celebração catequistas ago 2010 formato livro

Download Celebração catequistas ago 2010 formato livro

Post on 13-Dec-2014

10.626 views

Category:

Documents

8 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Celebração catequistas ago 2010

TRANSCRIPT

  • 1. Celebrao para o Dia do(A) Catequista
  • 2. CNBB - Conferncia Nacional dos Bispos do Brasil Comisso Episcopal Pastoral para a Animao Bblico-Catequtica SE/Sul Quadra 801 Conjunto B 70200-014 Braslia - DF Caixa Postal: 02067 / 70259-970 Fone: (61) 2103-8300/2103-8200 Fax: (61) 2103-8303 catequese@cnbb.org.br biblia@cnbb.org.br Projeto Grfico, Capa e Diagramao: Sara Nunes Silva Brito Fotos: Pe. Jos Altevir da Silva, CSSp
  • 3. ORIENTAES Carssimos/as Catequistas Paz e Bem! E stamos a caminho de uma aproximao cada vez maior entre catequese e liturgia. A proposta de uma catequese de inspirao catecumenal e que esteja a servio da Iniciao Vida Crist considera a dimenso litrgica fundamental. Com essas intuies, apresentamos a proposta de uma Celebrao para o DIA DO CATEQUISTA, que poder servir tanto para a Celebrao Eucarstica como para a Celebrao da Palavra, fazendo as adequaes necessrias. Querido/a Catequista, recomendamos que a Celebrao seja preparada com antecedncia pela equipe de liturgia juntamente com a equipe de cantos. Cuide para que a simbologia, o ambiente, a procisso, os ritos, os gestos, os cantos estejam de acordo com o que est sendo sugerido. Podero ser feitas as adaptaes necessrias, mas que no diminuam o significado, o sentido daquilo que est sendo celebrado. Alguns cantos esto nos CDs: Catequese, caminho para o discipulado- Ano Catequtico - Paulinas- Palavras Sagradas de Paulo Apstolo Frei Luiz Turra Paulinas. O DIA DO CATEQUISTA ser celebrado no dia 29 de agosto (5 Domingo do ms). Celebrao do Dia do Catequista 2010
  • 4. PARA REFLETIR Como superar sculos de diviso entre matria e esprito, corpo e alma, sentimento e ideia? Como recuperar a vivncia unitria de nossa pessoa? Como tomar conscincia dos nossos corpos? Como recuperar o realismo corporal dos gestos sacramentais? Os sacramentos, assim como toda liturgia, nos propem um conjunto de aes simblicas, gestos corporais que permitem comunidade entrar em comunho com o Senhor e se engajar em seu caminho, aqui e agora. Quando levantamos as mos em prece, elas expressam o desejo que brota do fundo de ns mesmos? Deixamo-nos envolver pela beleza das flores, ou das cores que o sol projeta na parede, ou das formas arquitetnicas do local? Vibramos com o toque do atabaque ou do violo e acompanhamos o ritmo com movimentos do corpo? (Ione Buyst, Liturgia de Corao, p.64) Comisso Episcopal Pastoral para a Animao Bblico-Catequtica - CNBB
  • 5. CELEBRAO PARA O DIA DO(A) CATEQUISTA 1. Chegada silncio e orao pessoal 2. Refro Meditativo Aquele que vos chamou, aquele que vos chamou fiel, fiel. Fiel aquele que vos chamou. 3. Procisso de Entrada (Crio Pascal, gua, catequistas e catequizandos. Outros smbolos da realidade local) Canto: CATEQUESE, CAMINHO PARA O DISCIPULADO Flvio Porto Os seus coraes se abrasavam Voltaram a voz do Mestre a escutar Jesus se ps com eles conversando De novo a esperana fez brilhar Hoje ns estamos nesta estrada Caminho para o discipulado Vamos espalhar Boa Notcia: O Mestre est conosco, ao nosso lado Quando Ele fala e esclarece Quando o Mestre vai partir o po Se faz o Reino. catequese motivo pra celebrao Assim ento seus olhos se abriram Voltaram o rosto dele a contemplar O Mestre se revela na partilha E a f em seus amigos faz voltar Celebrao do Dia do Catequista 2010
