carta de esclarecimento à ccci

Download Carta de Esclarecimento à CCCI

Post on 23-Jun-2015

687 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Letter of Clarification to the CCCI / Carta de Aclaración para la CCCI.Há cerca de 2 anos, a CCCI, em especial a ASSINVÉXIS e o CEAEC vem sendo alvo de críticas constantes por parte do ex-voluntário Luiz Alexandre da Silva Rosado. Muitas dessas críticas, em tom sarcástico e deselegante (conforme veremos adiante), foram explicitadas na Internet, porém nunca feitas diretamente. Rosado tem se esquivado quando convidado a dialogar e debater com a ASSINVÉXIS. É por essas razões citadas que viemos, através desta carta, esclarecer alguns pontos.

TRANSCRIPT

172 Carta

Carta de Esclarecimento CCCILetter of Clarification to the CCCI Carta de Aclaracin para la CCCIAlexandre Nonato* e Filipe Colpo** * Voluntrio do Departamento Tcnico-Cientfico da Associao Internacional de Inverso Existencial (ASSINVXIS). alenonato@yahoo.com.br ** Coordenador Geral da Associao Internacional de Inverso Existencial (ASSINVXIS). filipecolpo@gmail.com Texto recebido para publicao em 10.12.09. ........................................................................ H cerca de 2 anos, a CCCI, em especial a ASSINVXIS e o CEAEC vem sendo alvo de crticas constantes por parte do professor de Conscienciologia e voluntrio do IIPC Luiz Alexandre da Silva Rosado1. Muitas dessas crticas, em tom sarcstico e deselegante (conforme veremos adiante), foram explicitadas na Internet, porm nunca feitas diretamente. Rosado tem se esquivado quando convidado a dialogar e debater com a ASSINVXIS. por essas razes citadas que viemos, atravs desta carta, esclarecer alguns pontos. Deixamos claro que no somos contra crticas, questionamentos e polmicas, mas pensamos que uma postura tica e construtiva de um pesquisador se faz, em primeiro lugar, com transparncia e debate, preferencialmente presencial. Esta carta foi dividida em trs partes bsicas, com o intuito de informar a CCCI: 1. Histrico. Descrio de alguns fatos ocorridos nos ltimos 2 anos envolvendo a relao de Rosado com a ASSINVXIS. 2. Posturas. Algumas reflexes e consideraes sobre sua postura nas crticas que tem feito CCCI nesse perodo. 3. Ideias. Algumas crticas a suas ideias e interpretaes subjetivas em relao Conscienciologia. As citaes feitas do twitter seguiram um padro personalizado, funcional (data e horrio da publicao), tornando mais fcil a consulta feita pelos leitores interessados (assim, nesse caso, no seguimos o padro ABNT nem o padro BEE adotado na Enciclopdia da Conscienciologia).

1. HISTRICONo final de 2007, a ASSINVXIS recebeu a informao da coordenao do Grinvex Rio de Janeiro que parte desse grupo, o qual Rosado integrava na poca, tinha crticas em relao a essa instituio. As principais eram: o modo como a invxis passou a ser interpretada a partir desta dcada2; que havia necessidade de uma reviso da Invexologia; que sentiam preconceito, rigidez e arrogncia por parte da ASSINVXIS de Foz do Iguau e que no sentiam abertura para debater, parecendo esta IC funcionar tal qual uma doutrina religiosa e dogmtica. Em reunio geral, na primeira quinzena de janeiro de 2008, os prprios voluntrios da ASSINVXIS em Foz sugeriram uma reunio para sanar justamente o que nos criticavam: debater, ouvir as crticas deixando todos falarem o que pensavam e esclarecer nosso ponto de vista. Nesse mesmo dia, ligamos para todos os integrantes do grupo para marcar uma reunio, que ficou definida para o dia 26 de janeiro de 2008 (sbado). A pauta foi informada a todos, que confirmaram a presena na reunio, inclusive Rosado. Decidiu-se queNONATO, Alexandre & COLPO, Filipe. Carta de Esclarecimento CCCI. Conscientia, 13(2): 172-188, abr./jun., 2009

