coletÂnea de redaÇÕes para concursos pÚblicos ...· concursos públicos, vestibulares e provas

Download COLETÂNEA DE REDAÇÕES PARA CONCURSOS PÚBLICOS ...· concursos públicos, vestibulares e provas

Post on 10-Nov-2018

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • FREDERICO HAUPT BESSIL

    COLETNEA DE REDAES PARA CONCURSOS PBLICOS, VESTIBULARESE PROVAS DO ENEM

    Porto Alegre

    2017

    1

    WWW.CONTEUDOJURIDO.COM.BR

  • AGRADECIMENTOS

    Agradeo minha famlia, meu pai Alexandre Tesheiner Bessil, minha me

    Tereza Cristina Brum Haupt, meu av paterno Antonio Bessil, minha av Clary

    Tesheiner e minha irm Marcela Haupt Bessil por estarem a postos sempre que pre-

    cisei e por todo o esforo que me permitiu estudar ao longo desses anos.

    minha namorada Aline Bergmann pela pessoa maravilhosa que e de di-

    versas formas ajudou a mim e a este trabalho, pelos inmeros momentos agradveis

    e pela compreenso da minha ausncia e cansao em vrios momentos.

    A Deus por ter me abenoado com muita sade e famlia maravilhosa.

    2

    WWW.CONTEUDOJURIDO.COM.BR

  • INTRODUO

    Esta Coletnea contm exemplos de redaes sobre relevantes temas da

    atualidade, servindo de guia seguro para estudantes que se preparam para

    concursos pblicos, vestibulares e provas de Enem.

    Trata-se de textos argumentativo-dissertativos conforme disposto nos editais dos

    certames, que expem o ponto de vista do autor sobre os diversos assuntos

    abordados.

    Salienta-se que, embora o examinador no concorde com a tese defendida pelo

    candidato, o importante que a argumentao esteja bem fundamentada, de forma

    coerente, coesa e sem erros de ortografia ou gramtica.

    3

    WWW.CONTEUDOJURIDO.COM.BR

  • TEMA DE REDAO N 1: REFORMA TRABALHISTA BRASILEIRA

    Embora uma parcela da sociedade tenha asseverado que a reforma

    trabalhista - regulamentadora da terceirizao - ir prejudicar o

    trabalhador brasileiro, mister destacar trs razes para apoi-la

    irrestritamente: o combate ao desemprego, o aumento da especializao e da

    produtividade, alm de promover a segurana jurdica.

    De fato, a terceirizao de atividades surge como uma possibilidade para as

    empresas - ainda receosas com a crise econmica -, de contratar novos

    empregados. Indubitavelmente, contratando uma companhia prestadora de servio,

    que fornecer mo-de-obra assalariada, fica menos oneroso romper o contrato caso

    o negcio no progrida como os empreendedores esperavam (visto que a CLT

    aumenta demasiadamente os custos para as empresas em virtude do excesso de

    encargos trabalhistas). E o trabalhador continuar empregado, pois manter o

    vnculo com a empresa terceirizante, podendo ser realocado em outro

    empreendimento contratante.

    Com efeito, a doutrina e a empiria j demonstraram que a

    especializao do trabalho gera ganhos de produtividade, possibilitando

    uma melhoria no padro de vida das pessoas na sociedade de uma forma geral.

    Para se construir um prdio, por exemplo, faz muito mais sentido contratar uma

    empresa especializada em demolio, outra na limpeza, uma perita em construo

    e outra focada no fornecimento de materiais. Assim, cada prestadora de servio se

    torna "expert" no que faz, aumentando sua produtividade e podendo cobrar menos

    por cada produto ou servio, porquanto teve os seus custos diminudos (consoante

    comprovado por estudos divulgados pelo Instituto Mises).

    No obstante, inolvidvel que as altas taxas de informalidade no mercado

    laboral brasileiro so, inequivocamente, prejudiciais tanto para o pas como para os

    trabalhadores. Com a novel legislao que trata da terceirizao, esses nmeros

    tendem a ser reduzidos, pois mais pessoas podero estar legalizadas em seu

    regime de contratao, sem embargo do limbo jurdico que existia e ocasionava

    decises judiciais controversas. Ademais, os terceirizados no perdero as suas

    4

    WWW.CONTEUDOJURIDO.COM.BR

  • verbas contratuais e rescisrias, porque mantero o vnculo com a prestadora de

    servio. Isso, sem dvida, possibilita uma maior segurana jurdica, posto que as

    irregularidades cobradas da contratada e, subsidiariamente, da contratante

    proporcionalmente ao perodo laboral.

    Enfim, evidencia-se que a terceirizao , inegavelmente, benfica na medida

    em que a especializao do trabalho gera ganhos de produtividade, diminui os custo

    e permite mais contrataes. Qui, dessa forma, o pas consiga superar essa

    nefasta crise econmica, reduzir a alarmante taxa de desemprego e os altos ndices

    de trabalho informal.

