Check_list_conformidade_nr_13 Caldeiras e Vasos de Presso -Segurana Nwn[1]

Download Check_list_conformidade_nr_13 Caldeiras e Vasos de Presso -Segurana Nwn[1]

Post on 19-Jan-2016

39 views

Category:

Documents

20 download

TRANSCRIPT

NR-1 - DISPOSIES GERAIS

4NR - 13 - CALDEIRAS E VASOS DE PRESSO

1 - DADOS DA INSPEO

a) Local: b) data:

c) Inspetor (es): d) Acompanhantes:

e) Responsvel pelo local: f) Ramal:

g) Referncias tcnicas (Alm desta NR) h) n funcionrios por turno:

i) Reviso: 01

2 CALDEIRAS ESTACIONRIAS

DESCRIOSIM NOCOMENTRIOS

01) Existe Profissional Habilitado para inspeo e superviso de inspeo de caldeiras e vasos de presso?

02) A caldeira possui vlvula de segurana?

03) A caldeira possui instrumento que indique a presso do vapor acumulado?

04) A caldeira possui injetor ou outro meio de alimentao de gua, independente do sistema principal, em caldeiras a combustvel slido?

05) A caldeira possui sistema de drenagem rpida de gua, em caldeiras de recuperao de lcalis?

06) A caldeira possui sistema de indicao para controle do nvel de gua ou outro sistema que evite o superaquecimento por alimentao deficiente?

07) A caldeira possui afixada em seu corpo, em local de fcil acesso e bem visvel, placa de identificao indelvel com o nome do fabricante, do nmero de ordem dado pelo fabricante, a indicao do ano de fabricao, a indicao da presso mxima de trabalho admissvel, a indicao da presso de teste hidrosttico, a indicao da capacidade de produo de vapor, a indicao da rea de superfcie de aquecimento e a indicao da capacidade de produo de vapor cdigo de projeto e ano de adio?

08) Possui , em local visvel, a categoria da caldeira e seu nmero ou cdigo de identificao?

09) A caldeira possui no estabelecimento, devidamente atualizada, documentao referente a Pronturio da Caldeira?

10) Quando inexistente ou extraviado, o Pronturio da Caldeira foi reconstitudo pelo proprietrio, com responsabilidade tcnica do fabricante ou de Profissionais Habilitados?

11) Quando a caldeira for vendida ou transferida de estabelecimento, os seus documentos a acompanharam?

12) O proprietrio da caldeira apresenta quando exigido pela autoridade competente do rgo Regional do MTb, o seu pronturio?

13) O Registro de Segurana constitudo de livro prprio, com pginas numeradas, ou outro sistema equivalente onde so registrada as ocorrncias importantes capazes de influir nas condies de segurana da caldeira?

DESCRIOSIM NOCOMENTRIOS

14) Caso a caldeira tenha sido considerada inadequada para uso, o Registro de Segurana contm tal informao e recebe encerramento formal?

15) A documentao est sempre disposio para consulta dos operadores, do pessoal de manuteno, de inspeo e das representaes dos trabalhadores e do empregador na CIPA?

16) As caldeiras so instaladas em local especfico para tal fim, denominado rea de Caldeiras?

17) Quando a caldeira for instalada em ambiente aberto, est afastada de no mnimo 03 ( trs) metros de outras instalaes do estabelecimento?

18) Quando a caldeira for instalada em ambiente aberto, est afastada de no mnimo 03 ( trs) metros de depsitos de combustveis, executando-se reservatrios para partida com at 2000 litros de capacidade?

19) Quando a caldeira for instalada em ambiente aberto, est afastada de no mnimo 03 ( trs) metros do limite de propriedade de terceiros?

20) Quando a caldeira for instalada em ambiente aberto, est afastada de no mnimo 03 ( trs) metros do limite com as vias pblicas?

21) Quando a caldeira for instalada em ambiente aberto, dispe de pelo menos 2 sadas amplas, permanentemente desobstrudas e dispostas em direes distintas?

22) Quando a caldeira for instalada em ambiente aberto, dispe de acesso fcil e seguro, necessrio operao e a manuteno da caldeira, sendo que para guarda corpos vazados, os vos devem ter dimenses que impeam a queda de pessoas?

