cartilha rimada de agroecologia - r rimada... · as pragas e doenças não são capazes de...

Download Cartilha Rimada de Agroecologia - r Rimada... · As pragas e doenças Não são capazes de digerir…

Post on 08-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Cartilha Rimada

    AGROECOLOGIA

  • GOVERNO DO ESTADO DA BAHIAJaques Wagner

    SECRETARIA DA AGRICULTURARoberto Muniz

    EMPRESA BAIANA DE DESENVOLVIMENTO AGRCOLA S.A. EBDA

    Diretor PresidenteEmerson Jos Osrio Pimentel Leal

    Diretores ExecutivosHugo Pereira de Jesus FilhoOsvaldo Alves de Sant'AnnaTerezinha Matias da Silva

  • Cartilha Rimada de AgroecologiaSrgio Ricardo Matos Almeida

    Srgio Ricardo Matos AlmeidaEngenheiro Agrnomo

    Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrcola S. A. EBDASalvador - BA

    Cartilha Rimada de Agroecologia

  • Exemplares desta publicao podem ser solicitados :

    Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrcola S . A. - EBDAAv. Dorival Caymmi, 15.649 - Itapu CEP 41635-150 - Salvador - BahiaTel.: (71) 3116-1846Fax: (71) 3116-1848E-mail: sdf@ebda.ba.gov.brhttp://www.ebda.ba.gov.br

    COMIT DE PUBLICAES:

    Presidente: Secretria: Membros:

    Reviso Gramatical: Reviso Bibliogrfica: Projeto Grfico, Diagramao e Capa:

    Osvaldo Alves de Sant'AnnaMaria de Lourdes de SouzaAntonio Vicente da Silva DiasCcero Nascimento MagalhesEvandro Gilson Lemos de CarvalhoHugo Pereira de Jesus FilhoJos Edivaldo de Souza Mendes

    Ana Maria Salgado LboLuzia Oliveira Lopes Rosamaria Lago de Salles Brasil

    ALMEIDA, S.R.M; Cartilha Rimada de Agroecologia. Salvador: EBDA, 2009, .21p.

    Agroecologia; Cartilha Rimada.

    CDD: 631.584

    EBDA, 2009

    Tiragem: 3.000 exemplares

  • Cartilha Rimada de AgroecologiaSrgio Ricardo Matos Almeida

    Apresentao

    EBDA vive um momento histrico, de reestruturao e renovao, a fim de melhor cumprir a sua maior misso que A apoiar o desenvolvimento e a prosperidade da Agricultura

    Familiar, o que implica promover a melhoria da Qualidade de Vida dos agricultores e agricultoras familiares baianos. Nesse contexto, a Agroecologia assume papel fundamental, uma vez que constitui a matriz tecnolgica para uma agricultura sustentvel.

    Nessa perspectiva, e com a diretriz, o incentivo e o apoio permanentes do Ministrio do Desenvolvimento Agrrio, a EBDA vem promovendo a reciclagem e capacitao de seu quadro tcnico, patrimnio maior da Empresa, nos fundamentos da Agroecologia, como estratgia essencial para o atendimento de seus objetivos e misso.

    A presente Cartilha Rimada de Agroecologia constitui um material didtico leve e sinttico, que pode servir de suporte para a capacitao e reciclagem dos tcnicos. consciente da oportunidade e pertinncia do tema que a EBDA publica esta Cartilha, demonstrando aqui sua satisfao em faz-lo.

    Osvaldo Alves de Sant'Anna

    Diretor Executivo

  • Cartilha Rimada de AgroecologiaSrgio Ricardo Matos Almeida

    Sumrio

    Cincia, tica e Poesia, 9

    Fundamentos da Agroecologia, 10

    Leis da Adubao, 11

    Nutrio Mineral, 12

    O Solo como Ser Vivo, 13

    Tecnologia Tropical, 14

    Teoria da Trofobiose, 15

    A gua e suas Questes, 16

    Sociologia Vegetal, 17

    Espontneas Sucesses, 18

    Nossa Mensagem, 20

    Referncias, 21

  • Cincia, tica e Poesia

    Estimados amigosA Agroecologia, uma revoluoNa nobre Agronomia.

