cidades inteligentes, inteligência territorial e ... ?· cidades inteligentes, inteligência...

Download Cidades inteligentes, inteligência territorial e ... ?· Cidades inteligentes, inteligência territorial…

Post on 05-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Cidades inteligentes, inteligncia territorial e criatividade em Portugal. A relao entre

    as dimenses real e virtual dos sistemas de conhecimento e aprendizagem

    Ricardo Fernandes1

    Departamento de Geografia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Centro de

    Estudos em Geografia e Ordenamento do Territrio (CEGOT).

    r.fernandes@fl.uc.pt

    Rui Gama

    Departamento de Geografia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Centro de

    Estudos em Geografia e Ordenamento do Territrio (CEGOT).

    rgama@fl.uc.pt

    Resumo

    Vivemos um novo paradigma territorial baseado no conhecimento, na aprendizagem e nas

    novas tecnologias. As regies portuguesas podem aparecer na actualidade como colectoras de

    conhecimento, com forte capacidade para a aprendizagem, a inovao e a criatividade.

    Independentemente das necessidades e dos agentes de desenvolvimento das regies, os

    territrios tm lacunas identificadas ao nvel da coordenao, da organizao e da capacidade

    de fazerem a interpretao dos factores estratgicos de desenvolvimento regional.

    essencial criar um modelo de organizao para os sistemas de conhecimento locais e

    regionais baseados no conceito de territrio inteligente. O estabelecimento de um quadro

    comum entre os agentes territoriais em torno de uma viso e posicionamento para o

    desenvolvimento deve residir na valorizao das dimenses digital, inteligente e criativa, no

    1 Bolseiro de doutoramento da Fundao para a Cincia e Tecnologia (FCT) com a referncia

    SFRH/BD/44371/2008.

  • marketing territorial estratgico e no recurso a polticas activas de conhecimento e

    desenvolvimento.

    Palavras-chave

    Tecnologias de informao e comunicao. Sociedade da aprendizagem e conhecimento.

    Cidades inteligentes e criativas. Sistema de conhecimento local e regional. Marketing

    territorial.

    1. Introduo

    No actual contexto, marcado pela globalizao, pela nova economia essencial cada vez mais

    central a importncia da construo de um capital territorial para as empresas e restantes

    agentes no presentes territrio. A importncia reconhecida que os recursos intangveis (capital

    intelectual, conhecimento e capital social) tm na construo de vantagens competitivas

    dinmicas leva a reflectir sobre as caractersticas que determinados territrios apresentam para

    inovar, atravs de actividades de I&D, aliando as capacidades territoriais em matria de

    instituies de investigao com a criao de empresas. A ideia que se defende assenta na

    viso sistmica de inovao associada sobretudo a processos de criao de novos

    conhecimentos para alm da disseminao e transferncia, tentando averiguar a forma como

    as organizaes conseguem utilizar diferentes tipos e fontes de conhecimento para inovar.

    Nas cidades e regies do sculo XXI tem-se vindo a verificar uma mudana radical de

    convergncia entre as novas tecnologias de informao e comunicao e as aglomeraes de

    inovao. Segundo Morgan (1997), Serrano, Gonalves e Neto (2005) e Komninos (2008),

    comea a fazer sentido falarmos na emergncia de ambientes inteligentes centrados nas

    pessoas, nas instituies, no capital social e nas novas tecnologias de informao e

    comunicao, centrados na criao de plataformas/ambientes virtuais e na potencializao da

  • denominada inteligncia dos territrios. No fundo, estes ambientes reflectem a sua

    dinmica naquilo que entendemos por cidades e regies inteligentes, resultado da

    convergncia entre a inteligncia humana e artificial, as componentes infra-estruturais e

    digitais e a dimenso institucional (Fernandes, 2008).

    1.1. Objectivos

    Na actualidade, Os territrios aparecem na actualidadeassociados a factores intangveis como

    o conhecimento, a aprendizagem e o capital social. A vantagem competitiva reside em retirar

    benefcios da sua utilizao, adaptao, combinao e interpretao, bem como no reflexo

    destes factores na aco dos diferentes agentes territoriais de desenvolvimento. Partindo de

    alguns elementos de base que nos indicam a premncia da dinamizao de estratgias

    relacionadas aos territrios inteligentes e criativos, perspectiva-se identificar as linhas centrais

    que habilitem os territrios locais e regionais portugueses num contexto de competitividade

    global. Especificamente, objectivo definir e enquadrar de forma breve o conceito de

    territrio inteligente assente na relao entre as dimenses real, virtual e institucional, bem

    como o fortalecimento do contexto portugus com a referncia a alguma informao e

    indicadores que podero ser utilizados para uma anlise mais concreta desta realidade.

