cartilha mercado livre de energia el©trica

Download Cartilha Mercado Livre de Energia El©trica

Post on 08-Jan-2017

221 views

Category:

Documents

7 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • CARTILHAMERCADO LIVREDE ENERGIA ELTRICAUm guia bsico para consumidores potencialmente livres e especiais

  • ABRACEEL | CARTILHA MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELTRICA

    SUMRIO

    7

    14

    10

    17

    20

    8

    16

    12

    19

    24

    APRESENTAOO QUE MERCADO LIVRE?

    CONTRATOS E ENTREGA DA ENERGIA

    DE QUEM POSSVEL COMPRAR ENERGIA?

    QUAIS SO OS REQUISITOS PARA A MIGRAO DOS CONSUMIDORES?

    ENTENDA O FUNCIONAMENTO DO MERCADO LIVRE

    QUAIS SO AS VANTAGENS DO MERCADO LIVRE?

    ESTRATGIA DE CONTRATAO CUIDADOS COM O MERCADO LIVRE

    QUERO SER LIVRE, O QUE DEVO FAZER?

    QUEM PODE SER LIVRE?

    A presente cartilha possui cunho essencialmente didtico e informativo, sendo voltada eluci-dao dos aspectos gerais concernentes elegibilidade e s condies da contratao de ener-gia eltrica no Ambiente de Contratao Livre (ACL), sem que tenham sido pormenorizadas toda a legislao e a regulamentao atinentes ao tema. A Abraceel no se responsabiliza pelos resultados das decises e estratgias empresariais inclusive aquelas referentes migrao para o mercado livre que venham a ser adotadas pelos destinatrios desta cartilha.

  • 6 7

    ABRACEEL | CARTILHA MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELTRICA

    APRESENTAO

    SOBRE A ABRACEEL

    ENERGIA COM EFICINCIA E LIBERDADEUm dos principais compromissos da

    Associao Brasileira dos Comercializa-dores de Energia (Abraceel) promo-ver o desenvolvimento e o crescimento do mercado livre de energia eltrica no Pas em benefcio da sociedade, em ge-ral, e do consumidor, em particular. Nes-se ambiente de contratao, em que o consumidor escolhe livremente seu for-necedor de energia, pode-se obter uma reduo significativa nas contas de luz, em comparao com os valores pagos no mercado cativo, em que a energia contratada via distribuidoras.

    Dessa forma, os consumidores po-dem aumentar sua competitividade ad-quirindo energia no mercado livre. Num esforo constante, visando contribuir para o bom funcionamento do mercado por meio da transparncia e, ao mesmo tempo, garantir maior competitividade s empresas, a Abraceel lana a Carti-lha do Mercado Livre de Energia Eltri-ca Um guia bsico para consumido-

    res potencialmente livres e especiais. O objetivo desmistificar esse ambiente de negcio: esclarecer as dvidas que normalmente antecedem o processo de migrao, a partir da exposio dos conceitos bsicos do exerccio da liber-dade de escolha do fornecedor e do de-talhamento das regras aplicveis e das oportunidades oferecidas.

    Procuramos simplificar a explicao dos procedimentos necessrios para a portabilidade no fornecimento de energia eltrica, utilizando uma lin-guagem clara e sem jarges tcnicos. perfeitamente compreensvel, no entanto, que questionamentos surjam ao longo da leitura. Assim, se voc ti-ver qualquer dvida, entre em contato conosco. Acompanhe-nos nessa cami-nhada rumo eficincia e competiti-vidade: venha voc tambm ser livre.

    Boa leitura!

    Reginaldo MedeirosPresidente-executivo da Abraceel

    Fundada em 2000, a Associao Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) defende a portabilidade da conta de luz como um elemento de eficincia na economia e no setor de energia. A entidade rene cerca de 70 empresas responsveis por 98% dos contratos negociados pelos comercializadores no mbito do mercado livre de energia brasileiro.

  • 8 9

    ABRACEEL | CARTILHA MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELTRICA

    1. O QUE MERCADO LIVRE?O mercado livre de energia el-

    trica, ou Ambiente de Contratao Livre (ACL), um ambiente em que os consumidores podem esco-lher livremente seus fornecedores de energia, exercendo seu direito portabilidade da conta de luz. Nes-se ambiente, consumidores e forne-cedores negociam as condies de contratao de energia. O perfil de cliente que pode, ou no, optar pelo mercado livre est mais detalhado na seo 3.

    MERCADO LIVRE

    Consumidor do mercado livre

    DISTRIBUIDORAPreos e condies

    livremente negociados

    F= Fornecedor

    Preos e condies regulados

    Consumidores negociam livremente com diversos fornecedores de energia

    Consumidores so cobrados por tarifas reguladas de energia da

    distribuidora de sua regio.

    MERCADO CATIVO

    F1 F2

    F3

    F4

    Fn

    Consumidor cativo

    MERCADO CATIVOA opo tradicional dos consumido-

    res adquirir a energia no Ambiente de Contratao Regulada (ACR). Trata-se da contratao compulsria via a dis-tribuidora da regio em que esto. As tarifas pelo consumo da energia so fi-xadas pela Agncia Nacional de Energia Eltrica (Aneel) e no podem ser nego-ciadas. Todos os consumidores residen-ciais esto nesse mercado, assim como algumas empresas comerciais, inds-trias e consumidores rurais.

