Cartilha Controle Pragas e Doenças

Download Cartilha Controle Pragas e Doenças

Post on 05-Feb-2016

717 views

Category:

Documents

1 download

TRANSCRIPT

cONTROLE DEpRAGAS E DOENASMEIO AMBIENTEn 08Pois ,Joo Carlos! Vimpedir uma receita PARA SALVAR MEU CAFEZAL das pragas. Quero comprar o remdio assim que sair daqui! Calma! Se alguma praga atacou o seu caf, primeiro temos que ver o que est acontecendo...No posso dar uma receita sem antes conhecer o problema.Oi Antnio, pode entrar! O Joaquim estava me contando sobre uns problemas que comearam a aparecer no cafezal dele.Bom dia!Bom dia Joaquim! Pois , Joo Carlos, as pragas tambm esto atacando o meu cafezal. Ser que temos o mesmo problema?Ns temos que ir l ver o que estacontecendo...no escritriomas senta um pouquinho Antnio! vamos conversar...BOM dia, Joaquim! H quanto tempo, HEIN?!O que me preocupa que estou fazendo a adequao ambiental* da propriedade e no sei por que apareceRAM estas pragas e doenas.Todas as culturas esto sujeitas a pragas e doenas!No seu caso, como voc j est tomando vrios cuidados, fica mais fcil resolvero problema.desde que oambiente natural passou a ser substitudo pelaagricultura, houve desequilbrio na cadeia alimentar...E esses insetos, sem os seus predadores naturais, acabaram se multiplicando maisdo que deviam e se tornaram pragas.caLMA, Joaquim, O agrotxico acaba com os sintomas, MAS no com o problema! seu uso indiscriminado causa VRIOS danos ambientais e prejudicaa nossa sade.mas s Aplicar agrotxico que a gente resolve o problema. Me d logo a receita.Os produtores que aplicam agrotxico sem a proteo dos Equipamentos de Proteo Individual (EPI) colocam a sade em risco. Alm disso, grande parte do produto se espalha durante a aplicao contaminando o ar, o solo e a gua. o agrotxico ELIMINA AS PRAGAS mas tambm MATA OS SEUS INIMIGOS NATURAIS, COMO ALGUNS PSSAROS, AUMENTANDO AINDA MAIS O PROBLEMA. o agrotxico TAMBM mata os insetos polinizadores,prejudicando a produo. ELE AINDA contaminaos peixes e os micro-organismos. * uma propriedade ambientalmente adequada aquela que cumpre a legislao (Reserva Legal e reas de Preservao Permanente) e adota Boas Prticas Agrcolase os agrotxicos contaminam os alimentos, prejudicando a sade dos consumidores, inclusive dos nossos filhos.Pois , alm de tudo que falamos, usar agrotxico encarece a produo.mas tem outro jeito de acabar com os ataques de pragas na lavoura?Claro! primeiro temos que observar o ambiente e as plantas para saber o que acontece com a lavoura.A gua, por exemplo: a falta dela prejudica o cultivo, mas o excesso pode favorecer oaparecimento dedoenas.e como fazer para dar planta o que ela precisa? primeiro temos que ter a anlise do solo para saber se necessrio fazercalagem e adubao. o solo, que a base de tudo, deve fornecer todos os nutrientes necessrios para a planta crescer, seno ela fica fraca e adoece.e fundamental adotar outras prticas deconservao do solo, como plantar emcurva de nvel, fazerbarraginhas...Aqui na regio tem muitos casos de intoxicao. Para piorar, muitos usam agrotxicos proibidos, que so mais perigosos ainda! mas tudo comea na seleo de sementes e mudas! temos que escolher as variedades mais resistentes a pragas e doenas!as mudas devem ser saudveis e de boa procedncia. e temos que escolher as espcies mais indicadas para cada rea de plantio. , joo carlos, e tambm precisorespeitar a poca ideal de plantio e o espaamento recomendado paracada espcie.Tambm temos que definir o preparo do solo e o mtodo de plantio, que pode ser mecanizado, semimecanizado ou manual, dependendo do tipo de terreno e do que ser plantado.Existem diversos tipos de armadilhas para atrair e combater os insetos.A poda, alm de outras funes, pode ajudar a plantao ficar saudvel. htcnicas eficientes para retirar apenas a parte doenteda planta,por exemplo.produtores que adotam oplantio em consrcios ousistemas agroflorestais (Saf)tm menos problemas compragas e doenas.consrcio SAFisso ocorre porque adiversidade de plantas serve de abrigo para muitos predadores de insetos nocivos plantaoalm de promover o equilbrio natural, o sistema agroflorestal possibilita a diversificao da produo, garantindo renda para o produtor durante o ano inteiro e uma alimenta0 mais variada e saudvel para a sua famlia .todos esses cuidadosque falamos servem para prevenir as pragas e doenas. existem ainda as medidaspara combat-las, comoo controle biolgico.desse jeito, a gente combate o problema sem prejudicar a sade de quem planta e de quem consome, no , joo carlos?isso mesmo! bem mais barato do que usar agrotxico e noprejudica o meio ambiente. Alm disso, produtos sem agrotxico tm um preo melhor no mercado. o nome bonito, mas parece bem complicado...que nada! por exemplo, existe a vespa de uganda (prorops