23) Quando a caldeira for instalada em ambiente aberto, tem sistemas de captao e lanamento dos gases e material particulado provenientes da combusto, para fora da rea de operao, atendendo s normas ambientais vigentes?

24) Quando a caldeira for instalada em ambiente aberto, dispe de iluminao conforme normas oficiais vigentes?

25) Quando a caldeira for instalada em ambiente aberto, possui sistema de iluminao de emergncia para operar noite?

26) O Projeto alternativo de instalao foi apresentado pelo proprietrio da caldeira para obteno de acordo com a representao sindical da categoria profissional predominante no estabelecimento?

27) As caldeiras possuem painel de instrumentos instalados em sala de controle?

28) A caldeira possui Manual de Operao atualizado, em lngua portuguesa, em local de fcil acesso aos operadores, contendo procedimento de partidas e paradas?

29) A caldeira possui Manual de Operao atualizado, em lngua portuguesa, em local de fcil acesso aos operadores, aos operadores, contendo procedimentos e parmetros operacionais de rotina?

DESCRIOSIM NOCOMENTRIOS

30) A caldeira possui Manual de Operao atualizado, em lngua portuguesa, em local de fcil acesso aos operadores, contendo procedimento para situao de emergncia?

31) A caldeira possui Manual de Operao atualizado, em lngua portuguesa, em local de fcil acesso aos operadores, contendo procedimentos gerais de segurana, sade e de preservao do meio ambiente?

32) Os instrumentos e controles de caldeira so mantidos calibrados e em boas condies operacionais, constituindo condio de risco grave e iminente o emprego de artifcios que neutralizem sistemas de controle e segurana de caldeira.?

33) A qualidade da gua controlada?

34) Tratamentos de gua compatibilizam suas propriedades fsico-qumicas com os parmetros de operao da caldeira?

35) A caldeira a vapor est sob operao e controle de operador de caldeira?

36) atendido o pr- requisito mnimo para participao, como aluno, no Treinamento de Segurana na Operao de Caldeira (atestado de concluso do 1 grau)?

37) O Treinamento de Segurana na Operao de Caldeira supervisionado tecnicamente por Profissional Habilitado?

38) O operador de caldeira cumpre estgio prtico, supervisionado, na operao da prpria caldeira que ir operar, com durao mnima de 80 horas?

39) A reciclagem de operadores realizada permanentemente?

40) Os reparos ou alteraes em caldeiras so realizados respeitando o respectivo cdigo do projeto de construo e as prescries do fabricante no que se refere a materiais, procedimentos de execuo, procedimentos de controle de qualidade e qualificao e certificado de pessoal?

41) Os Projetos de Alterao ou Reparo so concebidos previamente?

42) Os Projetos de Alterao ou Reparo so concebidos sempre que as condies de projeto forem modificadas?

43) Os Projetos de Alterao ou Reparo so concebidos sempre que forem realizados reparos que possam comprometer a segurana?

44) Os Projetos de Alterao ou Reparo so concebidos ou aprovado por Profissional Habilitado?

45) Todas as intervenes que exijam mandrilamento ou soldagem em partes que operem sob presso so seguidas de teste hidrosttico?

46) Os sistemas de controle e segurana da caldeira so submetidos a manuteno preditiva?

47) As caldeiras so submetidas a inspees de segurana inicial, peridica e extraordinria?

DESCRIOSIM NOCOMENTRIOS

48) A inspeo de segurana inicial feita em caldeiras novas, antes da entrada em funcionamento, no local de operao, compreendendo exame interno e externo, teste hidrosttico e de acumulao?

49) Na inspeo de segurana peridica, constituda por exame interno e externo, executada no prazo mximo de 12 meses?

50) Ao completar 25 anos de uso, so submetidas a rigorosa avaliao de integridade para determinar a sua vida remanescente e novos prazos mximos para inspeo, caso ainda estejam em condies de uso?

51) As vlvulas de segurana so inspecionadas periodicamente desmontando, inspecionando e testando, em bancada, as vlvulas flangeadas e, no campo, as vlvulas soldadas, recalibrando-as numa freqncia compatvel com a experincia operacional da mesma?

52) As vlvulas de segurana so submetidas a testes de acumulao, na inspeo inicial da caldeira?

