguladoras do organismo chamadas HORMNIOS, como os hormnios sexuais e da adrenal.

FOSFOLIPDEOS: so denominados lipdios complexos, pois tem na sua frmula o P, alm de C, H e O. Entram na composio da membrana plasmtica.

Estes lipdios tambm so fosfoglicerdeos, pois so feitos de glicerol + 2 cidos graxos + 1 cido fosfrico (fosfato), podendo conter outras molculas ainda. Estes lipdios apresentam uma extremidade da molcula (com fosfato) com carga eltrica e a outra extremidade (com cidos graxos) sem carga eltrica, portanto APOLAR. Estas molculas so chamadas ANFIPTICAS: com uma extremidade polar e outra apolar ou hidrfoba

PROTEINAS: Protenas so substncias orgnicas quaternrias, pois so feitas de 4 elementos qumicos: CHON. As protenas so produzidas pelas clulas sob orientao direta do material gentic

View more >