nasuta), uma inimiga natural da broca-do-caf. Elas so criadas em laboratrio e soltas na plantao para ajudar no controle da praga.prorops nasutaBoa pedida o extrato de nim (azadiracta indica), que pode ser usado para controlar moscas e carrapatos do gado e tambm para combater vrias pragas em diversos tipos de culturas.outra dica boa recorrer aos bioinseticidas, que so feitos exclusivamente para controlar uma determinada praga.e eles no contmprodutos qumicosnocivos.pois ! eu mesmo uso, na minha propriedade, confrei diludo em gua para matar pulges em hortalias e frutferas.isso mesmo, antnio! assim voc acaba com oproblema sem criar novas preocupaes.tem tambm a calda de fumo para combater cochonilhas e alguns caros, alm de outras pragas. E a maior parte destas solues naturais pode ser produzida na prpria propriedade.reduzindo, assim, o custo de produo,sem gastar com agrotxico.h plantas que repelem parasitas, como o cravo-de-defunto, que espanta pulges, caros e algumas lagartas do tomate.azadiracta indicapois , joo carlos, voc me falou outro dia que tambm podemos fazer manejo integrado de pragas... isso mesmo! quando as prticas de preveno e combate s pragas no so suficientes......devemos usar agrotxicos de forma controladA regulamentada. mas como eu corro risco iminente de perder toda a produo, no tem outro jeito a noser usar agrotxico!o ndice de infestao e o nvel de danos lavoura que indicam quando e como usar os produtos qumicos.entendi! indicado apenaspara casos emergenciais! esse no o meu caso. por isso posso usar as formas naturais de controle.espero voc lem casa depois! at mais! temos que ir na sua propriedade, joaquim! Se o problema estiver fora de controle, faremos o manejo integrado. mas vamos comear a adequar ambientalmentea sua terra para noprecisar mais de agrotxicos.obrigado, joo carlos! aguardo sua visita! ol antnio e joaquim! como vo as coisas?j acabei com as pragas nomeu caf com a calda de fumo. e o joaquimno est mais usando agrotxico!nossa! tomates e morangos! parecem bem gostosos!ele est melhorando a alimentao da famlia e tem nova fonte de renda!e saudveis! e o melhor: no usei agrotxico e nem adubo qumico. fiz tudo natural!e tambm j est adotando um novo modo de produo, bem mais equilibrado e j diversifiquei a produo! Olha o que eu trouxe para voc!estamos pensando em formarsociedade para, no futuro, exportar nossa produo de orgnicos!e ainda est me ajudando aproduzir orgnicos,que tm um preo bem melhor no mercado! mas vocs no vo tomar um caf? por que esto com tanta pressa?estamos indo para a feira de orgnicos! a gente se v, joo carlos!Fico feliz com os resultados! a natureza e os consumidores agradecemtempos depois...Ajude a localizar, no diagrama abaixo, os Equipamentos de Proteo Individuais (EPI) que devem ser usados pelo produtor para fazer o manejo integrado de pragas. ajude antnio a achar o caminho para levar sua produo para vender na feira.c t B a u q B e Be a e i p v u r c t B x c at a t v l w q e an i w x q o ru m c c o y u r pi a a a z f o zB r B B mB g q u e Ba s m o a w pa n u l v z e f sv w t n e u d nr g u a t v p s ro h y a o x w tz w a e v B t r qc e d p i o a yB r if v a p q d y rv r s u p y l w cb a z u h t qe r x i i e q r ap t a q l s e tn c v a m v v u aa p z u w t s wabc12Caa-palavraslabirintocomplete a cruzadinha e descubra um inseticida natural que nocontm produto qumico nocivo. cdist2467135431-4-2- b3- 1- armadilha 2- milho 3- vespa 4- tomate 5- caf 6- poda 7- bioinseticidajogo dos sete erroscruzadinharespostasc t B a u q B e Be a e i p v u r c t B x c at a t v l w q e an i w x q o ru m c c o y u r pi a a a z f o zB r B B mB g q u e Ba s m o a w pa n u l v z e f sv w t n e u d nr g u a t v p s ro h y a o x w tz w a e v B t r qc e d p i o a yB r if v a p q d y rv r s u p y l w cb a z u h t qe r x i i e q r ap t a q l s e tn c v a m v v u aa p z u w t s wIncaperSrie Meio Ambiente 08ISSN 1519-2059 - 1A EDIO - Tiragem: 10.000 - maro de 2010Equipe tcnicaMaria da Penha Padovan - Miguel ngelo Aguiar Jos Aires Ventura - Alfredo Stange Projeto grfico, roteiro, texto, ilustraes e arte-finalizao s Comunicao Ltda / (27) 3347.0163 - 3347.2499 - as@ascomunicacao.com.brNo agredimos a Naturezautilizamos papel recicladoIncaperInstituto Capixaba de Pesquisa, Assistncia Tcnica e Extenso RuralRua Afonso Sarlo, 160, Bento Ferreira, Vitria, ES CEP: 29.052-010 Caixa Postal: 391teleFone (27): 3137-9888 / dcm@incaper.es.gov.br - www.incaper.es.gov.brIEMAInstituto ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS HDRICOSProjeto CORREDORES ECOLGICOS BR 262, KM 0, S/N, JARDIM AMRICA, PORTO VELHO, CARIACICA, ES CEP: 29.140-500Fone (27): 3136-3476 - CORREDORESECOLOGICOS@IEMA.ES.GOV.BR www.IEMA.es.gov.brrealizaoO Projeto Corredores Ecolgicos uma parceria entre:per