CIVILIZAES PR-COLOMBIANAS - Professor Menezes

Download CIVILIZAES PR-COLOMBIANAS   -   Professor Menezes

Post on 15-Jun-2015

209 views

Category:

Documents

8 download

TRANSCRIPT

  • 1. CIVILIZAES PR-COLOMBIANAS Resumo - HISTRIA DA AMRICA Professor Menezes

2. CULTURAS PR-COLOMBIANAS 3. ALGUNS POVOS PR-COLOMBIANOS ALCANARAM UM ELEVADO GRAU DE DESENVOLVIMENTO ECONMICO, SOCIAL E CULTURAL. TINHAM UMA SOCIEDADE BEM ORGANIZADA E VIVIAM DE FORMA HARMNICA COM A NATUREZA. ERAM POLITESTAS E CHEGARAM A FORMAR GRANDES CIVILIZAES. DESTAQUE PARA OS MAIAS, ASTECAS E INCAS. 4. MAIAS Pennsula Yucatan 5. AS CIDADES ERAM GOVERNADAS POR UM ESTADO TEOCRTICO. A ZONA URBANA ERA HABITADA PELOS NOBRES. TODAVIA, NO CHEGARAM A FORMAR UM IMPRIO, MAS SIM, O QUE SE CONVENCIONOU CHAMAR DE CIDADES-ESTADO. 6. ERGUERAM PIRMIDES, TEMPLOS E PALCIOS, DEMONSTRANDO UM GRANDE AVANO ARQUITETNICO. ASTRONOMIA CALENDRIO TEMPLOS PIRMIDES 7. ELABORARAM UM EFICIENTE E COMPLEXO CALENDRIO QUE ESTABELECIA COM EXATIDO OS 365 DIAS DO ANO, 12 MESES; SEMANA DE 7 DIAS; 24 HORAS; 60 MIN E 60 SEG. 8. OS MAIAS USARAM UMA ESCRITA BASEADA EM SMBOLOS E DESENHOS (HIERGLIFOS). 9. MAIAS DESENVOLVERAM A MATEMTICA, DESTAQUE PARA A INVENO DAS CASAS DECIMAIS E O VALOR ZERO (0). 10. NO CHEGARAM A FORMAR UMNO CHEGARAM A FORMAR UM IMPRIO UNIFICADO, O QUE FAVORECEU A INVASO E DOMNIO DE OUTROS POVOS. 11. ASTECAS Tenochtitln Capital dos Astecas Construda no meio de um lago. Atual Cidade do Mxico. 12. POVO GUERREIRO. FUNDARAM NO SCULO XIV A IMPORTANTE CIDADE DE TENOCHTITLN (ATUAL CIDADE DO MXICO), NUMA REGIO DE PNTANOS. Maquete de Tenochtitln 13. A Civilizao Asteca situava-se no Mxico 14. DESENVOLVERAM VRIAS TCNICAS AGRCOLAS, CONSTRURAM OBRAS DE DRENAGEM AS CHINAMPAS (ILHAS DE CULTIVO). 15. FORMAVAM UMA SOCIEDADE HIERARQUIZADA COMANDADA POR UM IMPERADOR. CAMPONESES, ARTESOS E TRABALHADORES URBANOS COMPUNHAM GRANDE PARTE DA POPULAO, A QUAL ERA OBRIGADA A EXERCER UM TRABALHOTRABALHO COMPULSRIO PARA OCOMPULSRIO PARA O IMPERADORIMPERADOR, QUANDO ESTE OS CONVOCAVA PARA TRABALHOS EM OBRAS PBLICASOBRAS PBLICAS. 16. Sociedade Asteca 17. OS ASTECAS PRATICAVAM RITUAIS DE SACRIFCIO HUMANO. ACREDITAVAM, QUE COM OS SACRIFCIOS, PODERIAM DEIXAR OS DEUSES MAIS CALMOS E FELIZES. 18. Possuam um rico artesanato: tecidos, objetos de ouro, prata e artigos com pinturas. 19. O IMPRIO COMEOU A SER DESTRUDO EM 1519 COM AS INVASES ESPANHOLAS. OS ESPANHIS DOMINARAM OS ASTECAS E TOMARAM GRANDE PARTE DOS OBJETOS DE OURO DESTA CIVILIZAO. 