53) As vlvulas de segurana so submetidas a testes de acumulao, quando forem modificadas ou tiverem sofrido reformas significativas?

54) As vlvulas de segurana instaladas em caldeiras so submetidas a testes de acumulao, quando houver modificao nos parmetros operacionais da caldeira ou variao na PMTA?

55) As vlvulas de segurana so submetidas a testes de acumulao, quando houver modificao na sua tubulao de admisso ou descarga?

56) A inspeo de segurana extraordinria feita sempre que a caldeira for danificada por acidente ou outra ocorrncia capaz de comprometer sua segurana?

57) A inspeo de segurana extraordinria feita sempre quando a caldeira for submetida a alterao ou reparo importante capaz de alterar suas condies de segurana?

58) A inspeo de segurana extraordinria feita sempre antes da caldeira ser colocada em funcionamento, quando permanecer inativa por mais de 6 meses?

59) A inspeo de segurana extraordinria feita sempre quando houver mudana de local de instalao da caldeira?

60) A inspeo de segurana realizada por Profissional Habilitado?

61) Inspecionada a caldeira, emitido Relatrio de Inspeo - RI?

62) Uma cpia do RI, num prazo mximo de 30 (trinta) dias a contar do trmino da inspeo, encaminhado representao sindical da categoria profissional predominante no estabelecimento?

63) Sempre que os resultados da inspeo determinarem alteraes dos dados de placa de identificao, a mesma atualizada?

64) O sistema de arquivamento de dados em meio eletrnico e papel operacional e permite a rpida rastreabilidade?

3 - VASOS DE PRESSO

DESCRIOSIM NOCOMENTRIOS

65) O vaso de presso possui vlvula ou outro dispositivo de segurana com presso de abertura ajustada na PMTA, instalada diretamente no vaso ou no sistema que o inclui?

66) O vaso de presso possui dispositivo de segurana contra bloqueio inadvertido da vlvula quando esta no estiver instalada diretamente no vaso?

67) O vaso de presso possui instrumento que indique a presso de operao?

68) Todo vaso de presso possui afixado em seu corpo, em local de fcil acesso e bem visvel, placa de identificao indelvel ?

69) Alm da placa de identificao, constam em local visvel, a categoria do vaso, conforme anexo IV, e seu nmero ou cdigo de identificao?

70) Todo vaso de presso possui, no estabelecimento onde estiver instalado, Pronturio do Vaso de Presso, a ser fornecido pelo fabricante?

71) Quando inexistente ou extraviado, o Pronturio do Vaso de Presso foi reconstitudo pelo proprietrio, com responsabilidade tcnica do fabricante ou de Profissional Habilitado ?

72) O Proprietrio de Vaso de Presso dever apresentar quando exigido pela autoridade competente do rgo Regional do Ministrio do Trabalho, a documentao do vaso?

73) O Registro de Segurana deve ser constitudo por livros de pginas numeradas, pastas ou sistema informatizado ou no?

74) A documentao est sempre disposio para consulta dos operadores, do pessoal de manuteno, de inspeo e das representaes dos trabalhadores e do empregador na CIPA, devendo o proprietrio assegurar pleno acesso a essa documentao, inclusive representao sindical da categoria profissional predominante no estabelecimento, quando formalmente solicitado?

75) Todo vaso de presso instalado de modo que todos os drenos, respiros, bocas de visita e indicadores de nvel, presso e temperatura, quando .existentes, sejam facilmente acessveis?

76) Quando os vasos de presso forem instalados em ambiente confinados, a instalao dispe de pelo menos duas sadas amplas, permanentemente desobstrudas e dispostas em direes distintas?

77) Quando os vasos de presso forem instalados em ambiente confinados, a instalao dispe de acesso fcil e seguro para as atividades de manuteno, operao e inspeo, sendo que, para guarda-corpos vazados, os vos devem ter dimenses que impeam a queda de pessoas?

78) Quando os vasos de presso forem instalados em ambiente confinados, a instalao dispe de ventilao permanente com entradas de ar que no possam ser bloqueadas?

DESCRIOSIM NOCOMENTRIOS

79) Quando os vasos de presso forem instalados em ambiente confinados, a instalao dispe de iluminao conforme normas oficiais vigentes?

