centros comerciais mfh

Download Centros comerciais mfh

Post on 02-Jun-2015

897 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. MERCADO DE SHOPPING CENTERS Mestrado de Economia e Gesto de Cidades Mercado Fundirio e de Habitao Dionsia Pereira e Pedro Falhas

2. INTRODUO Os Shopping Centers trazem s cidades e seus subrbios novas dinmicas econmicas e sociais, criam focos de centralidade e contribuem para a renovao urbanstica e paisagstica dos centros urbanos. No seguimento desta ideia iremos apresentar alguns conceitos importantes e dados relacionados com o tema para depois nos centrarmos na macrolocalizao deste tipo de empreendimentos. Para este estudo, foram testados, usando uma tcnica de regresso pelo mtodo dos mnimos quadrados, os seguintes factores de macrolocalizao: Populao, Economia, Concorrncia, Acessibilidade ao Centro Comercial e o Custo do Solo. Mestrado de Economia e Gesto de Cidades Mercado Fundirio e de Habitao Dionsia Pereira e Pedro Falhas 3. SHOPPING CENTER (DEFINIO) Shopping Center todo o empreendimento comercial que rena cumula- tivamente os seguintes requisitos (portaria n 424/85 de 5 Julho): Possua um nmero mnimo de 12 estabelecimentos e uma rea mnima de 500 m2. Todas as lojas devero estar instaladas no mesmo edifcios ou em edifcios contguos interligados, sendo que estes devem possuir zonas comuns por onde se far o acesso s lojas nele implementadas. O conjunto do empreendimento ter de possuir uma unidade de gesto, que tem como funes a direco e coordenao dos servios comuns tcnico comerciais e a fiscalizao do cumprimento de toda a regulamentao interna. O horrio de funcionamento dos diferentes estabelecimentos dever ser o mesmo, com excepo aos que pela especificidade da sua actividade, se afastem do funcionamento usual das outras actividades instaladas. Mestrado de Economia e Gesto de Cidades Mercado Fundirio e de Habitao Dionsia Pereira e Pedro Falhas 4. ALGUNS CONCEITOS IMPORTANTES ABL ( rea Bruta Locvel) a rea do espao na superfcie, expressa em m2 que o comerciante utiliza e pela qual paga a utilizao. Loja ncora Unidades de grandes grupos de distribuio internacional, com o fim de atrair compradores e assim estimular os comerciantes as utilizar os espaos do Shopping Center. Mix Comercial a composio do tipo de negcios representados no Shopping Center, definida na altura do estudo de viabilidade, tendo em conta o perfil da populao existente na rea de influncia, o tipo de Centro e dos comerciantes desejveis. rea de influncia do Shopping Center rea onde vive a populao que tender a ser naturalmente atrada para o consumo de bens e servios oferecidos pela superfcie comercial. Mestrado de Economia e Gesto de Cidades Mercado Fundirio e de Habitao Dionsia Pereira e Pedro Falhas 5. TIPOLOGIAS DOS CENTROS COMERCIAIS Mestrado de Economia e Gesto de Cidades Mercado Fundirio e de Habitao Dionsia Pereira e Pedro Falhas FONTE: Carvalho, Joo Antnio. GESTO DE CENTROS COMERCIAIS. Porto: Vida Econmica, 2006. Pagina 16 6. TIPOLOGIAS DOS CENTROS COMERCIAIS Centro Tradicional: inclui retalho indiferenciado, integrado em empreendimento fechado ou a cu aberto, sendo classificado segundo a sua dimenso; Centro Especializado: Formato integrado em empreendimento fechado ou a cu aberto, sendo classificado segundo o tipo de retalho especializado ou outra actividade dominante e a dimenso; Retail Park: Formato que inclui unidades de comrcio a retalho especializado, geralmente big boxes ou power stores com acesso directo ao parque de estacionamento ou a reas pedonais, sendo classificado segundo a sua dimenso. Factory Outlet Centre: inclui unidades de comrcio a retalho, de pequena e mdia dimenso, onde produtores e retalhistas vendem produtos com desconto no preo, proveniente de stocks excedentrios e/ou artigos com pequenos defeitos. Centro Temtico: inclui algumas unidades de retalho que concentram uma estreita mas profunda seleco de produto, dentro de uma categoria especfica de retalho especializado. Estes centros podem (ou no) ser baseados em lazer.Mestrado de Economia e Gesto de Cidades Mercado Fundirio e de Habitao Dionsia Pereira e Pedro Falhas 7. A MACROLOCALIZAO A breve anlise que faremos visa conhecer com algum detalhe os padres de localizao deste tipo de empreendimentos. Este estudo advm de um modelo de regresso linear mltipla, onde foram utilizados os seguintes factores de macrolocalizao comercial: - Densidade populacional (populao/rea) - Economia (indicador de poder de compra regional per capita) - Concorrncia ( densidade comercial de retalhistas) - Acessibilidade estabelecimento comercial (Diferena entre a altitude mnima e mxima, numa escala logartmica, multiplicada pela rea do concelho) - Custo da aquisio dos terrenos (Logaritmo da distncia mdia em tempo entre o concelho e o centro da cidade) Estes factores todos somados so os resultados da atraco comercial que cada regio exerceu sobre os promotores daqueles empreendimentos. Podemos ento dizer que a macrolocalizao uma das primeiras etapas do processo de seleco do local para instalao de Shopping Centers. Mestrado de Economia e Gesto de Cidades Mercado Fundirio e de Habitao Dionsia Pereira e Pedro Falhas 8. VARIVEIS, MEDIDAS E SINAIS ESPERADOS V A R I V E I S I N D E P E N D E N T E S H I P T E S E S Mestrado de Economia e Gesto de Cidades Mercado Fundirio e de Habitao Dionsia Pereira e Pedro Falhas FONTE: Ribeiro, J. Cadima; Santos, J. Freitas . FACTORES DE MACROLOCALIZAO DOS CENTROS COMERCIAIS EM PORTUGAL. Estudos Regionais. Instituto Nacional de Estatstica, 2003, 3 trimestre: pagina 49. 9. DADOS Mestrado de Economia e Gesto de Cidades Mercado Fundirio e de Habitao Dionsia Pereira e Pedro Falhas 10. DADOS Mestrado de Economia e Gesto de Cidades Mercado Fundirio e de Habitao Dionsia Pereira e Pedro Falhas 11. RESULTADOS E ANLISE Mestrado de Economia e Gesto de Cidades Mercado Fundirio e de Habitao Dionsia Pereira e Pedro Falhas FONTE: Ribeiro, J. Cadima; Santos, J. Freitas . FACTORES DE MACROLOCALIZAO DOS CENTROS COMERCIAIS EM PORTUGAL. Estudos Regionais. Instituto Nacional de Estatstica, 2003, 3 trimestre: paginas 53. 12. ANLISE Realizou-se a regresso pelo mtodo dos mnimos quadrados. Algumas variveis independentes tm correlaes estatsticas significativas, mas nenhuma parece ser suficientemente forte para colocar problemas de multicolinearidade. Usou-se o mtodo enter para determinar a validade das hipteses A nica varivel sem robustez estatstica foi ACESS, embora o sinal obtido fosse o esperado. As outras 4 variveis (DEM, ECON, COMP e COST) so estatisticamente significativas (p. Associao Portuguesa de Centros Comerciais. CENTROS COMERCIAIS, 24/05/2010, < http://www.apcc.pt/centros/sobre.aspx >. Balsas, Carlos Jos Lopes. Lisboa: URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAO DO CENTRO DAS CIDADES, Gabinete de Estudos e Prospectiva Econmica do Ministrio da Economia, (1999). Ribeiro, J. Cadima; Santos, J. Freitas . FACTORES DE MACROLOCALIZAO DOS CENTROS COMERCIAIS EM PORTUGAL. Estudos Regionais. Instituto Nacional de Estatstica, 2003, 3 trimestre: paginas 41-59. Mestrado de Economia e Gesto de Cidades Mercado Fundirio e de Habitao Dionsia Pereira e Pedro Falhas

Recommended

View more >