20. INCAS O TAHUANTISSUYU No possuam escrita. Possuam apenas um sistema contbil (QUIPPOS). Estabeleceram um Estado teocrtico absolutista, tendo frente o rei soberano (Inca). Mmia inca 21. Camadas mdias, artesos, demais militares, camponeses e escravos. No topo da pirmide social estava o Inca (filho do Sol) Alta aristocracia: sacerdotes, burocratas, e os curacas (cobradores de impostos, chefes locais, juzes e comandantes militares) 22. SEGUNDO A LENDA ANDINA, FOI NAS GUAS DO LAGO TITICACA QUE NASCEU A CIVILIZAO INCA. 23. A AGRICULTURA ERA A BASE DA ECONOMIA INCA; A ELA SE DEDICAVAM OS HABITANTES PLEBEUS DAS ALDEIAS. ESSA ATIVIDADE BASEAVA-SE NO CULTIVO DO MILHO E DA BATATA. 24. DESENVOLVIMENTO DOS QUIPPOS (CONJUNTO DE NS E BARBANTES COLORIDOS), FUNDAMENTAIS PARA A ORGANIZAO DE UM COMPLEXO SISTEMA DE CONTABILIDADE.. 25. RELIGIO: MISTURA DE CULTO NATUREZA E CRENAS MGICAS. OS MAIORES TEMPLOS ERAM DEDICADOS AO SOL (INTI). REALIZAVAM SACRIFCIOS TANTO DE ANIMAIS COMO DE HUMANOS 26. A MENTALIDADE EUROPIA SUPERANDO SEUS MEDOS - O oceano era amedrontador ! A Europa inventou a Amrica e se reinventou com ela 27. O EMBATE IMPOSIO DO CRISTIANISMO E COLONIZAO DOS POVOS CONSIDERADOS INFERIORES 28. CONSELHO DAS NDIAS: nomeao de Vice-reis, Capites gerais e autoridades militares. OBS II : Nas colnias, o poder dos adelantados foi eliminado com a formao dos Vice-Reinos e posteriormente dos Capites gerais. O TERRITRIO COLONIAL FOI DIVIDIDO EM QUATRO VICE-REINOS 1. Nova Espanha: rico em ouro e prata, j existia civilizaes complexas e a base da economia j estava formada; 29. ORGANIZAO DO SISTEMA DE CAPITULAES PRIMEIRO MOMENTO DA COLONIZAO ESPANHOLAPRIMEIRO MOMENTO DA COLONIZAO ESPANHOLA Contratos em que a Coroa concedia permisso para explorar, conquistar e povoar terras, fixando direitos e deveres recprocos CARACTERSTICAS: PEQUENA PARTICIPAO DA COROA CONQUISTA COMANDADA PELA INICIATIVA PARTICULAR 30. OBS: medida que se revelavam as riquezas do novo mundo, a coroa foi centralizando o processo de colonizao, anulando as concesses feitas aos particulares. ADELANTADOS 31. CASA DE CONTRATAO: primeiro rgo estatal / criada em 1503, era responsvel pelo controle de todo o comrcio realizado com as colnias da Amrica e foi responsvel pelo estabelecimento do Sistema de PORTO NICO. OBS: A princpio o porto de Havana, anos depois os portos de Vera Cruz, Porto Belo e Cartagena. SISTEMA DE FROTAS ANUAIS (duas); proibio de barcos navegarem isoladamente. RGOS ADMINISTRATIVOS DA AMRICA ESPANHOLARGOS ADMINISTRATIVOS DA AMRICA ESPANHOLA 32. 2. Nova Granada: Amrica Central, exceto Mxico, economia baseada na agricultura; 3. Vice-reino do Peru e Bolvia: minerao de ouro e prata. A estrutura j estava montada. 4. Vice-reino do Prata (Paraguai, Uruguai, Argentina bacia do prata): economia baseada na pecuria. Criaram ainda 4 capitanias: Venezuela, Chile, Cuba, Guatemala. 