centro espírita léon denis 15º seminário espírita sobre a vida e a...

Click here to load reader

Post on 18-Apr-2015

109 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • Centro Esprita Lon Denis 15 Seminrio Esprita sobre a Vida e a Obra de Deolindo Amorim
  • Slide 2
  • Tema central O Espiritismo e as Doutrinas Espiritualistas. Tema 1 Tema 1 O que so Doutrinas Espiritualistas? Tema 2 Tema 2 Consideraes sobre Espiritismo e Doutrinas Espiritualistas. Tema 3 Tema 3 Catolicismo, Protestantismo, Maonaria e Cultos Afro-Brasileiros. Tema 4 Tema 4 Africanismo e Espiritismo.
  • Slide 3
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS
  • Slide 4
  • A Doutrina Esprita se apresenta com definies particulares que lhe so prprias. materialismo se apia nos fatos, nas experincias cientficas O Espiritismo o nico movimento que pde e pode enfrentar o materialismo com as objees mais fortes, porque se apia nos fatos, nas experincias cientficas.
  • Slide 5
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS aplica o mtodo experimental. O Espiritismo tem como meio de elaborao o mesmo que as cincias positivas: aplica o mtodo experimental. comunicao dos Espritos. O ensino da reencarnao, apesar de antigussimo, no chegou ao espiritismo pelas doutrinas secretas, mas pela comunicao dos Espritos.
  • Slide 6
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS reencarnao O Espiritismo no adotou a reencarnao simplesmente porque esta crena j existia no Oriente. mtodo indutivo O Espiritismo partiu da observao dos fatos, do mtodo indutivo apropriado s exigncias experimentais. hierarquia moral. A nossa doutrina s reconhece uma hierarquia: a hierarquia moral.
  • Slide 7
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS universal A verdade universal, mas nem todos podem perceb-la na mesma esfera de compreenso. doutrinas organizadas Todas as doutrinas organizadas tm o seu corpo de princpios, seus postulados, sua orientao. diversas doutrinas espiritualistas no Conclui-se que, embora diversas doutrinas espiritualistas afirmarem a reencarnao, existem algumas interpretaes que no se ajustam Doutrina Esprita.
  • Slide 8
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS universalista O Espiritismo universalista, sem ter uma forma de sincretismo doutrinrio ou religioso sem unidade nem consistncia. viso global Ser universalista ter viso global do conhecimento, estimar a universalidade dos valores espirituais acima e alm de todas as configuraes geogrficas ou histricas. A sabedoria no privilgio da complexidade nem depende dos caracteres incompreensveis, porque tambm se revela na clareza das idias ou na exatido dos conceitos que se expressam em linguagem simples.
  • Slide 9
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS As doutrinas e correntes espiritualistas prtica medinica, As doutrinas e correntes espiritualistas no negam a manifestao de entidades do mundo extraterreno, todavia seus argumentos imortalistas no se apiam na prtica medinica, segundo as normas espiritistas. Para o Espiritismo, a experimentao medinica uma necessidade, no propriamente como fim, mas logicamente como meio indispensvel imortalidade da alma Para o Espiritismo, a experimentao medinica uma necessidade, no propriamente como fim, mas logicamente como meio indispensvel. Sem o fenmeno, que prova objetiva da imortalidade da alma, no haveria Espiritismo Experimental.
  • Slide 10
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS fatos experincias cientficas A nossa doutrina, alicerada nos fatos e nas experincias cientficas, o nico movimento que pode enfrentar com fortes objees o Materialismo. Sob o ponto de vista filosfico histrico, nem mesmo com as escolas e doutrinas reencarnacionistas a nossa codificao tem liames diretos. no aceitadogmas a transmigrao da alma atravs do corpo de animais. O Espiritismo no aceita certos dogmas reencarnacionistas, admitidos em grupos Orientais,por exemplo, a transmigrao da alma atravs do corpo de animais.
  • Slide 11
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS L.E. 118 L.E. 118 Os Espritos podem degenerar? R No; medida que avanam, compreendem o que os distanciava da perfeio. Quando o Esprito termina uma prova, Pode permanecer estacionrio, mas no retrograda. fica com o conhecimento que adquiriu e no o esquece mais.Pode permanecer estacionrio, mas no retrograda.
  • Slide 12
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS L.E. 178 L.E. 178 Os Espritos podem renascer corporalmente num mundo relativamente inferior quele em que j viveram? Sim, quando tm uma misso a cumprir para auxiliar o progresso R Sim, quando tm uma misso a cumprir para auxiliar o progresso. Aceitam, ento, com alegria as tribulaes de tal existncia, porque lhes fornecem os meios de se adiantarem
