comparação da composição química e das atividades ...· comparação da composição química

Download Comparação da composição química e das atividades ...· Comparação da composição química

Post on 28-Nov-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • i

    i

    DENISE LOPES RESENDE VIDO

    Comparao da composio qumica e das

    atividades biolgicas dos leos essenciais de

    folhas de populaes de Hedyosmum brasiliense

    Mart. ex Miq. provenientes da Serra do Mar e

    da Serra da Mantiqueira (Mata Atlntica)

    Dissertao apresentada ao Instituto de Botnica

    da Secretaria do Meio Ambiente, como parte dos

    requisitos exigidos para a obteno do ttulo de

    MESTRE em BIODIVERSIDADE VEGETAL

    E MEIO AMBIENTE, na rea de Concentrao

    de Plantas Vasculares em Anlises Ambientais.

    SO PAULO

    2009

  • i

    i

    DENISE LOPES RESENDE VIDO

    Comparao da composio qumica e das

    atividades biolgicas dos leos essenciais de

    folhas de populaes de Hedyosmum brasiliense

    Mart. ex Miq. provenientes da Serra do Mar e

    da Serra da Mantiqueira (Mata Atlntica)

    Dissertao apresentada ao Instituto de Botnica

    da Secretaria do Meio Ambiente, como parte dos

    requisitos exigidos para a obteno do ttulo de

    MESTRE em BIODIVERSIDADE VEGETAL

    E MEIO AMBIENTE, na rea de Concentrao

    de Plantas Vasculares em Anlises Ambientais.

    ORIENTADORA: DRA. MARIA CLUDIA MARX YOUNG

  • ii

    ii

  • iii

    iii

    Aos meus pais, Joaquina e ngelo,

    ao meu esposo, Danilo, minha filha Marina

    e aos queridos amigos Marta e Domingos

    dedico.

  • iv

    iv

    Imagine all the people living life in peace

    You may say Im a dreamer,

    But Im not the only one

    I hope some day youll join us

    And the world will be as one.

    John Lennon

  • v

    v

    Agradecimentos

    Aos meus pais, Joaquina e ngelo, pelo amor incondicional, pelos valores passados

    com tanto carinho, pela dedicao em tempo integral e por serem estas pessoas to lindas,

    pelas quais tenho muito amor, respeito e admirao.

    Ao Danilo, meu eterno companheiro, pelo amor e ajuda incansvel, pela compreenso

    nos momentos de estresse, pelas noites acordado, seja com a Marininha ou me ajudando na

    formatao, pelo exemplo de dignidade e integridade, pela maravilhosa convivncia.

    Marina, que veio radiante e encheu a minha vida de brilho, me dando a oportunidade

    de sentir a felicidade de ser me.

    Dra. Maria Cludia Marx Young, pela orientao, pela pacincia e apoio nos

    momentos difceis na iminncia de entregar a dissertao, pela compreenso e carinho. Por

    seu bom humor contagiante, pelas prazerosas idas a campo.

    Ps-Graduao do Instituto de Botnica de So Paulo, por ter dado subsdios para

    a minha formao e coordenadora Dra. Solange Mazzoni-Viveiros, por sua competncia e

    por no medir esforos para que o nosso curso se torne cada vez melhor.

    Fundao de Amparo Pesquisa no Estado de So Paulo pela bolsa concedida e

    pelo financiamento do projeto temtico Flora aromtica da Mata Atlntica no Estado de So

    Paulo: composio qumica dos leos volteis e anlise da atividade biolgica.

    Dra. Elaine Monteiro Cardoso Lopes pelo desenvolvimento e introduo dos ensaios

    anticolinestersicos no laboratrio e pelas sugestes sempre muito bem vindas, inclusive as

    da qualificao.

    Dra. Maria Luiza Faria Salatino e Dra. Mitsue Haraguchi pelas valiosas sugestes

    no exame de qualificao.

    Ao Dr. Paulo Roberto H. Moreno pelo auxlio na escolha da espcie, pelas companhias

    bem humoradas nas coletas e pela contribuio intelectual como coordenar do Biota

    Cheiroso.

    curadora do Herbrio, Dra. Ins Cordeiro, por indentificar os indivduos masculinos

    e femininos de Hedyosmum brasiliense.

    A todos os professores da PG-IBt, que nos deram a possibilidade de mergulhar no

    mundo Cincia e suas vertentes, em especial ao Dr. Sgio Romaniuc Neto, Dr. Marco Aurlio

    Tin, Dr. Edson Paulo Chu e Dr. Jefferson Prado.

