como elaborar trabalhos academicos

Download Como elaborar trabalhos academicos

Post on 20-Jul-2015

94 views

Category:

Education

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • COMO ELABORAR TRABALHOS ACADMICOS ?Prof. Mary Jose Almeida PereiraEsp. em Metodologia da Pesquisa Cientfica.

  • Resenha

    Como fazer uma citao?Artigo???Fichamento??Resumo??ABNT??

  • Todo trabalho cientfico precisa do embasamento terico. Ao ler tente compreender:

    A enunciao do tema a ser abordado;Situar historicamente o texto; identifique o autor.Recomenda-se ler todo o texto para ter noes do todo;Consulte dicionrios, quando preciso;Tente ao final da leitura dar conta das idias contidas em cada parte do texto(incluindo tema e sub tema) ao

  • Ler poucas pginas de cada vez de maneira aprofundada e critica, do que ler superficialmente muitas pginas ;

    Antes da leitura defina o que busca alcanar;

    ..O que quero lendo este livro?

  • Ao fazer isso voc estar recompondo as seqncias lgicas das idias do autor e fazendo um:ESQUEMA.

    Esquema: Introduo, Desenvolvimento e Concluso.

    Resumo

    Fichamentos Esquema Artigo

    Resenha

  • Resumo: Traz somente as idias do autor lido. Voc escreve com as suas palavras as idias do autor e tambm pode fazer transcries, ou seja, trazer para o resumo trechos com as palavras do autor exatamente como ento no texto lido, que sempre estaro com destaque (aspas).

    Ex: Pode-se resumir textos, livros etc...

  • RESUMO DE LIVROSTEIXEIRA, Elizabeth. As trs Metodologias: Acadmica, da Cincia e da Pesquisa. Belm. CEJUP, 1999.A Metodologia Acadmica trata de introduzir os aprendizes no mundo do saber e nas etapas de apreenso do conhecimento e sua expresso escrita. Para introduzir os aprendizes no mbito dos trabalhos acadmicos desenvolvo: a) algumas reflexes sobre os trs atos acadmicos ou competncias transversais que considero fundamentais ao ofcio de estudante, saber: o ato de estudar; o de ler e o de escrever textos; b) noes gerais sobre os trabalhos acadmicos, como Fichamentos (Resumo e Resenhas), Artigos, Papers etc; c) indicaes sobre as trs preocupaes que devemos ter ao produzir trabalhos acadmicos, saber: como citar os autores; como organizar a bibliografia de acordo com a ABNT/2000; e como organizar e apresentar tais trabalhos (verso escrita). A Metodologia da Cincia discute o conceito de cincia, o de paradigma e o de revoluo cientfica a partir de Thomas Kuhn. Destaca a trajetria da cincia at a atualidade e a presente crise de paradigmas, considerando o pensamento de Fritjof Capra e o de Edgar Morin. Caminha do reducionismo ao holismo. Tambm trata das implicaes dos paradigmas nas cincias e seus mtodos, o que desemboca no estudo dos trs enfoques de pesquisa nas cincias humanas e sociais. A Metodologia da Pesquisa, com nfase na construo e transmisso do conhecimento, apresenta: a) os tipos de pesquisa; b) os mtodos de investigao quanti e qualitativos; c) os tipos de estudos e suas caractersticas; d) as tcnicas de amostragem, coleta e anlise de dados; e d) a estruturao de projetos e relatrios de pesquisa.

  • Este um trabalho de concluso de curso que visou retratar um pouco sobre a depresso e os diversos olhares e tratamentos, tendo uma maior abordagem da Musicoterapia, considerando seu diferencial ao tratamento com esta clientela, as experincias musicais. Foram abordados diversos escritores, como: musicoterapeutas, psiclogos, musiclogos, mdicos psiquiatras, entre outros estudiosos. O objetivo inicial foi levar a reflexo sobre o que a depresso, pois h desde autores que a consideram como uma doena mental, at outros autores que consideram apenas um estado de esprito que apesar de dolorido, pode vir a trazer diversos pensamentos e experincias nicas, e muito significativas possibilitando at uma melhor qualidade de vida, como se a depresso fosse um momento de busca da razo da existncia. Seguida de informaes cientficas e de pura observao, ser abordada a Musicoterapia como uma forma de tratamento ao depressivo, para isto foram utilizadas fontes tericas, experincias prticas da autora e de musicoterapeutas, alm de questionrios respondidos pelos mesmos musicoterapeutas e por outros profissionais que trabalham com a Musicoterapia em equipe interdisciplinares.

    Palavras chave: Musicoterapia Depresso.ARRUDA, Mariana Lacerda. Depresso: Musicoterapia como uma forma de Tratamento. Trabalho de Concluso de Curso, Curso de Graduao em Musicoterapia, Faculdade de Artes do Paran, Curitiba, 2005. Trabalho no publicado. RESUMO

  • Resenha: Alm de trazer as idias do autor lido, traz uma anlise sobre o contedo. Tal anlise deve evidenciar seus comentrios sobre o texto, questionamentos, suas posies, impresses etc. Exemplo:

  • LUCKESI Cipriano C. Filosofia da Educao. Cortes. So Paulo, 1992.

