checklist ergolist

Download Checklist ErgoList

Post on 23-Jul-2015

241 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

AVALIAO DA INTERFACE DO SOFTWARE SEGUNDO AS NORMAS DO ERGOLIST (http://www.labiutil.inf.ufsc.br/ergolist/)

ErgoList - Checklist sobre Critrios Ergonmicos (UFSC Labiutil) Critrio: Presteza

1. Todos os campos e mostradores de dados possuem rtulos identificativos? Todo mostrador de dados deve ser identificado por meio de um rtulo nico de identificao. Embora possam desempenhar um papel favorvel na identificao, os hbitos ou o contexto no so suficientes para auxiliar o usurio na identificao de um dado apresentado em uma tela. necessrio definir rtulos significativos para os dados, de modo a auxiliar a compreenso da tela. Quando todos os usurios so habituais e podem ser considerados especialistas, podem- se empregar menos rtulos. Nesse caso, o espao reservado para os rtulos pode permitir a apresentao de mais dados. til em algumas situaes bem especficas, como no controle de trfico areo. REFERNCIAS: Brown [1988] pg 34 rec 2.28 + pg 34 rec. 5, Bodart & Vanderdonckt [1993] pg 165 rec 4, Smith & Mosier [1986] rec 2.2* 3 Caso o dado a entrar possua um formato particular, esse formato encontra-se descrito na tela? Rtulos com descrio do formato. Se o usurio possui um formato particular para o dado, ento um rtulo descritivo deve ser empregado. EXEMPLO POSITIVO: Data (DD/ MM/ AA) : _ _ / _ _ / _ _ REFERNCIA: Bodart & Vanderdonckt [1993] pg 68 rec 2, Smith & Mosier [1986] pg 56 rec 1.4.20 Caso o dado a entrar possua valores aceitveis esses valores encontram- se descritos na tela? Rtulos com valores possveis. Os rtulos descritivos deveriam cobrir um pequeno nmero de valores possveis. EXEMPLO POSITIVO: Porcentagem de erro (de 0 a 100): _ _ _ % REFERNCIA: Bodart & Vanderdonckt [1993] pg 68 rec 4 As unidades para a entrada ou apresentao de dados mtricos ou financeiros encontram-se descritas na tela? Rtulos com unidade de medida. Um rtulo descritivo deve ser empregado caso o valor a ser apresentado ou digitado esteja associado a uma unidade financeira ou mtrica. Defina as unidades de medida dos dados nos prprios rtulos ou como parte dos campos de dados. Indique a unidade de medida de cada varivel apresentada. EXEMPLOS: Total da fatura: R$ _ _ _ . _ _ _,_ _ Velocidade horria (km/ h): _ _ _ Distncia (km):_ _ _ Ou Distncia: _ _ _ km REFERNCIAS: Bodart & Vanderdonckt [1993] pg 68 rec 5, Smith & Mosier [1986] pg 57 rec 1.4.21+ pg 118 rec 2.2.2* 10

ErgoList - Checklist sobre Critrios Ergonmicos (UFSC Labiutil) Critrio: Presteza

Os botes que comandam a apresentao de caixas de dilogo apresentam em seus rtulos o sinal "..." como indicador da continuidade do dilogo ? Indicadores de continuidade do dilogo para os botes de comando. Caso o boto de comando acione o aparecimento de uma caixa de dilogo, ou o aumento da caixa de dilogo atual, o seu rtulo deve estar imediatamente seguido de reticncias. As reticncias indicam, para o usurio, a necessidade de mais informaes para que o sistema execute alguma ao efetiva, podendo, assim, explorar as funcionalidades com total segurana. REFERNCIA: Bodart & Vanderdonckt [1993] pg 108 rec 10 As opes de menu que levam a outros painis de menus apresentam o sinal ">" como indicador desse fato? Indicadores da continuidade de dilogo para opes de menu. Defina a apresentao de menus hierrquicos de forma que as opes que realizam entradas de comandos sejam diferenciadas das opes que meramente chamam outro painel de menu. REFERNCIA: Smith & Mosier [1986] pg 243 rec 3.1.3* 31 Os ttulos de telas, janelas e caixas de dilogo esto no alto, centrados ou justificados esquerda? Os ttulos de telas, janelas e caixas de dilogo devem estar no alto, ou centrados ou alinhados e esquerda. REFERNCIA: Bodart & Vanderdonckt [1993] pg 136 rec 4 O usurio encontra disponveis as informaes necessrias para suas aes? O sistema deve exibir todas as informaes necessrias para a realizao de uma determinada tarefa pelo usurio. Assegure que quaisquer dados de que o usurio necessite para qualquer transao estejam disponveis para apresentao. A apresentao dos dados se refere s sadas de dados do computador para os usurios, e a assimilao da informao de tais sadas. O projetista da interface com o usurio deve aplicar alguns mtodos de anlise da tarefa (ex., diagrama de seqncia operacional) para determinar as necessidades detalhadas de informao dos usurios para qualquer transao Se as necessidades de dados excederem as habilidades dos usurios de assimilar informaes da apresentao, desdobrar as tarefas em passos menores. Podem ser necessrios testes de prottipos, para determinar a apresentao tima de dados, em tarefas crticas. O usurio no deve ter que lembrar de dados de uma apresentao para outra. REFERNCIA: Smith & Mosier [1986] pg 97 rec 2.0.1 A resposta para uma solicitao de ajuda do usurio est estruturada no contexto da tarefa e da transao corrente? Ajuda orientada a tarefa A resposta para uma solicitao de ajuda deve ser estruturada no contexto da tarefa e da transao corrente.

