catalogo 7 bienal da une

Download CATALOGO 7 BIENAL DA UNE

Post on 07-Mar-2016

234 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

CATALOGO 7 BIENAL DA UNE

TRANSCRIPT

  • Martinho da Vila e Augusto Chagas em show na Lapa/RJ - 21/01/2011

  • CARTADOSPATROCINADORES

    6 C AT L O G O 7 B I E N A L D A U N E

    CARTADOSPATROCINADORES

    APRESENTAO

  • CARTADOSPATROCINADORES CARTADOSPATROCINADORES

    7C AT L O G O 7 B I E N A L D A U N E

    O Brasil vive um momento especial e indito com a possibilida-de de participao e organizao dos jovens em diversas ins-tncias, com a chance de incluso pela educao e cultura, da busca por novas alternativas para transformar a realidade. A Bienal da UNE, que completa 12 anos de atividades, mais um desses espaos de movimentao poltica e artstica da juven-tude para a construo do Brasil dos prximos 500 anos.

    Ela a consolidao do trabalho cultural do movimento estudantil nessa primeira dcada do sculo 21, quando a UNE retomou esse impor-tante eixo de atuao. A cultura foi emblemtica na histria da nossa entidade, principalmente nos anos 1960 com o Centro Popular de Cultura (CPC). Na Bienal, comemoramos 50 anos das experincias desse grupo, do qual fizeram parte algum dos principais nomes do cinema, literatura e msica brasileira contempornea. Tambm celebramos os 10 anos do Circuito Universitrio de Cultura e Arte, criado em 2001 na segunda Bienal. O CUCA da UNE a iniciativa da nossa gerao para dar continuidade a esse legado do CPC at os dias de hoje.

    A Bienal se firma, a partir desta 7 edio, como um dos principais festivais estudantis do mundo. A experincia que parecia ousada demais em 1999, quando foi lanada em Salvador, hoje tor-nou-se um evento de referncia para a juventude brasileira. A Bienal e o CUCA conectam Pontos de

    Cultura espalhados por todas as regies brasi-leiras e mantm ativa a cultura estudantil em constante dilogo com as manifestaes do nosso povo. As Bienais so feitas, antes de tudo, por cada jovem que percorre, muitas vezes, dias de viagem para se deslocar do seu estado at a cida-de sede do festival. Jovens que festejam o direito de lutar e lutam pelo direito de festejar.

    Nas prximas pginas, voc encontra recortes de diversas partes dessa movimentao. Esse catlogo um mosaico de olhares, de vieses para se percorrer a Bienal da UNE. uma forma de registrar a amplitude da cultura no movimento estudantil atualmente, assim como imaginar as suas possibilidades ainda no desenvolvidas. A Bienal o grande palco da diversidade, a realiza-o de um espetculo onde os jovens so atores e tambm diretores. Folheie, conecte-se, ocupe e compartilhe. A Bienal est a.

    Augusto Chagas - Presidente da UNE

  • 8 C AT L O G O 7 B I E N A L D A U N E

  • CARTADOSPATROCINADORES

    9CATLOGO 7 B I ENAL DA UNE

    Em 74 anos de histria, a Unio Nacional dos Estudantes tem como grande marca a luta incansvel pela consolidao da democracia no nosso pas. Ao longo dos anos, sempre com atuao decisiva em relao s questes fun-damentais da vida brasileira e encampando a bandeira da liberdade, a UNE teve papel de grande importncia na formao de lideranas que at hoje tm participao e influncia nos destinos do Brasil.

    Alm da sua atuao poltica, a UNE sempre foi um canal extraordinrio de discusso e propagao da cultura nacional. Nos anos 60, a entidade marcou poca com o Centro Popular de Cultura (CPC). Durante o difcil perodo da ditadura militar, os estudantes oxigenaram a vida cultural do Brasil com uma nova viso poltico-cultural e a produo de novas formas de expresso. Dos diretrios acadmicos surgiram movimentos e artistas que fizeram histria na msica, no cinema, na poesia, na dramaturgia e nas artes plsticas.

    O nosso governo sempre manteve uma postura de dilogo e interao com o movimento estudantil. Assim, o apoio 7 Bienal da UNE surgiu natural-mente. De mos dadas com os estudantes, estaremos permanentemente dispostos a incentivar a cultura. Tenho muito orgulho de, quando estudante, ter militado nesse movimento. Trinta anos depois, como governador, sinto uma grande alegria por poder participar desta iniciativa vitoriosa.

    Srgio CabralGovernador do Estado do Rio de Janeiro

    Os estudantes oxigenam a vida cultural

  • 10 CATLOGO 7 B I ENAL DA UNE

    CARTADOSPATROCINADORES

    O Rio vive um momento estimulante e a nossa expectativa com relao ao futuro no poderia ser melhor. Uma cidade assim deve olhar seus jovens como a expresso de uma sociedade em evoluo, com fora e vitalidade para realizar as mudanas necessrias. Sempre acreditei na unio da pol-tica com a juventude, vendo nos jovens o futuro da nao. Eu mesmo iniciei na vida pblica muito cedo - com apenas 23 anos tornei-me subprefeito. E justamente por saber como as oportunidades e uma boa formao fazem a diferena no rumo da vida dos jovens, j como prefeito atendi a um antigo pleito estudantil: o da meia-passagem para universitrios mais carentes, que entrar em vigor no Rio no segundo semestre deste ano.