33. Os Vice-Reis eram nomeados pelo Conselho das ndias e possuam amplos poderes, apesar de estarem sujeitos fiscalizao das Audincias 34. CABILDOS ou AYUNTAMIENTOS: equivalentes s cmaras municipais, eram formadas por elementos da elite colonial, subordinados as leis da Espanha, mas com autonomia para promover a administrao local e municipal. 35. A AMRICA ESPANHOLAA AMRICA ESPANHOLA Chapetones Criollos Mestios Negros e Amerndios CHAPETONES: Metropolitanos Ocupantes dos cargos pblicos mais importantes Grandes proprietrios. CRIOLLOS: Descendentes de espanhis, nascidos nas colnias Excludos dos cargos importantes Grandes e mdios proprietrios. NEGROS E AMERNDIOS: Submetidos s formas Compulsrias de trabalho: Mita e Encomienda - Amerndios Escravido - Negros MESTIOS: Filhos de espanhis com negros ou amerndios: Pequenos proprietrios, trabalhadores livres. 36. MITA: Fazia sorteio nas tribos para obter trabalhadores/ regime de trabalho sub-humano. Resultado: genocdio hecatombe demogrfica, morte em grande quantidade de pessoas de uma mesma categoria; FORMAS DE TRABALHOFORMAS DE TRABALHO 37. ENCOMIENDA: Europeus pegavam ndios nas tribos para supostamente cristianiz-los, mas fazia-os trabalhar nas minas. Dava bebida alcolica para os trabalhadores e os viciava, quando os ndios enfraqueciam trocavam-nos, os dispensados se abrigavam ao redor das cidades; Provocou Etnocdio ( morte da cultura, europeizao). 38. PORQUE A AMRICA ESPANHOLA UTILIZAVA NDIOS COMO MO-DE-OBRA E A AMRICA PORTUGUESA USAVA A MO-DE-OBRA NEGRA? Na Amrica Espanhola j existiam sociedades complexas, que j conheciam sistemas de trabalho (Ex. Mita, cuatequil) O Tratado de Tordesilhas deu a frica Portugal, estimulando o uso de negros como mo-de-obra pelos lusos e dificultando o uso de negros pela Espanha. Concentrao demogrfica. 39. EMANCIPAES NA AMRICA 40. Emancipaes polticas Sec XIX 41. O TRATADO DE ULTRECHT ( 1713) FORA A ESPANHA A FAZER CONCESSES INGLATERRA, GARANTINDO-LHE A POSSIBILIDADE DE INTERVIR NO COMRCIO COLONIAL ATRAVS DO: PERMISO VENDA DIRETA DE MANUFATURADOS S COLNIAS. ASIENTO FORNECIMENTO ANUAL DE ESCRAVOS AFRICANOS 42. A Espanha foi obrigada a modificar de maneira significativa sua relao com as colnias, promovendo um processo de abertura. A Espanha foi obrigada a modificar de maneira significativa sua relao com as colnias, promovendo um processo de abertura. PRINCIPAIS MUDANAS: Abolio do sistema de porto nico Liberao do comrcio intercolonial Os criollos passaram a ter o direito de comercializar diretamente com a metrpole. CONSEQNCIAS: Aumento do lucro e fortalecimento da elite criolla na Amrica CONTRADIO INTRNSECA 43. Por meio do MONOPLIO COMERCIAL a metrpole lucrava duplamente revendendo os produtos coloniais Europa e as manufaturas inglesas s suas colnias. OS ENTRAVES DO PACTO COLONIALOS