ErgoList - Checklist sobre Critrios Ergonmicos (UFSC Labiutil) Critrio: Presteza

Se um erro na entrada de dados foi cometido, a ajuda deve apresentar as solicitaes concernentes informao entrada. Se um erro na entrada de comando foi cometido recentemente, a ajuda deve apresentar as informaes concernentes a esse comando, suas funes, estruturas prprias e estilo, parmetros solicitados e opcionais, etc. REFERNCIA: Smith & Mosier [1986] pg 330 rec 4.4.25 Na ocorrncia de erros, o usurio pode acessar todas as informaes necessrias ao diagnstico e soluo do problema? Ajuda com a mensagem de erro. Na seqncia da apresentao de uma mensagem de erro, o usurio deve ter a possibilidade de solicitar uma explicao detalhada do erro. Uma discusso mais completa de cada erro pode ser colocada "on line" disposio do usurio, por exemplo, empregando vrios nveis de detalhes, alm de uma referncia documentao externa. Nveis de explicao cada vez mais aprofundados fornecem ajuda cada vez mais precisa. REFERNCIA: Bodart & Vanderdonckt [1993] pg 503 rec 1 Nas caixas de mensagens de erro, o boto de comando ajuda est sempre presente? Em toda caixa de mensagem de erro, o boto de comando "ajuda" deve ser obrigatrio. REFERNCIA: Bodart & Vanderdonckt [1993] pg 510 rec 8 2. O boto de comando por default est na posio mais alta, se os botes esto dispostos verticalmente, ou na mais esquerda, se os botes esto dispostos horizontalmente? A posio do boto de comando por default deve ser a mais alta, se os botes esto dispostos verticalmente, ou a mais esquerda, se os botes esto dispostos horizontalmente. REFERNCIA: Bodart & Vanderdonckt [1993] pg 129 rec 7

ErgoList - Checklist sobre Critrios Ergonmicos (UFSC Labiutil) Critrio: Agrupamento por Localizao

3. Os painis de menus so formados a partir de um critrio lgico de agrupamento de opes? Critrio lgico para formar menus. conveniente que as estruturas de menus reflitam a expectativa do usurio, permitindo a localizao e seleo imediata das opes de menu correspondentes tarefa que efetua e auxiliem a progresso de seu trabalho. Categorias convencionais: Se as opes podem ser dispostas em grupos convencionais ou naturais, conhecidos pelos usurios, essas opes devem ser organizadas em nveis e menus coerentes com essa disposio. EXEMPLO: Agrupar os alimentos em carnes, legumes, frutas. Categorias lgicas: As opes que no apresentam agrupamento ou estrutura padronizada podem ser agrupadas ou classificadas de modo no ambguo e facilmente memorizvel pelos usurios. EXEMPLO: Um exemplo de estruturao em categorias lgicas baseadas em relaes funcionais a colocao de opes "objeto" em um grupo, e de opes "ao" em outro. Agrupamento arbitrrio: Se as opes no podem ser agrupadas em categorias sem ambigidades ou evidentes para os usurios (geralmente porque os usurios no sabem ao certo sobre a maneira como a opo desejada ser descrita), conveniente que as opes sejam dispostas de forma coerente (por exemplo, em ordem alfabtica, em ordem numrica), em grupos de quatro a oito opes por nvel. A diviso das opes em pequenos grupos pode facilitar as estratgias de busca, quando a comparao das diferentes opes toma muito tempo (por exemplo, quando as opes so muito longas ou quando o usurio no est seguro da maneira como a opo desejada ser descrita). Consideraes a respeito do tempo de busca: Para minimizar o tempo de busca, deve- se colocar a maior quantidade possvel de opes e de nveis em um nico quadro, mostrado na tela. A quantidade de opes em um menu depende, ao mesmo tempo, do espao disponvel na tela e da distino que pode ser feita entre as diferentes opes. REFERNCIA: ISO 9241 parte 14 [1995] pg 13 rec 5.1 + 5.1.1/ 2/ 3/ 4 Dentro de um painel de menu, as opes Mutuamente exclusivas ou interdependentes esto agrupadas e separadas das demais? Subgrupamentos lgicos nos painis de menus. Convm que as opes sejam agrupadas dentro de um menu para refletir as expectativas do usurio e facilitar a pesquisa das opes. Se o menu possui um grande nmero de opes (mais do que 8) e essas opes podem ser agrupadas de maneira lgica, as opes devem ser agrupadas por funo, ou por outra categoria lgica significativa ao usurio. EXEMPLO: Agrupar os comandos de um sistema de tratamento de texto por funes, como personalizar, editar, imprimir, etc. Se 8 ou mais opes so dispostas arbitrariamente em um painel de menu, elas devem estar dispostas em grupos igualmente repartidos, utilizando a equao: g = raiz quadrada de n (onde g = nmero de grupos e n = nmero de opes no painel. EXEMPLO: Sendo 19 opes em um painel, arranj-las em quatro grupos de 5 opes. REFERNCIA: ISO 9241 Parte 14 [1995] pg 14 rec 5.2

ErgoList - Checklist sobre Critrios Ergonmicos (UFSC Labiutil) Critrio: Agrupamento por Localizao

As opes dentro de um painel de menu esto ordenadas segundo algum critrio lgico? Ordenao lgica para as opes de um menu. As opes devem ser classificadas dentro