Ciências Humanas e suas Tecnologias - História Ensino Fundamental, 8º Ano O Império Napoleônico e o Congresso de Viena.

Download Ciências Humanas e suas Tecnologias - História Ensino Fundamental, 8º Ano O Império Napoleônico e o Congresso de Viena.

Post on 22-Apr-2015

105 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • Cincias Humanas e suas Tecnologias - Histria Ensino Fundamental, 8 Ano O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 2
  • HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena O IMPRIO NAPOLENICO E O CONGRESSO DE VIENA O Congresso de Viena Napoleo Bonaparte Imagem: Paul Delaroche / Retrato de Napolon Bonaparte, por volta de 1840 / Disponibilizado por Library of Congress / Domnio pblico. Imagem: Jean-Baptiste Isabey / O Congresso de Viena, 1814 / Domnio pblico.
  • Slide 3
  • Enquanto no Brasil germinavam as sementes da Independncia, na Frana florescia um novo Imprio. Coube a Napoleo a tarefa de consolidar internamente e difundir externamente os ideais da Revoluo. A Frana havia atingido o auge durante o Terror. A reao veio em 1795, com a implantao do Diretrio. Este teve dificuldades para governar, atacado pelos partidrios da realeza, que queriam a volta do Antigo Regime, e pressionado pelas camadas populares, que queriam a volta do Terror. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 4
  • Alguns diretores resolveram fortalecer o poder do Diretrio, conspirando com um lder militar popular, que se havia destacado em guerras da Frana contra a Itlia (1796-1797) e no Egito (1798-1799), Napoleo. Foi ele o escolhido para chefiar o golpe que deps o Diretrio, dissolveu a Assembleia e implantou o regime do Consulado (1799-1802). No passava de uma ditadura disfarada. Em 1804, foi criado o Imprio, espcie de monarquia vitalcia. Apesar de haver Constituio, Napoleo governou despoticamente. Por algum tempo, a prosperidade resultante das reformas internas e o xito das guerras permitiram a continuidade do regime. Com os primeiros fracassos militares, seus fundamentos seriam abalados, at a queda, em 1814. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 5
  • O CONSULADO VIRA MONARQUIA Em 1799, a Frana apresentava aspecto desolador: indstria e comrcio arruinados; caminhos e portos destrudos; servio pblico desorganizado; emigrados fugiam da desordem e da ameaa de confisco de bens; clrigos que se haviam recusado a acatar a nova Constituio eram perseguidos. A guerra civil parecia iminente. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 6
  • Napoleo procurou fazer uma poltica de reconciliao. A Constituio, aprovada em plebiscito por mais de 3 milhes de votos, deu-lhe poderes ilimitados, sob aparncia de regime republicano: o Consulado. O voto era universal. Elaborava-se uma lista de candidatos mais votados e entre eles o governo escolhia os encarregados das funes pblicas. O fraco Poder Legislativo se compunha de quatro assembleias: o Conselho de Estado preparava as leis; o Tribunal as discutia; o Corpo Legislativo votava; o Senado velava pela execuo. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 7
  • O Poder Executivo, confiado a trs cnsules nomeados pelo Senado, por dez anos, era o mais forte. Quem detinha o poder, de fato, era o primeiro cnsul; ele propunha e mandava publicar as leis, nomeava ministros, oficiais, funcionrios e juzes Tomou medidas financeiras importantes, como a criao de um corpo de funcionrios para arrecadar impostos e a fundao do Banco da Frana, com direito de emitir papel- moeda. Em 1802, Napoleo assinou o Tratado de Amiens, pondo fim ao conflito europeu que durava desde 1792. Seu governo reorganizou e centralizou a administrao. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 8
  • A situao econmica melhorou. O ensino secundrio organizou-se com o objetivo de instruir funcionrios para o Estado. A maior obra de Napoleo foi o Cdigo Civil, inspirado no Direito Romano, nas Ordenaes Reais e no Direito Revolucionrio; completado em 1804, continua, na essncia, vigorando em nossos dias. A paz com a Igreja veio em 1801. O papa aceitou o confisco de bens e o Estado ficou proibido de interferir no culto. Os bispos, indicados pelo governo e investidos nas funes pelo papa, prestariam juramento de fidelidade ao governo. As bulas papais s entrariam em vigor depois de aprovadas por Napoleo. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 9
  • Vitorioso, interna e externamente, Napoleo pde estabelecer a hereditariedade do Consulado, em 1802: recebeu do Senado o direito de indicar seu sucessor. Tratava-se da implantao da monarquia hereditria. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 10