80) Quando os vasos de presso forem instalados em ambiente confinados, a instalao possui sistema de iluminao de emergncia?

81) O Projeto Alternativo de Instalao apresentado pelo proprietrio do vaso de presso para obteno de acordo com a representao sindical da categoria profissional predominante no estabelecimento?

82) A autoria do Projeto de Instalao de vasos de presso de responsabilidade de Profissional Habilitado?

83) O Projeto de Instalao contem pelo menos a planta baixa do estabelecimento, com o posicionamento e a categoria de cada vaso e das instalaes de segurana?

84) Todo vaso de presso enquadrando nas categorias I ou II possui manual de operao prprio ou instrues de operao no manual de operao da unidade onde estiver instalado, em lngua portuguesa e de fcil acesso aos operadores?

85) Neste manual h procedimentos de partidas e paradas?

86) Neste manual h procedimentos e parmetros operacionais de rotina?

87) Neste manual h procedimentos para situaes de emergncia?

88) Neste manual h procedimentos gerais de segurana, sade e de preservao do meio ambiente?

89) Os instrumentos e controles de vasos de presso so mantidos calibrados e em boas condies operacionais?

90) A operao de unidades que possuam vasos de presso de categorias I ou II efetuada por profissional com Treinamento de Segurana na Operao de Unidades de Processo , sendo que o no atendimento a esta exigncia caracteriza condio de risco grave e iminente?

91) A operao de unidade de processo est a cargo de pessoa habilitada?

92) O profissional cumpriu estgio prtico, supervisionado, na operao de vasos de presso?

93) A reciclagem de operadores permanente por meio de constantes informaes das condies fsicas e operacionais dos equipamentos?

94) Todos os reparos ou alteraes em vasos de presso respeitam o respectivo cdigo de projeto de construo e as prescries do fabricante?

95) Quando no for conhecido o cdigo do projeto de construo, respeitada a concepo original do vaso, empregando-se procedimentos de controle do maior rigor, prescritos pelos cdigos pertinentes?

96) Os projetos de alterao ou reparo so concebidos previamente sempre que as condies de projeto foram modificadas?

DESCRIOSIM NOCOMENTRIOS

97) Os projetos de alterao ou reparo so concebidos previamente sempre que foram realizados reparos que possam comprometer a segurana?

98) Todos as intervenes que exijam soldagem em partes que operem sob presso so seguidas de teste hidrosttico, com caractersticas definidas pelo Profissional Habilitado?

99) Os sistemas de controle e segurana dos vasos so submetidos a manuteno preventiva ou preditiva?

100) Os vasos de presso so submetidos a inspees de segurana inicial, peridica e extraordinria?

101) A inspeo de segurana inicial feita em vasos novos, antes de sua entrada em funcionamento, no local definitivo de instalao, devendo compreender exame externo, interno e teste hidrosttico?

102) Vasos de presso que no possuem o exame interno por impossibilidade fsica so alternativamente submetidos a teste hidrosttico?

103) No havendo outra alternativa, o teste pneumtico pode ser executado, desde que supervisionado pelo Profissional Habilitado?

104) As vlvulas de segurana dos vasos de presso so desmontadas, inspecionadas e recalibradas por ocasio de exame interno peridico?

105) A inspeo de segurana extraordinria feita sempre que o vaso for danificado por acidente ou outra ocorrncia que comprometa sua segurana?

106) A inspeo de segurana extraordinria feita sempre quando o vaso for submetido a reparo ou alteraes importantes, capazes de alterar sua condio de segurana?

107) A inspeo de segurana extraordinria feita sempre antes do vaso ser recolocado em funcionamento, quando permanecer inativo por mais de 12 (doze) meses?

108) A inspeo de segurana extraordinria feita sempre quando houver alterao de local de instalao do vaso?

109) A inspeo de segurana realizada por Profissional Habilitado?

110) Aps a inspeo do vaso emitido Relatrio de Inspeo, que possa a fazer parte da sua documentao?

111) Sempre que os resultados da inspeo determinarem alteraes dos dados da placa de identificao, a mesma atualizada?

112) O sistema de arquivamento de dados em meio eletrnico e papel operacional e permite a rpida rastreabilidade?

70

Material gentilmente cedido pelo blog Segurana do Trabalho nwn