    2003

    300

    250

    200

    150

    100

    5051020253035404550

    2004 2005 2006 2007 2008 2010 2011 2012 2013 2014 2015

    BilhesR$/MWh

    -18%

    R$ 45 bilhesEm 13 anos, a portabilidade da conta de luz entregou-18% ou R$ 45 bilhes

    em reduo de custos indstria brasileira que se abastece no ACL

    BENEFCIO

    LIVRE

    REGULADO

    Fonte: Thymos/Abraceel

    MENOR CUSTO E MAIOR PREVISIBILIDADE

    Atualmente, mais de 60% da energia consumida pelas indstrias do Pas adquirida no mercado livre de energia. Essas empresas buscam, principalmen-te, reduo nos custos e previsibilidade na fatura de eletricidade. Desde 2003, o mercado livre proporcionou, em m-dia, uma economia de 18% em compa-rao com o mercado cativo.

    As regras de ambos os mercados so definidas pela Aneel. Todos os contra-tos de energia so contabilizados men-salmente pela Cmara de Comercia-lizao de Energia Eltrica (CCEE). O detalhamento das regras est descrito na Lei 10.848/04 e no Decreto n 5.163, de 30 de julho de 2004.

    MAIS DE 60% DA ENERGIA CONSUMIDA PELAS INDSTRIAS DO PAS ADQUIRIDA NO MERCADO LIVRE DE ENERGIA

  • 10 11

    ABRACEEL | CARTILHA MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELTRICA

    2. CONTRATOSE ENTREGA DA ENERGIAAs principais usinas de gerao de

    energia e consumidores do Pas es-to unidos pelo Sistema Interligado Nacional (SIN), que possibilita inter-cmbios de energia entre as diferen-tes regies. Quem coordena esses intercmbios o Operador Nacional do Sistema (ONS), seguindo regras para otimizao da operao. O ob-jetivo terico combinar o menor custo e as melhores condies de segurana para todo o Sistema.

    A rigor, o SIN funciona como uma nica mquina eltrica de diferentes proprietrios, cujas relaes comer-ciais so regidas por meio de diferen-tes contratos regulados (transporte e energia) e livremente negociados no mercado livre (energia).

    A operao do sistema no pos-sui relao com os contratos de energia realizados entre os agen-tes. A operao est em um am-biente fsico e a contratao em um ambiente apenas financeiro.

    A garantia do fornecimento da energia para os agentes de consumo obtida mediante o registro de seus contratos na Cmara de Comerciali-zao de Energia Eltrica (CCEE).

    Rio Branco

    Madeira

    Manaus

    Boa Vista

    Venezuela

    Macap

    Belm

    S0 LusFortaleza

    TeresinaNatal

    JooPessoaRecife

    Macei

    Aracaju

    Salvador

    Vitria

    Rio de janeiro

    So Paulo

    Curitiba

    Paraba do Sul

    BrasliaCuiab

    Tapajs

    Paraguai

    Campo Grande

    Paranapanema

    Iguau

    ITAIPU14.000 MW

    Paraguai

    Garabi2.178 MWArgentina

    UruguaiFlorianpolis

    Porto Alegre

    Jacu

    So FranciscoPalmas

    Parnaba

    TocantinsXingu

    GoiniaParnaba

    Grande

    Belo Horizonte

    Porto Velho

    Paran/Tiet

    MAPA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL (SIN)

    Fonte: ONS

    LEGENDALINHAS DE TRANSMISSO

    CENTRO DE CARGA

    BACIA HIDROGRFICA

    USINA HIDRULICA

    PRINCIPAIS USINAS

    EXEMPLOCaso um consumidor no Sul do Brasil contrate a energia de uma usina no Nor-deste, a energia efetivamente entregue ter origem em outra usina, mais pr-xima do local em que o consumidor se encontra. Caso tal usina, por qualquer motivo, deixe de entregar a energia, o consumidor no ficar sem eletricidade. Seu fornecimento de eletricidade garantido por seus contratos de energia.

  • 12 13

    ABRACEEL | CARTILHA MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELTRICA

    3. QUEM PODE SER LIVRE?Existem dois tipos de consumidores

    livres: os consumidores livres tradi-cionais e os consumidores especiais.

    A ENERGIA LIVRE PARA TODOSde que todos os consumidores escolham o prprio fornecedor de energia, independentemen-te do montante contratado. Em vigor na maior parte dos Esta-dos Unidos e em toda a Euro-pa, essa sistemtica permite a reduo dos custos para os consumidores finais, ao mesmo tempo em que promove impor-tante aumento da concorrncia e da eficincia setorial. A Abra-ceel apoia esses projetos.

    De acordo com a legisla-o atual, o poder conceden-te pode diminuir os requisitos de demanda para elegibilida-de do mercado livre. O Projeto de Lei 1.917/2015, que tramita na Cmara dos Deputados e o Projeto de Lei 232/2016, que tramita no Senado, preveem a expanso do mercado livre de energia brasileiro por meio da adoo da portabilidade para todos, ou seja, a possibilidade

    SUPERMERCADO 1MUNICPIO A

    SUPERMERCADO 2MUNICPIO B

    SUPERMERCADO 3MUNICPIO C

    SUPERMERCADO NMUNICPIO X

    UM CONSUMIDOR ESPECIAL POR

    COMUNHO DE CARGA

    1 Naturalmente, os CNPJs podem ter diferentes dgitos de controle.

    Consumidores livres Possuem, no mnimo, 3.000 kW de demanda contra-tada e podem contratar energia prove-niente de qualquer fonte de gerao. A nica restrio que, alm do nvel de demanda contratada, as empresas que se conectaram ao sistema eltrico antes de 7 de julho de 1995 tm de receber a energia em tenso superior a 69 KV.

    Consumidores especiais Possuem demanda

View more