  • Slide 13
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS L.E 178-a expiao L.E 178-a Isso tambm no pode ocorrer por expiao, e Deus no pode enviar Espritos rebeldes para mundos inferiores? sua punio neste caso, consiste em no avanarem, em recomearem, R Os Espritos podem permanecer estacionrios, mas no retrogradam; sua punio neste caso, consiste em no avanarem, em recomearem, no meio conveniente sua natureza,as existncias mal empregadas.
  • Slide 14
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS L.E. 193 novas existncias L.E. 193 Em suas novas existncias, pode o homem descer mais baixo do que j esteja na atual? como Esprito, no R Em termos de posio social, sim; como Esprito, no. L.E. 194 L.E. 194 possvel em uma nova encarnao que a alma de um homem de bem anime um corpo de um celerado? No R No, visto que ela no pode degenerar.
  • Slide 15
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS L.E. 612 encarnar em um animal? L.E. 612 O Esprito que animou o corpo de um homem poderia encarnar em um animal? o Esprito no retrograda. R Isso seria retrogradar e o Esprito no retrograda. O rio no remonta sua nascente.
  • Slide 16
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS Comentrios de Allan Kardec metempsicose, Seria verdadeira a metempsicose, se indicasse a progresso da alma, passando de um estado inferior a outro superior, onde adquirisse desenvolvimentos que lhe transformassem a natureza. , porm, falsa no sentido de transmigrao direta da alma do animal para o homem e reciprocamente, o que implicaria a idia de uma retrogradao, ou de fuso. (...).
  • Slide 17
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS Comentrios de Allan Kardec na marcha ascendente da Natureza e na progresso do homem A reencarnao, como os Espritos a ensinam, se funda, ao contrrio, na marcha ascendente da Natureza e na progresso do homem, dentro de sua prpria espcie, o que em nada lhe diminui a dignidade. O que o rebaixa o mau uso que ele faz das faculdades que Deus lhe outorgou para que progrida. (...).
  • Slide 18
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS Comentrios de Allan Kardec O ponto inicial do Esprito uma dessas questes que se prendem origem das coisas e de que Deus guarda o segredo O ponto inicial do Esprito uma dessas questes que se prendem origem das coisas e de que Deus guarda o segredo. Dado no ao homem conhec-las de modo absoluto, nada mais lhe sendo possvel a tal respeito do que fazer suposies, criar sistemas mais ou menos provveis. As diferentes espcies de animais no procedem intelectualmente umas das outras, mediante progresso. Assim o Esprito da ostra no se torna sucessivamente o do peixe, do pssaro, do quadrpede e do quadrmano.
  • Slide 19
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS Comentrios de Allan Kardec um tipoabsoluto quantidade do princpio inteligente Cada espcie constitui, fsica e moralmente, um tipo absoluto,cada um de cujos indivduos haure na fonte universal a quantidade do princpio inteligente que lhe seja necessrio, quantidade que ele, por sua morte, restitui ao reservatrio donde a tirou. De acordo com a perfeio de seus rgos e com o trabalho que tenha de executar nos fenmenos da Natureza,quantidade que ele, por sua morte, restitui ao reservatrio donde a tirou.
  • Slide 20
  • TEMA 1 O ESPIRITISMO E AS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS Comentrios de Allan Kardec a alma ou Esprito, centelha divina que lhe confere o senso moral e um alcance intelectual O homem possui, como propriedade sua, a alma ou Esprito, centelha divina que lhe confere o senso moral e um alcance intelectual de que carecem os animais e que nele o ser principal, que preexiste e sobrevive ao corpo, conservando sua individualidade.
  • Slide 21
  • TEMA 2 AINDA CONSIDERAES DE DEOLINDO
  • Slide 22
  • Os Rosacrucianos so reencarnacionistas. A Rosa-cruz uma doutrina secreta, que tm os seus smbolos, as suas cerimnias, os seus conceitos. Tem uma srie de aforismos pelos quais a doutrina chega aos estudiosos sob forma sutil e velada. Conquanto as idias reencarnacionistas da Rosa-cruz concordem com a interpretao esprita, o seu mtodo diferente.
  • Slide 23
  • TEMA 2 AINDA CONSIDERAES DE DEOLINDO A nossa doutrina procura desvendar os mistrios do esprito humano. No temos simbolismos. O Espiritismo partiu da observao dos fatos, usando o mtodo indutivo, apropriado s exigncias experimentais. O Espiritismo esposou a reencarnao segundo os ensinos dos Espritos de maneira concordante. No foi um Esprito apenas, foram diversos, atravs de mdiuns diferentes, afirmando por unanimidade a veracidade da encarnao.
  • Slide 24
  • TEMA 2 AINDA CONSIDERAES DE DEOLINDO Podemos concluir que, embora o ensino da reenc