    Em versos ritmadosMeditemos, em verdade,Que ela CinciaDa Sustentabilidade.

    Uma singela snteseAqui apresentamos,Complemento do cursoQue amide ministramos.

    Sem ter a pretensoDe ensinar nada a ningum,Apenas amealhamosReflexes que nos convm.

    De modo a proclamarQue a Agroecologia Cincia que rima bemCom tica e Poesia.

    Cartilha Rimada de AgroecologiaSrgio Ricardo Matos Almeida

    9

  • 10

    Fundamentos da Agroecologia

    A Agroecologia Cincia multidisciplinar,Prope produo limpaE sustentabilidade j.

    Traz para a agriculturaProfundidade e beleza,Pensamento Ecolgico,Dilogo com a Natureza.

    Trata causas e no sintomasNas questes estudadas,Suas bases cientficasSero aqui apresentadas:

    Leis da adubao,Nutrio mineral,O solo como ser vivo,Tecnologia tropical,

    Teoria da trofobiose,A gua e suas questes,Sociologia vegetal,Espontneas sucesses.

    Com viso sistmica,Estudemos esses temas,Na viva perspectivaDe solucionar problemas.

    Cartilha Rimada de Agroecologia Srgio Ricardo Matos Almeida

  • 11

    Leis da Adubao

    Apresentou Andr VoisinCinco leis da adubao,As quais se forem seguidasDo sade plantao.

    Leis do mnimo e mximo,Dos elementos desaparecidos,Da Qualidade Biolgica,Dos elementos extrados.

    Constitui a adubaoImportante incrementoDa produo vegetalSe feita com conhecimento.

    Os nutrientes mineraisExistem em interaes.Adubaes unilateraisDesequilibram tais relaes.

    Zinco e fsforo,Boro e potssio,Cobre e nitrognio,Mangans e clcio,

    Minerais completamentaresQue vivem associados;Se juntos os aplicamos,Rendimentos aumentados.

    Cartilha Rimada de AgroecologiaSrgio Ricardo Matos Almeida

  • 12

    Nutrio Mineral

    Afirmou Artur PrimavesiQue no h doena vegetalSem prvia e determinadaDeficincia mineral.

    Carncia de boro geraAtaque de nematide,Falta de clcio produzIncidncia de antracnose.

    Sem zinco, h ocorrnciaDe odio na seringueira,E o mal-do-panamCastiga a bananeira.

    Falta de cobre e boro,Observe quando puder,Provoca a ferrugemNo trigo e no caf.

    E sem oxignio no solo:Metabolismo vagaroso,A planta fica suscetvel,Sofre ataque rigoroso.

    essencial entenderA relao existenteEntre nutrio e sade,Na planta, animal e gente.

    Cartilha Rimada de Agroecologia Srgio Ricardo Matos Almeida

  • 13

    O Solo Como Ser Vivo

    O solo um ser vivo,Eis lio fundamental;Da porque necessitaCuidado especial.

    O solo um organismo:Sua pele a vegetao,Ele nasce, cresce, respira,Reproduz e faz digesto,

    Pelos microorganismos,E os pequenos animais,Formando teia complexaQue sustenta os vegetais.

    Nosso solo tropicalNo precisa ser adubado,Pois o que ele necessita de ser vivificado.

    A matria orgnica base da fertilidade,Ela nutre e determinaA biodiversidade.

    A prosperidade e a runaDo agricultor, no dia a dia,Depende da vida edficaEquilibrada e sadia.

    Cartilha Rimada de AgroecologiaSrgio Ricardo Matos Almeida

  • 14

    Tecnologia Tropical

    Afirma Ana PrimavesiQue a tecnologia importadaDas zonas temperadasPrecisa ser modificada,

    Pois o solo tropicalTem suas peculiaridades,Proteg-lo e refresc-lo base da fertilidade.

