cartilha do pedreirocartilha do pedreiro

Post on 18-Jul-2015

128 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Apresentao A fim de satisfazer s necessidades didticas do programa APRENDENDO E CONSTRUINDO, elaboramos esta cartilha com o objetivo de permitir aos alunos do curso de pedreiro o acompanhamento das aulas tericas e prticas, desenvolvidas no decorrer do mesmo, no sentido de auxiliar o aluno na aprendizagem dos conhecimentos, das tcnicas e atitudes do oficio de pedreiro. Os autores

1. Introduo 05 2. Noes Bsicas 06 3.Leitura e Interpretao de Projetos12 4. Materiais de Construo 18 5. Ferramentas 24 6. Locao da Obra 30 7. Escavao da Obra 36 8. Fundao 38 9. Parede 46 10.Acabamento 54 1. Introduo O pedreiro o profissional da obra que atua na construo das etapas de fundao, paredes e acabamento. Ele deve ter conhecimento sobre o emprego de materiais, sobre ferramentas e equipamentos, sobre as tcnicas utilizadas na construo, entre outros. Deve saber construir vigas e pilares, levante de parede, revestimento de piso e paredes, etc. e como funciona um canteiro de obras e suas instalaes. Ter noes sobre instalaes de gua, esgoto e instalaes eltricas, saber ler e interpretar projetos e ter conhecimento sobre clculos de rea e volume so conhecimentos essenciais que completa a formao do pedreiro. CARTILHA DO PEDREIRO CARTILHA DO PEDREIRO 4 2. Noes Bsicas 2.1. Nivelamento Operao que consiste em transportar uma referncia de nvel marcada em uma determinada altura para outro local, estabelecendo assim um plano horizontal. Numa obra a referncia de nvel (marca) estabelecida a 1,0 metro do nvel do piso e transportada para

as paredes dos outros cmodos. atravs do nivelamento que marcamos as alturas da alvenaria, dos vos de janelas e portas, do p direito das alturas do piso e contrapiso na pavimentao. A ferramenta utilizada para realizar o nivelamento a mangueira de nvel e no caso de vos pequenos o nvel de madeira. Nivelamento com mangueira: 2.2. Alinhamento Operao que consiste em posicionar numa mesma direo, atravs de uma linha, os elementos de uma construo. Para se utilizar a tcnica do alinhamento necessrio que esteja estabelecido o ponto inicial e final do mesmo e a partir da fixar uma linha (linha de pedreiro) entre estes ponto. Numa obra utilizamos este procedimento no levante de parede construindo as fiadas de blocos cermicos, no assentamento das mestras intermedirias dos revestimentos de parede e piso, etc.. Operao de alinhamento utilizado na construo da segunda fiada de uma alvenaria de bloco cermico: CARTILHA DO PEDREIROCARTILHA DO PEDREIRO 5 2.3. Esquadro Operao que consiste em marcar os vos de uma obra a um ngulo de 90 (noventa graus). utilizado no locao da obra, na marcao das alvenarias e nos revestimentos de paredes, etc. A ferramenta empregada nesta operao o esquadro, porm limita-se aos vos pequenos. No caso das locaes da obra utilizamos a relao do tringulo retngulo que so medidas marcadas em alinhamento nas propores de 3:4:5. Esquadro de 60 cm, 80 cm e 100 cm 2.4. Prumada Operao que consiste em posicionar numa direo vertical os elementos de uma construo. utilizada na construo da fiada de blocos levante de parede aprumando os blocos iniciais e finais de cada fiada, na marcao das mestras superiores do reboco de uma parede, na obteno de eixos de elementos estruturais de uma fundao, etc. As ferramentas utilizadas para obter a prumada so: prumo de face e o prumo de centro. Comprimento Metro (m) Centmetro (cm) Milmetro (m) Relao entre as unidades: 1m = 100cm = 1000mm rea Volume Massa

Metro quadrado (m )2 Centmetro quadrado ( cm )2 Relao entre as unidades: 1m = 10.0 cm22 Metro cbico (m )3 Litro (l) Relao entre as unidades: 1 m = 1000 l3 Quilograma (Kg) Grama (g) Relao entre as unidades: 1Kg = 1000g 1cm 1cm 1cm 1cm 1cm Kg 2.5. Unidades de Medida Clculo da rea: O clculo da rea obtido pelo produto (multiplicao) de duas dimenses (comprimento x largura). Ex.: Para calcularmos a rea de um quarto com as dimenses de 4 metros de comprimento e 3 metros de largura fazemos: A (m) rea = 4m (comprimento) x 3m (largura). A= 12 m Clculo do Volume: O clculo do volume obtido pelo produto (multiplicao) de trs dimenses (comprimento x largura x altura). Ex.: Para calcularmos o volume de uma lata com as dimenses de 0,21 metros de comprimento, 0.21 metros de largura e 0,41 metros de altura fazemos: V (m) Volume = 0,21m (comprimento) x 0,21m (largura) x 0,41m (altura). V = 0,018m