  • vi

    vi

    s queridas Amanda de Souza, Cynthia Murakami e Ludmila Raggi pela IMENSA e

    bem-vinda ajuda, como minhas orientadoras no-oficiais, durante esses anos. Pelo carinho,

    companhia nas bancadas, confiana, e pelos desabafos. Sou infinitamente grata a vocs.

    Ao Anderson Lus do Nascimento, companheiro de coletas, por estar presente em

    TODAS as coletas em Pindamonhangaba, sempre incansvel e disposto a ajudar.

    Sueli Nicolau pela identificao dos indivduos de Pindamonhangaba, pela

    companhia nestas coletas, sempre com muito boa vontade e um sorriso estampado no rosto.

    Ao Marcos Yamamoto e ao Mrcio Irias, responsveis pelo Departamento de Meio

    Ambiente da Votorantim Celulose e Papel pela autorizao das coletas e pelo alojamento na

    Fazenda So Sebastio do Ribeiro Grande, Pindamonhangaba.

    Ao Sr. Dorival e Sr. Vitor pela companhia nas coletas de Paranapiacaba, pela ateno

    e carinho.

    Michelle e Maura pelos ensaios anticolinestersicos e antifngicos, pela

    companhia e pelas risadas, que fizeram do laboratrio um local de convivncia e de trabalho

    to agradvel.

    Ao Marcos Enoque Lima pela ajuda na realizao dos ensaios antimicrobianos.

    s funcionrias da seo de Fisiologia e Bioqumica de Plantas, Mary, Ana Alice e

    Cida por toda ajuda e carinho.

    A todos os colegas de laboratrio pela convivncia durante este perodo, em especial

    Paola e Ju Iura, s quais tenho muito carinho.

    s pessoas que, com muito amor, me ajudaram a cuidar da Marininha nesta reta final:

    Mara Vido, Adelaide e Joaquina (mamis).

    s minhas irms, Juliana e Lilian, por estarem sempre por perto, pelo amor e

    compreenso e pelo contnuo e mtuo aprendizado. Aos meus avs, Josefa e Federico (in

    memorian) e ao tio Quinho, pelo carinho, cuidado e amor que sempre me deram durante toda a

    vida.

    Aos amados Domingos e Marta por me despertarem para a Vida e aos Amigos do

    Compos Sui, de todas as horas, por acreditarem e lutarem, todos os dias, por um Mundo

    Melhor, sem eles a vida no seria to rica. E, em especial, ao Dr. Celso Charuri (in memorian).

  • vii

    vii

    NDICE

    1. INTRODUO ...................................................................................................... 01

    2. OBJETIVOS ............................................................................................................ 18

    3. MATERIAL E MTODOS .................................................................................... 19

    3.1. Material .................................................................................................................. 19

    3.1.1. Material Vegetal .................................................................................................. 19

    3.1.2. Microorganismos ................................................................................................. 19

    3.2. Extrao de leos essenciais .................................................................................. 20

    3.3. Identificao dos compostos dos leos essenciais ................................................ 20

    3.4. Ensaios biolgicos .................................................................................................. 21

    3.4.1. Atividade antimicrobiana ..................................................................................... 21

    3.4.1.1. Atividade antifngica por bioautografia em placas de slica-gel ............... 21

    3.4.1.1.1. Preparo das amostras .................................................................... 21

    3.4.1.1.2. Obteno dos microorganismos..................................................... 21

    3.4.1.1.3. Ensaio antifngico ......................................................................... 22

    3.4.1.2. Atividade antifngica por diluio em microplaca ..................................... 22

    3.4.1.2.1. Preparo das amostras ..................................................................... 22

    3.4.1.2.2. Obteno dos microorganismos .................................................... 22

    3.4.1.2.3. Ensaio antifngico ......................................................................... 22

    3.4.1.3. Atividade antibacteriana por diluio em microplaca ................................ 23

    3.4.1.3.1. Preparo das amostras ..................................................................... 23

    3.4.1.3.2. Obteno dos microorganismos .................................................... 23

    3.4.1.3.3. Ensaio antibacteriano ..................................................................... 23

    3.4.2. Atividade anticolinestersica ............................................................................... 24

  • viii

    viii

    3.4.2.1. Ensaio quantitativo em microplaca ............................................................. 24

    3.4.2.2. Preparo das amostras ................................................................................. 24

    3.4.2.3. Ensaio anticolinestersico ........................................................................... 24

    4. RESULTADOS E DISCUSSO ............................................................................. 26

    5. CONCLUSES ........................................................................................................ 64

    6. RESUMO ................................................................................................................. 65

    7. ABSTRACT ............................................................................................................. 67

    8. REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS .................................................................. 69

    9. ANEXOS

Recommended

View more >