    O solo frio necessitaSer exposto e aquecido,No Brasil, ao contrrio, Carece ser protegido.

    Vinte e cinco graus Celsius temperatura idealPara a sade e produoDo solo tropical.

    A matria orgnica,No trpico, deve fornecerA maior parte do que a plantaPrecisa para crescer.

    Sem ela no pode haverAgricultura tropical.Compreender esta lio dever fundamental.

    Cartilha Rimada de Agroecologia Srgio Ricardo Matos Almeida

  • 15

    Teoria da Trofobiose

    Se criam pragas e doenasPelo desequilbrio, lgico,Ambiental e nutricionalE pelo uso de agrotxico.

    A planta bem nutrida,Com metabolismo eficiente,No agrada aos parasitas,No lhes fornece nutriente.

    As pragas e doenasNo so capazes de digerirAs protenas complexasQue a planta produzir.

    E os venenos sistmicos,Alm dos crimes usuais,Paralisam a proteossntese,Enfraquecem os vegetais.

    A lei da trofobiose assim enunciada:Fazendo proteossnteseA planta resguardada.

    Eis a o princpioDa resistncia naturalA qualquer parasita,De que dispe o vegetal.

    Cartilha Rimada de AgroecologiaSrgio Ricardo Matos Almeida

  • 16

    A gua e suas Questes

    97% da guaEst nos mares, salgada,1% doce, circulante,2%, nos plos, congelada.

    Da gua doce consumida,71%: atividades rurais,8% pelas cidades,21%: setores industriais.

    A gua doce circulante,No subsolo, nos rios, no ar,Est inserida num cicloQue convm analisar:

    Fontes, riachos e rios,Mares, evaporao,Nuvens, chuva, terra,Subsolo, reposio.

    Em solo nu, compactado,No ocorre infiltrao,A consequncia desse estado seca, enchente e eroso.

    Mas conservar solo e guaNo difcil, pode crer:Fazer a gua infiltrar na terraAjudar o solo a se proteger.

    Cartilha Rimada de Agroecologia Srgio Ricardo Matos Almeida

  • 17

    Sociologia Vegetal

    Os vegetais produzemDejetos pelas razes,Exudando substnciasDe variados matizes.

    Tais produtos orgnicosNa rea radicular,Definem os organismosQue deles vo se alimentar.

    Diversificando, portanto,A cobertura vegetal,Evita-se, dessa forma,Parasitas em geral.

    As plantas companheirasSe ajudam mutuamente,Plantadas em rotaoOu consorciadamente.

    Arroz amigo da mamona;Cenoura, da cebola e do feijo;Mandioca, da melancia;Milho, do girassol e do melo.

    So chamadas antagnicas,As que no convivem bem,Seus exudados se repelem,Seu consrcio no convm.

    Cartilha Rimada de AgroecologiaSrgio Ricardo Matos Almeida

  • Espontneas Sucesses

    As ervas nativasSo aliadas, de verdade;Com elas recuperamos,Do solo, a fertilidade.

    Enfermeiras da terra,So boas indicadorasDos problemas do solo,Sendo suas sanadoras.

    Capim carrapicho indicaTerra depauperada,Deficiente em clcio, Dura e compactada.

    A tiririca indicaSolo cido, adensado,Carente de magnsio,Sem ar, mal arejado.

    Mamona d em terra boa,Deficiente em potssio;Cochonilha em leguminosaRevela falta de clcio.

    A jurubeba retrataSubsolo adensado,Sendo ela o remdioDa terra nesse estado.

    18

    Cartilha Rimada de Agroecologia Srgio Ricardo Matos Almeida

  • Urtiga, carncia de cobre,Ou excesso de nitrognio.Carqueja, solo compactadoE pobre em molibdnio.

    Na medida em que revelamA falta de um mineral,Elas prprias constituemReposio natural