    TEMA DE REDAO N 2: O SUICDIO ENTRE JOVENS NO BRASIL E NOMUNDO

    O suicdio um assunto complexo. Diversas circunstncias podem levar uma

    pessoa a comet-lo, tais como: depresso, uso de drogas, outros transtornos psico-

    lgicos ou espirituais. Nesse contexto, discute-se como diminuir as taxas dessa cau-

    sa de morte que tira a vida de milhares de pessoas todos os anos no Brasil.

    Sabe-se que muitos fatores contribuem para uma pessoa tenha depresso

    profunda: predisposio gentica, abuso de substncias psicoativas, dentre outras

    patologias mentais. Causou espanto a notcia de que alguns jovens tiraram sua pr-

    pria vida ao serem induzidos por outras pessoas em um macabro jogo chamado "Ba-

    leia Azul". toda evidncia, tais suicdios ocorreram porque os participantes no va-

    lorizavam a vida e no tiveram o devido acompanhamento para diagnosticar e tratar

    a depresso ou outro distrbio psquico assemelhado.

    Com efeito, cresce o nmero de usurios de entorpecentes, que debilitam a

    sade mental dos viciados, levando morte por "overdose" ou por outro distrbio

    psicolgico capaz de fazer o indivduo ceifar a sua vida. Trata-se de um problema de

    sade pblica, o qual deve ser acompanhado de perto pelas autoridades e pela soci -

    edade civil organizada para no se tornar uma epidemia. Nesse sentido, o apoio

    emocional da famlia e da comunidade fundamental, tanto na preveno das psico-

    patologias como no tratamento dos viciados, antes que seja tarde demais.

    5

    WWW.CONTEUDOJURIDO.COM.BR

  • Outrossim, assevera-se que muitos suicdios so causados por questes es-

    pirituais. Segundo defendem algumas religies e estudiosos espiritualistas - como

    Divaldo Franco -, existem entidades e espritos obsessores que, diante de uma pos-

    svel vulnerabilidade, agem na mente da "vtima", fazendo com que a mesma fique

    atormentada a ponto de comer atos insanos e fatais - o que parece desafiar a racio-

    nalidade humana, no se mostrando indubitvel.

    Enfim, a devida compreenso das causas que levam um indivduo a desistir

    da vida - consoante supramencionado -, imprescindvel para combater esse nefas-

    to fenmeno social. As famlias e as organizaes precisam estimular o debate so-

    bre o assunto (nas escolas, comunidades, redes sociais, etc), exigindo que o poder

    pblico faa campanhas preventivas e mantenha instituies capacitadas para diag-

    nosticar e tratar os problemas mentais que levam uma pessoa a cometer suicdio

    TEMA DE REDAO N 3: O SISTEMA DE COTAS

    Debate-se acerca das aes afirmativas que vm sendo implantadas no Brasil,

    consoante o modelo institudo nos EUA. Nesse contexto, indaga-se: a reserva de co-

    tas, para ingresso nas universidades e nos concursos pblicos, aos negros e indge-

    nas viola o princpio da isonomia?

    Segundo o princpio da isonomia deve-se tratar os desiguais de forma diferenci-

    ada na medida de suas desigualdades. Baseado nesse axioma, o sistema de cotas

    um modo de compensar as faltas de oportunidades e os danos causados a essas

    minorias, as quais foram historicamente desfavorecidas. Nesse vis, os benefcios

    produzidos com a integrao social de tais grupos, injustiados no processo coloni-

    zador, serve tambm para reparar a desigualdade social. Isso justifica-se porquanto

    as estatsticas revelam que os negros e os ndios constituem a maior parte da popu-

    lao miservel desse pas, legitimando, desse modo, a reserva de vagas com base

    na etnia.

    6

    WWW.CONTEUDOJURIDO.COM.BR

  • Entretanto, h quem sustente que as aes afirmativas violam o direito de aces-

    so universal e igualitrio educao superior e aos cargos providos mediante certa-

    mes pblicos. Nesse sentido, o princpio da meritocracia estaria sendo rechaado,

    conforme argumentam alguns parlamentares da frente liberal, manifestamente con-

    trrios a tais medidas. De fato, cuida-se de um sistema de reserva de cotas para de-

    terminados grupos, prejudicando os demais - uma espcie de "racismo s avessas".

    Afinal, ao buscar reparar erros do passado, no estar-se-ia promovendo novas injus-

    tias? Por que no incluir reserva de vagas para mulheres e homens brancos pobres

    tambm?

    Evidencia-se, portanto, que o mais ponderado, em ateno ao princpio consti-

    tucional da isonomia, assegurar um percentual de vagas nas selees pblicas

    para concorrentes oriundos de famlias pobres, que estudaram em escolas pblicas,

    independentemente da raa ou etnia.

    TEMA DE REDAO N 4: CRISE NOS ESTADOS

    Afirma-se que as principais causas da crise enfrentada pelos Entes Federados

    so: a corrupo, excesso de gastos e a gesto ineficiente. Nesse contexto, embora

    alguns polticos da esquerda continuem defendendo o Estado mximo, medidas libe-

    rais so necessrias para inverter esse panorama.

    A operao Lava Jato demonstrou que a corrupo nas empresas estatais

    causada pelas relaes promscuas entre os apadrinhados polticos e os gestores

    das empreiteiras contratadas pelo poder pblico