ENTRAVES DO PACTO COLONIAL O monoplio prejudicava tanto a burguesia inglesa quanto s elites coloniais. O desenvolvimento do CAPITALISMO INDUSTRIAL acelerou a crise do antigo sistema colonial mercantilista. SOLUO? INDEPENDNCIA 44. O PROCESSO DE INDEPENDNCIA 45. As elites da Amrica colonial encontraram na filosofia iluminista o embasamento ideolgico, nos entraves do pacto colonial a razo e nas invases napolenicas a oportunidade para a independncia. 46. CHAPETONES - ESPANHIS NATOS. DOMINAVAM OS ALTOS CARGOS DA ADMINISTRAO COLONIAL; CRIOLLOS - DESCENDENTES DE ESPANHIS NASCIDOS NA AMRICA. ELITE ECONMICA E INTELECTUAL DA COLNIA; CONFLITO INTERNOCONFLITO INTERNO X 47. ESSES MOVIMENTOS SOFRERAM DURA REPRESSO DAS AUTORIDADES METROPOLITANAS, MAS CONTRIBURAM PARA ENFRAQUECER A DOMINAO COLONIAL E AMADURECER AS CONDIES PARA A GUERRA DE INDEPENDNCIA REVOLTA DE TUPAC AMARU.( 1780) - PERU LEVANTES DE FRANCISCO MIRANDA (1806) - VENEZUELA 1. MOVIMENTOS PRECURSORES (1780 - 1810) 48. Juramos destruir os brancos e tudo o que possuem; que morramos se falharmos nesta promessa. A INDEPENDNCIA DO HAITI 49. O HAITI FOI O PRIMEIRO PAS LATINO- AMERICANO A DECLARAR-SE INDEPENDENTE - 1793. 50. INFLUNCIA DAS IDAIS ILUMINISTAS E DA REVOLUO FRANCESA INFLUENCIOU OUTRAS REVOLTAS DE ESCRAVOS PELA AMRICA SMBOLO DE RESISTNCIA NEGRA E DA LUTA PELA ABOLIO. REVOLTA DOS ESCRAVOS E INDEPENDNCIA DO HAITI 51. Mas presos so quase todos pretos Ou quase pretos Ou quase brancos quase pretos de to pobres E pobres so como podres E todos sabem como se tratam os pretos E quando voc for dar uma volta no Caribe Pense no Haiti Reze pelo Haiti O Haiti aqui O Haiti no aqui 52. EM 1816, OS MOVIMENTOS EMANCIPACIONISTAS, ISOLADOS INTERNAMENTE E SEM APOIO INTERNACIONAL, FORAM MOMENTANEAMENTE VENCIDOS PELAS TROPAS ESPANHOLAS. UMA DAS RAZES FOI A FALTA DE APOIO DA INGLATERRA E DOS ESTADOS UNIDOS". 2. REBELIES FRACASSADAS (1810 - 1816) 53. SIMON BOLVAR DESENCADEOU A CAMPANHA MILITAR QUE CULMINARIA COM A LIBERTAO DA VENEZUELA, DA COLMBIA E DO EQUADOR E, MAIS AO SUL, JOS DE SAN MARTN PROMOVIA A LIBERTAO DA ARGENTINA, DO CHILE E DO PERU. 3. REBELIES VITORIOSAS (1817 - 1824). 54. O processo de independncia tornou- se irreversvel quando, em 1823, os EUA proclamaram a Doutrina Monroe, opondo-se a qualquer tentativa de interveno militar, imperialista ou colonizadora, da Santa Aliana, no continente americano. O MONROSMO 55. AS CONSEQNCIAS DA INDEPENDNCIAAS CONSEQNCIAS DA INDEPENDNCIA AMRICA LATINA FRAGMENTOU-SE POLITICAMENTE EM QUASE DUAS DEZENAS DE PEQUENOS ESTADOS ARISTOCRTICOS . ISOLAMENTO GEOGRFICO DAS DIVERSAS REGIES INDEPENDENTES AUSNCIA DE INTEGRAO ECONMICA DO CONTINENTE. 56. VITRIA DO "DIVIDIDOS E DOMINADOS". DERROTA DO PAN-AMERICANISMO