  • O DESPOTISMO DE NAPOLEO Aproveitando o perigo trazido pelo reincio das guerras, Napoleo se fez proclamar imperador. Em 1804, nova Constituio legalizava o Imprio e convocava um plebiscito para confirmar sua instituio. O papa sagrou Napoleo em Paris. Seu poder era absoluto. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 11
  • Humilhando o Papa Pio VII, o egocntrico Napoleo sagra-se Imperador da Frana pelas prprias mo s. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena Imagem: Jacques-Louis David e Georges Rouget, entre 1805-1807 / Museu do Louvre / Disponibilizado por The Yorck Project /.
  • Slide 12
  • Ao Cdigo Civil seguiram-se o Comercial e o Penal. A economia se aqueceu. Os camponeses passaram a produzir mais e a apoiar o regime. A indstria foi estimulada. O governo concluiu numerosos trabalhos iniciados no Consulado: canais, portos, estradas, embelezamento de cidades. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 13
  • Napoleo tornou-se mais desptico que os antigos reis. Suprimiu as assembleias; o Tribunal e os Corpos Legislativos perderam suas funes; no havia respeito pelas liberdades individuais e polticas; a imprensa ficou sob censura. O imperador interveio na educao e alterou o programa de disciplinas perigosas para o regime, como Histria e Filosofia. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 14
  • Utilizando-se de uma sistemtica censura imprensa e apoiado por um forte aparato policial, Napoleo, para estabelecer a segurana econmica e a ordem administrativa, ps em prtica um plano de reformas para sanear as finanas, incentivar o desenvolvimento agrcola e industrial e reorganizar o ensino. Em 1802, atravs de plebiscito, tornou-se cnsul vitalcio e, em 1804, com a promulgao do Cdigo Civil Napolenico, institucionalizou os direitos burgueses e proibiu a organizao de sindicatos operrios. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 15
  • O APOGEU DO IMPRIO NAPOLENICO HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena Imagem: Olahus / GNU Free Documentation License. Ofensiva hispano-inglesa Batalhas Bloqueio continental Ataques russos Campanha de Napoleo na Rssia (1812-1813) Campanha de Napoleo na Itlia (1796-1797) Campanha de Napoleo Pencula hibrica (1807-1814)
  • Slide 16
  • serviu-se at da religio: o catecismo ensinava os deveres para com Deus e para com o imperador. Quando o papa recusou-se a integrar-se na poltica internacional de Napoleo, este tomou-lhe os Estados e confinou-o em Savona (1809) os bispos que tomaram o partido do papa foram perseguidos. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 17
  • O BLOQUEIO CONTINENTAL O Bloqueio Continental pretendia arruinar a indstria e o comrcio da Inglaterra. Porm, os ingleses, perdendo momentaneamente o comrcio europeu, passaram a atuar na Amrica espanhola e portuguesa, ativando o contrabando. A indstria francesa foi afetada, pois no conseguia substituir as mercadorias inglesas no mercado europeu, o que acabou incentivando uma srie de pases a iniciar seu prprio desenvolvimento industrial. O contrabando de produtos ingleses para a prpria Frana afetou sua produo, gerando desemprego e agitaes operrias. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 18
  • POLTICA EXTERNA Em 1803, a Inglaterra uniu-se Rssia e ustria para lutar contra a Frana. Os ingleses venceram no mar, em Trafalgar, na Espanha. Entretanto, os franceses bateram os austro- russos em terra, em Austerlitz, Bomia. No fim da guerra, a ustria foi separada da Alemanha e da Itlia, e esta, submetida Frana. Na Alemanha, criou-se a Confederao do Reno, sob tutela francesa, para substituir o Sacro Imprio. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 19
  • Outra aliana se formou, em 1806, contra Napoleo: a Prssia e a Rssia, ambas vencidas. Pela Paz de Tilsit (Prssia), a Prssia foi desmembrada e a Rssia aliou- se Frana. Para enfraquecer a Inglaterra, Napoleo decretou o Bloqueio Continental: todos os europeus eram obrigados a fechar seus portos ao comrcio ingls. O desejo de conquistas, na Pennsula Ibrica, abriu Frana novos campos de conflito. Os austracos aproveitaram e retomaram as armas, em 1809, mas foram batidos e tambm sofreram desmembramento. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 20
  • O poder napolenico chegava ao auge. Seu organizado exrcito parecia imbatvel. A Europa ocidental estava submetida a seu poder. Mas as intervenes francesas provocaram revoltas nacionais, principalmente na Prssia. Em 1812, terminou a aliana com os russos, quando estes romperam o bloqueio contra os ingleses. Napoleo invadiu a Rssia, venceu a Batalha de Moscou, mas encontrou tanta resistncia que foi obrigado a uma retirada desastrosa. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 21