173quatro pessoas de Foz iriam para o Rio de Janeiro (entre as quais ns dois, autores desta carta). Para nossa surpresa, Rosado no foi reunio nem apresentou justificativa para a ausncia. Os resultados da reunio foram timos: o grupo amadureceu ainda mais sua estrutura administrativa para consolidar-se como ncleo de trabalho da ASSINVXIS no RJ. Todos do grinvex puderam expressar o que sentiam, suas opinies e sugestes. E tambm pudemos falar o que pensvamos. Rosado teve oportunidade de expor suas crticas pessoalmente. No as fez. Se as crticas dele so construtivas, por que no as fez pessoalmente? Fizemos um movimento para dilogo, debate e de abertura para receber crticas, inclusive pessoais, se necessrio. No temos nada contra crticas pessoais, desde que tenham base em fatos e sejam feitas diretamente a quem precisa ouvi-las. No nosso ponto de vista, prioritrio, em Congressos, existirem debates e polmicas teis, pois delas resultam novas ideias. Por essa razo, a coordenao tcnico-cientfica do VII Congresso Internacional de Inverso Existencial (VII Cinvxis, ocorrido em julho de 2008) aprovou o trabalho Tcnica da Apresentao da Trajetria de Vida, de alguns inversores do Grinvex RJ (organizado por Rosado3), com o intuito de incentivar a pesquisa e a crtica no Grinvex e na ASSINVXIS, embora houvesse ideias discordantes da comisso avaliadora do evento. Contudo, surpreendemo-nos mais uma vez com a ausncia de Rosado nesse evento (seis meses depois de no haver comparecido reunio no RJ). Mais uma vez Rosado no justificou a falta. Embora o trabalho tenha sido apresentado por dois co-participantes do projeto, tal fato demonstra, da parte dele, no mnimo, desrespeito e deslealdade com seus colegas e participantes do evento. Rosado nunca apresentou seus estudos no Cinvxis (sero oito edies em janeiro de 2010). Quando teve oportunidade, no veio. Para quem se considera um pesquisador da Conscienciologia e fala em contribuir com uma Invexologia menos dogmtica e mais investigativa uma incoerncia. Onde esto as investigaes invexolgicas produzidas por Rosado? Por que no participa de eventos nacionais e internacionais desse campo? Sua ao no corresponde ao que afirma:Bem, continuo acreditando ainda numa #invexologia menos dogmtica e mais investigativa. Quem sabe em 2100? :) Anlise no meu site (Artigos) (ROSADO, Twitter, 29.08.09, 5:01 PM).

Mesmo depois de vrias oportunidades de debate, Rosado publicou em seu site um artigo intitulado Proposta de Mapeamento dos Aspectos Constitutivos da Invxis, (retirou da Internet depois de deix-lo disponvel para download4). No era um rascunho, mas um artigo de 18 pginas, bem estruturado, com crticas invxis e CCCI. Tal trabalho foi recusado para o Seminrio de Pesquisas do IIPC, no Rio de Janeiro, mas aprovado em So Paulo, para o mesmo evento (23 de maio de 2009). A ASSINVXIS no foi convidada para a apresentao, nem tampouco informada5. Em uma ltima tentativa, a ASSINVXIS convidou Rosado para expor suas crticas sobre a invxis, a essa instituio e CCCI na Semana da Invxis, com incio no dia 17 de janeiro de 2010. O prazo dado a ele para confirmao foi at setembro de 2009. Ele, mais uma vez, esquivou-se do debate, no dando nenhuma resposta ao convite. Sem possibilidade de debatermos pessoalmente com ele (e continuando a receber crticas covardes distncia), no nos restou outra possibilidade a no ser a de nos posicionarmos publicamente. Em conversa informal, a sugesto feita pelo prof. Waldo Vieira foi de que fizssemos essa carta para ficar registrada e disponvel para a CCCI. No dia 8 de outubro de 2009, o prof. Waldo Vieira comentou em tertlia online sobre a elaborao desta carta e o seu intuito. Quase imediatamente, a ASSINVXIS recebeu algunsNONATO, Alexandre & COLPO, Filipe. Carta de Esclarecimento CCCI. Conscientia, 13(2): 172-188, abr./jun., 2009