  • 6. Hoje ns estamos nesta mesa Partilha, vida, fora e salvao Retirar de ns toda cegueira E levar a luz para os irmos Quando Ele fala e esclarece... misso ento eles partiram O que viram foram anunciar Ele est vivo em nosso meio Vinde, venham todos se alegrar Hoje somos ns os seus discpulos E esta misso ns acolhemos Emas, lio de catequese com Cristo que a aprendemos Quando Ele fala e esclarece... 4. Sinal da cruz e saudao presidencial 5. Recordao da Vida (sentados) Anim.: Nos reunimos ao redor da mesa da palavra e da mesa da eucarstia para celebrar a presena do Ressuscitado, razo da nossa f, fonte que nos alimenta no caminho do discipulado. Neste dia recordamos especialmente a vocao e misso do catequista, pois celebramos o Dia do Catequista. A vocao do catequista a vocao do profeta aquele/a que fala em nome de Deus a servio da comunidade a que pertence. Sendo Servidor da Palavra, o catequista partilha e possibilita a experincia do encontro com Jesus Cristo. Neste dia queremos estar em comunho com todos esses queridos educadores da f e elevar ao Pai nossa prece de louvor pelos 800 mil catequistas, presentes em nossas comunidades, promotores de uma catequese, caminho para o discipulado. momento de fazer memria e lembrar os acontecimentos, as pessoas, que edificaram nossa caminhada com seu testemunho. (Banner ou faixa com os principais acontecimentos da caminhada catequtica nas dioceses, parquias e comunidades. Em silncio o banner lentamente aberto para que seja visualizado por todos). 6. Ato Penitencial (em p) Comisso Episcopal Pastoral para a Animao Bblico-Catequtica - CNBB
  • 7. Canto - Senhor tende piedade e perdoai a nossa culpa e perdoai a nossa culpa. Refro: Porque ns somos vosso povo, que vem pedir vosso perdo. - Cristo tende piedade e perdoai a nossa culpa e perdoai a nossa culpa. - Senhor tende piedade e perdoai a nossa culpa e perdoai a nossa culpa. Glria (em p) 1. Glria a Deus nos altos cus! Paz na terra seus amados! A vs louvam, Rei celeste os que foram libertados! Refr.: Glria a Deus l nos cus, E paz aos seus! Amm! Amm! Amm! 2. Deus e Pai, ns vos louvamos, adoramos, bendizemos: Damos glria ao vosso nome, vossos dons agradecemos. 3. Senhor nosso, Jesus Cristo, Unignito do Pai, vs, de Deus Cordeiro Santo, nossas culpas perdoai! 4. Vs que estais junto do Pai, como o nosso intercessor, acolhei nossos pedidos, atendei nosso clamor! 5. Vs somente sois o Santo, o Altssimo, o Senhor, com o Esprito Divino, de Deus Pai nosso esplendor! Celebrao do Dia do Catequista 2010
  • 8. 7. Orao do dia 8. Liturgia da Palavra Entronizao da Palavra Primeira Leitura: Eclo 3, 19-21.30-31 Salmo 67 (68) Segunda Leitura: Hb 12,18-19.22-24a Aclamao ao Evangelho A Palavra est perto de ti Em tua boca em teu corao 9. Evangelho Lc 14,1.7-14 Homilia (em forma de leitura orante) Leitura Orante: O QUE DIZ O TEXTO? Ler atentamente o texto. (a leitura poder ser repetida) Jesus aceita o convite a um banquete no sbado na casa de um dos chefes dos fariseus. Aproveita a ocasio para deixar seus ensinamentos, mesmo sabendo que est sendo vigiado por alguns fariseus convidados, que querem encontrar qualquer motivo para acus-lo. O ensinamento de Jesus se d atravs da parbola destinada aos convidados e alguns conselhos pessoa que fez o convite. Aos convidados Jesus aconselha a no procurar os melhores lugares, pois quem se exalta ser humilhado, e quem se humilha ser exaltado. Jesus d alguns conselhos tambm pessoa que faz o convite. Primeiramente, o convite no deve ser feito em vista de uma retribuio pois, ao fazer o bem, devemos servir livremente, sem interesses. A grande recompensa saber que estamos servindo a Deus e nos tornando pessoas mais fraternas. Enfim, o Reino para todos e nossa hospitalidade deve alcanar a todos, principalmente os desprezados e excludos. Nesse banquete se prefigura a refeio eucarstica e se anuncia o banquete celeste. o banquete da incluso, para todos, inclusive para os Comisso Episcopal Pastoral para a Animao Bblico-Catequtica - CNBB
  • 9. que esto margem, fora do jogo de interesses, os considerados descartveis. o banquete que sinaliza o grande amor universal de Deus, que nos quer ver como uma grande famlia de irmos, descobrindo que a caridade fraterna traz em si uma recompensa maior do que qualquer coisa que os poderes deste mundo possam nos oferecer. Deus nos quer vivendo a gratificante experincia