CARTILHA DO PEDREIROCARTILHA DO PEDREIRO 6 2.6. A Argamassa a mistura de cimento, areia e gua com ou sem outros elementos como arenoso, saibro e a cal. utilizada nas alvenarias, nas fundaes de pedra, nos revestimentos de paredes, etc. A resistncia, a facilidade de trabalho, a qualidade das argamassas dependem da qualidade dos materiais empregados, de suas propores (traos) e da quantidade de gua na mistura. Na pavimentao (pisos e contrapisos), no assentamento de piso cermico e azulejos, etc. devemos sempre preparar a quantidade de argamassa necessria para que no ocorra o endurecimento da mesma antes de secar a aplicao. Devemos tambm utilizar as argamassas retiradas ou cadas das alvenarias ou revestimento se removidos sem sujeiras. 2.7. O Concreto O concreto a mistura de cimento, areia, brita e gua. utilizado em elementos estruturais como vigas e pilares, em lajes, etc. A resistncia do concreto aumenta com o aumento da quantidade de cimento que o constitui e diminui com o aumento da quantidade de gua na mistura. A qualidade e resistncia do concreto dependem da dosagem dos materiais, da qualidade dos mesmos e tambm do preparo. Devemos utilizar areia e brita de boa qualidade ( ver assunto de materiais de construo), adicionar apenas a gua necessria a tornar o concreto mole e fcil de ser trabalhado, mistur-lo de forma a obter um material uniforme com partes iguais em toda a sua composio. Areia Cimento Brita O preparo do concreto pode ser manual ou mecnico. Para preparar o concreto manual necessrio que se tenha uma rea pavimentada com um piso cimentado ou com um lastro de madeira sobre o cho. O preparo mecnico realizado por um equipamento chamado betoneira que uma caamba acionada por um motor eltrico ou a combustvel, que gira misturando os componentes do concreto. 2.8. Traos Chama-se de trao a relao ( em volume ou peso) entre as quantidades de materiais dos concretos e das argamassas. representado por um nmero que indica a proporo de cada material que o constitui.

Ex.: trao 1:2:4 de cimento, areia e brita. Preparo dos Traos Medem-se as quantidades dos materiais em uma lata, balde ou padiola na proporo indicada pelo trao. Derrama-se sobre o local do preparo e mistura-se at obter uma cor igual em todas as partes. Nos concretos mistura-se primeiro o cimento e a areia, depois adiciona-se a quantidade de brita indicada pelo trao e distribui-se sobre a mistura de cimento e areia. Nas argamassas misturam-se o cimento, a areia e o arenoso. Faz-se um buraco no centro da mistura e adiciona-se gua pouco a pouco at obter uma mistura fcil de manusear e de ser moldada. Nos concretos abre-se uma vala na beira da mistura e adiciona-se gua pouco a pouco. 3. Leitura e Interpretao de Projetos 3.1. Plantas A planta um projeto que representado no papel, indica o que se vai construir numa obra. Tambm chamada de planta baixa o projeto de que se faz uso logo na locao da obra, atravs dela que obtemos as distncias que sero marcadas no gabarito dos vos dos cmodos. Utilizamos tambm para a marcao da alvenaria de bloco cermico, marcao dos vos de janelas e portas, basculantes, combogs, vos livre, etc. As distncias ou comprimentos e larguras dos vos dos cmodos so chamados de cotas. So os nmeros escritos em cima das linhas e entre duas linhas laterais, geralmente fora das paredes. As unidades de medida das cotas so o metro ou o centmetro. A planta nos mostra: As paredes dos cmodos (quartos, salas, cozinhas, etc.), com suas dimenses; Espessura das paredes; Localizao, altura e dimenses de portas, janelas, combogs, basculantes, etc.; Piso com localizao de aparelhos sanitrios, pias, lavanderias e conforme o caso mveis; Nome dos cmodos e suas respectivas reas; Projeo do telhado (indicao da largura do beiral); Posio do corte, conforme a necessidade, posio do reservatrio de gua. Carimbo 3.2. Corte Outro projeto tambm utilizado na construo da obra o corte. um projeto representado num plano vertical com a direo (para frente ou para o fundo) indicado na planta. V-se somente o lado cuja direo foi feito o corte. O corte nos mostra: A altura das paredes (empenas) que iro apoiar o telhado. A posio das peas do telhado.

A altura do p direito (altura que vai do piso pronto at o teto da casa) e de portas, janelas, combogs, basculantes, etc.; A indicao dos cmodos e cotas. Carimbo

4. Materiais de Construo Materiais de construo so todos os materiais utilizados nas obras (construo de casas, prdios, etc.), podendo ser obtido da natureza ou atravs da interveno do homem para produzi-los. Os materiais de construo devem satisfazer as condies de acordo com a funo que desempenham: Facilidade de aplicao do material na obra; Resistncia ao do tempo ( durabilidade) Preservao das condies de higiene como o isolamento do calor, do som e de infiltraes de gua. Esttica que resulta dos aspectos dos materiais, de cujo emprego pode tirar proveito para a beleza da construo. 4.1. Tipos de Materiais de Construo 4.1.1. Agregados: So materiais que constituem grande parte da composio das argamassas e dos concertos. Tm menor custo e sua presena d maior resistncia ao desgaste. So classificados em naturais ou artificiais, midos ou grados e em leves ou pesados. Exemplos: Areia, Arenoso e Brita. Areia- Componente das argamassas e dos concretos. um agregado mido. So materiais minerais que se apresentam sob forma de gros. A areia de boa qualidade aquela em que no h presena de raizes, barro, leo ou graxa e outros tipos de sujeira. Classificam-se em areias finas, mdias e grossas. A unidade de medida da areia o m (metro cbico). Arenoso- Material de origem mineral sob a forma de gros finos