174recados via twitter que Rosado mandaria seu artigo para debater na Semana da Invxis. Por que ele mudou de idia to rapidamente? Recebemos uma verso atualizada de seu trabalho, com o ttulo Mapeamento dos Aspectos Constitutivos da Invxis e sua Noo Socialmente Construda (ROSADO, 2009a), e a confirmao (atrasada) da sua participao no evento, conforme descrito no e-mail abaixo:Ol pessoal, Conforme foi prometido, envio em anexo o trabalho para o Cinvxis 2009. Qualquer coisa, estou disponvel para contato pelo msn (...), e-mail (...) e telefone (...). Grande abrao, Alexandre Rosado (e-mail enviado para pesquisa@assinvexis.org , 11.10.09, domingo, 13:19)

No dia 14 de outubro de 2009, o prof. Waldo Vieira leu em tertlia online um resumo do artigo convidando todos os interessados a participarem de um debate pblico e gratuito com Rosado em Foz do Iguau, durante a Semana da Invxis de 2010 (V. depoimento em YouTube; disponvel em: ). Mas, no dia 3 de dezembro de 2009, Rosado enviou mais um recado em seu twitter para o pessoal da @Assinvexis alegando: No terei como ir dia 17 (de janeiro), estou refazendo meu projeto (de doutorado) para fevereiro. O curioso que, um dia antes deste recado, Rosado encontrou tempo para escrever e publicar em seu blog mais um artigo criticando a ASSINVXIS, com o ttulo Invxis como Exerccio de Poder. Ao longo desses 2 anos foram vrias as ocorrncias nas quais Rosado afirmou algo, mas sua ao, em seguida, no correspondeu ao discurso. Embora sempre diga que est disposio para debater sobre o suposto dogmatismo da ASSINVXIS e suas crticas invxis, Rosado nunca fez isso com pesquisadores dessa instituio, justamente a que ele mais critica. Preferiu fazer isso, at o momento, apenas com um pblico que sabe que no criticar suas ideias.

2. POSTURASNesta parte da carta, vamos expor algumas opinies de Rosado que, no nosso ponto de vista, demonstram crticas baseadas em antagonismos e apriorismos pessoais. Vejamos um exemplo publicado em seu twitter: Acabei de receber o cronograma com os trabalhos do VII Cinvxis. Mais do mesmo. At quando ficaremos nas avaliaes e condenaes? (ROSADO, Twitter, 29.08.09, 4:58 PM). Como pode Rosado afirmar isso sem ter participado do evento ou, pelo menos, lido os trabalhos na ntegra (Anais)? Rosado afirma que a ASSINVXIS condena e julga outrem em suas atividades, mas ele mesmo condena o evento e os pesquisadores da Conscienciologia com base em um cronograma enviado por e-mail. E se ele acha que o evento mais do mesmo, por que no compareceu nas oportunidades que teve para expor diretamente o que pensa? O antagonismo de Rosado no se limita invxis e ASSINVXIS. No citado artigo (ROSADO, 2009a), ele faz crticas improcedentes quanto ao nvel de cosmotica das pessoas que integram a CCCI. Em nota, ele explica o porqu de usar a expresso Comunidade Conscienciolgica ao invs de Comunidade Conscienciolgica Cosmotica Internacional:No ser utilizado o termo Comunidade Conscienciolgica Cosmotica, visto que o termo cosmotico aplicado a toda comunidade supe, como princpio, um comportamento NONATO, Alexandre & CO