ciencias humanas

Download ciencias humanas

Post on 09-Aug-2015

18 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Ano 4, n. 11, ano 2011

A anlise das pirmides etrias possibilita perceber algumas tendncias da dinmica demogrfica de uma sociedade. Observe a estrutura etria da populao dos estados brasileiros em 2000:

A macrorregio brasileira que dever demorar mais para concluir seu processo de transio demogrfica a:

(A) Centro-Oeste (B) Nordeste (C) Sudeste (D) Norte Alternativa correta: (D) Eixo interdisciplinar: Sociedade e Natureza Item do programa: Dinmica populacional, migraes e transformaes socioculturais no mundo e no Brasil, ao longo do processo histrico Subitem do programa: Aspectos do crescimento, estrutura e mobilidade no espao Objetivo: Discriminar macrorregio brasileira com defasagem no processo de transio demogrfica. Comentrio da questo: O processo de transio demogrfica corresponde passagem da dinmica populacional marcada por taxas de natalidade e mortalidade elevadas para outra na qual ambas as taxas esto reduzidas. Esse processo envolve, portanto, no s o declnio da mortalidade, em funo do aumento da expectativa de vida, como tambm o da natalidade. A pirmide etria representa essa dinmica com o gradual estreitamento da base e do correspondente alargamento do corpo e do topo do grfico. No mapa, as pirmides que ainda no apresentam o estreitamento de suas bases, o que caracteriza o incio do processo de transio demogrfica, so as da macrorregio Norte. Nas demais, o estreitamento da base evidencia que o processo j foi iniciado e que, muito provavelmente, ser concludo antes daquele que ocorrer na regio Norte. Percentual de acertos: 60,94% Nvel de dificuldade: Mdio (acima de 30% e igual ou abaixo de 70%) Ano 4, n. 11, ano 2011

A comparao entre modelos produtivos permite compreender a organizao do modo de produo capitalista a cada momento de sua histria. Contudo, comum verificar a coexistncia de caractersticas de modelos produtivos de pocas diferentes. Na situao descrita na reportagem, identifica-se o seguinte par de caractersticas de modelos distintos do capitalismo: (A) organizao fabril do taylorismo - legislao social fordista (B) nvel de tecnologia do neofordismo - perfil artesanal manchesteriano (C) estratgia empresarial do toyotismo - relao de trabalho pr-fordista (D) regulao estatal do ps-fordismo - padro tcnico sistmico-flexvel Alternativa correta: (C) Eixo interdisciplinar: Trabalho e Tecnologia Item do programa: Relaes de trabalho no mundo moderno Subitem do programa: O desenvolvimento tecnolgico e cientfico e as formas de organizao do trabalho; relaes trabalhistas e mercado no mundo globalizado Objetivo: Discriminar caractersticas de modelos produtivos do capitalismo. Comentrio da questo: O episdio relatado na reportagem um bom exemplo de coexistncia de caractersticas do modelo produtivo manchesteriano, anterior ao modelo fordista e predominante at o incio do sculo XX, com caractersticas do atual modelo psfordista ou toyotista. Verifica-se, no evento em questo, a ocorrncia de estratgia empresarial tpica do toyotismo: a terceirizao de atividades produtivas, nesse caso, a atividade de confeco de roupas. Ao mesmo tempo, as condies de trabalho, marcadas pela extrema explorao da mo de obra e pela ausncia de normas e direitos trabalhistas mnimos para os operrios, tornam as relaes de trabalho anlogas

quelas verificadas na era pr-fordista, correspondente ao modelo produtivo manchesteriano. Percentual de acertos: 44,85% Nvel de dificuldade: Mdio (acima de 30% e igual ou abaixo de 70%) Ano 4, n. 11, ano 2011

Diversas experincias histricas da sociedade brasileira interferiram nas variaes dos fluxos imigratrios nos sculos XIX e XX. Para o perodo situado entre 1880 e 1899, a variao indicada no grfico associouse ao seguinte fator: (A) expanso cafeeira (B) crise da monarquia (C) abolio da escravido (D) modernizao industrial Alternativa correta: (C) Eixo interdisciplinar: Trabalho e Tecnologia Item do programa: Relaes de trabalho no Brasil contemporneo Subitem do programa: A transio do trabalho escravo para o trabalho livre Objetivo: Discriminar fator associado ao movimento imigratrio no Brasil na dcada de 1890. Comentrio da questo:

Os fluxos migratrios se relacionam, entre outros aspectos, s condies de vida e de trabalho, tanto das sociedades de origem das populaes, quanto das sociedades que as recebem. No Brasil, como se observa no grfico, a dcada de 1890 assistiu a uma elevao significativa da imigrao, em consequncia da abolio da escravido. Tratava-se de um momento de transio do uso predominante do trabalho escravo para o trabalho livre assalariado. Nesse contexto, tendo em vista principalmente as demandas por mo de obra em atividades agrcolas, em reas do sudeste e do sul expandiram-se polticas governamentais de subveno e estmulo para a vinda, entre outros, de imigrantes europeus. Percentual de acertos: 29,90% Nvel de dificuldade: Difcil (abaixo de 30%) Ano 4, n. 11, ano 2011