    Com efeito, essencial que a partir deste enquadramento se tente delinear um modelo de

    organizao para este tipo de territrios. Deste modo, a partir do exemplo de Coimbra (cidade

    mdia da Regio Centro de Portugal) e do comportamento dos seus indicadores e do contexto

    territorial, objectivo arquitectar um modelo de organizao do sistema de conhecimento

    local que possibilite uma reflexo de conceitos e de possveis estratgias de presente e futuro.

    Nesta investigao, ser igualmente importante uma abordagem s questes da governncia e

    competitividade como premissas e veculos para a operacionalizao do modelo que

    apresentamos. A presena destas esferas temticas paralelamente criatividade poder ser

  • importantssima para a definio e aplicao de polticas de cidades na nova economia da

    aprendizagem e do conhecimento de forma a torn-las competitivas no actual contexto.

    1.2. Metodologia

    O presente estudo centra-se nos conceitos de territrio inteligente, inteligncia territorial e

    criatividade territorial, tendo como elemento metodolgico inicial a reviso bibliogrfica e a

    identificao do estado da arte, principalmente no que concerne ao primeiro conceito referido.

    Na sequncia dos objectivos apontados, so utilizadas outras metodologias e instrumentos que

    destacam a reviso qualitativa de informao e a anlise e tratamento de dados. Apesar de no

    terem uma traduo directa e visvel no artigo, estes ltimos instrumentos so valorizados

    quando se apontam os principais indicadores a utilizar em Portugal para se balizar um

    possvel territrio inteligente.

    Partindo de alguma desta informao quantitativa e da sua anlise, reforada a

    esquematizao dos indicadores e das ideias na prossecuo de um modelo de organizao do

    sistema de conhecimento local, utilizando-se o exemplo da cidade de Coimbra (nas esferas

    real, virtual e institucional, como se observar adiante). O delinear de estratgias e o apontar

    de rumos para o exemplo apresentado reforada pela metodologia e instrumentos que foram

    utilizados de forma complementar na dissertao de mestrado da qual resulta parte deste

    artigo (Fernandes, 2008).

    2. Conhecimento, territrios inteligentes e sistema de conhecimento e inovao

    2.1. Cidades e regies inteligentes: enquadramento conceptual

    As cidades e regies do conhecimento inserem-se num ambiente favorvel ao

    desenvolvimento tecnolgico, econmico e social (SERRANO, GONALVES e NETO, 2005;

    MORGAN, 1997; KOMNINOS, 2002 e FERNANDES, 2008), reflectindo-se como regies

  • dinmicas de inovao (FLORIDA, 2008; KOMNINOS, 2002 e 2008, FERNANDES, 2008). Neste

    sentido, Florida (1995: 527) considera que as learning regions, que comeam a ser territrios

    centrais de aprendizagem, criao de conhecimento e do capitalismo global baseado no

    conhecimento, funcionam como colectores e locais de armazenamento de conhecimento e

    ideias que proporcionam as infra-estruturas e a atmosfera fundamental circulao e

    desenvolvimento do conhecimento, das ideias, da aprendizagem e da inovao.

    Estes sistemas inteligentes e globais so produto da evoluo dos sistemas de inovao e

    reflectem o conceito de territrio inteligente, resultando, segundo Komninos (2008: 72), da

    convergncia em sistemas de inovao complexos de clusters inovadores, instituies de

    tecnologia e aprendizagem e espaos digitais de inovao. As dinmicas territoriais destes

    ambientes inteligentes so fomentadas pela promoo das capacidades cognitivas para inovar,

    facilitadas pela relao entre os espaos real e digital das cidades e regies. Deste modo, o

    que transforma o sistema de inovao numa rede inteligente a ligao entre as funes e

    mecanismos do sistema de inovao com os instrumentos, plataformas e redes digitais. Com

    efeito, a capacidade de inovao facilitada, ultrapassando-se as barreiras geogrficas e

    criados novos instrumentos de inovao (como por exemplo a inteligncia estratgica; a

    aquisio, partilha de conhecimento e I&D online; a inovao cooperativa e colaborativa

    online; e os processos de marketing online). No quadro da ptica apresentada, os territrios

    inteligentes resultam da interseco de duas grandes esferas (KOMNINOS, 2008 e FERNANDES,

    2008):

    O sistema de inovao caracterizado por conjunto variado de capacidades, instituies,

    organizaes, empresas, agentes de conhecimento, capital humano e intelectual, que

    levam ao desenvolvimento de novas tecnologias, produtos e formas organizacionais por

    agentes de desenvolvimento localizados no territrio Sistema de inovao real;

  • A reconstruo digital da cidade e os espaos digitais colaborativos de inovao e

    gesto de conhecimento. Estes instrumentos online facilitam a comunicao, o

    armazenamento de informao e sua distribuio, a transferncia de conh

Recommended

View more >