    O patrocnio da Prefeitura do Rio de Janeiro 7 Bienal da UNE s reforou este respeito e admirao, reconhecendo um evento que h anos consoli-dou-se como o principal encontro da juventude brasileira e escolheu o Rio como sua sede. Por quase uma semana, 10 mil jovens de diversas partes do pas e at do exterior estiveram em nossa cidade e puderam conhecer de perto as belezas cariocas. Mais do que isso, puderam trocar ideias, participar de debates com pensadores e personalidades do meio artstico e promover a integrao entre as diferentes expresses culturais brasileiras. Tenho certeza de que foram dias intensos, que os participantes dificilmente esquecero. E acredito que quem j conhecia o Rio pode perceber a trans-formao pela qual a cidade est passando.

    Se o objetivo da 7 Bienal da UNE foi valorizar a identidade nacional e conec-tar as produes juvenis de todas as regies do Brasil, no tenho dvidas de que a meta foi alcanada. A cidade do Rio que vai ser sede da Copa de 2014 e das Olimpadas de 2016 comprova, cada vez mais, que um destino acolhedor e democrtico. Agradeo, em nome dos cariocas, a escolha da nossa cidade para sediar o evento. Estamos sempre de braos abertos para receber, surpreender e inspirar os nossos visitantes. Essa a essncia do carioca, essa a vocao do Rio de Janeiro.

    Eduardo PaesPrefeito da cidade do Rio de Janeiro

    Uma cidade de braos abertos

  • 11CATLOGO 7 B I ENAL DA UNE

    CARTADOSPATROCINADORES

    O maior evento de estudantes da Amrica Latina a Bienal da UNE. Me senti til ao participar da 5 Bienal de Arte e Cultura que aconteceu no Rio de Janeiro em 2007, com aluso frica, cujo tema foi Brasil-frica: Um Rio chamado Atlntico inspirado no livro homnimo do escritor Alberto da Costa e Silva. Foi um sucesso.

    Participei ativamente tambm da 7 edio, que novamente aconteceu no Rio em janeiro de 2011, naturalmente porque foi em homenagem ao samba e a temtica foi Brasil no Estandarte, o Samba Meu Combate. Maior sucesso ainda e mais emocionante.

    J est sendo planejada a prxima, que acontecer em ... e eu acredito, com certeza, que ser o maior evento cultural daquela cidade.

    O que mais me emocionou nos eventos que participei foi a unio dos estu-dantes dos mais longnquos recantos do Brasil, a capacidade de organizao dos jovens e a liderana da diretoria da UNE.

    Um passarinho me diz que, num futuro bem prximo, alguns dos atuais diri-gentes iro ocupar postos de comando nas suas cidades, nos seus estados e at nos poderes da nossa Repblica.

    Avante rapaziada!

    Martinho da Vila

    Bienal da UNE, sempre sucesso

  • Elza Soares em show na Lapa/RJ - 20/01/2011

  • Organizadores

    Rafael Minoro Tiago Alves

    Este livro dedicado a trs

    divindades negras do samba:

    Dona Ivone Lara,

    Jovelina Prola Negra e

    Clementina de Jesus

    1823JANEIRO2011

  • 14 CATLOGO 7 B I ENAL DA UNE

  • 15CATLOGO 7 B I ENAL DA UNE

    NDICE

    Prefcio_ __________________ 16

    Entrevisto_da_Contra_ ________ 20

    Histria_da_UNE______________ 28

    A_UNE_e_a_cultura_ ___________ 40

    Histria_das_Bienais__________ 50

    CUCA_10_anos_ ______________ 78

    Manifesto_da_7_Bienal_________ 90

    Nmeros_da_7_Bienal_________ 94

    13_CONEB_ ________________ 96

    Dirio_de_um_estudante_______ 104

    Lado_C_ __________________ 112

    Abertura_+_Aula_Espetculo____ 118

    Buteco_Literrio_ ___________ 124

    Palco_Praia________________ 130

    Arena_Radical_+_Arena_Praia_ __ 136

    Artes_Cnicas______________ 142

    Museu_da_Repblica_ ________ 148

    UNE_canta_Brasil____________ 154

    Shows____________________ 160

    Culturata_ ________________ 166

    Homenageados_da_7_Bienal_ __ 172

    Making_Off_e_dados_tcnicos____ 174

  • CARTADOSPATROCINADORES

    16 C AT L O G O 7 B I E N A L D A U N E

    CARTADOSPATROCINADORES

    PREFCIO

    Beth CarvalhoMadrinha da 7a Bienal da UNE

  • CARTADOSPATROCINADORES CARTADOSPATROCINADORES

    17C AT L O G O 7 B I E N A L D A U N E

    Antes de tudo, gostaria de parabeniz-los pela iniciativa e agradecer direo e a toda a equipe da UNE pelo gentil convite e pela oportunidade de participar da 7 Bienal da UNE, que trouxe como tema Brasil no estandarte, o samba meu com-bate. Como sambista, fico muito feliz com essa homenagem, que considero bastante justa.

    Desde o seu nascimento, o samba foi o gnero que melhor representou a alegria e tambm o que melhor manifestou a indignao do povo brasileiro. O samba uma msica revolucionria, que democratiza tudo. Basta se sentar numa roda de samba para perceber: todos ficam iguais, no existe hierarquia.

    Sempre me identifiquei com o samba e me inte-ressei por poltica. E na minha concepo, cantar samba um ato poltico, porque o samba a msica do povo. Atravs dele, podemos nos fazer ouvir e lutar por um pas mais justo, com menos desigualdade.

    Espero que o