  • Na Espanha, as tropas sofriam com os guerrilheiros. A famlia real portuguesa fugiu para o Brasil: mais uma brecha no Bloqueio Continental. Prssia e ustria, ento, aliaram-se Rssia e venceram Napoleo em Leipzig (Confederao do Reno), destruindo seu poder na Europa (1813). Ele nem sequer conseguiu impedir a invaso da Frana. Os aliados tomaram Paris, restabeleceram a monarquia deposta em 1792 e obrigaram Lus XVIII a aceitar o Tratado de Paris. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 22
  • Preso na ilha mediterrnea de Elba, Napoleo fugiu, em maro de 1815, e retomou o poder (Governo dos Cem Dias). Contudo, foi detido pela ltima coligao europeia contra a Frana. Os ingleses o derrotaram em Waterloo, na Blgica. Preso na ilha de Santa Helena, costa africana, morreu em 1821. Lus XVIII retomou o poder. Em 1814-1815, o Congresso de Viena restabeleceu o equilbrio entre as grandes potncias (Inglaterra, Prssia, Rssia e ustria). Alemanha e Itlia permaneceram divididas. A Inglaterra adquiriu a supremacia martima e colonial. Para preservar a paz e evitar perturbaes sociais como a Revoluo Francesa e as guerras de Napoleo, as potncias criaram a Santa Aliana. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 23
  • O CONGRESSO DE VIENA O Congresso de Viena foi uma conferncia entre embaixadores das grandes potncias europeias que teve lugar na capital austraca, entre 1 de Outubro de 1814 e 9 de Junho de 1815, cuja inteno era a de redesenhar o mapa poltico do continente europeu, aps a derrota da Frana napolenica, na primavera anterior; iniciar a recolonizao (como visto na Revoluo Liberal do Porto, no caso do Brasil); restaurar os respectivos tronos s famlias reais derrotadas pelas tropas de Napoleo Bonaparte (como a restaurao dos Bourbon) e firmar uma aliana entre os signatrios. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 24
  • Os termos de paz foram estabelecidos com a assinatura do Tratado de Paris (30 de Maio de 1814), no qual estabeleciam-se as indenizaes a pagar pela Frana aos pases vencedores. Mesmo diante do regresso do ex-imperador Napoleo I do exlio, tendo reassumido o poder na Frana, em Maro de 1815, as discusses prosseguiram, concentradas em determinar a forma de toda a Europa depois das guerras napolenicas. O Ato Final do Congresso foi assinado em 9 de Junho de 1815, nove dias antes da derrota final de Napoleo, na batalha de Waterloo. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 25
  • Objetivo: o objetivo do congresso foi buscar e afirmar um equilbrio entre as naes, com o intuito de evitar guerras e revolues. Medidas: foram adotados uma poltica e um instrumento de ao: Poltica: restaurao legitimista e compensaes territoriais. Instrumento de Ao: Santa Aliana, aliana poltico-militar reunindo exrcitos feudais prontos para intervir em qualquer situao que ameaasse o Antigo Regime, incluindo a hiptese de intervir nas independncias da Amrica. Contra isso, foi criada a "Doutrina Monroe" (Amrica para Americanos). HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 26
  • Participantes: o congresso foi presidido pelo estadista austraco Prncipe Klemens Wenzel von Metternich, contando, ainda, com a presena do seu Ministro de Negcios Estrangeiros e do Baro Wessenberg, como deputado. a Prssia foi representada pelo prncipe Karl August von Hardenberg, o seu Chanceler e o diplomata e acadmico Wilhelm von Humboldt. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 27
  • o Reino Unido foi, inicialmente, representado pelo seu Secretrio dos Negcios Estrangeiros, o Visconde de Castlereagh. Aps fevereiro de 1815, por Arthur Wellesley, Duque de Wellington. Nas ltimas semanas, aps Wellington ter partido para dar combate a Napoleo, foi representado pelo Conde de Clancarty. a Rssia foi defendida pelo seu Imperador Alexandre I, embora fosse nominalmente representada pelo seu Ministro de Negcios Estrangeiros. a Frana estava representada pelo seu Ministro de Negcios Estrangeiros Charles-Maurice de Talleyrand-Prigord. a ustria estava representada pelo seu general-chefe, Metternich. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 28
  • Inicialmente, os representantes das quatro potncias vitoriosas esperavam excluir os franceses de participar nas negociaes mais srias, mas o Ministro Talleyrand conseguiu incluir-se nesses conselhos, desde as primeiras semanas de negociaes. O congresso nunca teve uma sesso plenria de fato: as sesses eram informais entre as grandes potncias. HISTRIA, 8 Ano do Ensino Fundamental O Imprio Napolenico e o Congresso de Viena
  • Slide 29
  • Devido maior parte dos trabalhos ser feita por estas cinco pot...

Recommended

View more >