Os padres de localizao industrial vm se alterando desde o incio da Revoluo Industrial, medida que novas tecnologias e formas de gesto so desenvolvidas. A reportagem acima exemplifica um padro atual de localizao industrial denominado: (A) Arranjo Produtivo Local (B) Zona Econmica Especial (C) Distrito Central de Negcios (D) Plataforma de Exportao Industrial Alternativa correta: (A) Eixo interdisciplinar: Sociedade e Natureza Item do programa: Formao histrica do mundo industrial moderno

Subitem do programa: Desenvolvimento tecnolgico e transformao da natureza Objetivo: Identificar padro contemporneo de localizao industrial. Comentrio da questo: Os Arranjos Produtivos Locais - APL podem ser definidos como aglomeraes de empresas, localizadas em um mesmo territrio, que apresentam um certo nvel de especializao produtiva, mantendo vnculos de cooperao e aprendizagem entre si e com outros atores locais, ainda que em diferentes esferas, tais como governo, associaes empresariais, instituies de crdito, ensino e pesquisa. A descrio apresentada no texto contm diversas caractersticas que permitem reconhecer o polo industrial de moda ntima de Nova Friburgo como um tpico exemplo de APL, j que um caso de especializao produtiva envolvendo mltiplas aes cooperativas dos seus diferentes atores, como o caso das aes do Sebrae e da formao dos consrcios de empresas exportadoras. Percentual de acertos: 43,69% Nvel de dificuldade: Mdio (acima de 30% e igual ou abaixo de 70%) Ano 4, n. 11, ano 2011

Na tirinha, Calvin e o tigre Haroldo usam um globo terrestre para orientar sua viagem da Califrnia, nos Estados Unidos, para o territrio do Yukon, no extremo norte do Canad.Considerando as reas de origem e destino da viagem pretendida, nota-se que o tigre comete um erro de interpretao no ltimo quadrinho. Esse erro mostra que Haroldo no sabe que o globo terrestre elaborado com base no seguinte elemento da linguagem cartogrfica: (A) escala pequena

(B) projeo azimutal (C) tcnica de anamorfose (D) conveno equidistante Alternativa correta: (A) Eixo interdisciplinar: Sociedade e Natureza Item do programa: Aplicao das categorias espao e tempo nas Cincias Humanas Subitem do programa: Noes de cartografia e anlise de mapas Objetivo: Reconhecer o elemento da linguagem cartogrfica empregado na representao cartogrfica do globo terrestre. Comentrio da questo: A escala cartogrfica estabelece uma relao de proporo entre a representao e a rea que est sendo representada. Como essa proporo expressa de forma fracionria, quanto maior o numeral da escala cartogrfica, menor ela , e viceversa. No caso do globo terrestre, trata-se da representao de uma rea muito grande, sendo necessrio operar uma grande reduo para que seja possvel representar todo o planeta em um pequeno modelo. Dessa forma, o tamanho da Terra reduzido milhes de vezes para que o mapa possa ser manuseado confortavelmente, o que impe o uso de uma escala cartogrfica muito pequena. Esse uso de uma escala pequena foi exatamente o que o tigre Haroldo demonstrou desconhecer quando afirmou que a viagem seria curta, ao observar a pequena distncia do trajeto de sua viagem na representao do globo terrestre. Se ele tivesse a noo de proporo que essa escala pequena envolve, teria concludo que a viagem seria muito longa. Percentual de acertos: 54,88% Nvel de dificuldade: Mdio (acima de 30% e igual ou abaixo de 70%) Ano 4, n. 11, ano 2011

As diferenas entre a reparao dos efeitos das catstofres ocorridas no Japo e no Haiti esto relacionadas, respectivamente, a: (A) desenvolvimento tecnolgico IDH baixo (B) mo de obra qualificada economia de base agrcola (C) centralismo estatal recursos internacionais escassos (D) distribuio equilibrada de renda criminalidade elevada Alternativa correta: (A) Eixo interdisciplinar: Sociedade e Natureza Item do programa: Formao histrica do mundo industrial moderno Subitem do programa: Desenvolvimento tecnolgico e transformao da natureza Eixo interdisciplinar 2: Trabalho e Tecnologia Item do programa 2: Relaes de trabalho no mundo moderno Subitem do programa 2: Desenvolvimento tecnolgico e cientfico e formas de explorao dos recursos do meio ambiente Objetivo: Explicar diferentes capacidades de reparao dos efeitos de catstrofes entre Japo e Haiti. Comentrio da questo: No mundo atual, os efeitos de catstrofes naturais variam de acordo no s com a intensidade e a imprevisibilidade de suas ocorrncias, como tambm em funo dos padres de desenvolvimento tecnolgico e humano de cada pas. Decorrentes de

altos nveis de desenvolvimento, os sistemas de alerta, ao lado da efetivao de medidas de reconstruo rpidas e eficazes, interferem de maneira decisiva na reverso de cenrios de destruio e no socorro de vtimas, podendo por vezes evitar o agravamento de situaes de crise, ao viabilizar o atendimento hospitalar adequado e a gradativa normalizao das atividades econmicas e da vida cotidiana dos cidados. Os efeitos dos terremotos de grande intensidade que atingiram o Haiti, em janeiro de 2010, e o Japo, em maro de 2011, como ilustrado pe