    Considerando Luckesi (1992), a educao pode ser discutida em sua conexo com a sociedade a partir de dimenses, que passaremos a tratar a seguir. Cada dimenso tem caractersticas especficas e o autor garante que ainda esto presentes no atual contexto educacional. Concordamos com essa afirmativa, pois temos presenciado as trs posturas em diversos ambientes. A dimenso apresentada pelo autor que a escola ativa em relao a sociedade, essa ao da escola para integrar os elementos sua estrutura ao todo social. Nessa perspectiva, caber a educao adaptar o indivduo ao meio; reforar os laos sociais; configurar e manter o corpo social; curar as mazelas sociais; recuperar a harmonia perdida. Entende-se que tais atribuies dadas educao colocam-na posio de salvadora e realmente redentora dessa sociedade conturbada e confusa. O alvo dessa educao so as crianas. O principal mentor intelectual Comnio (ano) e sua obra sobre a didtica. Tais caractersticas so evidentes na educao tradicional.

  • Fichamento: uma forma organizada de registrar as informaes obtidas na leitura de um texto. Fichar selecionar, organizar e registrar informaes, de forma a construir uma documentao que: Exemplo:

    1 Identificao bibliogrfica;1 Argumentos do autor;2 Consideraes finais do autor

    2 : elaborao pessoal sobre a leitura1 Comentrios (parecer e crtica)2 Ideao (novas perspectivas)

  • PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM EDUCAODISCIPLINA: PESQUISA EM EDUCAOPROFESSORES: FICHAMENTOALVES-MAZZOTTI, Alda Judith. A reviso da bibliografia em teses e dissertaes: meus tipos inesquecveis- o retorno. In: BIANCHETTI, Lucdio; MACHADO, Ana Maria Netto. A bssola do escrever: desafios e estratgias na orientao de teses e dissertaes. So Paulo: Cortez, 2012.

    Tem: Reviso da bibliografia em teses e dissertaes. Problema: A m qualidade da reviso da literatura nas teses e dissertaes compromete todo o estudo, uma vez que no se constitui em uma seo isolada, mas ao contrrio, tem como objetivo iluminar o caminho a ser trilhado pelo pesquisador, desde a definio do problema at a interpretao dos resultados (p.42).Tese: A reviso bibliogrfica deve servir para o pesquisador contextualizar o problema dentro da rea de estudo e analise do referencial terico. Argumentos do autor: A autora discute que a reviso bibliogrfica vem sendo apontada como um dos aspectos fracos nas teses e dissertaes de ps-graduao em educao no Brasil. Aponta as dificuldades enfrentadas pelos pesquisadores iniciantes para a realizao da reviso terica e sugere procedimentos que possam contribuir para elevao da qualidade desse trabalho, situando o que o pesquisador no deve fazer.A autora discute dois tipos de reviso bibliografia: a que o pesquisador necessita para o seu prprio consumo e aquela que integrar o relatrio de estudo.O pesquisador precisa ter familiaridade com a literatura produzida e analisar criticamente o estado atual em sua rea de interesse contrastando e avaliando a abordagem terica-metodologica, recorrendo a artigos para atualidade do conhecimento, selecionando adequadamente e comparando indicando contribuio, inconsistncia e a expanso do seu estudo.Avalia que infelizmente so poucas as revises produzidas no Brasil sobre o conhecimento acumulado em uma dada rea(p.44)

    Concluses: A importncia atribuda a reviso critica de teoria e pesquisas no processo de produo de novos conhecimentos no exigncia burocrtica e formalista da academia.

  • IDENTIFICAO BIBLIOGRFICA MUSSALIM, Fernanda. Anlise do Discurso. Loc. cit, entre 1997 e 2007.IDIAS CENTRAISFundao da Anlise do Discurso;Especificidade da Anlise do Discurso;A contribuio de Harris e Chomsky para os procedimentos da anlise;Fases da Anlise do Discurso;Conceito de Discurso, noo de sentido para Anlise do Discurso, conceito de sujeito na Anlise do Discurso e ascondies de produo do discurso.

    ARGUMENTOS DA AUTORAMaldidier(1994) descreve a fundao na Anlise do Discurso atravs das figuras de Jean Dubois e Michel Pcheux. Dubois, um lingista, lexiclogo envolvido com os empreendimentos da lingstica de sua poca; Pcheux, um filsofo envolvido com os debates em torno do marxismo, da psicanlise, da epistemologia. , pois, sob o horizonte comum do marxismo e de um momento de crescimento da lingstica que nasce o projeto na Anlise do Discurso(doravante AD). O projeto da AD se inscreve num objeto poltico, e a Lingstica oferece meios para abordar a poltica.A lngua no apreendida na sua relao com o mundo, mas na estrutura interna de um sistema fechado sobre sis mesmo. Da estruturalismo: no interior do sistema que se define, que se estrutura o objeto, e esse objeto assim definido que interessa a essa concepo de cincia em vigor na poca.A lingstica, assim, acaba por se impor, com relao s cincias humanas, como uma rea que se confere cientificidade aos estudos, j que esses deveriam passar por suas leis ( nesse sentido que se torna uma cincia piloto), em vez de agarrarem-se a instancias soc